História My Sins (Imagine Kim Seokjin - BTS) - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), CL (Chaelin Lee), Jay Park, K.A.R.D, Mamamoo, Sistar
Personagens Hwasa, Hyoryn, Jay Park, Jeon Jungkook (Jungkook), Jiwoo, Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Lee Chaelin "CL", Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais, Somin, Wheein
Tags Bangtan Boys, Bts, Hyoryn, Imagine, Imagine Bts, Imagine Kim Seokjin, Jay Park, Jin, Kard, Kim Seokjin, Mamammo, Park Seoyeon
Visualizações 186
Palavras 572
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Hentai, Romance e Novela, Suspense, Violência, Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oiii, Espero que gostem do novo capítulo.
*Me desculpem qualquer erro de português.
E boa leitura 😘

Capítulo 2 - Chapter Three : I Hate You.


Fanfic / Fanfiction My Sins (Imagine Kim Seokjin - BTS) - Capítulo 2 - Chapter Three : I Hate You.

30 minutos depois...

— Caramba, me lembre de nunca participar de uma briga.— Coloco o pacote de gelo na minha cabeça.

—Você quase a mandou para o hospital— Jin se aproxima e coloca a mão na minha cabeça, para ver a ferida.—Nossa com o que ela bateu na sua cabeça?

—Você não viu quando ela bateu a minha cabeça na parede?— Novamente coloco o pacote na minha cabeça e faço uma expressão de dor.— Só acho que depois eu mereço uma explicação, não é?

—Ela deve ter me seguido até a universidade, também estudo lá. Porém ela correu quando percebeu que eu a vi.

Ficamos ali parados a noite toda rindo do que tinha acontecido e as piadas ruins do Jin. Até que o táxi apareceu.

—Boa noite e me desculpe pelo o que aconteceu.— Saio e entro no carro envergonhada.

—Até amanhã. —Fico na janela, quando viro o vejo indo embora.

Logo após que vejo que estou na frente do prédio, saio do carro, pago o motorista e subo as escadas. Quando paro na frente da porta, sinto alguém me puxando.

— Quem é você? O que pensa que está fazendo?—logo que viro em direção da pessoa, vejo que o reconheço.—Lucas?!

—Venha comigo agora!— Logo o sigo e vejo que ele entra no carro.

—Eu não vou entrar aí.—Ele abre a porta e me mostra a arma que escondia no bolso.

—(S/N) entra, você não tem outra opção.

—Ok ok, não precisa ser agressivo.— Logo me sento do seu lado.— Por que está fazendo isto? Pra onde você vai me levar?

—Cala a porra da boca!!!— Ele rapidamente liga o carro e dirige até um local deserto.— É aqui.

Ele se vira para minha direção, aproxima seu corpo ao meu, coloca suas mãos em minhas pernas e eu as retiro várias vezes, até que ele se aproxima o baste para me beijar, eu viro meu rosto.

— Não me toque seu filho da puta.— Ele levanta a mão e bate em meu rosto, no entanto começo a chorar.— Me deixe ir. Por quê está fazendo isto comigo?

 — Será que você é tão burra e não percebe, eu te amo (S/N).— Rapidamente fico sem reação alguma. — Você vai ficar comigo, vamos para a Tailândia está madrugada. Esta tudo pronto, vamos ficar juntos pra sempre.

—Eu te odeio, tenho nojo de você. —Cuspo em seu rosto. Ele logo me dá outro tapa no rosto.—Você esta completamente insano.

— Não se preocupe, com o tempo vai aprender a me amar. 

— NÃO, VOCÊ VAI ME SOLTAR AGORA! — Começo a me debater dentro do carro, até que alguém bate na porta do vidro.

—Oi algum problema aí?— O homem pergunta e Lucas afirma com a cabeça.— Polícia, quero ver sua identidade.

Homem logo percebe que meu rosto está vermelho e  faz um sinal, quando Lucas estava virado procurando sua identidade. 

Quando Lucas mostra sua identidade, o policial saca e mira na direção de Lucas, ele levanta as mãos. Quando o policial menos espera Lucas pega a arma que escondia e coloca na minha cabeça. 

— Solta a gorota, agora! — Diz o policial.

— NÃO!— Lucas rapidamente começa a chorar. — Se atirar em mim eu a mato.

— Então  deixa ela sair.— Ele abre a porta e eu me levanto para sair.

Até que Lucas coloca a arma na cabeça. Me aproximo do policial quando saio do carro e quando menos espero ouço um alto barulho de tiro, fecho meus olhos. Quando os abro, vejo sangue por toda parte.

Aí meu Deus o que aconteceu?

Continua...






Notas Finais


Até o próximo capítulo 😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...