História My Sexy Love - Capítulo 33


Escrita por:

Postado
Categorias Alexis Ren, Anitta, Antoine Griezmann, Cristiano Ronaldo, J Balvin, James Rodríguez, Lais Ribeiro, Marcelo Vieira, Neymar, Sara Sampaio
Personagens Alexis Ren, Anitta, Antoine Griezmann, Cristiano Ronaldo, J Balvin, James Rodríguez, Lais Ribeiro, Marcelo Vieira, Neymar, Sara Sampaio
Tags Dinheiro, Drama, Fama, Moda, Romance
Visualizações 144
Palavras 1.990
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Esporte, Famí­lia, Festa, LGBT, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 33 - Capítulo Trinta e Três


Fanfic / Fanfiction My Sexy Love - Capítulo 33 - Capítulo Trinta e Três

Madrid, España

Alexis Ren

Senti um carinho gostoso no cabelo, e abri meus olhos devagar, Cristiano sorri sem parar enquanto me olha
- Bom dia - Colocou alguns fios atrás de minha orelha
- Bom dia - Sorri também, mas logo meu sorriso foi embora, olhei no relógio que ali tinha e marca exatamente 09:00 a.m - Droga - Coloquei meu rosto do travesseiro
- O que foi? - Continuou a acariciar meu cabelo
- Perdi meu vôo - Virei o rosto - Saiu as 06:00 da manhã
- Sem problemas, conseguimos outro para você - Fiz que sim, orando em meu pensamento para sue consiga outro pela menos até amanhã de manhã. Ele continua a sorrir
- Dormiu bem? - Ele fez que sim
- Com certeza - Mordi os lábios me apoiando em meu braço, levantando a cabeça - Espero que você tenha gostado da nossa noite
- Gostei - Fui sincera dando um beijo em seu rosto - Você gostou?
- Claro - Se deitou no travesseiro colocando a mão no rosto - Você é maravilhosa, como não gostaria? Me diz
- Ah, não sei - Me deu um selinho demorado
- Podemos fazer tudo de novo, várias e várias vezes - Mexi o nariz
- Quem sabe - Ele fez careta
- Vamos, vem tomar café - Se sentou na cama e colocou sua cueca que estava próxima
- Tenho que parar de vir aqui sem trazer roupas - Ele deu risada
- Vista minha camisa - Me entregou a camisa e logo minha calcinha - Pode se levantar antes de se vestir?
- Não - Coloquei sua camisa que ficou meio grande né, a abotoeei e coloquei minha calcinha - Não posso andar assim pela casa
- Pode sim, todos saíram cedo, vem - Segurou minhas mãos me levantando - É, vai ser difícil pra mim você assim, mas vou tentar - Sorri envergonhada. Saímos pelo enorme corredor e olhei em volta para ter certeza de que não havia ninguém na casa, até agora parece que não, descemos as escadas em silêncio indo até a cozinha, me sentei na banqueta do balcão e ele foi ao outro lado do mesmo.
- Você quer café? - Fiz que sim e logo ele ligou a cafeteira, o observava sem camisa, apenas de moletom, como ele é gostoso, poderia dar pra ele o dia inteiro, estou com pensamentos obscenos, não tenho como evitar
- Está me olhando a muito tempo - Estou tão destraida que nem percebi quando ele me pegou no flagra
- Estou me tornando você - Sorri forçado
- Então, o que achou? - Se referia a ele mesmo
- Bom - Me levantei indo até ele e parando em sua frente - Você tem o cabelo bem arrumado
- Só isso? - Se aproximou de mim
- Não - Me encostou na bancada colocando seu rosto em meu pescoço - Tem um belo nariz - Ele deu risada, o que me fez arrepiar - E belos dentes, uma bela boca, um corpo que me atrai - Colocou seu rosto de frente para mim
- Ah é? - Fiz que sim e ele sorriu - Sabe que eu penso o mesmo sobre você - Me beijou, ai aquela boca, aquela língua, seus braços, já me sinto ficando com calor, ele colocou a mão em minha nuca me puxando mais para ele, logo me pegou no colo e me sentou próximo a pia, se encaixou em minhas pernas e já pude o sentir duro em minha coxa, o abracei pelo pescoço e ele sorriu entre o beijo, colocando seus dedos entre meu cabelo, a cafeteira fez barulho, e tomamos um pequeno susto e a encaramos - É mesmo, descemos para tomar café - Ele voltou a me olhar e tocou meus lábios logo em seguida dando um selinho neles
- É, o café - Sorri descendo dali e voltando ao outro lado do balcão enquanto respirava fundo  - O que você fará hoje de bom?
- Tenho treino mais tarde - Encheu uma xícara de café e me entregou
- Tudo bem - Dei um gole do café - Preciso ir embora
- Você podia ficar - Fiz que não
- Preciso ver a Manu, estou morrendo de saudades - Dei uma pausa - Da minha mãe, minhas irmãs, de todos - Sorri em pensar nelas
- Eu imagino - Comia torrada e me entregou, ele come pouco e nada que faz mau
- Preciso ligar para agência de vôos - Subi rapidinho para pegar meu celular e quando voltei ele ainda estava la, coloquei o celular no balcão e esperei até terminar de tomar o café, Cristiano se sentou ao meu lado
- Não quero que vá embora - Colocou a mão no meu cabelo o colocando atrás da minha orelha
- Mas tenho que ir - Sorri e ele fez cara de triste, meu celular começou a vibrar e quando nós olhamos, aparecia o nome de Griezmann na tela, Cristiano soltou um riso debochado
- É sério? - Mordeu a língua e encarou o celular de novo - Posso atender se você quiser
- Não - Coloquei minha mão primeiro que ele - Eu atendo - Peguei o celular e sai de perto enquanto ele me encarava indignado, o que me fez rir
- Alô - Continuei andando até a sala
- Oi, não consegui falar com você ontem - Ouvia um barulho vindo de onde ele estava - O que aconteceu na outra noite
- Ah é - Mordi a língua - Não me senti muito bem, ai acabei indo embora
- Ah tá - Ficou em silêncio - E você ainda está em Madrid?
- Estou - Me sentei no braço da poltrona
- Posso te ver hoje? - Coloquei a mão na nuca e Cristiano apareceu na sala
- Não da, pretendo ir embora ainda hoje - O ouvi suspirar e Cristiano se aproximar - Mas uma outra vez quando voltar para ca podemos marcar um almoço, sei lá - Cristiano abria os braços indignado
- Tá bom então - Continuei em silêncio observando Cristiano falar sozinho um monte de palavrões tentando não rir - Então até a próxima
- Até - Me despedi dele, e desliguei, Cris me encara com a cara feia, sério e com as mãos na cintura - Que é?
- Marcar um almoço? - Dei de ombros
- O que tem? Podemos ser amigos ainda - Me levantei
- Amigos? Pode ter certeza que não é sua amizade que ele quer - Dei de ombros outra vez
- Mas e dai, eu quero a amizade dele - Fechou a cara outra vez, subi as escadas e ele veio atrás de mim
- Mas quer saber - Fiz um "hmm" - Não vou me preocupar, todas as vezes que você voltar para ca vai estar muito ocupada
- Ah é, com o que? - Entrei em seu quarto procurando meu vestido
- Vou te manter ocupada - Puxou meu braço me virando para ele e rápido me deitou em sua cama - O tempo todo - Levantou sua camisa que eu usava espalhando beijos por minha barriga - Sabe, eu podia te manter presa aqui
- É mesmo? - Questionei fechando os olhos
- É mesmo! - Depositou mais beijos em minha barriga - Sei la, te fazer minha escrava sexual - Sorri com sua ideia - Ai sempre a teria para mim, quando quisesse, e iria querer o tempo todo - Me arrepiei com sua mão descendo entre minhas pernas - Iria te beijar - Desceu o rosto - Onde quisesse - Deu um selinho por cima de minha calcinha - Poderia te torturar - Passou sua língua entre minha coxa o que me fez engolir em seco, logo ele começou a desabotoar a camisa em meu corpo - Poderia te chupar - Deixou meus seios a mostra, chupando meu mamilo com força - E poderia te deixar do jeito que quero - Me virou de um jeito rápido me deixando deitada de costas para ele, subiu meu corpo para tirar a camisa e logo me abaixou de novo, só que dessa vez, me deixando de quatro - Me diz Alexis, o que você acharia se te prendesse?
- Sinceramente - Passei a língua sobre os lábios - No momento, acho bem excitante
- Acha? - Fiz que sim e sorri ao sentir seu toque em meu bumbum - É, me excita também - Colocou seus dedos em minha calcinha a retirando - Sabe, o que me excita agora é essa sua posição - Passou sua mão bem no meio do meu bumbum, onde a deslizou pelo meu cu e foi até minha intimidade - Você já está bem molhada - Movimentou seus dedos ali - Você gosta? - Fiz que sim mas recebi um tapa um tanto forte no bumbum - Me responde
- Gosto - Minha voz saiu um pouco rouca, admito estar louca por esse lado mau e excitante de Cristiano
- Que bom querida - Continuou com sua mão ali e ai ele colocou um dedo dentro de mim e me contorci apertando as pernas e recebi outro tapa - Não feche as pernas - Mordi mais uma vez os lábios segurando o riso - Você é tão gostosa Alexis - Seu outro dedo foi até meu clitóris o massageando, e não pude segurar o gemido - Faça barulho para mim - Me estimulava rápido e gemi outra vez - Isso, já se ouviu gemer? É gostoso, é gostoso pra caralho Alexis - Senti sua boca tocar meu bumbum e ele o beijava, enquanto colocava dois dedos dentro de mim e me estimulava com outro, toda vez que gemia mais alto ele diminuía a velocidade, sabendo que estava próxima do orgasmo, fiquei frustrada, mas é tão gostoso que não quero que acabe, por um momento senti minhas pernas vacilarem, e ele continuava a me estimular do jeito que eu gostava, e não consegui segurar o gozo que escorreu por seus dedos.
- Ah não, que coisa feia Alexis - Deu um forte tapa em meu bumbum - Não te deixei gozar ainda - Me virou deitada de frente para ele que tinha seus olhos vidrados em mim e uma cara totalmente excitada, seus olhos transbordam sexo - Devia te deixar de castigo - Tirou sua calça junto da cueca - Mas no momento seria um castigo para mim também, e não quero passar vontade - Se posicionou entre minhas pernas - O que você quer querida?
- Você - Disse baixinho ainda recuperando meu fôlego
- Não escutei, diga alto - Me repreendeu
- Eu quero você - aumentei o tom da minha voz - Quero você dentro de mim - Ele mordeu os lábios sorrindo, e sem demora pegou uma camisinha na gaveta a colocando, logo me penetrou devagar, se deitou sobre mim encostando sua testa na minha e olhando em meus olhos
- Eu sou louco por você, você não sabe o quanto - Saiu de mim e logo voltou de uma vez só, não contive o grunhido que saiu de minha garganta e fechei os olhos abrindo a boca, ele continuou em um ritmo frenético, porque eu demorei tanto para isso. Vi as veias de seu pescoço pulsando, pelo jeito ele não aguentaria mais, da mesma forma que eu estava prestes a gozar outra vez, ele também estava, me segurei o máximo que consegui, mas logo desmontei em baixo dele soltando um ar pesado, algumas estocadas depois e ele também se desmanchou por cima de mim, soltando seu peso sobre meu corpo respirando rápido, se deitou ao meu lado, suado
- Não preciso mais de treino hoje - Sorri fechando os olhos - Meu Deus o que vou fazer sem você?
- Não ligue para aquelas garotas - Disse me lembrando das garotas da outra noite e demos risada.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...