História My Sasaeng - Min Yoongi -- - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Min Yoongi (Suga), Personagens Originais
Tags Bts, Hentai, Romance
Visualizações 45
Palavras 1.861
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Ola, Tteoks 💓

Gente tô fazendo uma fanfic com a @tictacs226, vejam lá nas notas finais ❤

Demorei... Mas voltei ^-^

Capítulo 3 - Audácia


Fanfic / Fanfiction My Sasaeng - Min Yoongi -- - Capítulo 3 - Audácia



Depois daquele acontecimento com o  Yoongi, se passaram dois meses, dois meses que estava trabalhando. Estava muito feliz, e esperava que continuasse sempre, era isso oque eu esperava da minha vida.


As minhas visitas a doutora tinha acabado, sempre dizia que o que eu consegui em meses tinha gente que passava anos. Graças aos céus, não tinha procurado saber do mesmo. Isso já era um começo. Um enorme começo.


Enquanto ao meu trabalho as coisas não ficaram difíceis, tirando a parte que  as pessoas te menosprezava, aí tudo bem. Realmente existia muitas pessoas ricas e as vezes Uns Ídols aparecia por aqui. Como o grupo EXO, eles vieram comemorar mas uma de suas premiações, que ganharam Em uma votação para saber qual tinha sido a melhor música de 2017. No trabalho existia umas simplis regras que era:

Não fazer contato físico/visual com os famosos, Não trata - los mal, e sempre andar de cabeça baixa. Eu trabalhava na parte de baixo da loja, existia dois andares, o de cima era exclusivo para os festas. E a parte de baixo para dias normais.

Nunca sequer pisei no andar de cima, quer dizer, não depois de hoje, trabalhei a manhã e fiquei a tarde na faculdade. Quando cheguei em casa, recebi uma ligação do meu chefe, pedindo para estar na loja as 9 horas da noite. Eu odiei a idéia. Mas teve que me conter. Parece que uma pessoa alugou todo o caffe, para fazer uma festa de aniversário  para o primo. O único horário de lazer que eu tenho é a noite, e até isso queriam roubar de mim.

Já no trabalho, o meu chefe  falou tudo o que era pra fazer,  disse que era para usar outro tipo de uniforme quando me entregou rapidamente recebeu uma ligação importante deixou tudo comigo e saiu. Até aí tudo bem,  mas só foi ver o andar de cima mais meu uniforme que bateu o desespero. O andar de cima era como uma boate, e o uniforme era muito curto, olhei um papei que tinha todos os dados da pessoa que alugou e, nesse momento, minha boca se abriu não era uma festa de uma criança como eu tinha pensado e sim de adolescentes com mais de 22 anos. Ao todos são nove, Nove adolescentes, servi nove adolescentes.

 

Nove homens! E só eu de mulher!


Mas não foi só isso que aconteceu, não mesmo, isso estava moderado comparado com o que vem por aí. Quem alugou o local para a festa tinha sido o Kwian, um garoto da universidade em que estudo. Ninguém sabia que eu trabalhava aqui, na verdade ninguém sabia que eu tinha ganhado uma bolsa de estudos, eles nem sequer falavam comigo, quer dizer mais ou menos.

Eu sobreviveria, meu rosto seria o de menos, ele não me reconheceria.. Assim espero. Quando o Kwian chegou, Josh, o gerente que se tornou meu amigo durante esse tempo em que trabalho,  foi falar com ele sobre as regras etc. Ele acertou as coisas e esperou seu primo.

Fui ao vestiário, coloquei meu uniforme, prendi meu cabelo e esperei o Josh me chamar enquanto revirava meu celular. Assim que o mesmo falou meu nome, desliguei o celular coloquei em meu bolso  fui em direção à mesa em que eles estavam,  exatamente as nove pessoas sentadas a mesa. Tentei o possível esconder meu rosto para o garoto não ver.

Tinha feito sete viagens lhes servindo. Meu braço já estava cansado e a música que tocava já estava me dando nos nervos. Quando fui levar as bebidas que eles tinham pedido, Deixei um copo cair,  só não quebrou porque um de dos garotos tinha pegado, levantei minha cabeça por impulso e vibrei, meus olhos se abriram assim como minha boca, meu coração acelerou e nesse momento desejei sumir.

O Yoongi, o Min Yoongi, O Rapper da BTS, estava em minha frente, o que ele estava fazendo aqui? Ele não é famoso? Ele deveria estar fazendo shows. Ele não poderia esta aqui, não perto de mim. Dele eu só obteria a distância.

__ Está tudo bem? - fui desperta dos olhares e pensamentos que me prenderam a ele, assim como os seus olhares estava aos meus. O meu de desespero e vergonha, o dele...  indecifráveis, a voz do Kwian me fez olhar em sua direção, ele arregalou os olhas e sorriu, não só ele como o garoto que estava ao seu lado. - S/n? - Se levantou e veio em minha direção, sem esperar a minha reação ele me abraçou. Ok, Isso é estranho, eu nem lhe conhecia direito, apenas quando nos sentávamos juntos  e as vezes nos trabalhos da escola que fazíamos juntos, nunca pensei que ele era tão rico assim, contratar o BTS para fazer uma surpresa ao seu primo, e logo primo.          


Qual a graça em primos..?



O garoto ao lado era seu amigo, e primo, pelo que descobri Hoje. Os dois só viviam juntos. Não retribui o Abraço fiquei parada como uma estátua, ainda em choque.  Assim que ele cessou, me encarou por tensos momentos, e já constrangidos falou.- O que esta fazendo aqui? Você trabalha aqui? - afirmei com a cabeça, eu só reparei nos outros porque todos mantia seus olhares sobre nós, me arrepiei, e me arrependi. Não só o Yoongi assim como todos os membros da BTS estavam em minha frente, se eu ainda fosse Army, já estaria morta.

 Não demostrei surpresa para que eles não se incomodasse, me curvei para sair mas quando me virei o Kwian puxou meu braço e pediu para me sentar a mesa com eles, olhei de relance para os outros que pareceram não se importar, nem ousei olhar para o Yoongi, minha vida já estava um inferno e eu não queria arriscar.

Eu neguei, disse que estava a serviço, mas como  eles eram os melhores clientes o Josh nem interferiu. Então praticamente fui Obrigada a me sentar a mesa com eles.



          Que  Deus  me  ajude




Eles estavam super tranquilo sobre isso, afinal não sabiam que eu era uma ex sasaeng, mas o Yoongi sabia, eu o seguia todos os dias, chegava até ser irritante olhando por esse lado. Ele estava impaciente suspirava e bufava a todo momento, revirava os olhos toda vez que o Kwian me elogiava. Tudo bem eu lhe entendo, mas ele já estava exagerando, e como eu era sensível senti uma vontade de chorar, por perceber que fui odiada pela pessoa que eu amava, certo amava. Não amo mas.

__ S/n... Certo? - O J-hope perguntou se esse era meu nome, e ainda sem acreditar afirmei. Ele continuou.- você sabe quem nos somos?

__ Claro, vocês são um grupo de K-pop, a BTS certo? - respondi. Pela primeira vez naquela mesa sentada me pronunciei. Falar com eles eram incríveis, mesmo tendo um que me odeie.

__ É que você está tão normal em nossa presença, normalmente as outras teria pelo menos um ataque. - respondeu O Namjoon, todos ali estavam estranhando isso, porque quando o Namjoon falou eles confirmaram, menos o Yoongi, claro. Fiquei meio nervosa sem saber o que fazer, era tão fácil com outros grupos. -por acaso você é uma Army?

__  É... - agora deu um branco, sou ou não sou? Se eu disser não eles ficariam tristes? - eu não sou mas Army.

__ Como assim não? Nos acha tão ruim assim? - indagou Jimin, que a um momento só observava a conversa.

__ Não é isso, é que o trabalho me ocupa, e eu não sei muito sobre vocês. Estão não me considero Army. -menti.

__ Não nos conhece? Por acaso fez sessões terapeuticas? - ironizou Yoongi. Nem sabia ele que era verdade. Eu o olhei de relance, usava um chapéu preto e uma máscara branca que cobria um pouco seu rosto, seus olhos pouco aparecia, mas dava para ver. Depois ele tirou a máscara, mostrando seus lábios avermelhados.

__  Ahyu, Hyung! Seja legal! - Namjoon falou repreendendo o Yoongi. Eu abaixei o meu olhar e pedir licença para ir ao banheiro.

Me olhei ao espelho e joguei água em meu rosto, estava desesperada, se o Yoongi abrisse a boca e falasse que eu era uma ex sasaeng era até capaz de ser despedida. Eu não queria isso, eu nem queria estar aqui. Abri a porta do banheiro para sair e vi o Yoongi parado em frente, quando ia desviar para passar ele segurou em  meus ombros, me empurrou de volta para o banheiro e fechou a porta atrás de si. "Droga, me ferrei" era a única coisa que passava em minha cabeça.

__ O que está fazendo? Me solta! - ordenei desesperada. Ele Sorriu.

__ Eu é que te pergunto, o que esta fazendo aqui? Deu pra me seguir até aqui? - Ele tirou as mãos do meus ombros e me prendeu contra parede, para que eu não escapasse.

__ Me solta! - me debati.

__ Eu fiz uma pergunta! - Aproximou sou rosto ao meu.

__ S/n, está tudo bem? - escutei a Voz do primo de Kwian, o Alex. Nesse momento abri minha boca para gritar mas o Yoongi tinha Tinha tampado com sua mão. Ele susuro um "shii", para que eu não fizesse barulho e respondeu o Alex.

__ Está louco Alex? Sou eu o Yoongi, e não, não vi a S/n. - ele respondeu. O Alex não desconfiou de nada,  apenas saiu, eu lhe encarei sem acreditar na sua audácia. Como ele é ridículo. Agora eu só tenho medo do que pode acontecer comigo. Ele tirou sua mão da minha boca, e me ameaço dizendo que se eu gritar, faria perder meu emprego.

__ Não gosto mas de você Yoongi, eu me curei dessa obsessão que eu tinha por você. - falei meio trêmula. Ele riu novamente.

__ Eu duvido.


__ Pois não duvide!


__ Quer apostar? Que ainda me ama? - se aproximou ainda mas de meu rosto. Engoli em seco poderia até ver uma gota de suor escorrendo em meu rosto.  E quando ele encostou seus lábios aos meus me desmanchei toda, ele fez apenas encostar, depois saiu do banheiro sorrindo.

Quando eu voltei a mesa todos me perguntaram porque eu tinha demorado e se tinha acontecido algo, ainda toda corada e desnorteada respondi que não tinha acontecido nada, o Yoongi passou a noite toda me encarando e rindo da minha cara, eu tentava desviar o olhar mas não conseguia, descobri que o Kwian é irmão do Yoongi e isso me surpreendeu, ele também contou  que o Alex é seu primo, mas disso eu já sabia. Quando terminamos a "festa" todos se despediram com um abraço, o Yoongi foi o último a me abraçar ainda teve a audácia de beija minha orelha sem que ninguém visse.

Quando voltei pra casa, eu chorei sem saber por que, me perguntei o que estava acontecendo, ou oque aconteceu várias vezes, e até quis pedir demissão, mas eu precisava daquele emprego. Liguei para doutora, agendando uma consulta, ela me perguntou se estava tudo bem e eu respondi que não, respondi que estava perdida e desesperada, ela marcou para amanhã  as 19:00 horas. Rezei para essa noite ser normal, e que eu dormisse bem. Coisa que não consegui.

Ainda me perguntava o que tinha acontecido, se era realmente um sonho, ou um pesadelo. 


Eu não acreditava ... e nem queria acreditar.



Notas Finais


Algo me diz que o Yoongi vai voltar nesse café...

Nossa fanfic:

https://www.spiritfanfiction.com/historia/30-dias-7-sonhos-13825180/capitulo1

☆Bom domingo ♡_♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...