História My Sexy Boss • Jikook - Capítulo 16


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Got7
Personagens BamBam, Jackson, Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Mark, Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Bambam, Bromance, Bts, Horseok, Humor, Jikook, Jimin, Jimin!bottom, Jin, Jungkook, Jungkook!top, Lemon, Markson, Namjin, Namjoon, Romance, Taegi, Taehyung, Taeyoonseok, Vhope, Yaoi, Yoongi, Yoonseok
Visualizações 1.139
Palavras 1.799
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá olá!
Tudo bom com vocês??
Espero que sim.

Att nova e eu espero que vocês gostem.
Boa leitura mochis!!
<3

Capítulo 16 - Fifthteen


Fanfic / Fanfiction My Sexy Boss • Jikook - Capítulo 16 - Fifthteen

PARK JIMIN

Pau no cu de Jung Hoseok!

Mano, é sério. Alguém lá em cima deve me odiar demais. Talvez seja um carma que eu estou fadado a carregar durante toda a minha vida, como um castigo por algo que eu fiz no passado, mas eu não deveria sofrer por erros de um outro eu, em uma outra vida, que só sabia fazer cagada. Esse idiota tinha que chegar bem na hora em que o Jungkook estava me pegando de jeito? E, caralho! Que pegada! As mãos firmes e grandes dele apertando a minha bunda e minha cintura, me puxando para cada vez mais perto, enquanto beijava minha boca de um jeito tão afoito, era delicioso. Tentei me levantar do colo do meu chefe, mas o mesmo apenas puxou minha cintura, me fazendo sentar novamente em cima do seu pênis ereto. Porra, ele estava tão excitado, eu poderia resolver isso, se o embuste do Hoseok não tivesse aparecido na hora errada.

— O que você quer Hoseok? – ele perguntou meio rude, mostrando que estava tão descontente quanto eu por ter sido atrapalhado. Eu escondi meu rosto no curvatura do pescoço dele, já sentindo minhas bochechas ficarem rosadas de vergonha. Até porque, aquela situação era constrangedora, imagina se fosse outra pessoa que tivesse nos visto daquele jeito?

— É que está no horário de almoço e tal, e os meninos estão lá embaixo. O Jin hyung pediu para que eu chamasse o Jimin e você também se quisesse ir, mas eu acho que vocês já tinham algo para comer, não é? – ele perguntou maliciosamente, e eu senti meu rosto ficar ainda mais vermelho. Isso com certeza é um carma.

— Fale para eles que já estamos indo, você conseguiu estragar o clima. Agora, sai! – Jungkook mandou, enquanto apertava minha cintura um pouco mais forte.

— Já vou! Já vou! Vê se faz esse negócio entre as pernas descer logo, Jungkook. – e assim ele saiu da sala rindo, fechando a porta novamente. Eu tenho certeza que estou completamente fodido. O Hoseok tem cara de ser o maior linguarudo, e eu tenho certeza que ele já foi explanar o que viu para os meninos, que consequentemente, como bons amigos que são, vão zoar com a minha cara eternamente. Fiquei em silêncio por alguns segundos, ainda com meu rosto vermelho escondido no pescoço de Jungkook. Senti as mãos dele fazerem um carinho pelas minhas costas, e seus lábio deixarem um beijo casto na minha bochecha.

— Bebê, ouviu o que o Hoseok disse. Por mais que o meu desejo seja voltar a te beijar e sentir você rebolar gostoso no meu pau, não vai dar pois seus amigos estão te esperando. – ele levou a mão até a minha nuca e puxou devagar os fios dali, me fazendo olhar para o mesmo. Depois que toda a adrenalina passou, ouvir ele falar essas coisas pervertidas me deixa sem graça – Mas não pense que isso acabou aqui. Ah não, Jiminie... – ele se aproximou, roçando nossos lábios, me fazendo suspirar – Eu ainda vou ter tudo o que eu quero de você, e muito mais! – como pode esse homem conseguir me deixar excitado apenas falando essas coisas? Ele faz a minha mente fértil trabalhar mais e consequentemente, imaginar todas as coisas que ele poderia fazer comigo.

Porra de homem gostoso!

Ofeguei baixinho, antes do mesmo me empurrar de leve para que eu me levantasse, observando o mesmo repetir os movimentos, ficando de pé na minha frente. Ele olhou para baixo, e bufou frustrado.

— O que foi Sr. Jeon?

— Essa porra não vai abaixar agora, nem se eu pensar na coisa mais broxante do mundo. Não seria muito conveniente da minha parte andar por aí com a "barraca armada", então, você vai com eles, e eu vou resolver esse problema. – não sei se ele sabe, mas eu também estou com a merda de uma ereção entre as pernas. Mas eu não tenho que me preocupar tanto quanto ele, já que minha camisa grande cobre essa área. Mas vocês sabem o quanto é desconfortável andar com o pau duro? É ruim demais.

— Não vai querer uma ajuda? – perguntei me fazendo de inocente, mas só me fazendo mesmo. Ele olhou para mim, sorrindo de lado antes de morder o lábio inferior.

— Não faça uma proposta tão tentadora, Jimin-ah. Ainda mais com esse rostinho. Isso apenas me faz ficar ainda mais duro. – é bom saber o poder que eu tenho sobre ele, e que eu não sou o único afetado aqui – Mas não vai ser hoje que eu vou provar da sua boquinha, mas esse dia não tarda em chegar, e então, você vai me chupar tão bem quanto chupa minha língua. – aí meu caralho!

— Mal posso esperar, senhor… – sorri malicioso, dando as costas para ele em seguida, e saindo da sala logo após. Mesmo que eu esteja com uma puta vergonha, ele não vai ser o único a provocar aqui. Estou disposto a deixar Jeon Jungkook totalmente fora da casinha.

Não demorou tanto para eu estar na recepção do prédio, vendo meus amigos ali reunidos, me esperando. Assim que eu me aproximei mais, o Namjoon foi o primeiro a notar minha presença, apontando para mim, chamando a atenção dos outros. Teahyung, Seokjin, Yoongi e Hoseok abriram um sorriso extremamente malicioso, o que faz a minha teoria do Hoseok ser um fofoqueiro completamente verídica. Eu apenas revirei os olhos, passando por eles e caminhando para a porta de saída.

— Podem tirar esse sorrisinho do rosto seus idiotas. – foi a única coisa que eu falei, enquanto via eles me seguirem.

— Onde está o Jungkook? – Jin perguntou.

— Não vem, está ocupado neste momento. – expliquei, já sentindo o rosto corar pelo o que o meu chefinho ficou fazendo naquela sala.

— Aposto que ele ficou no cinco contra um. – Yoongi riu sacana enquanto fazia um gesto escroto de masturbação. Encarei ele com uma cara de nojinho. Não tenho nojo de masturbação gente, só pra deixar claro. Já bati umas diversas vezes por aí. Fiz careta para o jeito estranho que ele tinha demonstrado aquilo.

— Eu também, hyung. – Namjoon riu, concordando com o branquelo.

— Vocês são desnecessários! – afirmei, resolvendo deixar eles de lado.

(…)

Os dias daquela semana não tardaram em passar. Os meus ensaios com o Jungkook tem progredido, e estamos com a primeira coreografia completa, com os passos já decorados, e passando para a próxima coreografia. O tempo curto para as apresentações está passando depressa, e nós estamos tentando avançar mais rápido nos passos. Mas isso não quer dizer que nós tenhamos parado de nos provocar, na verdade, fazemos isso com muita frequência, o que vem aumentando ainda mais a tensão sexual que nos rodeia o tempo inteiro. Está claro para qualquer pessoa que eu quero dar para ele, e que ele quer o meu corpinho nu. É sério, qualquer pessoa que reparar bem em nós dois agora, consegue ver claramente que nós dois queremos nos pegar intensamente.

Os afazeres do Sr. Jeon estão comendo todo o tempo dele, o que fez com que aquele episódio que aconteceu na sala dele, quando fomos pegos pelo Hoseok, não se repetisse. Não por falta de vontade, já que o que eu mais quero é que ele me jogue em cima daquela mesa e abuse de mim. Pareço muito atirado falando desse jeito? Desculpem, mas é apenas a verdade. Se não aguenta não lê, mamãe me ensinou que é feio mentir.

Agora, é uma noite de sábado, esse que eu passei o dia inteiro treinando com o Jungkook, tendo a minha sanidade testada cada vez que ele fazia algum movimento mais sexy. Ele usa do momento para me provocar, e o pior é que ele dança bem demais e sabe disso. E sabe também, que me tem com um simples olhar. Maldita quedinha!

— Jimin, levanta desse sofá e vai tomar um banho que a gente vai sair. – Taehyung falou, dando um tapa na minha bunda, se aproveitando do fato de eu estar deitado de bruços.

— Não estou afim de segurar vela para você, o Suga e o Hoseok. – falei. Ele tinha me contado a poucos dias que eles tinham conversado com o Hobi hyung, e estão tentando essa coisa a três. E pelo que eu pude acompanhar, eles estão indo muito bem.

— Mas o Jin hyung também vai. – ele disse me cutucando.

— Piorou ainda mais, porque se o hyung vai, quer dizer que o Namjoon também vai. Vou segurar vela em dobro. – ele revirou os olhos e no segundo seguinte eu estava caído, com a cara esmagada no chão.

— Qual é, Jimin! Nós vamos em uma boate, lá vai estar cheio de garotos querendo essa sua bunda, então, você vai agora se arrumar, ou eu mesmo faço isso por você, e acredite, se depender de mim, você sai daquele quarto vestido de garota. Agora, vai! – me levantei do chão resmungando pelos cotovelos. Talvez não seja uma má ideia ir para essa boate, quem sabe eu não conheço alguém interessante, que me faça tirar o Jungkook um pouco da cabeça? Eu não aguento mais pensar nele vinte e quatro horas por dia, alguém precisa me salvar.

E se eu não for, o Taehyung vai me encher o saco, falando sobre isso a semana inteira. Me arrasto para o banheiro, já pensando na roupa que eu vou usar. Já que é para sair de casa, que seja lindo e gostoso.

(...)

KIM SEOKJIN

Entrei na sala, depois de arrumado, vendo Taehyung sentado no sofá, ostentando um enorme sorriso que parecia meio assustador, mas então, eu lembro que o Taehyung quase chorou porque eu matei uma formiga, e descarto a ideia dele ser um maníaco. Mas ainda assim, era um sorriso muito estranho, se bem que vindo do Taehyung a gente releva.

— Porque está sorrindo como um psicopata? – perguntei ao me sentar na poltrona.

— Meu plano está dando mais que certo, hyung. – olhei desconfiado para ele, que não diminuiu um centímetro sequer do sorriso.

— O que você está aprontando Taehyung? – perguntei, vendo o Yoongi entrar na sala, já arrumado e se sentar do lado do Tae.

— Sério que perguntou isso para ele? – Yoongi debochou.

— Nada demais, hyung. Você já está pronto, não é? – afirmei com a cabeça, não dando muito crédito para a primeira frase – Agora só falta o Jimin. Eu falei com o Hoseok e ele vai encontrar a gente lá, junto com o Namjoon, e Jeon Jungkook. – o sorriso dele ficou malicioso e eu já pude imaginar o porquê dele estar tão feliz – É hoje que Park Jimin vai voltar pra casa mancando!

Yoongi me companhou na risada. Taehyung dando uma de cupido é maravilhoso. Do jeito retardado que ele é, ninguém nunca vai pensar que ele está armando uma coisa dessas. Eu só quero ver o que vai acontecer nessa boate.

— Estou pronto, vamos? – Jimin apareceu, fazendo nós três nos entreolharmos e abrirmos um sorriso cúmplice. 


— Vamos, Jiminie!




Notas Finais


Sugestões para o que acontece no próximo capítulo??

Gente, queria dizer umas coisas. Primeiramente, queria pedir desculpas para as pessoas que lêem minhas outras estórias. Eu não respondi os comentários de vocês, mil perdões. Eu li todos e amei cada um, mas não estou tendo tanto tempo nessa última semana. Também estou atrasada em algumas atualizações, mas vou resolver isso rapidamente, ok? Me desculpem amores!!

Por hoje é só.
Desculpem os erros!!
Espero que tenham gostado!!
Até o próximo!!
Beijoooo
Amo vocês!!
<3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...