História My Prostitute - SwanQueen - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Once Upon a Time
Tags Hot, Lgbt, Once Upon A Time, Romance, Swanqueen
Visualizações 365
Palavras 1.179
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Hentai, Universo Alternativo, Yuri (Lésbica)
Avisos: Bissexualidade, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 1 - Capítulo Único - a morena mascarada


Emma Swan poderia ser considerada uma mulher que conseguiria tudo o que quer. Filha de um dos maiores empresários do país, além de ser uma modelo internacional que tem sua agenda lotada e perdeu as contas de quantas vezes foi capa de revista. 

Tudo que queria comprar conseguia e todas as mulheres e até homens a desejavam nem que por uma noite. Mas a única pessoa que ela queria era a morena mascarada. Era a prostituta que passava algumas noites no seu lado, no mesmo quarto de motel.

Aquela noite Emma aguardava ansiosa como se fosse a primeira vez mas não era. Fechava os olhos e sentia o cheiro de maçãs frescas que a morena sempre trazia em seu corpo.

- Cadê ela? - olhou para o relógio que constava o atraso da mulher.

Saltos altos no corredor ela constatou. Só podia ser a morena deslizando no piso. A maçaneta girando e finalmente a visão da mulher com um vestidinho curto e preto e parte de cima da sua lingerie preta exposta pelo decote. Sua mascara sempre escondendo o rosto que ela tanto desejava conhecer.

- Pode entrar! - como sempre a loira convidou, mesmo sabendo que ela poderia entrar de uma vez. Mas a morena parecia sempre ter certa timidez mesmo as duas se conhecendo muito bem.

O quarto muito luxuoso e uma banheira enorme para que ambas pudessem aproveitar.

Emma mordeu o canto dos lábios e olhou para a morena que deslizava em grande sensualidade até a direção dela. Imaginou como seria se banhar ao lado dela naquela banheira. Aquela noite seria diferente. 

- Que tal irmos para a banheira? - sugeriu.

A morena abaixou a cabeça e sorriu.

- Mas é claro!

Antes que elas entrassem na banheira, Emma se aproximou e olhou fundo nos olhos da mulher porque queria saber exatamente qual era a cor deles. Eram escuros como os cabelos. Seus olhos verdes capturou cada detalhe do rosto da morena menos a parte acima do nariz bem desenhado, que se escondia por de baixo de uma máscara. Olhou para os lábios que tinham uma cicatriz que a excitava sem que precisasse fazer nada. Sentiu o respirar da mulher e foi lentamente encontrar os lábios da morena. Como sempre o beijo foi bem sincronizado. A morena beijava muito bem e sempre que permitia que Emma ficasse no comando, logo a surpreendia roubando o comando da loira e explorando sua boca com avidez e desejo.

Emma deslizou a alça da lingerie da morena e a mesma apoiou um de seus pés na cadeira atrás da loira, encaixando-a entre suas pernas. Com as unhas cortadas (que a latina costumava cortar quando ia passar uma noite com a modelo), ela arranhava a coxa exposta da loira e com a outra mão desabotoava abruptamente a blusa branca da mulher e como sempre abriu a boca e mordeu os lábios quando tinha a visão dos seios médios e rosados da loira. Circulou os mamilos da loira com seus dedos enquanto olhava profundamente os olhos verdes. Sentiu Emma com seus braços musculosos apertar sua bunda e enrola-la em seus braços.

Depois, Emma retirou o sutiã da morena e com voracidade abocanhou os seios pequenos da latina, que gemeu de prazer. E quando a morena estava quase a empurrando para a cama, Emma parou e sussurrou no ouvido:

- Ainda não, moça mascarada, antes vamos para a banheira. - com sua força pegou a mulher em seu colo e a colocou dentro da banheira que tinha uma ótima temperatura de água.

Quando Emma se sentou ao lado da morena, a mesma aproximou seus corpos e com seu olhar escuro e provocante escondido pela máscara, deu um sorriso safado.

- Então, por que sempre me escolhe? - perguntou levando um de seus dedos até a própria boca e fazendo um movimento de vai e vem.

- Por que por incrível que pareça eu só ne sinto bem do seu lado. - respondeu.

A morena sorriu com aquela resposta. 

- Hm... Então também gosta de estar ao meu lado? - perguntou colocando parte de seu corpo sobre o chapado abdômen da loira. - Esse é o nosso segredinho. Mas você é minha favorita. - sorriu de lado colocando sua mão em baixo da água.

- Então sentimos a mesma coisa. - Emma se impulsionou para beija-la, mas a morena virou o rosto. - O que foi? 

- Não foi você que mandou esperar? - perguntou friccionando seu dedo no clitóris da loira, que gemeu quando recebeu contato. - Então apenas espere.

A latina com seus dedos brincou com o clitóris da outra circulando seu dedo por cima e depois ameaçando penetrar com um de seus dedos na entrada de Emma, que gemia em protesto por ser torturada daquela forma.

- Por favor mascarada! - gemeu.

- Por favor o que? - perguntou quando levou suas mãos até os seios rígidos da loira e abocanhou o direito, enquanto com uma de suas mãos apertava o esquerdo. Sem se esquecer de, com a mão que faltava, continuar provocando a loira.

- Me foda! Por favor!

A latina sorriu e aproximou seus labios com os da loira, que parecia estar em transe. Penetrou impetuosamente a intimidade da loira, fazendo ela arquear as costas e alcançar um dos seios da latina e fazer os mesmos movimentos que foram feitos. Circulou os seios da morena e a surpreendeu com um chupão que deixou o hematoma na pele parda. A morena penetrava primeiro lentamente enquanto observava cada reação da outra. Depois iniciou uma série de vai e vem rápidos no mesmo momento que via a loira fechar os olhos, abrir a boca soltando gemidos e com uma de suas mãos arranhar as costas da latina, que quando sentiu as paredes vaginais se contraírem, parou os movimentos imediatamente.

- Por favor, continua. - a loira gemeu em protesto e a morena sorriu voltando a iniciar movimentos de vagar e depois mais rápidos. 

Emma abocanhou os seios desnudos da morena e começou a mordisca-los.

A latina pela terceira vez diminuiu o ritmo de suas estocadas e adcionou mais um dedo sem que a loira esperasse e voltou aos movimentos rápidos, aproximando seu rosto ao rosto claro da loira e mordendo levemente os lábios.

Um terceiro dedo foi adicionado, agora ouvindo gemidos mais altos. E num impulso Emma puxou a máscara da morena, fazendo que as mechas do franjão da latina caíssem em movimento sobre seu rosto. Os olhos castanhos se encontraram aos verdes numa conexão intensa que era visível a tensão sexual.

- Você é muito linda. - gemeu Emma tomando os lábios da morena. Agora um beijo apaixonado e necessário.

A morena sentiu outra vez as paredes vaginais se contraindo e sentia que poderia chegar ao ápice junto com a loira que ainda a beijava, enquanto com uma mão arranhava suas costas e a outra apertava seus seios. Elas estavam molhavas mas juravam não ser a água da banheira, e sim o suor dos corpos.

Ambas chegaram no ápice juntas e a latina encostou a cabeça no ombro da loira.

- Qual seu nome? - sussurrou Emma.

- Regina. - sorriu.

- Ok, Regina, - Emma caminhou os dedos nas costas da morena. - Que tal um segundo round? - sorriu maliciosa.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...