História My secretary is a disaster (Imagine-Jungkook) - Capítulo 9


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO, Red Velvet, TWICE
Personagens Byun Baek-hyun (Baekhyun), Do Kyung-soo (D.O), Irene, Jennie, Jeon Jungkook (Jungkook), Jisoo, Jung Hoseok (J-Hope), Kim Jong-dae (Chen), Kim Jong-in (Kai), Kim Jun-myeon (Suho), Kim Min-seok (Xiumin), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Lisa, Min Yoongi (Suga), Oh Se-hun (Sehun), Park Chan-yeol (Chanyeol), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais, Rosé, Yeri, Zhang Yixing (Lay)
Tags Bangtan Boys (BTS), Imagine Bts, Imagine Hot Jungkook, Imagine Jungkook, Jeon Jungkook, Jungkook, Secretária, Taegi
Visualizações 124
Palavras 5.226
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Ficção Adolescente, Hentai, Lemon, LGBT, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oioi mores

Eu espero que o capítulo esteja bom e me perdoem se não gostarem

Boa leitura 💕

Capítulo 9 - Nine


Fanfic / Fanfiction My secretary is a disaster (Imagine-Jungkook) - Capítulo 9 - Nine

NO CAP ANTERIOR

- Alô? - Eu disse preguiçosamente

- S/n.. - Era Jungkook, ele parecia meio abatido

- Senhor Jeon? Está tudo bem?

- S/n, estou morrendo, socorro.. tira o meu pai de cima de mim - Ele dizia coisas sem nexo, após isso a única coisa que ouvi foi algo se quebrando e a ligação se encerrando, vesti o chinelo e sai correndo para fora, chamei um uber e fui até a casa de Jeon

CONTINUAÇÃO

Cheguei até lá e a porta estava aberta, corri pela casa e procurei o quarto de Jeon, abria porta por porta mas não encontrava nada, até que entro no último quarto do corredor, entrei e vi Jeon se remexendo na cama todo suado coloquei a mão em sua testa e ele estava queimando em febre, corri até o banheiro e molhei a toalha na água e coloquei em sua testa em uma tentativa de fazer a febre abaixar deixei sua cabeça em meu colo, ele continuava falando coisas sem nexo

- Para papai.. Papai isso d-doi - Ele remexia a cabeça de um lado para o outro e chorava

- Senhor Jeon acorde, calma, calma eu estou aqui, escute a minha voz ei se acalme - Ele foi parando de se remexer aos poucos e abriu os olhos

- S/n? Quantas vezes eu disse para você parar de me incomodar? - Agora pronto, ele está delirando? Mereço - Para de ficar invadindo minha mente, pare de me fazer sonhar com você garota - O que?

- O senhor sonha comigo?

- Quase sempre, bom.. pelo menos dessa vez você está com roupas - Ele disse rindo, ele sonha comigo pelada?!

- Ai meu deus, você sonha essas coisas comigo?!

- Todos dias e olha S/n, nos meus sonhos você faz coisas que até Lúcifer se arrepia, seja minha S/n minha..

- S-senhor Jeon tente dormir por favor

- S/n por que ninguém gosta de mim? Até meus pais me renegam, por que? - Ele começou a chorar, não vou mentir que eu fiquei com muita pena dele

- Isso não é verdade senhor Jeon, o Yoongi ama o senhor, Taehyung e Jimin com certeza sentem sua falta

- E você?

- O que tem eu? - Perguntei confusa

- Gosta de mim?

- O senhor é chato, arrogante, debochado, mas por incrível que pareça eu me preocupo e gosto do senhor

- Durma comigo senhorita

- T-tudo bem - Ele se aconchegou em meu peito, é errado eu dizer que gostei dessa sensação? A febre dele estava abaixando, mandei uma mensagem para Yoongi avisando que estava bem e em seguida adormeci

NARRAÇÃO JUNGKOOK

Acordei sentindo algo macio em minha cabeça e não era o travesseiro, era mil vezes melhor, minha secretária estava dormindo tranquilamente, vi que tinha um pano em minha cabeça, é parece que minha crise voltou e ela veio para cuidar de mim, algo que me impressionou, ela realmente é um anjo, sorri olhando ela, ela é tão linda e tão boa e.. eu arregalei os olhos

Meu Deus, eu não tive pesadelos essa noite, é a primeira vez em dez anos que não sou atormentado pela lembrança e sensação do chicote batendo em minhas costas ou os gritos de Yoongi implorando para meu pai parar de fazer aquilo.. deixei uma lágrima solitária cair, até hoje essa e outras lembranças me atormentam, deixei isso de lado e desci até a cozinha, comprei pó de café brasileiro e devo dizer é bem caro, até para mim que sou rico, eu deixei a água ferver mas não sabia o que fazer, sorri com aquilo, acho que irei provocar senhorita S/n um pouco

- SENHORITA S/N SENHORITA S/N RÁPIDO POR FAVOR - Gritei e ela desceu as escadas correndo

- FELIZ ANO NOVO FELIZ AN.. - Ela não disse mais nada pois tropeçou com o próprio pé e caiu no chão me fazendo rir - O-o que aconteceu? - Ela disse confusa ainda no chão, ainda rindo fui até ela e ajudei a se levantar, seu joelho estava sangrando

- A senhorita é bem desastrada

- Me desculpe, mas o senhor estava gritando muito pensei que algo tinha acontecido, a propósito por que estava gritando?

- Ah não era nada, era só que eu tinha me esquecido como faz café

- Espera aí, o senhor me acordou apenas para fazer a droga do café?

- Huum sim - Dei de ombros

- Mas é um idiota arrogante

- O que disse?! - Eu perguntei sério

- Eu venho até aqui tarde de noite para ajuda-lo, cuido do senhor e assim que o senhor me agradece!? Me acordando 08:00 da manhã, mas que caralho mesmo - Ela estava super irritada, não sei o porquê mas ela estava me lembrando muito o Yoongi - Eu vou fazer café, mas é por que eu quero e o senhor não chegue perto de mim se nã..

- Se não o que senhorita? - Eu disse provocador

- Se não eu bato em você - Ela ameaçou vir com uma frigideira para cima de mim e eu rapidamente recuei com medo dela fazer algo - Odeio que me acordem odeio, ODEIO - Ela gritou mais para si mesma do que para mim e começou a fazer o café, fui para sala ainda com medo, que mulherzinha brava, credo

NARRAÇÃO S/N

Fiz o bendito café puta da vida e comecei a resmungar, estava morrendo de raiva

- Jeon o café está pronto - Eu disse séria

- Só Jeon?! Deixamos o senhor de lado? - Ele disse debochado, lhe dei um olhar mortal fazendo ele engolir em seco - M-melhor eu m-me calar

- É melhor mesmo - Eu consegui meter medo nele, como? Não faço a mínima idéia

- Que café maravilhoso - Ele disse bebericando sua xícara

- Está mesmo - Sorri para ele que arregalou os olhos - O que foi?

- Como você consegue mudar de humor da água para o vinho?

- Se eu não tomar café de manhã eu fico muito estressada

- Entendo, temos que cuidar do seu joelho

- Já tinha até me esquecido - Sorri sem graça para ele que pegou o kit de primeiros socorros, ele pegou uma gase e remédio e começou a passar sobre a ferida que era leve, mas mesmo assim ardia - Ahh dói

- Acalme-se senhorita, irá ficar tudo bem

- Hummm - Peguei em seu ombro e comecei a apertar, até que depois de uns minutos ele para e coloca um curativo sobre a ferida

- Dói ainda senhorita?

- Um pouco só, obrigada

- Quer relaxar?

- Eu gostaria

- Eu sei como te fazer relaxar senhorita é só dizer sim - Ele disse com a voz rouca em meu ouvido e apertou minha cintura levemente, ta ok eu acho que minha calcinha começou a molhar

- Eu quero senhor - Ele sorriu e apertou minha bunda me fazemos arfar, como esse homem mexe tanto comigo? Ele pegou em minhas coxas e me colocou sentada na pia, no momento que ia me beijar a campanhia toca

- Caralho - Ele reclamou e saiu soltando fogo pelas ventas e foi atender a porta, ri de leve, coitada da pessoa que estiver do outro lado da porta - Isso fica para depois, QUE SE FODA SE ESSES MALDITOS EU ESTOU FAZENDO UMA COISA IMPORTANTE - Ele gritou fazendo até mesmo eu me assustar - Por que vocês insistem em me interromper na hora que eu quero beijar ela? - Ele perguntou para si mesmo - Isso é um complor contra mim Deus? Ta bom Namjoon, agora some daqui - Ele fechou a porta com força e veio até mim bravo e bufando

- Porra por que todo mundo me interrompe na hora que eu quero beijar você, que merda, o próximo que me interromper eu vou meter um tiro na cara, ai p.. - Eu o interrompi e o beijei coragem? Não sei da onde tirei, coloquei suas mãos em minha bunda, se eu estava louca? Talvez, como eu não sabia beijar apenas segui seu ritmo e como ele fazia, ele dava leves apertadas em minha bunda me fazendo arfar contra seu beijo, aquilo estava tão bom, ele tirou a camisa e continuou me beijando ele fez menção de tirar a minha também mas eu o parei no mesmo instante

- E-eu acho melhor não a-ainda - Ele parou ofegante e bufou mas depois ele olhou para cima pensando

- Tudo bem meu anjo, quando você se sentir pronta a gente faz.. - Eu estava muito vermelha - É o seu primeiro beijo não é?

- Nossa, deu pra perceber tanto assim? - Disse e ri constrangida

- Não exatamente, foi só um palpite.. senhorita - Sorri com aquilo não sei o porquê - Agora preciso ir ao banheiro, olha o que moças que nunca beijaram como você fazem com pobres moços que nem eu - Ele disse apontando para seu membro duro

- Você é tudo menos pobre pode ter certeza - Ele sorriu e que sorriso lindo

- Está certo, se me da licença senhorita - Ele subiu enquanto ele tomava banho eu lavava a louça e dava uma geral na cozinha, assim que terminei subi para seu quarto, assim que tentei ligar meu celular vi que o mesmo tinha acabado a bateria, Jeon saiu só de toalha deixando seu abs a mostra, que homem senhor - Gosta do que vê? - Ele diz sacana me fazendo ficar vermelha

- Tem algum carregador para me emprestar senhor?

- Não precisa de tanta formalidade, pode me chamar de Jeon ou se preferir Jungkook - Ele disse rouco em meu ouvido, cretino pare de me fazer ter essas sensações

- C-certo Jeon, sabe eu nem tomei banho e continuo com a mesma roupa de ontem

- Tudo bem, pegue uma camisa minha e uma cueca se preferir e pode tomar banho tem toalhas limpas no banheiro, irei deixa-lá só, com licença senhorita - Ele se retira, vou até o banheiro e tomo uma chuveirada rápida, vou até seu closet, que é maior que meu quarto, vou até uma parte e pego uma camisa que vejo que é do Death Note, então ele gosta de animes? Huum que interessante, vou até sua gaveta e pego uma cueca preta, visto e sua camisa nem preciso dizer que parecia um vestido em mim, nossa que cueca confortável, melhor que usar calcinha, coloquei meu celular pra carregar e resolvi descer, quando desci na sala vi Jeon falando com alguém no telefone

- Sim, ela está aqui Yoongi - Me escondi na escada e pude ver ele revirar os olhos - Ela vai passar o final de semana aqui... Porque eu quero... Ah qual é irmão essa é a primeira vez que eu me apaixono... Eu acho - Ele parecia dizer aquilo mais para si mesmo do que para Yoongi, sorri com aquilo, então ele estava apaixonado por mim? - Yoongi você sabe que eu seria incapaz de encostar em um único fio de cabelo dela sem ela autorizar... Quer que eu chame ela? Senhorita já pode sair das escadas - Ele revirou os olhos novamente e eu me levantei bem envergonhada - Yoongi quer falar com você - Ele me entregou o telefone - E pare de ouvir minhas conversas - Ele sussurrou e deu um tapa na minha bunda fazendo eu abrir a boca em surpresa - Eu gostei de fazer isso - Ele disse sacana e saiu

- Oi Yoongi

- S/n, você sabe o quão preocupado eu fiquei!? Eu nem dormi a noite de medo de que algo tivesse acontecido com você

- Mas eu te mandei mensagem avisando que estava bem

- Não mandou nada, pra mim não chegou nada - Droga deve ter acabado a bateria

- Perdão Yoongi, eu acho que minha bateria acabou antes da mensagem chegar pra você, mas eu estou bem

- Por que você saiu de casa ontem?

- Jeon teve uma crise e me ligou, eu larguei tudo e vim cuidar dele, perdão por ter te preocupado Suga

- Dessa vez passa, mas então, Jungkook disse que você vai passar o final de semana aí, é verdade?

- Sim..eu acho - Disse meio incerta

- Então se cuide entendeu - Ele disse de um jeito estranho

- Ah tudo bem..

- Não quero sobrinhos tão cedo e você é bem nova para ter filhos

- Ai meu Deus Yoongi, para de pensar coisas assim, você e seu irmão são dois pervertidos - Ele riu de mim

- Também te amo, use camisinha - Eu arregalei os olhos e ele desligou, vagabundo

- O que ele disse?

- Coisas desnecessárias, Yoongi sendo Yoongi - Ele assentiu

- Vai passar o final de semana comigo não é senhorita?

- V-vou, mas eu não tenho roupa

- Eu te empresto algumas camisas, a propósito essa está linda em você - Ele sorriu

- Seu sorriso é tão lindo, você parece um príncipe quando sorri

- Linda mesmo é você - Ele veio me beijar, retribuí seu beijo - Que tal uma tarde vendo séries, comendo sorvete e dormindo?

- Eu adoraria senhor

- Então me espere aqui que irei pegar o sorvete.. Senhorita - Ele sorriu e foi até a cozinha, pegou um pote de sorvete e fomos para o sofá, ele ligou na Netflix e começamos a ver a série **** (De sua preferência), me aconcheguei no seu abraço

(...)

Acordei no sofá com a série ainda passando na TV, Jeon não estava mais lá, o que eu achei estranho, me levantei com preguiça e fui até a cozinha, onde senti um cheiro de comida

- Acordou a dorminhoca - Ele disse sorrindo fazendo alguma coisa na panela

- Tem café?

- Deve ter um resto ainda na garrafa - Coloquei café na xícara e tomei

- O que está fazendo?

- Espero que não se encomode de jantar ramen

- Claro que não - Ele me serviu em um prato e depois se serviu, começamos a comer - Huum, isso tem o mesmo gosto que miojo

- O que?

- Nada não - Sorri e comecei a comer assim que terminamos eu ia lavar a louça mas ele me impediu

- Quem vai lavar sou eu

- Mas o você já fez o jantar, pode deixar que eu lavo

- Você cuidou de mim e está aqui, já é o bastante, agora sai que quem vai lavar sou eu - Ele disse rudemente, mas eu não reclamei, aquele era seu jeito então já me acostumei, fui para a sala e continuei a vendo a série, Jungkook secou as mãos e foi até meu lado no sofá - No que está pensando?

- O que era aquilo Jeon?

- Aquilo o que?

- Ontem, quando você estava delirando, suando, com febre - Ele coçou a nuca, parecia desconfortável - Não precisa falar se não quiser

- Tudo bem - Ele respirou fundo - Se lembra daquela história que Yoongi lhe contou no dia que fui visita-lo? - Assenti - Aquilo foi um trauma para mim, eu tinha 15 anos na época, até hoje não consigo dormir direito

- Então é por isso que toma tanto café? - Ele assentiu

- E também porque café é bom demais - Ele deu uma pequena risada me fazendo rir junto - Mas enfim, ontem eu dormi bem, consegui dormir sem ter os mesmos pesadelos de sempre, foi como se eu finalmente conseguisse descansar em paz e isso foi graças a você - Ele pegou em minha mão e ficou vermelho - Obrigada por estar comigo

- Você ainda mantém contato com seus pais?

- De vez em quando sou obrigado a tirar fotos com eles, para parecermos uma família feliz - Ele revirou os olhos - Porém só mantenho contato com meu avô, que é pai da minha mãe e o antigo dono da empresa, era para ser Yoongi o CEO, mas ele não quis, mas meu pai queria obrigar ele a virar CEO, Yoongi rejeitou tudo, até mesmo sua parte na herança e saiu de casa, meu avô segurou as pontas até eu fazer meus 18 anos e depois disso passou a empresa para meu nome e toda a herança também

- Então ele deserdou sua mãe? - Eu arregalei os olhos

- Não porque a lei não permite, então ele deixou o mínimo possível para ela, minha mãe chega a ser até pior que meu pai, então toda a herança irá ficar para mim quando ele morrer

- Mas você já é muito rico só com a empresa, não precisa de mais dinheiro

- Eu sei, mas meu avô prefere morrer a deixar a herança para meus pais..

- Nossa

- Mas e você? Não me falou muito sobre sua família

- Ah, digamos que minha família é quase que nem a sua

- Veio pra cá por isso?

- Sim, eu queria me afastar dos meus pais e decidi vir para o lugar mais longe possível deles, mas também eu não sei o porquê mas eu me senti atraída pela Coréia, alguma coisa me disse que eu tinha que vir pra cá então quando fiz 18 anos comecei a trabalhar muito para juntar dinheiro, eu não gastava um centavo do que ganhava

- Você trabalhava muito?

- Jeon pra você ter uma noção eu só dormia 5 horas por dia e quando tinha sorte podia dormir 6, eu trabalhava em dois empregos por dia e ainda fazia curso de coreano, desde meus 16 anos eu já tinha na cabeça que queria vir pra cá, eu não parava em casa, não tinha tempo pra nada, só trabalhava e trabalhava - Ele estava de olhos arregalados - Por isso tenho boas economias, ai quando eu completei 20 anos comprei passagem pra cá e larguei tudo

- Seus pais eram tão ruins assim?

- Foi quase a mesma coisa que com o Yoongi, eles queriam me obrigar a fazer algo que eu não queria e eu larguei tudo, eles queriam que eu me casasse com o filho de um empresário por comunhão de bens, assim eu poderia passar as ações que eu tinha para eles, sem falar que sempre me tratavam mal, sempre me xingavam de lixo, de resto de aborto, de vagabunda, a vida toda foi assim, eu nunca tive festas de aniversário, presentes no natal, pra falar a verdade eu nunca recebi nem um "Eu te amo filha" de nenhum de meus pais, nunca tive amigos, sempre fui a estranha sozinha.. - Deixei uma lágrima cair e Jeon ne abraçou - Nunca foi fácil sabe - Comecei a chorar

- Você é uma pessoa incrível entendeu? Não é qualquer um que passa pelo o que você passou e continua firme e forte, não chore, sempre se olhe no espelho e diga "Eu sou incrível, linda e posso conseguir o que eu quiser" me entendeu?

- Entendi sim, obrigada Jeon - Ele sorriu e me beijou, um beijo cheio de carinho, mas paramos o beijo por falta de ar - Posso te pedir uma coisa?

- Huum deixa eu pensar.. - Ele fez uma carinha pensativa - Pode sim, você foi uma boa menina, peça-me o que você quiser que é seu

- Vamos sair pra jantar amanhã?

- É sério isso? Jantar?

- Pensou que fosse o que?

- Pensei que era uma roupa, algum sapato, até mesmo uma jóia - Comecei a rir

- Já que está falando em coisas caras, tem algo que você pode me dar

- O que seria?

- Pó de café importado do Brasil - Sorri para ele que arregalou os olhos

- Ah não, quer uma jóia eu te dou, um colar de diamantes? Eu te dou, agora pó de café não - Ele fez uma carinha sofrida me fazendo rir - Se quiser eu te levo no restaurante mais caro do país, pode ter certeza que sai mais barato que café

- Eu estou brincando Jeon, mas enfim, quero jantar em um lugar simples, não me sinto bem em lugares muito caros

- Tudo bem então, quer jantar onde?

- Vamos na pizzaria brew? - Ele arregalou os olhos novamente

- Por que quer ir lá?

- Eu sei que você foi lá com Yoongi e os outros, vamos lá de novo com todo mundo, vamos se reunir, Jeon sei que você sente falta deles

- Será que eles aceitam? Eu fui um chefe tão ruim com eles

- Tenho quase certeza que sim, vocês eram amigos de infância Jeon, sem falar que você sabe que eles perdoam muito fácil as coisas, vamos por favor

-Okay okay vamos, mas eu estou nervoso

- Eu estarei lá junto com você - Peguei em sua mão - Vai dar tudo certo - Sorri tentando conforta-lo

- Obrigada por se preocupar tanto comigo e me ajudar - Os olhos dele lacrimejaram - Poucas pessoas eram assim comigo - Eu o abraçei

- Abraçar você é tão bom, da uma sensação boa - Eu disse

- Só o fato de você estar do meu lado já me deixa com sensações maravilhosas - Eu sorri com aquilo

- Jeon podemos subir? Estou com sono

- Mas você dormiu boa parte da tarde S/n

- Mas eu ainda sinto bastante sono

- Tudo bem né - Ele deu de ombros e me pegou no colo, comecei a cheirar seu pescoço fazendo ele se arrepiar

- Senhorita acho melhor parar

- Você tem um cheiro tão bom - Disse cheirando ainda mais seu pescoço

- Senhorita estou avisando, não irei me conter - Ele apertou minhas coxas com mais força me fazendo soltar um leve arfar, ele riu - Você gosta quando eu faço isso não é safada - Ele apertou minha bunda e eu fiquei vermelha

- Vamos dormir Kookie - Disse manhosa - Eu realmente estou com sono

- Gostei do apelido em - Dei um sorriso, ele me levou até sua cama, ele tirou sua camisa e se deitou ao meu lado - Você está bem? Está confortável? Quer alguma coisa?

- Que você me abrace apenas - Ele sorriu e eu me aconcheguei em seu peito e soltei um suspiro manhoso - Vou ficar mal acostumada com vocês me abraçando assim hum

- Já dormiu abraçada com alguém?

- Só com Yoongi - Jungkook se afastou e me olhou de um jeito engraçado

- Você dorme abraçada com ele?

- Não todos os dias, só quando tenho pesadelos

- Pesadelos?

- Algumas lembranças me atormentam até hoje sabe, inclusive uma que ocorreu aqui na Coréia - Disse me lembrando do dia em que quase fui estuprada e um arrepio percorreu minha espinha fazendo eu me encolher mais e me agarrar a Jungkook com medo, Jungkook entendeu o recado e imediatamente me abraçou mais apertado

- O que aconteceu? - Jungkook perguntou e eu já sentia as lágrimas descendo, essa lembrança me atormentava de vez em quando

- Eu tinha saído com Taehyung e Jimin no dia que você liberou eles do trabalho, era de noite e eu estava sem dinheiro para o ônibus, ai eu fui a pé e uns homens mexeram comigo com intenção de sabe.. - Não consegui terminar pois comecei a chorar e Jungkook me apertou contra si

- Calma meu amor ninguém irá lhe fazer mal, eu não irei deixar está bem? Olha eu não sou muito de fazer promessas, aliás a única promessa que eu fiz na vida foi para Yoongi anos atrás, mas enfim, aquela foi a primeira promessa e essa será a segunda, eu farei de tudo para cumprir entendeu? - Eu assenti - "Olha não importa o que aconteça, independente de qualquer coisa que acontecer conosco eu sempre vou te proteger de tudo e todos, para sempre" - Ele disse com tanta sinceridade, disse tão intensamente que me fez ter soltar mais algumas lágrimas e sorrir

- Você é um anjo sabia? - Sorri e ele sorriu novamente mas depois o desfez

- Mas eu não quero mais saber de você dormindo com o Yoongi

- Mas e quando eu tiver pesadelos? Tudo isso é ciúmes do Suga? - Disse provocativa

- Eu não tenho ciúmes de ninguém me entendeu? Ninguém - Ele disse sério e ficamos um tempo em silêncio - Só acho engraçado que você toda hora fica inventando apelidinho pro Yoongi, primeiro era Água com abacate agora Suga pra cá Suga pra lá - Ele revirou os olhos enquanto eu dei risada

- Quantas vezes eu vou ter que te explicar? Em primeiro lugar, o Yoongi gosta da mesma fruta que eu, em segundo, Yoongi é como meu irmão mais velho, ele praticamente cuida de mim, é quase como se eu tivesse 9 anos e ele 15, sempre que eu tenho pesadelos eu vou dormir com ele e tem vezes que ele até canta pra mim, não sei o porquê mas a voz dele me deixa calma - Jungkook suspirou - Algum problema?

- Não, claro que não, mas é que Yoongi fazia isso comigo também quando eu era criança..

- Eu sempre peço para ele cantar seesaw para mim, de todas as que ele compõem aquela é uma das minhas preferidas - Sorri

- Ah essa música, eu que ajudei ele a escreve-la, tem uma história triste por trás dessa música - Ele riu sem humor

- Então você sabe cantar? - Ele assentiu - Canta pra mim?

- Ah S/n, pelo amor

- Por favor, eu nunca vi você cantando

- Aish como você é insuportável - e revirou os olhos e respirou fundo, em seguida começou a cantar a canção de Yoongi 


No começo era bem divertido

Com todos os altos e baixos

Mas, de repente, ficamos cansados

Com o desperdício de emoções sem sentido

Uma gangorra, gangorra repetitiva

Agora estou cansado disso, cansado disso

Uma gangorra, gangorra repetitiva

Estamos cansando, cansando um do outro

As pequenas brigas foram o começo?

O momento que me tornei mais pesado que você

Porque nunca houve um paralelo, desde o início

Talvez eu tenha me tornado mais ambicioso e tentei me ajustar a você

Há, de fato, a necessidade de nos repetirmos

Dizendo o que foi amor e o que é amor?

Ambos estamos cansados e segurando a mesma carta

Se é assim, então

Tudo bem, um repetido jogo de gangorra

Tentando por um fim a isso agora

Tudo bem, um jogo de gangorra chato

Alguém precisa descer agora

Embora eu não possa

Não vamos tentar adivinhar quem sairá primeiro

Não vamos prolongar as coisas, seguir nossos corações

Vamos acabar com isso, independente de quem sair

Um jogo de gangorra repetitivo

Agora pare

As pessoas podem ser tão astutas

Elas sabem que vão se machucar se uma pessoa desaparecer

Mas ninguém quer ser o vilão

Então há uma ambígua continuação de passar as responsabilidades adiante

E ficamos tão cansados, ou finalmente ficamos paralelos

Mas não era esse tipo de paralelo que queríamos

No início, mostramos quem era mais pesado

Enquanto olhávamos um pro outro e sorríamos

Agora, competimos entre nós

Tentando ganhar do mais pesado

Isso se torna o fogo de nossas brigas

Só vai acabar se alguém descer agora

Agimos como se estivéssemos confortando um ao outro

Mas colocamos espinhos no meio

Não podemos continuar fazendo isso, precisamos tomar uma decisão

Se não gostássemos um do outro

Se não pensássemos um no outro

Teríamos prolongado tanto assim?

Se você não sente mais nada por mim

Ficar nessa gangorra é perigoso

Pare de pensar em mim

Tudo bem, uma gangorra, gangorra repetitiva

Tentando por um fim a isso agora

Tudo bem, estou cansado dessa gangorra

Alguém precisa descer agora

Embora eu não possa

(Espere, espere) estou nessa gangorra sem você

(Espere, espere) assim como no início, quando você não estava aqui

(Espere, espere) estou nessa gangorra sem você

(Espere, espere) estou descendo dessa gangorra sem você

Tudo bem, uma gangorra, gangorra repetitiva

Tentando por um fim a isso agora

Tudo bem, estou cansado dessa gangorra

Alguém precisa descer agora

Apesar de nenhum dos dois poder

Não vamos tentar adivinhar quem sairá primeiro

Não vamos prolongar as coisas, seguir nossos corações

Vamos acabar com isso, independente de quem sair

Um jogo de gangorra repetitivo

Agora pare

(Espere, espere) estou nessa gangorra sem você

(Espere, espere) assim como no início, quando você não estava aqui

(Espere, espere) estou nessa gangorra sem você

(Espere, espere) estou descendo dessa gangorra sem você


Eu estava hipnotizada ouvindo ele cantar, aquela foi uma das melhores vozes que eu já ouvi na vida

- Uau, tem alguma coisa que você não saiba fazer bem? - Ele pareceu pensar

- Huuum.. Voar - Ele disse e eu ri

- Palhaço, mas de que história você estava falando?

- Ah.. não é novidade para ninguém que o Yoongi e o Tae namoravam desde adolescentes - Ai quando nosso pai descobriu que eles namoravam, o Yoongi e o Tae decidiram continuar e enfrentar a tudo e todos, mas eles tiveram muitas brigas e muitos conflitos, o Yoongi compõe música desde os 13 anos e todos os dias ele escreve

- Isso é verdade, por que todo o dia que eu vou acordar ele, tem vários papéis espalhados pelo quarto dele

- Então, ai depois de uma briga bem feia que os dois tiveram, eles estavam em dúvida se terminavam ou não, então nasceu a música seesaw

- O Yoongi é realmente bem talentoso - Sorri

- Uhum - Jungkook disse incomodado

- Você compõe também?

- Teve uma certa época em que eu escrevia junto com o Yoongi, o Yoongi sempre me dizia que escrever o deixava calmo e eu tinha problemas com ansiedade entende? - Assenti - Ai quando eu ficava ansioso ou desanimado eu escrevia uma coisa ou outra e até que saía umas coisas boas e ajudava a tirar a ansiedade

- Como conheceu Jin?

- Isso é uma longa história que vai ter que ficar para amanhã, você não estava com sono senhorita?

- Estava, mas ouvir sua voz é tão bom - Sorri - Mas vamos dormir sim - Me aconcheguei novamente em seu peito - Boa noite Kookie

- Boa noite princesa - Ele me deu um selinho, depois disso fechei os olhos e adormeci

(...)

Acordei com a luz do sol batendo em meu rosto, o que incomodou meus olhos, me virei de lado e Jungkook não estava lá, fechei os olhos e voltei a dormir

- S/n acorde, vamos, já vai dar 13:00 - Jungkook me balançava levemente enquanto enchia meu rosto de beijos

- Tem café?

- Esqueceu que eu esqueci como se faz?

- Ah louco em, sua cama é tão boa acho que irei morar aqui - Disse me aconchegando mais em sua cama

- Se quiser venha - Ele sorriu, me levantei e me espreguiçei, fui até a cozinha e fiz o café, Jungkook se sentou ao meu lado se servindo

- Você está bem Jungkook?

- Até que estou e você? Conseguiu dormir bem?

- Claro, sua cama é ótima

- Sabia que da pra usar pra outras coisas né? - Ele sorriu safado me fazendo ficar vermelha

- Você é um pervertido

- Eu sei - Ele riu - Hoje a noite vamos na pizzaria né? - Assenti

- Eu já mandei mensagem pros meninos e eles confirmaram que irão vir

- Estou nervoso - Jungkook disse levemente aflito

- Vai ser legal você vai ver - Sorri - Apenas seja você mesmo, deixe aquele chefe chato e rabugento na empresa, seja aquele Jungkook de anos atrás e ficará tudo bem

- Como você consegue me acalmar tanto?

- Amore eu sou eu né - Disse me gabando e ele riu - E nossa viagem?

- Iremos para Espanha semana que vem

- Estou doida pra ir pra lá - Disse empolgada

- A viagem é a trabalho senhorita

- Aish eu sei, mas deixa eu me iludir um pouco por favor? Obrigado - Ele riu

- Vamos comer e depois o que iremos fazer? - Ele perguntou

- Se quiser podemos ver TV - Eu disse e ele assentiu, terminamos o café e fomos para a sala ver alguma coisa enquanto esperávamos dar a hora de se arrumar para o encontro com os meninos, o Jungkook estava bem nervoso, afinal fazia tempo que não falava com seus amigos se não fosse na empresa para dar ordens..


Notas Finais


Perdão se o capítulo não ficou bom ou do jeito que vocês esperavam, mas esses dias eu tenho andado tão desanimada com algumas coisas que eu acabo não conseguindo escrever muito bem, e perdão pelos erros

Eu amo muito vcs

Bom dia, tarde ou noite 🙆❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...