História My Brother- Incesto Jikook - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


E aí, gays!

Passando aqui para dar alguns avisos:

👽 Primeiro: Não apoio incesto, agora fica a critério de vocês apoiar ou não.

👽 Segundo: Não estou induzindo ninguém a cometer tal atitude, é apenas uma criação fictícia.

👽Terceiro: Caso não goste, por favor não leia.

Boa leitura, gays🍒

Capítulo 1 - Primeiro capítulo;


Fanfic / Fanfiction My Brother- Incesto Jikook - Capítulo 1 - Primeiro capítulo;


    Hoje iria fazer um mês desde que eu decidir morar sozinho, resolvi sair da casa dos meus pais porque minha convivência com meu irmão mudou muito ao passar dos anos e eu simplesmente não aguentava mais toda essa pressão, todos os dias brigavamos por motivos tão fúteis, que com o tempo todo amor e carinho que existia entre nós foi se desgastando, e nem me pergunte como essas brigas começaram porque eu realmente não saberei te explicar.

  Confesso que sinto falta dele, de quando brincávamos e passávamos os dias sorrindo, ou de quando sentavamos em frente à sacada de casa e assistiamos o pôr do sol juntos, éramos tão unidos.

    Queria entender bem o motivo de tudo isso ter acabado, o motivo dele ter se distanciando de mim ainda é tudo tão confuso.

  E o pior de tudo eu ainda tenho que ver o mesmo todos os dias da semana, pois ainda estudamos na mesma escola é difícil mais eu tenho que aceitar a dura e cruel realidade.

  Mas, como minha vida realmente não tinha como piorar com esse tempo todo afastada dele acabei descobrindo que estou apaixonado pelo meu irmão, e por mais que fosse errado eu estaria disposto a tentar algo.

                         [...]

  Acordo com o som estridente e agudo do despertador, retiro a coberta de meu corpo resmungando, em seguida, levanto e sigo em direção ao banheiro. Ligo o chuveiro em água morna, e vou me despindo enquanto a água não chegava na temperatura desejada. Uma sensação relaxante invade meu corpo, após o contato do meu corpo com a água.

   Chequei o horário assim que sai do banheiro. Puts, estou atrasado. Me arrumei rápidamente e fui para a escola.

   Depois de alguns minutos tentando convencer o professor a me deixar entrar na sala, adentrei o local e me sentei em uma carteira vaga, estava um pouco atrasado na matéria já que passei uma semana consecutiva em casa. Pois, não queria de modo algum ver meu irmão. Ainda doía muito e eu não tinha mais psicológico para mais uma briga. Sem contar, que nesse colégio as pessoas são muito fofoqueiras e em menos de uma semana todos já sabiam da minha mudança repentina de casa. Não queria ouvir os comentários maldosos sobre mim, já que em todas as brigas eu sempre saía como errado além de que meu irmão é o preferido de toda à escola. Não suportaria mais uma pressão psicólogica.

 - Minnie, que bom que veio. Já estava com saudades. - o azulado atrás de mim proferiu - Achei que não viria mais, seu puto. - acho lindo o modo como meu melhor amigo me trata.

  Taehyung, é meu melhor amigo desde de que nós éramos um pinguinho de gente. Amo aquele puto, apesar de todas as coisas ele sempre esteve comigo me apoiando e me aconselhando. Quando tive a idéia de mudar de casa, ele foi a primeira pessoa que ficou sabendo, e super me apoiou com a mudança. Sobre as brigas com meu irmão, ele fez de tudo para nós nos resolvermos até ele entender que talvez nós não teríamos jeito, e se caso tivéssemos teria que ser por livre e espontânea vontade nossa.

   - Tetê, para de ser exagerado. Foi apenas uma semana, você sabe que eu estava ocupado com a mudança.

  - Para de mentir, eu sei que você não veio esses dias por que ainda não estava preparado para ver seu irmão. - ele me conhece tão bem, que é quase impossível mentir para ele. - Você não me engana Minnie!

    - Aish! Por que você me conhece tão bem? - me viro para ele.

 - Porque eu sou foda! - não me seguro e começo a rir, como eu estava com saudade desse cão.

   - Será que os bonitinhos, poderiam parar de rir. Eu quero dar minha aula. - o professor fala, fazendo todos da sala prestarem atenção em nós. - Ou eu vou ter que separar a duplinha?

  - Não professor, isso não será necessário. - kim fala em um tom sério, mas quando me olha começa a rir.

          Ótimo! Fomos expulsos da sala.

                          [...]

    Estava jogado no sofá assistindo minha série, quando meu celular começa a vibrar.
Meu pai estava ligando, estanho ele só me liga quando algo grave acontece.

           - Filho? Está em casa?


          - Oi pai, estou em casa sim. Porque?


  - Estou em frente à sua casa, abra a porta, por favor! - algo de errado não está certo, papai aqui em casa? sinto que essa visita não vai ser muito boa.


         Assim que abro a porta vejo papai e espera, Jeon Jeongguk?

    - Por essa eu não esperava. O que fazem aqui? - encaro Jeon que me olhava com tédio.

    - Primeiramente, boa tarde. Segundamente, seu irmão vai morar com você!

      Olhei para o papai incrédulo, como eu ia viver com uma pessoa que me odeia? Que quando começamos a crescer, nunca mais falou comigo e se afastou sem dar nenhuma explicação. Eu simplesmente não sei como vai ser nossa convivência, o que meu pai tem na cabeça de colocar DUAS PESSOAS QUE NÃO SE DÃO BEM PARA MORAR NA MESMA CASA? Será que ainda não ficou claro o motivo pelo qual eu sai de casa?

     - Calma, deixa eu ver se eu ouvi direito, essa coisa vai morar comigo? - ele assente - Pai o que você tem na cabeça para trazer ele para morar comigo? Você quer ver esse casa pegando fogo? Não sei se você percebeu, mas nós nos odiamos, não podemos morar na mesma casa. Não mesmo!

    - Por isso mesmo, não aguento mais vocês brigando. Eu quero que vocês se resolvam, não gosto de ver meus filhos nessa situação.

   - E você acha que colocando a gente para morar juntos nós vamos nos resolver?

   - Sim, eu acho! E só minha opinião importa, seu irmão também não quer morar com você, é recíproco!

   Jeongguk, observava tudo calado. Após um tempo ele resolve se pronunciar.

   - Sinceramente, eu não estou de acordo com isso, achei super desnecessário. Mas, essa é a decisão do papai, então apenas aceita e fica quietinho, ok?

    - O que você acha de ir tomar no seu cu?

  -JIMIN! Chega, essa é minha decisão vocês querendo ou não. Bom, já vou indo espero que fiquem bem e não se matem, amo vocês.

  Assim que meu pai saiu, ficamos nos encarando até o mesmo ter a audácia de entrar na minha casa.

   - Onde fica meu quarto? - o mesmo me olha.

     Espera, o segundo quarto da casa está com as coisas da mudança. Na onde essa criatura vai dormir?

    - Seu quarto vai ser na sala, por enquanto. - sigo em direção a escada, mas sinto mãos fortes segurarem meu braço.

   - Eu me recuso dormir no sofá. - solto uma gargalhada.

    - Isso é problema seu, Jeon! 


Notas Finais


E aí, continuo?

Gostaram do capítulo de hoje?
Me desculpem por qualquer erro ortográfico, até o próximo capítulo
Beijos gays 🍒


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...