História My Promiscuous Baby (Em correção) - Capítulo 17


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Got7
Personagens Jackson, JB, Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Taehyung (V), Mark, Park Jimin (Jimin)
Tags Bts, Flex, Gravidez Masculina, J-hope Bottom, J-hope Seme, J-hope Top, J-hope Uke, Jikook, Jimin Bottom, Jimin Seme, Jimin Top, Jimin Uke, Jungkook Seme, Jungkook Top, Jungkook Uke, Jungkook! Bottom, Kookmin, Lemon, Mpreg, Taehyung Bottom, Taehyung Seme, Taehyung Top, Taehyung Uke, Vhope, Yaoi
Visualizações 168
Palavras 1.625
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Lemon, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Vocês estão votando? Vão ver a live hoje? Estão com as marmitas pra madrugada prontas?

Capítulo 17 - Capitulo XVII


Fanfic / Fanfiction My Promiscuous Baby (Em correção) - Capítulo 17 - Capitulo XVII

 

Jimin 

 

Depois do meu encontro bem sucedido com Mark, eu realmente estava decidido a contar a Jeon sobre a gravidez, afinal de contas ele tem o direito de saber que essa criança existe... Eu não tenho coragem de fazer o aborto, mesmo se eu quisesse, sei quem poderia fazer de modo seguro, mas não, inconsequência minha, responsabilidade minha também...

Eu só espero que o meu incidente com as drogas álcool e quase morte não o afete, realmente não saberia lidar com isso, da mesma forma que não sei agora, quando pensei que estava afundando apenas a mim... Mas havia outra pessoa comigo o tempo todo... Levo minhas mãos a minha barriga desnuda e faço um carinho de leve...

Me desculpa meu amor... Papai foi inconsequente, mas prometo que nada vai acontecer com você, vou te proteger de hoje em diante minha vida...

Será que ele escutava? Sentia? Nossa mas que besteira eu estou pensando, mas se ele me ouvir? Ele saberia que Jeon não foi um bom pai inicialmente... Como eu também não fui...

Aish para com isso Jimin! Sacudo a cabeça afastando os pensamentos ruins, se eu bem me conheço esses pensamentos mais fariam mal a mim do que a meu filho.

Entro na banheira e fico lá um longo período, pensando em todas as possibilidades, se Jeon não quiser essa criança... Não seria uma surpresa muito grande já que ele sempre me deixa na mão com situações difíceis, foi assim antes e está sendo agora... Mas eu também não sou lá essas coisas de compreensivo, mas custava Jeon me entender as vezes? Eu sempre tento quando ele faz as merdas dele e sempre me fodo no final... Saio do banho e ponho apenas uma box branca, seco meus cabelos por fim me deito, eu estava tão cansado que nem percebi quando finalmente dormi, só senti meu corpo relaxar.

Acordo já meio atrasado, o despertador tocou mas eu ignorei meu sono era gigantesco, me levanto com dificuldade mas consigo sair da cama, tomo um banho frio e rápido pra acordar, olho pro relógio já eram quase oito horas ou seja eu ia me atrasar de todo jeito, então eu decido fazer meu café e o faço tipicamente coreano, não podia dar mole, não mais, cozinhei um pouco de arroz na panela elétrica enquanto fazia sopa de kimchi e o próprio kimchi, alguns minutos depois já estava tudo pronto, distribuo as porções em tigelinhas sento a mesa e como tranquilamente, ignorando o fato do meu celular estar tocando a mais ou menos meia hora, comi cada item que eu tinha feito e por incrível que pareça estava bom e não sou de cozinhar, tomo outro banho devido ao calor me arrumo e saio pro trabalho, já eram quase nove horas, mas eu não estava preocupado com isso, meu celular toca novamente pela quinta vez seguida e eu atendo.

 

–Ooi Hobi!

–Finalmente!

–Fala aí o que foi?

–Ta vindo trabalhar?

–Tô ué, fui dar de comer meu filho primeiro mas já tô indo.

–Tão lindo você cuidando dessa criança

–Obvio eu sou o pai né

–Jeon também...

–Eu vou contar pra ele...

–Vai?!

–Sim, hoje ainda.

–Otimo Jimin, ah outra coisa vamos a delegacia que horas?

–Os relatórios estão prontos?

–Todos eles.

–Vamos esperar Mark, se ele não amarelar nós vamos agora pela manhã ainda.

–Okay.

 

Chego no hospital e vou direto pra minha sala, arrumo alguns papéis da pesquisa, Yoongi estava a conduzindo bem, ligo pra lembrá-lo do nosso compromisso mas ele estava com Jeon, então eu mudo de assunto e desligo logo pra não ficar estranho o clima entre eles.

Poucos momentos depois Yoonie aparece na minha sala e acertamos o que ele deveria levar pra delegacia e ele segue para seus afazeres de sempre. Sinto meu celular vibrar no bolso do jaleco, era uma mensagem de Tae...

Em resumo ele me confirmou não saber nada sobre o tal noivo do irmão, também contou que sua mãe o expulsará de casa por ser gay e agora morava com Hobi... Disse ainda que ele só teve coragem de contar pois não queria ser um covarde como o irmão e simplesmente abrir mão da pessoa que ele amava, não vou ser hipócrita e dizer que não me emocionei com a mensagem pois emocionei sim... Bato as unhas sobre a mesa por alguns instantes, pensando se deveria ou não ligar pra Tae e me desculpar com ele por minha arrogância... Ele era meu melhor amigo e namorado de Hobi... Não faz sentido a gente ficar chateado um com o outro... Por fim desbloqueio meu celular e disco o número dele.

–Tae?

–Jimin?!

–Não a fada madrinha...

–É também, pois graças a você eu e Hobi estamos noivos!

Eu quase engasguei na hora mas tudo bem

–Oi?!

–Serio! Foi em um momento estranho, mas foi bonito...

–Fico feliz por você TaeTae.

–Ta tudo bem Chimie?

–Éh... Tae eu...

–Ai caralho fala logo viado!

–Eu... Aish...

–Porra Jimin fala logo!

–Eu tô esperando um filho do teu irmão pronto falei!

Silêncio...

–Taehyung!

–E-eu... Vou ser tio?

–Foi o que eu disse...

–Jeon vai ser pai?!!

–Ai já não é comigo, se ele não quiser o bebê não vou obrigar...

–Você sabe que ele quer Jimin é o sonho de vocês tu sabe disso, deixa de coisa.

–Hum...

–Quando vai contar pra ele?

–Hoje...

–Otimo estou indo aí, te mando mensagem quando chegar.

–Taehyung n-não...

Não adiantou eu tentar protestar ele desligou na minha cara, odeio quando ele faz isso, viado atrevido aish.

Arrumo tudo e vou fazer a ronda dos meus pacientes, quando estou na metade Tae me manda mensagem falando que estava no quarto de Jeon e que ia levá-lo pro jardim perto do lago, me apresso nos dois últimos pacientes e vou pro local informado, já fazia um tempo que não encarava Jungkook tão de perto, meu coração acelera e sinto vontade de o beijar ali mesmo do jeito que ele estava, olhos fechados, cantando a música que ele dizia ser nossa...

-Mas por enquanto querido ninguém esta é sua canção de amor... -Sussurro baixo pra que ele não perceba minha presença.

Jeon me vê mas me ignora... Meu coração estava apertado, nós realmente precisávamos nos acertar, não só por nosso filho, mas por nós mesmos, eu amo Jungkook e sei que ele me ama também, se não qual o sentido de tanto choro e sofrimento gratuito assim? O seguro em meus braços e sei que ele está sentindo o mesmo que eu, ele estava pronto pra ceder a mim mas somos interrompidos por Mark, e isso cria uma situação estranha principalmente depois do que ele disse ao me deixar ali com o maior.

Não foi dessa vez Jimin -Penso.

–Hei... Você tá bem? –Diz Mark.

–Vou ficar –Digo olhando na direção de Jungkook.

–Vamos lá? Todos estão prontos?

–Só vou ligar pra Namjoon.

Avisto Tae de longe e sento perto do maior e ponho a cabeça em seu ombro enquanto fazia as ligações que precisava, em poucos minutos Yoongi e Hoseok estavam no jardim do hospital e Namjoon iria nos encontrar lá, eu fui junto com Mark pra garantir que ele não ia me enganar e fugir, levando em consideração quem é seu irmão, não posso confiar muito nele... Aproximadamente dez minutos depois todos estavam na delegacia e o maior se apresenta dizendo que quer se entregar, em questão de pouquíssimos minutos ele se encontrava na frente do delegado e do escrivão, em seguida eu entrei dando meu depoimento e assim todos fizeram da mesma forma.

Mark foi preso de imediato por ser cúmplice, mas não parecia arrependido do que acabara de fazer, porém mesmo assim eu me sentia culpado, ele não merecia pagar pelos erros do irmão...

–Senhor Park?

–Oh.. sim?

–Lim Jae beom está a caminho, já enviamos homens para prende-lo, você e seus amigos devem ficar pra que possam fazer o reconhecimento.

–Tudo bem nós esperamos.

Me sento novamente com os meninos e mofamos ali por um bom tempo, se minha barriga não me lembrasse a cada cinco minutos que eu estou com fome isso teria passado despercebido. 

Quando Lim chega nossos olhares se cruzaram ele estava realmente transtornado, se não houvesse policiais o segurando eu tinha certeza que ele teria pulado em mim e me batido. 

Colhem o depoimento de JB, e em seguida Namjoon entra pra confirmar que Jae havia posto sim a droga na minha bebida, como os laudos estavam todos com ele então não foi preciso que nós nos apresentassemos novamente, eu particularmente achei isso ótimo pois só de olhar na cara dele me dá enjôo, tudo havia sido resolvido e Jae beom estava preso, mas eu ainda sentia culpa por Mark...

Quando volto da delegacia vou direto ao quarto de Jeon, mas a cama estava arrumada.. tudo muito arrumado... Havia apenas um envelope na cabeceira pego o mesmo e nele continha meu nome, reconheço a letra de imediato era uma carta dele...

Me desculpe sair assim Park, eu realmente não consigo ficar tão próximo e ao mesmo tempo tão longe de você... Não sei o que você espera com isso mas... Eu só queria que me ouvisse antes, mas você me pediu um tempo e eu vou lhe dar... Mesmo eu estando perdido no labirinto do seu coração se o meu destino é desaparecer assim, então esta é a minha ultima carta, essas últimas palavras escritas, então apagadas, eu ainda tenho tantos sentimentos por você... Não queria que fosse assim... Podemos tentar ser amigos se quiser, mas não sei se estou preparado pra isso... Aceitar você com outra pessoa que não eu... Não vou saber lidar com isso... Eu... Eu só quero ser seu Park... Espero que um dia entenda isso...

 

–Eu também eu amor... –Sussurro entre lágrimas.

 


Notas Finais


Votem no Billboard ❤
E vamos fazer mutirão no V live hoje!
Espero que tenham gostado do cap, amanhã sai outro ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...