História My Purple Neko (Hentai) - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Hentai, Maid, Neko, School, Spanking
Visualizações 582
Palavras 1.629
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Harem, Hentai, Orange, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yuri (Lésbica)
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 3 - Schoolwork


  - Como é? - dizia minha Neko, recolocando suas roupas, olhando pra mim confusa.

- Eu tenho que fazer um trabalho em dupla.

- Mas, mestre, eu...

- Não adianta discutir, a Oren vai vir aqui de qualquer forma.

- É uma garota? - ela arruma a roupa de maid olhando pra mim um pouco corada com uma expressão zangada.

- Relaxa Mura, se eu quisesse cumprir algum desejo sexual meu, o faria com você, esta sempre por aqui, ela vem aqui por causa desse trabalho, mas se não confiar, pode conferir o meu quarto de tempos em tempos - ela me olha ainda com uma desconfiança, mas apenas concorda, não tinha mais tanta opção.

Algum tempo se passou, ela chegou depois de uma hora, eu esperava ela na frente da casa, passando pelo longo jardim, Oren era uma garota ruiva com cabelos curtos, seus seios eram pequenos, mas sua bunda era grande, ela usava uma camisa amarela e um shorts que ia até o meio de suas coxas, ela passou pelo jardim, olhando a casa em frente, me encontrando no final do caminho.

- Caralho, eu sabia que você era rico, mas puta que pariu, viu? - ela olhava bem espantada.

- Vamos, deixei minhas coisas no meu quarto - entramos na casa, subindo a escadaria, chegando ao meu quarto, ela olhava em volta, não vendo nada de estranho, era um quarto realmente normal.

- Mestre - minha neko chama, trazendo uma pequena bandeja com alguns sanduíches na mão - me pediram pra trazer isso pra você.

- Ah, ok, obrigado, Mura-chan - ela assente, me entregando a bandeja, fazendo uma reverência e, em seguida olhando rapidamente para Oren, mas saindo dali logo depois.

- Quem é essa? - ela se sentava no chão, enquanto eu organizava as coisas por ali.

- Mura, meus pais compraram ela como minha empregada particular.

- Particular? Caralho, vocês são ricos mesmo - ela fala, olhando para a porta, dando um sorriso pervertido depois - quantas vezes comeu ela?

- Não faça perguntas idiotas.

- Vamos, vai me dizer que tem esse tesão como empregada particular e nunca quis nada? Nunca nem pediu algo mais safado, uma punhetinha ou algo do tipo?

- Pare de fazer perguntas imbecis, Oren - falava irritado, a garota parecia ter me entendido, ficando quieta pegando seu caderno, eu suspirei, conformado com aquilo.

- Sabe, se não come ela... - quando ela falou eu olhei pra ela, com uma expressão raivosa - em quem você usou o tubo de lubrificante no criado-mudo?

- Merda - falava levantando e pegando o tubo, colocando no meu bolso - não deveria ter visto isso.

- Porque eu não iria saber que sua empregada te satisfaz sexualmente.

- Sim, é isso que ela faz, feliz? - falava bravo, me sentando novamente, ela dava um sorriso pervertido.

- Vamos testar essa lealdade?

- Esqueceu que temos um trabalho pra fazer?

- É pra daqui a uma semana, eu posso vir aqui de novo e abusar da sua empregadinha.

- O que tem em mente? - ela se aproxima falando no meu ouvido uma de suas ideias pervertidas.

- O que acha?

Eu não respondo, levanto e abro a porta do quarto, vendo Mura passando por ali.

- Mura-chan, pode vir aqui? - ela olha pra mim, sorridente, indo até meu quarto, ela olha para Oren, que tinha um largo sorriso, que fez ela estranhar.

- O que posso fazer por você, mestre?

- Ajoelhe - ela o faz, sem questionar, suas pernas estavam juntas, o que era importante para o plano, desabotoei minha calça, vendo a cara espantada da minha neko, tirando meu pau dali, encostando ela na sua boca - me chupe.

Ela olhou pra Oren, que tinha um sorriso e, em seguida, para mim, que forçava meu pênis naqueles lábios, ela abriu a boca, me fazendo entrar.

- Ah, assim que eu queria - eu falava, ela ia até a metade e voltava devagar até pouco antes de cabeça, sabia que ela aguentaria tudo, mas fazia apenas para que eu goze em sua garganta, Oren engatinhava até ela, vindo por trás dela.

- Deixa eu brincar com essa gatinha também - ela se coloca atrás dela, com seus joelhos do lado das pernas da neko, ficando por trás dela, tocando seus seios por cima da roupa - Ah, isso vai ser divertido - ela tirava lentamente as alças da roupa dela, mostrando seus seios, Oren os agarra com força, brincando com eles - você gosta de chupar seu mestre, né?

Oren brincava com os mamilos dela, enquanto ela acelerava a velocidade, indo um pouco mais fundo.

- Faz ele gozar, mostra pra mim o que faz com esses lábios, enquanto isso... - ela solta o mamilo esquerdo da neko, descendo até a calcinha dela - eu vejo do que seus outros lábios são capazes - ela enfia sua mão dentro do tecido rosa da minha Neko, fazendo ela se surpreender e soltar um gemido, que sai abafado.

Peguei a cabeça da minha neko com as duas mãos, forçando ela a se movimentar mais rapidamente e ir mais fundo, quase na base, Oren brincava com seu mamilo e seu clitóris, que a fazia gemer mais alto, mesmo que ainda abafado, eu provavelmente não aguentaria por muito tempo.

- Sua bucetinha ta bem molhada, tudo isso por chupar seu mestre e receber uns toques nos mamilos - ela penetrava a minha neko com os dedos medio e incidcador, eu acelerava ainda mais meu movimento.

- Eu vou gozar - falava enquanto Oren sorria pra mim.

- Faz ela beber sua porra - ela fala, animada, aquilo definitivamente era bem melhor que qualquer trabalho, minhas pernas tremiam, enquanto meu espesso líquido branco saia do meu pau, ela fechava os olhos, saiam algumas lágrimas de lá, provavelmente por engasgar, tirei meu pau de sua boca, ela abria logo em seguida, mostrando que não sobrou uma gota do líquido, Oren soltou seu mamilo direito, puxando o rosto dela pra sua direção a beijando, deixando a língua dela invadir a boca da Neko, ela se separa, minha neko surpresa com a atitude - esse gostinho de sêmen no fundo da sua garganta é delicioso.

Olhava a cena, minha Neko, completamente rendida para a garota, que a tocava e a beijava, voltava a brincar com seus mamilos, enquanto a masturbava, os gemidos dela ficaram mais altos, eu me recuperava, respirando rápido pra conseguir fôlego, aquilo definitivamente não tinha acabado, minha neko gemia alto, enquanto seu líquido escorria e Oren tirava seus dedos de sua buceta, chupando os próprios dedos.

- Agora, eu quero provar o seu mestre, gatinha - Mura se espantou, enquanto eu arregalava os olhos, surpreso, ela tirava a camisa e o shorts, mostrando seu corpo, ainda coberto com as roupas de baixo, seu sutiã branco cobria seus pequenos peitos, enquanto sua calcinha vermelha cobria sua bucetinha - Quer vir, garotão?

- Por que ainda pergunta? - ela tira o tecido vermelho, jogando pra qualquer canto do quarto, quando via aquela lisa bucetinha em minha frente, ela se deita, pernas bem abertas, tirando o sutiã lentamente, mostrando seus rosados mamilos pequenos, eu me aproximo, seguro um de seus peitinhos enquanto a penetrava e ela soltava um longo e alto gemido, Mura olhava pra mim, completamente surpresa - Mura, vem aqui, se divirta também.

- Me-mestre - ela engatinhava até mim, desabotoava minha camisa lentamente, sem olhar para a Oren, aquilo de certa forma a magoava me ver assim com outra garota, ela desabotoava minha camisa enquanto eu continuava estocando fortemente a ruiva na minha frente, ela olha pro meu corpo sem a camisa, notando algumas marcas de arranhões nele.

- Então a gatinha é bem agressiva - ela ria um pouco, Mura tocava aquelas marcas, não iam virar cicatrizes ou algo do tipo, mas ela se preocupava as vezes em como me arranhava, ela beija meu rosto, em seguida descendo um pouco, dando beijos pelo meu pescoço, com minha mão livre, puxo a neko pra perto, grudando ela em mim, soltei o seio de Oren e me abaixei um pouco, colocando um dos mamilos da minha neko na boca.

- M-mestre - ela fala corada enquanto eu chupava seu mamilo, ainda não perdendo a vista privilegiada que tinha de Oren, muitos alunos da escola iam amar fazer isso com essa garota, principalmente se tivesse mais uma envolvida, Mura acariciava meus cabelos, me incentivando a continuar assim.

Continuava estocando Oren, seus peitinhos pulavam a cada estocada que eu dava, ela soltava alguns gemidos baixinhos enquanto eu a estocava, eu já estava quase sem fôlego, não havia me recuperado do boquete da Mura e logo fui pra outra, ia gozar logo, senti o interior de Oren contraindo, enquanto ela soltava um gemido mais agudo e mais alto, ela tinha gozado.

- Ah, eu não vou ficar atrás - falava após parar de chupar Mura, saindo de dentro da garota - Mura, fique deitada em cima dela - a mesma o faz, sem questionar, uma com o rosto de frente pra outra.

- Assim? - acenei com a cabeça, afirmando próximo ao rosto das duas, me ajoelhando ali, após me masturbar um pouco, gozei no rosto das duas.

- Que safado da sua parte, Shiro, além de ter duas, quer finalizar fazendo isso - fala, lambendo ao redor da sua boca, vendo o que conseguia pegar.

- Obrigada por isso, mestre - falava sorridente pra mim, muda seu olhar pra Oren, lambendo seu rosto, tentando pegar o sêmen que havia no rosto dela, Oren sorria e ria um pouco com o "carinho" que minha neko dava.

- Precisamos fazer esse trabalho mais vezes - dizia, com um sorriso no rosto com a visão das duas na minha frente.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...