História My Savior - Capítulo 23


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Bts, Drama, Lemon, Romance, Smut, Taekook, Vkook
Visualizações 205
Palavras 1.790
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Fluffy, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Self Inserction, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


OIEEEE
LEMONADA

Capítulo 23 - Baby dont stop


Fanfic / Fanfiction My Savior - Capítulo 23 - Baby dont stop

Finalmente chegaram a casa.

Taehyung com toda a vontade beijou os lábios de Jungkook, e este retribuindo, guiou ambos ate ao sofá.

-Aqui não há riscos de sermos pegos.- Taehyung murmurou respirando pesado, testa encostada na do namorado.

-Então eu posso te foder agora amor?

Taehyung sorriu e passou as mãos pelo peitoral de Jungkook.

-Foder? Não quer dizer fazer amor?- o Kim perguntou sarcasticamente.

Jungkook agarrou com forças nas nádegas de Taehyung, fazendo o mesmo suspirar.

-Eu não faço amor. Eu fodo. Com força.

Taehyung se posicionou melhor no colo de Jungkook, na sua frente e pernas para cada lado do corpo do mais novo.

-Isso me soa familiar…

-É do filme 50 Tons de Cinza. Tirei a frase do filme.- Jungkook riu- Para soar familiar para voce quer dizer que também viu o filme.

-Ou… que alguém já me disse isso.- o sorriso do Jeon desapareceu na hora- Estou só brincando amor! Eu vi o filme sim! Bem… na verdade vi os três filmes…- ele murmurou a ultima parte, fazendo ambos rirem.

-O pior é que eu também.

-Mas então voce é como o Cristian Grey?- Taehyung perguntou sedutoramente, mordendo o lábio inferior.

Jungkook se aproximou lentamente da orelha do namorado e deu uma leve lambida, sussurrando.

-Eu sou melhor que ele amor…

Os pelos de Taehyung levantaram na hora.

-Eu sinto que voce esta falando demais e fazendo menos.

E nesse momento Taehyung se levantou do colo de Jungkook e correu para o andar de cima.

-Tae?- Jungkook gritou se levantando e correndo pelas escadas acima- Onde voce está? Não vale a pena fugir amor!

Jungkook ouviu um riso fraco vindo do banheiro e imediatamente correu ate lá.

-Tae? Amor?- ele perguntou ao abrir a porta com cuidado.

Jungkook olhou em volta, mas não tinha ninguém no banheiro, ate que sentiu um peso saltando para as suas costas e um rido escandaloso do garoto atras de si.

-Quem te deu o direito de subir para as minhas costas?- Jungkook perguntou rindo.

-Não preciso de autorização. Sou seu namorado!

-Bem, as costas são minhas.

-Mas tudo o que é seu é meu também!- Taehyung se defendeu

-Isso é verdade. Eu sou seu. E voce Tae? É meu?

Taehyung se inclinou para a orelha do mais novo e sussurrou.

-Voce deveria me fazer seu. Agora.

E dito isto Jungkook correu com Taehyung nas suas costas ate ao quarto e o largou na cama.

-Tira tudo. Agora.- Jungkook disse com autoridade. O sorriso de alguns segundos já não se fazia presente em nenhum deles.

Taehyung se levantou da cama e tirou a camisa preta, deixando a sua tez pálida a mostra. As cicatrizes nos seus braços visíveis, e de repente tudo que Jungkook queria fazer era beijar todas elas, mas se conteve e se concentrou no que Taehyung estava fazendo. Ele tirou o cinto e de seguida as calças jeans pretas, ficando apenas de boxer.

Jungkook se concentrou nas coxas bonitas do namorado. Eram magras e bonitas. Talvez magras demais por Taehyung não comer bem, mas mesmo assim conseguiam ser as mais bonitas que Jungkook alguma vez havia visto. Tudo em Taehyung lhe dava essa sensação.

-Eu disse tudo.- ele falou sem emoção.

Taehyung sem sequer hesitar tirou a boxer, revelando o seu pénis ereto.

Jungkook imediatamente salivou e sentiu as suas próprias calças apertando demais. Era desconfortável.

-Deita na cama.

E assim Taehyung fez. Se deitou na cama com delicadeza e calma, sendo observado pelo Jeon a todo o momento.

-Voce vai ficar me olhando ou vai fazer alguma coisa?- ele falou com aquela voz rouca e grossa.

Jungkook ergueu uma sobrancelha.

-Eu faço o que eu quiser. Voce fica quieto. Entendido?

Taehyung sentiu os seus pelos da nuca arrepiarem com a voz de Jungkook. Ele estava autoritário demais e isso o deixava mais excitado.

-Sim Jungkook.

-Sim o que?- ele perguntou serio.

-Sim daddy.- Taehyung se corrigiu sorrindo.

Jungkook andou lentamente até perto da cama e tirou a própria camiseta, sentindo o olhar de Taehyung queimando no seu abdómen.

Jungkook sorriu satisfeito e começou a desapertar o cinto. Os olhos de Taehyung seguiam atentamente cada movimento que as mãos de Jungkook faziam, o fazendo contorcer as pernas em puro tesão. Tudo era sexy demais.

-Gostas do que estas vendo amor?- Jungkook perguntou abaixando a calça jeans e a atirando para um canto qualquer do quarto. Agora apenas com o tecido fino do boxer.

-Sim daddy. Eu gosto.

Jungkook sorriu satisfeito e levou a mão ao próprio pénis, massageando por cima do tecido fino. Um gemido escapou dos seus lábios e Taehyung imediatamente se contorceu na cama. Ele estava se contendo para não se tocar, mas era difícil com a visão de Jungkook naquele estado.

-Jungkook… por favor…- Taehyung implorou fechando os olhos com força. O seu pénis já estava doendo pela falta de atenção.

-Baby… quero que te vires.

Taehyung imediatamente se virou tendo a barriga encostando na cama. Sentiu um peso na cama, sinalizando que Jungkook estava ali com ele, e sem esperar muito, sentiu as suas pernas serem abertas e a boca de Jungkook beijar o interior das suas coxas.

-Ahh… Jungkook…- Taehyung gemeu em prazer.

De seguida os beijos pararam mas quando Taehyung ia para falar, sentiu a língua de Jungkook lambendo a sua entrada.

-O meu Deus… Jungkook… - Taehyung murmurou fechando os olhos. O seu corpo estava tenso, o seu pénis latejava, e as pernas se remexiam em consequência do prazer que estava sentindo.

Jungkook adentrou a língua na entrada de Taehyung, a umedecendo com a própria saliva.

-Jungkook… por favor me fode amor… eu já não aguento mais.

Jungkook imediatamente saiu do meio das pernas de Taehyung e sorriu, subindo em cima dele para beijar os lábios vermelhos e inchados do namorado.

Taehyung beijou o mais novo com vontade, e com as mãos foi ate ao quadril de Jungkook, retirando o boxer lentamente.

-Quem disse que podias me despir baby?- Jungkook perguntou quando separou o beijo, o sorriso travesso nunca abandonando os seus lábios.

-Se voce não me fode aqui e agora eu juro que nunca mais falo com voce!

Jungkook gargalhou e deixou um breve selar nos lábios do Kim, antes de ficar de joelhos na cama e tirar com dificuldade o boxer. Quando finalmente estava nu em frente de Taehyung, o mesmo abriu a boca em espanto mas logo a fechou quando viu Jungkook se deitar novamente em cima dele, um braço o apoiando no colchão e o outro guiando o próprio pénis para a entrada de Taehyung.

-Eu te amo, mas como eu disse antes, eu não faço amor. Eu fodo, com força.- e dito isto Jungkook adentra todo o seu comprimento em Taehyung, o fazendo gritar em dor.

-Jungkook... ah… filho da mãe…- Taehyung o chingou sentindo toda aquela ardência queimando dentro de si.

Jungkook sorriu e beijou todo o rosto do namorado.

-Posso me mexer?- Tae confirmou com a cabeça.

Jungkook saiu todo de dentro dele, e voltou a entrar com ainda mais força, fazendo so olhos de Taehyung marejar numa mistura de dor e prazer.

-Mais…- ele murmurou.

Jungkook apenas estocou uma terceira vez. A dor ia lentamente desaparecendo e se transformando em apenas prazer.

Jungkook começou cm estocadas ritmadas e mais rápidas, fazendo Taehyung perder a cabeça numa nuvem de prazer. Sentir Jungkook dentro dele era algo inexplicavelmente bom.

-Voce fica lindo gemendo dessa forma sabia?- o mais novo perguntou olhando o namorado com admiração.

-Apenas não para.- foi tudo o que Taehyung conseguiu dizer. Ambas as suas pernas já estavam entrelaçadas no quadril de Jungkook e as suas mãos percorriam todos os centímetros da pele das costas do Jeon, a arranhando e mal tratando.

Jungkook acelerou as estocadas, e chegou a um ponto que o seu membro foi tao fundo que fez Taehyung gritar em prazer.

-Ahhh… Jungkook é ai. Por favor outra vez.

Jungkook sorriu sabendo que encontrou a próstata e estocou com força esse mesmo ponto, vendo o namorado desmoronar em baixo de si.

Estar dentro de Taehyung o fazia sentir nas nuvens. Em cada estocada que dava sentia as suas forças regenerarem para outra, nunca tendo vontade de parar. A sua vontade era continuar fodendo Taehyung para sempre. Dar prazer ao seu garoto.

-Amor… eu vou gozar.- Taehyung falou com a respiração descompassada.

Suor já escorria por ambas as testas enquanto Jungkook estocava com a máxima velocidade em Taehyung.

-Eu também estou perto Tae…

Taehyung sem mais demoras agarrou o próprio pénis e começou se masturbando na velocidade das estocadas.

Jungkook já estava com os olhos fechados, apenas ouvindo a cama mexer e os gemidos prazerosos do mais velho.

E finalmente Taehyung gozou na própria mão, sentindo pasmos percorrerem todo o seu corpo.

Jungkook deu mais três estocadas e também alcançou o seu ápice.

A sua visão ficou branca por poucos segundos e a sua mente se concentrou no forte orgasmo que estava tendo. Se desmanchou dentro de Taehyung, e já sem forças caiu em cima do mesmo, deixando ambos os peitos colados.

As respirações estavam descompassadas e os corações acelerados.

Jungkook se retirou de Taehyung e suspirou alto, rolando para o outro lado da cama.

-Uau… isto foi… incrível.- Jungkook disse olhando para o teto com um sorriso de orelha a orelha.

Taehyung gargalhou.

-Sim… foi incrível.

Ambos se viraram ao mesmo tempo e apenas ficaram se encarando. Não disseram nada, apenas ficaram sentindo a presença um do outro.

De repente ouviram um toque de celular.

-É o meu.- Taehyung falou e rapidamente se levantou da cama e foi ate a calça largada no chão e tirou o celular do bolso.

O seu lábio automaticamente foi mastigado e a sua expressão já não era de felicidade.

-Sim?- ele atendeu- Sim Senhora Kim.- Jungkook imediatamente se sentou preocupado. Odiava aquela mulher- Ok… Adeus.- e finalmente desligou o celular.

-O que ela queria?- perguntou Jungkook puxando Taehyung de volta para a cama.

Taehyung hesitante se aconchegou nos braços do Jeon e relaxou.

-Só para dizer que depositou dinheiro na minha conta.

-Eu nunca vou entender a vossa relação tigrinho.

Taehyung beijou os lábios de Jungkook suavemente e sorriu de leve.

-E não precisas. Não te preocupes.

Jungkook suspirou e beijou os cabelos macios do namorado.

-Vamos preparar um lanche? Hoje não posso jantar aqui, tenho de ir cedo para casa.

Taehyung olhou para ele triste.

-Okay… estava pensando se não podemos sair. Ir lanchar a algum sitio fora daqui.

O rosto de Jungkook se iluminou. Taehyung não era uma pessoa que gostava de sair. Ele nem sequer gosta de pessoas. Aquilo era uma coisa nova e boa.

-Claro! Vamos sair. Eu te amo.- Jungkook beijou os lábios do namorado gentilmente sorrindo.

Taehyung apenas sorriu e nada disse.

Tudo bem. Jungkook pode esperar.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Notas Finais


Gostaram do lemon?
Jungkook quer ouvir um "eu te amo" e eu tmb :)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...