História My Source Of Calm- Suga BTS - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Personagens Originais, Suga
Tags Aventura, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Romance, Suga, Tragedia
Visualizações 76
Palavras 2.039
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi minhas princesas e meus príncipes, tudo bem? Hoje o capitulo ta BOMBAAAA e super longo. Confesso, chorei horrores nesse capitulo.
espero que gostem e favoritem bastante. Eu revisei a fic umas duas vezes, mas se ficou algum erro, me perdoem e não desistam da história.
Musica recomendada: P!nk- Sober. Até as notas finais.

Capítulo 5 - Tudo vai mudar


Fanfic / Fanfiction My Source Of Calm- Suga BTS - Capítulo 5 - Tudo vai mudar

Quinta-feira, 07h75min

  

      Helena POV’s

Ontem, após aquele ‘’ pequeno acidente ‘’ com o Min-Nervosinho, eu voltei pra casa e fui assistir a um filme, acabou que eu dormi antes de terminar de assisti-lo.

Como eu ainda estava deitada levantei fui ao banheiro, tirei minhas roupas e entrei no box, ligando o chuveiro logo em seguida, fiz um coque frouxo no cabelo.

Ontem o Suga falou mais ‘’ tranquilo ‘’ comigo, ele sempre foi tão rude comigo, por que será que de uma hora para outra ele resolveu me tratar assim? Afinal, ele deixou bem claro que não gostava de mim quando me chamou de ‘’ PIRRALHA ‘’, aish isso não vale, ele é só três anos mais velho.

 Eu também estranhei as mensagens do Jimin, espero que ele queira ser meu amigo, pois ainda não tenho nenhum pra cá, a não ser minha prima Sun Yumi, que está de viajem. Eu nunca tive aquele tipo de amizade que você confia de olho de fechado, eu sempre fui muito ‘’ no meu canto ‘’. Mas hoje, eu sinto falta de ter alguém que me aguente na TPM, que me dê conselhos quando eu estiver na bad, que convença meus pais a me deixarem dormir fora, que me dê broncas quando eu precisar, mas que também saiba me consolar.

É eu preciso urgentemente de amigos.

Quando eu me toquei que ainda estava embaixo d’água e meus dedos já estavam enrugados, desliguei o chuveiro, puxei a toalha e me enrolei na mesma. Saí do box e fui secando meu corpo, terminando de me secar passei um creme corporal, e fui me vestir no quarto. Optei por um look mais de inverno, pois estava um pouco frio, então coloquei uma meia calça preta, uma saia branca com renda, uma camiseta preta, uma botinha preta no pé, e um cintinho amarrado na cintura, coloquei uma gargantilha preta, e um batom um pouco vermelho, fiz babyliss no cabelo e peguei uma jaquetinha jeans. Terminei de me vestir e desci pra tomar café da manhã, e pra minha surpresa estavam todos em casa.

- Bom dia família. – disse já me sentando á mesa

- Bom dia. – responderam em uníssono e logo em seguida soltaram um riso fraco

- como eu e seu pai estamos em casa hoje, tem um café da manhã bem reforçado. – disse com um sorriso enorme estampado no rosto, pelo jeito estava de bom humor.

Ele tirou a toalha que cobriam as comidas e... UAU tinha de tudo, biscoitos, panquecas, suco natural, bolo, pães, geleia, entre outros. É o café está bem reforçado mesmo.

- Tio, pai e tia Sook, o que vocês ainda estão fazendo em casa hein? – perguntei fingindo braveza

- eu e o seu tio vamos após o café para o restaurante. – Appa disse enquanto cortava um pedaço do bolo, e eu já havia comido uns dois pedaços.

- hoje eu entro no trabalho só ás 11h. – ti Sook disse assim que deu um belo gole no seu suco.

- Vamos Helena? Não quero me atrasar. – minha mãe disse e logo após se levantou.

- Vamos, tchau gente, até mais tarde. – disse levantando e levando e inda até a pia, deixar meu prato e meu copo.

- Tchau. - disseram em uníssono

Eu e minha mãe fomos caminhando até o carro, entramos colocamos o cinto de segurança, e ela deu partida no carro, então começamos a conversar.

- está tão bonita filha. – disse minha mãe me olhando de rabo de olho.

- obrigada mãe. – disse um pouco envergonhada olhando a paisagem através da janela.

- por nada minha princesa. – disse com toda a sua atenção voltada para a estrada.

Como estávamos em um repleto silencio no carro, resolvi ligar o rádio, e pra minha surpresa estava em uma estação de música brasileira. Estava tocando Matheus e Kauan- Incerteza, essa era com certeza a minha música. Encostei minha cabeça no vidro da janela e comecei a prestar atenção na letra da música.

 

** eu sou do tipo de pessoa que ama rápido demais, meu jeito todo estranho não comina com os normais, e eu olho no relógio e espero o tempo passar, sempre penso que é você quando toca o celular **

Eu acabei deixando uma lagrima cair, logo a sequei, pois não queria que minha mãe me visse mais uma vez chorando.

 

** se recebo um ‘’ bom dia ‘’, soa como ‘’ eu te amo ‘’, bagunçou a minha vida, mudou todos os meus planos. Eu dependo desse amor que até hoje não me deu, e eu fico na saudade de alguém que não é meu. **

 

Por que tem que doer tanto assim? Eu não aguento mais... Quando fui ver já estava chorando tanto que nem disfarçar eu consegui. Rapidamente desliguei o rádio.

- o que foi princesa? – minha mãe perguntou já parando em frente á Big Hit.

- eu sinto a falta dele... Por que teve que ser assim mãe? – perguntei em meio a soluços

- oh meu amor, não chora, ele está em um lugar bem melhor, eu sei disso princesa. – disse tirando o cinto, e colocando uma mexa do meu cabelo atrás da minha orelha. – Vamos entrar? Seca essa lagrima. – disse já abrindo a porta do carro.

- Ok, vamos. – disse limpando o rosto rapidinho antes de descer do carro.

- te amo filha. – minha mãe disse assim que colocamos o pé na Big Hit.

- também te amo mãe. – disse depositando um beijo na bochecha da minha mãe. – mãe, você vai ficar de novo na sala com os meninos? – perguntei enquanto estávamos indo á caminho do elevador.

- não meu amor, hoje só você vai ficar lá na sala com eles, tudo bem pra você? – perguntou assim que adentramos o elevador.

- tudo sim. – disse vendo a porta do elevador abrindo. – então até mais tarde. – disse indo em direção contraria a minha mãe.

Logo eu já estava em frente á porta da sala dos meninos, eu entrei e eles nem perceberam, eles estavam ensaiando. Sentei-me no sofá e fiquei olhando eles dançarem. O J-hope dança muito bem, assim como todos os meninos, logo meu olhar pairou sobre o menino de cabelos azulados, ele estava todo suado, porem estava lindo. Logo a música terminou e eles se viraram para trás.

- Helena. – o Jimin disse assim que me viu, e já veio me abraçar.

- oi chimchim. – disse no ouvido dele enquanto estávamos abraçados, e pude ouvir um risinho fraco do mesmo.

- oi meninos. – disse assim que Jimin me soltou.

- oi . – disseram em uníssono.

Como eu já estava sentada no sofá, os meninos se sentaram ao meu lado e então começamos a conversar.

- Helena, posso te fazer uma pergunta? – o kook disse

- claro. – disse o olhando esperando a pergunta.

- Você tem namorado? – ele perguntou bem tranquilo.

Aquela pergunta fez meu coração se apertar e minha vista embaçar.

- não... – respondi em um fio de voz e abaixei a cabeça.

- olha pra ela, nem deve ter dado o primeiro beijo ainda. – o Suga disse e riu logo em seguida, eu consegui ouvir alguns risos, mas não soube diferenciar de quem era.

O jeito que eles estavam falando estava cortando meu coração aos poucos.

- Helena você já teve um namorado? – jin perguntou

- Sim. – disse já com as lagrimas entaladas querendo sair.

- Aposto que ele não aguentou ficar com você  nem uma semana. – o Min-Nervosinho disse.

- OK, eu já cansei, já que vocês querem tanto saber sobre o meu ex-namorado vocês vão saber. – disse erguendo a cabeça e deixando uma lagrima cair.

- Se você não quiser falar não... – jin ia falar, mas o interrompi.

- fica quieto e escuta vocês não queriam tanto saber? Pois então agora vão saber. – disse já deixando as lagrimas caírem sem nenhum pudor. – eu tive um único namorado na minha vida, ele se chamou Antony, nós começamos a namorar quando eu tinha 13 anos, e nós nunca brigamos, sempre fomos o típico casalzinho que tem amor pra dar e vender, porém no dia que estávamos completando 3 anos de namoro aconteceu uma tragédia horrível, como ele morava na frente da minha casa, eu estava indo para lá, pois íamos jantar na casa dele pra comemorarmos os 3 anos de namoro, porem nós brigamos antes mesmo de acabar o jantar e ele saiu muito bravo da casa dele, e quando ele foi atravessar a rua, um carro pegou ele. – disse limpando uma lagrima. – depois de levarmos ele para o hospital ele acordou, e então recebemos a noticia de que ele ia ter que passar por uma operação cirúrgica de alto risco, antes de ele entrar na sala de cirurgia ele disse que me amava mais do que o mundo, e que ficaria tudo bem. – todos me olhavam com arrependimento nós olhos. – No meio da operação o medico saiu da sala e disse que ele não havia resistido a cirurgia, e morreu. E daquele momento em diante meu chão caiu, o médico me entregou um papel e disse que ele pediu pra me entregar se o pior acontecesse. E nessa carta estava escrito que o nosso amor superava tudo e todos, e que todas as noites antes de eu dormir era pra eu olhar para o céu, pois ele seria a estrela que mais brilharia, e que ele iria estar me protegendo de tudo lá de cima. – terminei de contar já soluçando, finalmente eu havia conseguido contar pra alguém. Todos estavam me olhando sem acreditar no que eu havia acabado de contar.

- Desculpa meninos, eu não deveria ter contado. – disse me levantando e saí correndo da sala. Encostei-me A na parede ao lado da porta e fui escorregando até cair sentada no chão. Eu coloquei o rosto entre as mãos e comecei a chorar, chorar de soluçar, eu não aguentava mais a dor que estava no meu peito, não aguentava mais se lembrar do amor da minha vida dizendo que tudo ia ficar bem, e logo após aquele médico vir e falar que ele não sobreviveu. Eu só não aguento mais.

Ouvi a porta sendo aberta e logo depois de fechada novamente, senti um calor ao lado do meu corpo e logo após uma voz linda.

- Desculpa Helena, eu não sabia que tinha acontecido tudo isso com você, desculpa mesmo.

- Jimin você não tem culpa de nada, eu só não queria ter falado agora. – disse levantando meu rosto e me deparando com o ChimChim mordendo o lábio, ele fazia isso quando estava nervoso.

- pequena não chora, eu estou aqui pra tudo. – disse me abraçando.

- você é meu melhor amigo chimchim. – disse depositando um beijo na sua bochecha.

- me promete que você não vai mais chorar. – disse me soltando do abraço e limpando uma lágrima.

- prometo. – disse olhando nos olhos do loiro.

A porta foi aberta e minha atenção voltou a mesma, Jimin também olhou, e eu realmente me surpreendi com quem estava a minha frente.

- Posso falar com ela Jimin? – perguntou sem nem me olhar.

- claro hyung. – disse Jimin depositando um beijo na minha cabeça e entrando na sala novamente.

O garoto sentou-se ao meu lado e começou a falar comigo.

- Helena, dá pra você me olhar, por favor? – o menino perguntou me fitando

- olha aqui Yoongi, se você veio aqui pra falar mais coisa ‘’ fria ‘’ pode se retirar. – disse normalmente fitando a parede a minha frente.

- Desculpa. – disse baixo, porem eu acabei ouvindo. Era isso mesmo? Min Yoongi pedindo desculpas? Ok né

- desculpo. – disse olhando o azulado que logo após ter me ouvido dizer entrou na sala novamente.

Quando será que eu vou ter essa coragem de dizer o que aconteceu novamente?

Levantei-me, arrumei minha saia e voltei pra sala. Assim que entrei na sala, a conversa parou e todos os olhares vieram pra cima de mim.

Eu apenas abaixei a cabeça e segui para o sofá mais afastado me sentei e peguei meu celular. Tinham 2 mensagens do Jimin.

‘’ tá tudo bem pequena? ‘’ – 11h17min

‘’ quer conversar ‘’ – 11h17min

Apenas olhei para Jimin e fiz que não com a cabeça e guardei meu celular no bolso da jaqueta.

Daqui pra frente tudo vai mudar...

 


Notas Finais


OWNN o jimin todo fofineo, gente vocês viram, o Suga pedindo desculpas?? Babadoooo, bom meus amores esse foi o capitulo de hoje, e leitoras e leitores fantasmas apareçam e comentem bastante por favor. Um beijinho da tia Morg e ate amanha. *-*


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...