História My Purpose - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias Supernatural
Personagens Bobby Singer, Castiel, Dean Winchester, Personagens Originais, Sam Winchester
Tags Dean Winchester, Romance, Supernatural
Visualizações 90
Palavras 965
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Ficção, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Eu sei, eu sei, eu desapareci! PUF! Virei fumaça nos últimos dias e eu peço desculpas, não tem um motivo exato, foi basicamente a dificuldade de conciliar as postagens com a minha rotina... mas estamos aqui com mais um cap, desejo uma ótima leitura pra vocês <3

Capítulo 13 - Mission accomplished


Nos encontramos em  uma lanchonete. Enquanto almoçávamos Dean contava sobre as outras crianças.

- Tem certeza que não tem mais nada? Sam questionou enquanto folhava um caderno.

- Acho que sim. Respondi olhando para algumas anotações que eu havia feito enquanto conversava com a mãe do menino. ‘’ Charlie despareceu um dia depois de ir ao parque de diversão da cidade assim como as outras crianças’’. Dei de ombros e olhei para os meninos.

- A gente deve checar então? Dean disse se levantando.

- Mas antes... Comecei a dizer apontando para as roupas de Dean e Sam. Os dois usavam ternos formais.

Fomos até uma loja e estávamos procurando alguma coisa que pudesse nos deixar mais normais.

- Isso é ridículo. Por que precisamos mudar de roupa pra ir até o parque? Dean questionou olhando para as roupas.

Revirei os olhos e parei de mexer nas araras me voltando para ele.

- Se uma das pessoas do parque for quem estamos procurando, não podem nos ver usando roupas de tiras. Vão suspeitar. Respondi. ‘’Além do mais, acho que você esta precisando de umas comprinhas’’. Disse tirando sarro dele, indo até as roupas masculinas.

A cada roupa que entregava para Dean ele bufava e revirava os olhos. Se não fosse extremamente engraçado, seria extremamente irritante.

- Pra virar um buli de chá só falta a fumacinha saindo pelo nariz. Brinquei com ele. Estava me divertindo com seu mau humor. Ele me encarou e resolveu entrar na brincadeira dando um sorrisinho.

- Acho que você também precisa de algumas roupas não é mesmo? Se aproximou de uma cesta de roupas femininas e levantou um conjunto de lingerie vermelha.

- Babaca. Disse soltando um riso irônico.

Sam saiu do provador com uma camiseta cinza com uma estampa de banda e um jeans escuro.

- Me sinto como se estivesse na puberdade. Disse parando diante de nós. Eu e Dean trocamos um olhar e logo começamos a rir.

- ha, ha, muito engraçado. Sam disse indo até uma camiseta branca simples.

- Lou, achei algo pra você. Dean disse. Olhei e era uma fantasia de Harry Potter.

- Como pode ser tão irritante? Perguntei indo até o provador.

...

O parque estava todo iluminado de luzes que piscavam incessantemente.

Eu usava uma camiseta preta e uma saia plissada vermelha. Sam vestia um jeans com uma camiseta branca com uma jaqueta por cima. Ele se passava como uma pessoa comum facilmente mas Dean estava extremamente convincente. Ele usava um jeans e uma camisa xadrez. O olhando daquele jeito poderia dizer com facilidade que era apenas um cara comum. O que será que ele seria  se não tivesse ido para aquela vida tão maluca?

Meus pensamentos foram interrompidos por Sam.

- Certo, fiquem atentos á qualquer coisa estranha. Assentimos e entramos como se estivéssemos passeando.

Depois de andarmos um pouco paramos ao lado de uma barraquinha.

- Certo, aparentemente, nada de incomum até agora. Dean disse impaciente.

- Estamos falando de crianças... Disse tentando raciocinar algo.  ‘’Precisamos pensar com elas. O que chama atenção de crianças como o Charlie?’’. Perguntei me virando para Sam. Logo ele já suspirou e completou.

- Palhaços.

Fomos até a barraca de palhaços e muitas crianças estavam na fila animadas para entrar e assistir a algum tipo de show. Olhei ao redor e então avistei uma garotinha. Ela andava sozinha entre as pessoas olhando para algo.

Ela andou até a lateral do parque e logo vi uma mão com luvas segurando uma de suas mãozinhas a levando para fora do parque. Olhei ao redor e não vi nenhum dos meninos. Acelerei os passos e fui atrás dela.

A floresta estava extremamente escura e silenciosa. Já não conseguia ver onde a menininha estava. Meu coração começou a bater mais rápido e minhas mãos suavam muito. Foi quando ouvi um grito estridente e sai correndo para mais dentro da floresta.

A garotinha chorava sendo segurada pelo palhaço.

- SOLTA ELA! Gritei chamando a atenção do palhaço para mim. Ele virou seu rosto lentamente mostrando seus dentes assustadores. Engoli em seco e procurei alguma coisa que pudesse servir como arma. Ele se aproximou de mim e então me jogou contra uma das arvores. Sua força era muito grande. Olhei para o lado e vi um galho de árvore. Peguei e o rebati contra seu rosto. Ele ficou mais bravo ainda e me levantou pelo pescoço me sufocando. Sua boca foi se abrindo mais deixando a mostra seus dentes extremamente afiados.

Gritei com todas as forças que ainda tinha enquanto fechava os olhos esperando pelo pior.

De repente Dean surgiu e se jogou por cima do palhaço entrando em uma briga de corpos. Olhei para o chão e não encontrei nada. A garotinha correu até mim e me abraçou. Foi quando Sam apareceu e num único movimento atirou bem na cabeça do palhaço.

...

Estávamos de volta ao parque, várias viaturas estavam por lá analisando o ambiente.

A garotinha ainda chorava quando me aproximei com um sorvete de chocolate. Me abaixei diante dela dando um sorriso calmo.

- Hey, agora esta tudo bem ok? Afirmei passando uma das mãos em sua bochecha limpando as lágrimas. Estiquei o braço com o sorvete para ela que pegou timidamente dando um sorrisinho.

- Como você esta? Sam se aproximou.

- Bem. Disse me levantando. ‘’Estou orgulhosa de você grandão’’. Completei dando um soquinho no seu braço. Nós dois sorrimos.

A menininha foi correndo até sua mãe desaparecendo em meio as pessoas.

Estava sentindo uma coisa muito boa. Uma sensação de dever cumprido.

- Onde está o Dean? Perguntei olhando ao redor. Ele estava encostado no impala olhando para um ponto qualquer do chão.

Eu e Sam nos aproximamos. Nós três trocamos olhares cumplices e logo entramos no carro indo até o hotel. 


Notas Finais


Espero que estejam gostando da história... Tem MUITO MAIS por vir e eu agradeço muito pelos comentários e favoritos. Eu sinceramente não ligo para números, o que realmente importa é a opinião de vocês <3 beijãooo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...