História My Professore - Capítulo 9


Escrita por:

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Draco Malfoy, Harry Potter, Personagens Originais, Tom Riddle Jr.
Tags Tomarry
Visualizações 44
Palavras 899
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção Adolescente, Lemon, Musical (Songfic), Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Bissexualidade, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 9 - Gustavo


Assim que Harry vê Tom na porta o mesmo o chama pra entrar, quando eles já estão dentro da casa Harry pede a Leo que vá dar comida a Gustavo e o mesmo faz o que e pedido pra o amigo.

 

Quando Leo sai com Gustavo, Harry se senta no sofá e fala pra Tom

 

Harry: Posso saber o que você faz aqui?

 

Tom: Eu vim ver você e o meu filho.

 

Nessa Hora alguém abre a porta e vai até Harry e o abraça e em seguida fala.

 

Xx: Amor, que e esse cara?

 

Harry: Allan, ele e o professor do meu filho.

 

Allan: Legal, eu vou tomar um banho e depois converso com você minha vida.

 

Allan sai da Sala e logo  Tom fala.

 

Tom: Gustavo me falou que você estava sozinho.

 

Harry: Eu estou namorado a tres meses com ele, mas o meu filho Gustavo ainda não sabe.

 

Tom: Eu achei que você iria me esperar.

 

Harry: Não eu te esperei tempo demais, e não vem com a desculpa que o seu irmão morreu que eu não aceito.

 

Tom: Eu quero ver o meu filho pelo menos.

 

Harry: Ele e meu filho, e você pode ficar longe que eu não quero meu filho com você.

 

Tom: Se você não deixa eu ver meu filho eu te tiro ele.

 

Harry: Não, o filho e meu e não seu.

 

Tom: CALA A PORRA DESSA BOCA, QUE SABER QUE VOU AGIRA MESMO FALAR COM O MEU ADVOGADO PRA MIM PEGA A GUARDA DO MEU FILHO.

 

Nessa Hora Allan aparece na sala rindo e logo fala

 

Allan: Cara tu e burro mesmo em, eu não sou casado com o Harry não, fio eu sou so o babá do Gustavo.

 

Tom: Isso e verdade Hazza?

 

Harry: E sim, mas eu to com raiva de você afinal tu ameaçou me tirar a guarda do meu filho.

 

Allan: Para de cu Doce.

 

Allan começa a dança e em seguida Tom fala

 

Tom: Então a gente pode voltar.

 

Harry: Não, até por que o Gustavo ainda e muito pequeno e tem que se acostumar com você pra depois a gente contar pra ele.

 

Assim que Harry acaba de falar Gustavo aparece com a boca Suja de Danone e com o cachorrinho que ele ganhou de Tom nos braços, assim que Tom ve o garotinho parado em suas pernas o mesmo o pega.

 

Gustavo: Mama, olha o chollinho que eu ganhei do titio Tom.

 

Harry: Que lindo filho.

 

Tom olha pra Gustavo e Gustavo olha pra Harry e ambos sorriem um pra o outro.

 

Gustavo: Mama, o Titio Tom pode ficar pla blincar com eu.

 

Harry: Não sei filho, sabe o titio Tom e um Homem muito ocupado.

 

Quando Harry acaba de falar Gustavo começa a chorar e logo Allan o pega do colo de Tom faz o menino para de chorar.

 

Allan: Pequeno, por que você esta chorando?

 

Allan seca as lágrimas que estavam no rosto do garotinho e escuta o filho fala.

 

Gustavo: Eu quelia blinca com o titio Tom, mas ele num pode fica.

 

Harry: Filho, não chora por isso e outra o que você acha de ir dormir na casa do titio Tom.

 

Gustavo: E quelo.

 

Allan:  Mas o mocinho vamos correr pra ele não te deixar.

 

Gustavo desce do colo de Allan e sai correndo e seguido por Allan e na sala Harry fala pra Tom

 

Harry: Ele pode dormir na sua casa, mas se você não trazer ele amanha eu chamo a policia pra você.

 

Tom: Ok.

 

Assim que Tom responde, o pequeno Gustavo chega com a mochila e um ursinho e vai ate Tom e pede colo e logo Tom o pega no colo.

 

Gustavo: Titio, vamos passar na solvetelia?

 

Tom: Só seu o seu pai deixar.

 

Gustavo: Deixa, mama po favo.

 

Harry: Ok, você pode ir na sorveteria com o Tom, a Tom caso o meu bebê chore me liga que eu busco ele.

 

Tom: Ta bom.

 

Tom sai com Gustavo da casa de Harry, e minutos depois chega com o garotinho em sua casa, quando chega em casa Gustavo ve o cachorro de Pedro e em seguida vê o próprio Pedro agarrado com Caio no sofá e assim que percebe que o garotos estão nu Tom, tampa os olhos do filho e logo fala pra Pedro e Caio.

 

Tom: Que pouca vergonha e essa aqui?

 

Caio e Pedro assim que vê tom, se levantam e vestem suas roupas rapidamente, e logo Tom destampa os olhos de Gustavo.

 

Gustavo: O oche e o moço que num quis me dar o chollinho.

 

Tom: A foi ele que não te deu o cachorrinho, sabe o que você faz exige que ele de todas as balas dele pra você e que compre sorvete pra você.

 

Gustavo: E pla oce me da as suas balinhas todinha e ir agola na solveteria e compla solvetinho pla eu.

 

Pedro: Eu não tenho bala.

 

Gustavo: eu quelo plocula na sua coisa.

 

Tom: Filho, nos leve ao seu quarto.

 

Mesmo emburrado Pedro leva o Pai e Gustavo até o quarto e assim que Gustavo entra no quarto de Pedro o garotinho começa a mexer em tudo ate que acha dois sacos de bala e os pega e vai ate Tom que logo o pega.

 

Gustavo: Seu mintiloso, olha aqui eu achei dois saquinhos de bala e ele são meus.

 

Pedro: Pode ficar não queria mesmo.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...