História My revange - irmãs Jackson - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias The Originals
Personagens Klaus Mikaelson, Personagens Originais
Tags Klaus Mikaelson
Visualizações 6
Palavras 1.897
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, LGBT, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 2 - 1


1 mês antes

Fazia alguns dias que eu estava aqui no Texas , conseguimos rastrear Klaus em Mystic Falls a vários dias , porém não fomos atrás dele pois Esther disse que tinha tudo em mãos com seu filho Finn .

Isso é claro antes dela vir até nós fugindo de Klaus pois parecia que seu plano não tinha dado certo . Mas aquela bruxa não desiste e mandou ficarmos aqui ainda pois ela iria para Mystic Falls outra vez e depois soubemos que estava em um caixão , morta outra vez .

A gente decidiu continuar com o plano , mesmo sem a bruxa original estando aqui, nós usavamos uma ponte para o outro lado e conseguíamos falar com ela , e mesmo depois da morte ela não desistia porém o plano agora era bem mais complexo .

3 dias antes

Acabei de voltar da casa do Matt , o bruxo que é a ponte entre esse lado e o outro e eu precisava me embebedar , queria beber até não lembrar meu nome mais porque sabia que daqui dois dias isso não poderia mais acontecer e venhamos e convenhamos eu e o álcool somos melhores amigos a mais de 500 anos , e não acho uma boa idéia me embebedar quando estiver perto de matar um certo híbrido .

Meus cabelos castanhos claros voavam enquanto caminhava a passos rápidos em direção ao bar 24 horas da cidade . Ao entrar estava cheio de pessoas como sempre e o cheirinho de sangue fresco impregnava o ar , eu adorava beber sangue da veia mesmo antes de desligar e uma coisa que me orgulho é o meu alto controle , eu aprendi a nunca drenar o sangue só deixar a pessoa um pouco tonta e parto para outra.

Sento no balcão e rio com meus pensamentos , e pesso a bebida mais forte que tinha ali . Depois de quatro doses de vodka e 3 de whisky não pensava por mim mesma , só o que via era luzes piscando e pessoas pulando e dançando por todo o bar , me joguei na pista de dança e bebi do pescoço de alguns que estava ali , o som me embalava eu adorava aquela sensação , pois não importa se você está feliz ou destruído a bebida muda você , e para mim normalmente é para a melhor .

Subo em cima do balcão do bar e as pessoas começaram a vir em minha direção gritando e me encentivando a dançar , e foi o que eu fiz porém um pouco afastado sentado em uma das mesas do bar havia um homem que me encarava , eu apontei para ele e parecendo se divertir deu um sorriso e se encostou na cadeira como se estivesse se acomodando melhor no banco , me apoiei no ombro de um cara que está a minha frente e desci do balcão indo meio cambaleante na direção dele .

- Eu conheço você de algum lugar - falei me sentando ao seu lado , minha visão mesmo bêbada não estava embaçada uma das coisas boas de ser vampira , sua mesa estava com várias garrafas de tequila e Bourbon , presumo que ele não estivesse melhor que eu .

- Eu duvido muito , se eu tivesse visto você em algum lugar eu lembraria - comentou se apoiando na mesa e chegando mais perto .

- talvez seja alguém que vi na tv ou te vi em alguma época .. - falei estreitando os olhos tentando me lembrar .

- tem um pouco de sangue na sua boca - comentou mudando de assunto parecendo mais interessado no sangue e passou o dedo em meus lábios o limpando . - mas você também me é familiar - comentou bebendo o resto de uma bebida que estava a sua frente.
Fiquei encarando ele por alguns minutos e ele fazendo o mesmo . Mas me cançei e eu decidi mudar o assunto.

- deve ser de algum desses manés que eu me alimentei o sangue - falei , e me levantei sendo acompanhada pelo olhar dele , que olhou em volta parecendo cogitar a ideia de também beber , mas ele não era um vampiro , pelo menos era o que eu pensava no momento - vem comigo vou fazer essa noite valer a pena - comentei lançando um olhar por cima do ombro para ele que desviou o olhar da pista de dança e se levantou me seguindo pelos corredores do bar até chegarmos a uma escada .

Coemeçei a subir as escadarias do bar que levavam ao terraço e ele me seguindo pareçendo ainda pensativo e após ele passar pela pequena porta eu a tranquei rapidamente e caminhei a passos lentos em sua direção , coloquei as mãos em seu ombro e ele me encarou , parecia querer me devorar ali .

- qual o seu nome ? - perguntei , não que eu me importasse com isso pois acabaria por ser só mais um nas várias noites que passei aqui neste bar . Ele apertou as mãos em minha cintura e me puxou em sua direção fazendo nossos corpos colarem .

- Niklaus - cochichou em resposta em meu ouvido o que arrepiou meu corpo todo , aquele nome ... Eu senti raiva se estabelecer em mim não me lembrava ao certo o por que dela mas estava me esforçando para lembrar .
Me afastei dele porém fui puxada novamente e senti seus lábios contra os meus e acabei desligando meus pensamentos.

Retribui seu beijo ferozmente suspeitava que seria a raiva que ainda estava comigo . Tirei minha jaqueta a jogando no chão , enquanto ele usando uma velocidade sobre humana tirou toda sua roupa , o olhei assustada e ele percebendo meu olhar riu e concordou com a cabeça respondendo a minha pergunta silenciosa , sorri e tirei minhas roupas na mesma velocidade , atacando seus lábios novamente .

Acordei no outro dia encomodada pela luz do sol , me levantei processando ainda o que eu estava fazendo nua em cima de um terraço , vi minhas roupas jogadas em volta e as catei rapidamente me vestindo . Enquanto colocava meus saltos tentava me lembrar do que aconteceu ontem mas como o efeito esperado só me lembrava de estar conversando com um homem e depois é tudo um borrão .

Caminhei até a beirada do terraço e pulei parando em um beco, e sai andando normalmente pela rua , até eu parar como se tivesse levado um choque e me lembrar do rosto dele é seu nome ecoando em minha mente.
- Merda - falei alto o suficiente para as pessoas em volta me encararem , não acreditava no que tinha feito .

1 dia antes

- Hey Celine , me comuniquei com Esther e ela falou que Klaus já esta em New Orleans há essa hora então está na hora de entrarmos na história. - Arya falou animada se aproximando de mim .

- aham - concordei vagamente com a mente nos acontecimentos passados ainda , não havia contado a elas sobre meu incidente e nem pretendia , elas me esfolariam viva , e eu chegava a sentir nojo de mim mesma por ele ter me tocado daquela maneira , se eu não conseguia me aceitar como poderia cogitar que elas conseguissem ? Era covarde por esconder , mas seria melhor assim .

- ela me disse também que já havia falado para você que eles iriam passar por aqui antes de ir lá , por que não contou para a gente? - perguntou se apoiando na janela ao meu lado , despertada dos meus pensamentos em alerta a olhei tentando pensar em uma desculpa .

- eu esqueçi de avisar - falei dando de ombros tentando disfarçar meu nervosismo , mas graças ao treinamento que todas nós recebemos após a transformação eu consegui disfarçar bem , ao menos é o que eu acho . - e mesmo se avisasse não seria relevante já que não poderíamos interferir.

- hum , entendo - falou me olhando de canto de olho - estou com cede vou fazer um lanchinho , disse é saiu de lá parecendo desconfiada , soltei um suspiro de alívio e olhei a paisagem outra vez .

Nosso apartamento era de frente para uma praça , crianças brincavam no parquinho e o lugar com várias flores e árvores , pensei se depois disso eu moraria em algum lugar calmo com minhas irmãs , como tirar umas férias do mundo.
Talvez finalmente ficassemos em paz ou seria como os outros dizem , a vingança poderia nos matar por dentro .

Me lembro quando estávamos chegando a cogitar esqueçer o que havíamos passado na Europa e viver uma vida normal , éramos controladas na hora de se alimentar graças a Will , nos primeiros anos após termos sido transformadas foram os mais difíceis , não sabíamos nos controlar acabamos destruindo cidades inteiras , mas achamos alguém que nós ensinasse a nos controlar depois de sete anos era o Will o meu primeiro amor é a pessoa que conseguiu fazer parar de ser uma estripadora e assim eu consegui fazer minhas irmãs se controlarem mais a Anelise não teve tanto problema já que de nós quatro ela era a que menos matava , porém Arya foi um problema .

Depois de dois séculos juntos estávamos com alto controle perfeito e começamos um treinamento na França , éramos as melhores na luta , sempre venciamos , porem Will foi atacado por lobos em uma de nossas caminhadas e acabou morrendo , semanas depois descobri que era uma matilha que estava fugindo de Mikael que estavam atacando cidades do interior em direção a metrópole a procura de seus filhos , naquele momento vimos que não podíamos esquecer e que quanto mais esperassemos para matar esses montros mais pessoas morreriam , o luto estava me dominando não conseguia considerar um mundo sem Will e nesse tempo tive uma recaída e acabei desligando .

Nós mudamos para a América Central e nos estabelecemos na Cidade do México, porém como estava desligada virei uma estripadora pior do que antes , agradeço a minhas irmãs por terem conseguido me ligar novamente se não tinha drenado metade da população daquela cidade , quando voltei estava destruída com o peso das mortes caindo sobre mim e assim fiz minha melhor amiga o álcool , e claro que nunca esqueçi o que Klaus fez a nossa família e Mikael a Will então quando viemos para os Estados unidos por volta de 1987 e soubemos que Klaus estava por aqui decidimos caça-lo e vingar nossos pais , não esperávamos que Mikael já estivesse atrás de Klaus e se encontrava na cidade , acompanhamos tudo o que acontecia na época estavamos até no mesmo teatro que Mikael fez o show de horrores e depois ateou fogo , conseguimos salvar uma pessoa que ao nosso julgar era inocente mas foi apenas isso e saímos antes que morresemos queimadas . E décadas depois Esther estava de volta em Mystic Falls onde soubemos que Klaus estava , tivemos nossa pequena participação nos planos da bruxa original até Anelise perceber que não daria em nada , porém pegamos certa aliança com a bruxa durante nossa estadia lá e depois que a mesma morreu mantivemos contato com ela no outro lado  .

Faltava pouco para ficarmos livres desse peso , e agora mais que nunca não poderíamos desistir .






Notas Finais


Espero que tenham gostado !


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...