1. Spirit Fanfics >
  2. My salvation (Billdip) e ( Willdip) >
  3. Capitulo VI

História My salvation (Billdip) e ( Willdip) - Capítulo 7


Escrita por:


Notas do Autor


Oi galera, antes de tudo eu gostaria de pedir descupas pela demoa do capitulo, porem esses meses tem sido os mais dificeis da minha vida. Vocês não imaginam quantas vezes eu quis simplismente acabar com tudo isso, por que eu não achava que a historia boa o suficiente eu e não era uma escritora o suficiente eu realmente estava pensando em deleta a fic hoje eu ia fazer isso. Ate ver o quanto carinho e amor vocês dao para essa historia, entao por vocês eu estou aqui enviando mais um capitulo. Realmente obrigado por tudo e espero que vocês gostem da fic e não desistam de mim.

Capítulo 7 - Capitulo VI


(Pov Dipper)

 

 

Acordo assustado depois do sonho\lembrança da noite anterior, minha cabeça doía, porra como doía tudo que eu mais queria nesse momento era um bom remédio para dor de cabeça...

- Isso só pode ser brincadeira! Você quase dormiu com um DEMONIO da quinta dimensão e está preocupado por que a sua cabeça tá doendo um pouco. Cara você e muito estranho.

Acabo me assustando quando escuto uma voz feminina que vinha da porta do meu quarto.

- Quem e você? O que faz na minha casa? E porque está no meu quarto? – Pergunto já pegando a arma que fica debaixo do travesseiro ao lado.

- Perguntas de mais. Primeiro eu sou Amélia Klippel, digamos que eu sou a noiva do Will, e eu estou na sua casa porque eu quero ver ate onde aquele idiota vai levar esse joguinho, e eu estou no seu quarto porque eu quero vê com os meus próprios olhos a pessoa que acha que aprisionou um demônio, você e famoso entre os demônios  Gleeful, só que o fato de você achar que pode aprisionar um demônio e hilária. – A garota que se diz noiva do Will começa a gargalhar enquanto se aproxima cada vez mais da minha cama.

- Você se acha poderoso Gleeful? Acha mesmo que você e o dono do Will? Deixa-me te dizer só uma coisinha – Ela se aproximou mais ate está com o rosto no meu pescoço, eu conseguia ouvir sua respiração na minha orelha o que significava que sua boca estava naquele local. – Você não passa de um passatempo para o Will, ele só está aqui por diversão. Uma hora ele vai se cansar e você não vai ser nada além do brinquedo dele. Porque e isso que demônios fazem, brincam com seres como vocês.- Depois que ela termina ela se afasta de mim e começa a andar pelo meu quarto.

 

As palavras de Amélia, me faziam ficar com mais raiva e de certa forma triste, com raiva porque quem ela pensa que e para vim ate a minha casa falar um tanto de merda sem nem mesmo me conhecer, e triste porque tudo que ela falou pode ser real, saber que todos esses anos que eu passei com Will era só um jogo... Isso seria com certeza a pior coisa do mundo.

- Primeiro Amélia, duvido muito que Will seja seu noivo, afinal porque ele estaria aqui no plano terrestre e não seja lá onde vocês moram? – Falei com um tom de deboche percebendo que o sorriso que estava em seu rosto a minutos atrás começar a se desmanchar. – E segundo da próxima vez que você tentar fazer alguma coisa contra mim ou a minha irmã temo que nem mesmo o fato de você ser um demônio da quinta dimensão vai te ajudar, então antes que eu comece a me irritar, imagino que você já saiba onde fica a porta.

- Isso não vai ficar assim Dipper, tem sorte que eu não posso arrancar essa sua garganta... Mais se não acredita em mim fale para Will o que Arios manda lembranças, você saberá se eu estou mentindo assim que vi a cara dele. – E depois disso ela simplesmente sumiu, como se nunca estivesse em meu quarto.

 Eu deveria está começando a ficar doido, ficar triste com o fato do Will está brincando comigo isso e ridículo, pelos Deuses estamos falando do Will o mesmo Will que chora se você falar um pouco mais auto.

As probabilidades disso ser real são minúsculas, e outra por que raios eu ficaria triste, não sou hipócrita de falar que eu e Will não temos uma alta atração sexual um pelo outro, mais e só isso Will e apenas um brinquedo para usar quando eu estiver com raiva nada mais.

Depois de alguns minutos pensando ouvir a porta se abrindo revelando as cabeleiras azuis de Will.

- Jovem mestre que bom que já está acordado o café já está posto, e sua irmã está a sua espera. – Will falava em um tom calmo e sério, alguma coisa estava errada.

- Não vai gaguejar e nem chorar pelos cantos hoje Will? – Assim que terminei de falar pude ver a feição calma de Will para uma confusa.

- Desculpa, jovem mestre mais a senhorita Mabel disse que era extremamente irritante, e que era para mim parar com isso. – Will continuava falando de forma calma o que de certa forma o deixava extremamente sexy... Pera o que e que eu estou pensando?

- Eu desço em alguns minutos. – Falei fazendo o mesmo se curva e indo em direção a porta quando o mesmo estava indo abrir a porta me lembrei das palavras de Amélia.

“Mais se não acredita em mim fale para Will o que Arios manda lembranças, você saberá se eu estou mentindo assim que vi a cara dele.”

- Will? – Falei fazendo o mesmo se virar para mim – Antes que eu esqueça Amélia falou que Arios manda lembranças.

Assim que terminei de falar pude ver os olhos de Will ficarem vermelhos quase instantaneamente porem foi por uma fração de segundos.

- Jovem mestre não faço a mínima ideia do que está falando. – Embora Will negasse era obvio que ele estava com raiva, e tudo isso ficou mais obvio quando eu vi que suas presas estavam maiores e aparentemente mais afiadas, e em volta de suas mãos pequenas chamas azuis começavam a sair.

- Então está negando conhecer a mulher que veio aqui e disse que era sua noiva? – Talvez eu não devesse ter falado isso pois assim que terminei a fala as chamas que antes estavam pequenas agora começavam a ficar maior seus olhos novamente ficaram vermelhos só que agora por mais tempo.

- Jovem mestre, estarei te esperando no andar de baixo. E sim eu estou negando conhecer a jovem de quem você disse ser minha noiva. – Depois disso Will saiu de meu quarto.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...