História My Stupid Roommate (SaiDa) - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias TWICE
Personagens Chaeyoung, Dahyun, Jihyo, Jungyeon, Mina, Momo, Nayeon, Sana, Tzuyu
Tags Chaeyoung, Dahyun, Jeongyeon, Jihyo, Michaeng, Mina, Momo, Nayeon, Romantico, Roommate, saida, Sana, Stupid, Twice, Tzuyu, Yuri
Visualizações 394
Palavras 3.054
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yuri (Lésbica)
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi dnv gnt~~~mt obrigada pela repercussão do primeiro capítulo, esse aq vai ser mt importante pro desenrolar da história, ent espero que gostem, vamos lá, boa leirura...

Capítulo 2 - All Star


Fanfic / Fanfiction My Stupid Roommate (SaiDa) - Capítulo 2 - All Star

6:00h

 

 

O despertador toca me dando um susto, coço os olhos e me levanto em seguida, a porta do meu quarto estava meio aberta, deixando toda a claridade de fora entrar, me pergunto quem entrou aqui enquanto eu dormia. Me levanto e vou até a porta com passos lentos e uma expressão confusa e duvidosa, quem será que estava aqui? Vai ver eu só deixei a porta aberta por falta de atenção:

 

Sungjae: Tia Dahyun! Tia Dahyun!- Sinto agarrarem minha perna e olho para baixo, vendo meu lindo sobrinho sorrindo para mim.

 

Eu: Oi pequeno! O que está fazendo aqui?- Falo o pegando no colo e depositando um beijo em sua bochecha

 

Sungjae: O papai me deixou aqui enquanto ia no trabalho, eu senti a sua falta!- Ele fala abraçando forte meu pescoço, me deixando quase sem ar

 

Eu: Eu também senti a sua, meu bem. Agora vá lá pra fora que eu vou me arrumar pra escola- Falo o colocando no chão e ele sai correndo pela porta

 

Pego minha farda no armário e vou até o banheiro tomar um banho. Me olho no espelho e nossa...eu estou péssima, minha cara está inchada e meus olhos cansados, e ainda por cima o dia de hoje ia ser bem puxado. Momo está nos ensinando a coreografia de uma música que a Jihyo produziu, ela realmente tem talento para fazer música e uma voz que meu Deus, e ninguém melhor para nos ensinar a coreografia do que a Momo, ela é conhecida na nossa escola como a melhor dançarina, além de ter sido isso que fez ela entrar lá, além do rap e atuação, o único problema é que a Momo dança muito bem, assim fica difícil acompanhar ela na coreografia, só as vezes a Mina, Lisa e a blergh...Sana, conseguem acompanhar ela, depois ela se irrita porquê nós não conseguimos acompanhá-la.

 

Mas tenho o Sungjae aqui para me alegrar quando eu voltar, ele é filho do meu irmão mais velho, Kim Jongin, e eu amo demais essa criança, ele é muito doce, gentil e alegre para um garotinho de apenas cinco anos de idade, ele me deixa feliz apenas com sua vozinha fofa...Jongin realmente o ensinou bem a ter educação e ser uma criança fofa, ele sempre deixa Sungjae aqui quando vai trabalhar e a babá não está em casa, às vezes ele vem todas as manhãs e eu nunca acordo tão bem humorada como quando ele vem para cá, ele gosta muito de mim e eu dele também, não tem como não gostar daquele menininho que mais parece um coelhinho.

 

Saio do meu banho já com a farda vestida e desço as escadas em direção à cozinha, chegando lá encontro Sungjae e minha mãe comendo e rindo de alguma coisa, meu prato está logo ali ao lado dele, preciso comer rápido para não me atrasar.

 

Sungjae: Que horas a senhora volta hoje?- Ele perguntou de boca cheia

 

Eu: Uma hora mais tarde porque vou ensaiar a dança de uma música

 

Sungjae: Porque ensaiar quando você pode improvisar?- Ele fala e começa a balançar os braços fazendo uma dancinha engraçada, o que arranca uma risada minha e da minha mãe.

 

Omma: Tudo seria mais fácil se fosse desse jeito- Minha mãe comenta com um sorriso.

 

Eu: 6:30, preciso ir, até mais tarde- Me levanto rapidamente, me despeço de todos e vou andando até a escola, ela não ficava longe da minha casa, o que economizava gasolina e o estresse do papai.

 

 

7:00

 

 

A aula já devia ter começado mas o professor e alguns alunos ainda não chegaram, devem estar presos no trânsito:

 

 

Nayeon: Oi Dahyunie- Nayeon fala me abraçando e eu logo retribuo

 

Eu: Oi Unnie, como vai?

 

Nayeon: Bem mal...eu não fiz a tarefa da aula de canto porquê estou gripada demais pra cantar em tons altos e anotar eles depois.

 

Eu: Aproveita que o professor não chegou e copia a minha- Ela suspirou aliviada- Vou pegar ali na minha mochila, já volto.

 

Nayeon: Nossa eu te amo.

 

Me dirijo rapidamente a minha mesa e coloco a mochila em cima da mesma, vou afastando tudo procurando meu caderno mas não encontro, só falta eu ter esquecido, meu professor é muito exigente com isso de material e eu estou ferrada se estiver deixado em casa. Sou interrompida da minha concentração quando alguém segura o meu queixo e o levanta:

 

Sana: Bom dia, coisa linda- Ela pisca em seguida, respiro fundo e fecho os olhos, tentando não me estressar

 

Eu: São sete horas da manhã, não começa...- Falo tirando meu queixo de sua mão e voltando a procurar meu caderno.

 

Sana: Sabe...é falta de educação alguém te dizer bom dia e você não responder- Ela fala sentando-se na ponta da minha mesa, continuo procurando o caderno e respondo:

 

Eu: Eu respondi, pedi pra você não começar- Falo e dou de ombros, Sana revira os olhos e olha por cima da minha mochila, finjo não estar vendo

 

Sana: Tá procurando o que?

 

Eu: Meu caderno da aula de canto- Falo direta e suspiro em seguida

 

Sana: É aquele com uma flor azul na capa?- Ela pergunta, eu estava tão concentrada que não percebi nada

 

Eu: Ele mesmo, como você sab...espera aí- Levanto minha cabeça e olho diretamente para ela com os olhos semicerrados

 

Sana: E por acaso seria esse caderno aqui?- Ela segura meu caderno com uma mão e aponta para ele com a outra, um sorriso irônico de canto está no seu rosto...é sério eu vou bater nessa menina

 

Eu: É, Minatozaki...esse mesmo, agora me devolve logo- Estendo a mão esperando pelo caderno, ela me encara com o mesmo sorriso e levanta a sobrancelha.

 

Sana: Não precisa me chamar sempre de Minatozaki...é muito formal

 

Eu: Que seja, agora eu to precisando desse caderno, me dá logo!- Dou um passo a frente e ela segura o caderno com mais força

 

Sana: Você quer esse caderno?

 

Eu: Você tá surda? Sim, eu adoraria meu caderno de volta- Reviro os olhos e dou mais um passo a frente, ficando bem próxima do rosto dela, lanço um olhar intimidador e ela fica com uma expressão séria, ela olha rapidamente para a janela da porta da sala e coloca mais um sorrisinho no rosto

 

Sana: Vem pegar então- Ela fala e sai correndo pela sala

 

Eu: Mas o quê?! VOLTA AQUI SANA!

 

Saio correndo em disparada atrás dela, eu não acredito que ela fez isso, só consigo ouvir o barulho da sua risada e meu coração quase saindo pela boca, ela não para de correr, esbarro nas mesas e nas cadeiras no meio da correria, me machucando um pouco. Ela senta em uma cadeira do outro lado da sala que eu estou e pressiona os lábios segurando a risada, me deixando confusa, agora eu pego esse caderno e acabo com ela:

 

Sr.Park: Kim Dahyun! Já pra fora!- Olho para trás e ali está o professor, segurando a porta da sala com o pé e apontando para fora, me congelo na hora, a confusão me tomou por completo:

 

Eu: Mas...m...

 

Sr.Park: Você sabe muito bem que é proibido correr na sala de aula, agora saia de sala! Ora essa, eu mal chego e já tenho que expulsar alguém, que isso sirva de lição para vocês- Ele fala e aponta para os outros alunos, que se sentam em suas bancadas imediatamente.

 

Suspiro e meus ombros caem...nunca me senti tão mal e envergonhada, nos meus 18 anos de vida, eu nunca fui expulsa de sala, e agora por causa dessa imbecil, inútil, lata de macumba, pano de chão, eu fui expulsa pela primeira vez.

 

Nem me dou o trabalho de falar algo pra ela antes de sair, apenas viro para trás e a lanço um olhar mortal, estou prestes a fechar a porta quando ela sorri e fala:

 

Sana: Pelo menos você não me chamou de Minatozaki- Em seguida, acena se despedindo.

 

 

Vou andando pelo corredor até o banheiro e mil formas de matar a Sana passam pela minha cabeça.

 

O que essa garota tem comigo? Porquê ela me marca tanto? Eu nunca entendi isso, e...cansa, cansa muito, ela não perde uma oportunidade para me provocar ou chamar minha atenção, meus dias são um inferno por causa dela. Eu a odeio porquê ela não me deixa em paz, mas não sei porquê ela me odeia...

 

Jackson: Oi Dah, o que está fazendo aqui?- Jackson me surpreende ao chegar do nada e me perguntar.

 

Eu: Ah...a Sana fez eu ser expulsa de sala- Cruzo os braços, Jackson respira fundo e solta o ar devagar 

 

Jackson: Essa menina nunca te deixa em paz...

 

Eu: É, eu sei...aish, eu só queria que ela sumisse- Jackson coça a nuca e me pergunta com um tom sério:

 

Jackson: Você...por acaso...já tentou conversar com ela sobre isso?

 

Eu: Err, bem...- Confesso que sua pergunta me pegou de surpresa- N-não, eu nunca tentei e nunca pretendo tentar...

 

Jackson: Assim você não vai saber o motivo dela supostamente te odiar e nem tirar esse peso das suas costas.

 

Olho para baixo meio envergonhada, talvez o motivo disso ir pra frente realmente seja eu, minha falta de atitude...

 

Eu: É, talvez eu...que papel é esse na sua mão?- Pergunto tentando desviar o assunto e Jackson abre um grande sorriso

 

Jackson: Adivinha quem vai ser o príncipe da peça do fim do ano?

 

Eu: Sei lá...o Chanyeol?- Ele me olha feio e seu sorriso morre, me fazendo rir

 

Jackson: Não, idiota- Ele volta a sorrir- Vai ser eu! E aqui é o roteiro da peça.

 

Eu: Nossa! Meus parabéns, mas eu sabia que a Tzuyu ia te dar o papel.

 

Jackson: Ela disse que queria ver o namorado dela vestido de príncipe pelo menos uma vez, daí me deu o papel- Falou e eu ri junto com ele

 

Eu: Tzuyu tem umas ideias que meu Deus.

 

Jackson: Agora eu preciso ir, ou então me atraso pro ensaio, tchau Dah- Ele se despede e sai.

 

Vou andando pela escola e penso no que ele me disse sobre a Sana...

 

 

9:00h

 

O sinal para o recreio finalmente toca. Depois que acabou a aula em que eu fui expulsa, voltei para a sala e não falei com ninguém desde então, as meninas tentavam, mas eu continuava meio mal. Me levantei da cadeira e andei a passos lentos para fora:

 

Chaeyoung: Tá tudo bem?- Chae me pergunta com um tom calmo.

 

Eu: Tá sim...só estou...pensativa- Abaixo a cabeça

 

Chaeyoung: Pensando na sua namoradinha?- Ela falou brincalhona e eu a repreendo com o olhar, pois sabia de quem se tratava

 

Eu: Sim, mas não nesse sentido- Engoli seco e continuei falando— Você não achou ridículo o que ela fez comigo hoje?- Chae suspirou

 

Chaeyoung: Sim, eu achei, pelo visto ela nunca vai te deixar em paz- Meus ombros caíram— Enfim, vamos comer- Ela diz e eu a acompanho até a cantina.

 

Chegando no pátio, vou direto comprar minha comida e procurar as meninas, eu estava suando de...nervosismo? Medo daquela embuste aparecer e me causar mal novamente, colo em Chaeyoung e vou andando com ela até que finalmente encontramos a mesa:

 

 

 

Momo: Até que enfim vocês chegaram, Tzuyu não para de falar do Jackson- Momo fala aliviada

 

Tzuyu: Só estou dizendo como ele vai ficar lindo de príncipe- Ela diz com um olhar sorridente e imaginativo, o que me faz rir

 

Jeongyeon: Você já sabe quem vai fazer a princesa?

 

Tzuyu: Não, quem vai escolher é a professora de teatro- Ela fala cabisbaixa

 

Mina: Hmm acho que alguém queria ser a princesa- Ela fala se referindo a Tzuyu

 

Tzuyu: Claro que eu queria, mas ela disse que “quem escreve a peça não pode ter papel”- Falou imitando a voz da professora

 

Jihyo: Já imaginaram se for a Joy? A Tzuyu vai ter um infarto- todas caem na risada

 

Tzuyu: Nem fala, se for a Joy, eu nem apareço nessa peça- Ela cruza os braços e fecha a cara.

 

Tzuyu detesta a Joy, isso é apenas um apelido que deram a ela, seu nome é Sooyoung. Ela vivia e ainda vive dando em cima do Jackson, isso é bem estupido de se esperar de uma garota bem grandinha. Joy gostava do Jackson mas ele sempre amou a Tzuyu, e depois que eles começaram a namorar, foi a maior loucura, a Joy e gangue dela faziam de tudo pra acabar com o dia da Tzuyu, ela praticamente humilhou Tzuyu no meio de todos porquê ficou bravinha com algo de casal que eles fizeram. Tzuyu a detesta desde então, mas não demonstra muito, não do jeito que sou com a Sana, eu devo falar até para as paredes que não gosto dela.

 

Diretor Lee: Atenção alunos- Era o diretor da escola, ele estava no palco alto do pátio, aonde os alunos faziam shows e tocavam seus instrumentos no recreio, todos pararam o que estavam fazendo e viraram a cabeça para cima— É com grande orgulho que eu, diretor do colégio Korea All Star, anuncio que todos os alunos especializados em dança e canto ganharam uma bolsa para estudar na sede da minha escola em Los Angeles, a tão sonhada LA All Star Artists.

 

Todos: O QUÊ?

 

Todas nós nos levantamos e começamos a comemorar, no pátio só podíamos ouvir gritos e mais gritos de pessoas pulando e se abraçando de felicidade e comemoração, tanto dos que iam como dos que não iam, eu estava tomada por adrenalina quando todas nós nos abraçamos, era uma notícia muito boa e era uma oportunidade única.

 

Nayeon: A GENTE VAI MORAR EM LOS ANGELES- Nayeon gritou batendo palmas freneticamente, Jihyo estava chorando, assim como eu.

 

Diretor Lee: Vamos entregar um papel aonde seus pais devem autorizar os alunos menores de idade a irem, vocês morarão em um dos melhores condomínios de casa da cidade e cada casa terão duas pessoas. Todos os dançarinos e cantores devem ir ao auditório, sonde realizaremos o sorteio das casas, não faltem, até mais.

 

Ele se despede e desce do palco, o único obstáculo que eu podia ter já foi, que era minha mãe não deixar, mas eu já tenho 18 anos.

 

O sinal toca e, como de costume, eu vou beber água, chegando lá, avisto Sana vindo em minha direção, ótimo, estava tudo bom demais, ainda não tinha passado por nenhum estresse depois do recreio... apresso meus passos, mas ela me puxa pelo pulso:

 

Sana: Está ansiosa para irmos para Los Angeles?- Droga! Esqueci completamente que Sana canta, dança e fotografa...

 

Eu: Sim, mas se estiver se referindo ao fato de você ir, perdi todo o entusiasmo- Falo com os olhos baixos demonstrando incômodo.

 

Sana: Já imaginou se ficássemos na mesma casa?- Ela se aproxima de mim com os olhos semicerrados e eu engulo seco, por mais que eu a odeie, tenho que admitir que ela é linda.

 

Eu: Deus me defenda, Minatozaki, eu prezo por minha sanidade- Ela dá um sorrisinho e eu me afasto, dando as costas e saindo logo depois. Paro de andar e sinto falta do meu celular, bato nos bolsos da saia procurando e nada, viro para trás imediatamente, fecho os olhos e já estendo minha mão:

 

Eu: Me dá meu celular, Minatozaki- Ela me olha confusa

 

Sana: ...Como?

 

Eu: Você já não acha o suficiente ter feito eu ser expulsa de sala por causa da sua brincadeirinha idiota, não?

 

Sana: M-mas...

 

Eu: Eu não estou brincando!- Falo sério- Me devol-

 

Sana: Seu celular está bem aí na sua mão...- Ela diz apontando para minha outra mão, eu estava ali...segurando o celular, que vergonha! Não sei aonde enfiar a cara.

 

Eu: A-ah...

 

Sana: Eu hein, você devia implorar pela atenção de um psiquiatra, e não pela minha- Ela diz cruzando os braços

 

Eu: Eu não imploro por sua atenção- Falo com desprezo

 

Sana: Enfim, estou indo pra minha aula de canto, tchau linda- Ela acena em despedida e joga um beijo.

 

Eu: Eca- Falo baixo e saio em seguida.

 

 

12:30h

 

A aula acabou e nós fizemos como o diretor pediu, corremos até o auditório e esperamos ele começar:

 

Diretor Lee: Primeiramente, eu queria parabeniza-los, se estão aqui, é porquê são bons e se destacaram, agora vamos ao que interessa- Ele pegou um pote com algumas tirinhas de papel recortadas, tirou duas e as leu no microfone:

 

Diretor Lee: Myoui Mina e Son Chaeyoung- As duas comemoraram incrédulas, que sorte...Espero ficar com alguém que eu conheça— Jackson Wang e Byun Baekhyun- Os dois deram um aperto de mãos, esse nervosismo vai me matar— Chou Tzuyu e Park Sooyoung- Tzuyu colocou as mãos no rosto e se encolheu na cadeira, coitada!— Kim Dahyun e Minatozaki Sana:

 

Eu: COMO É?- Dei um pulo da minha cadeira e gritei, isso é impossível, eu devia ser uma criminosa horrível na vida passada para merecer isso, me sento rapidamente ao ver que todos olhavam para mim, me encolhi na cadeira e depois disso não escutei mais nada, apenas senti Jeongyeon batendo levemente nas minhas costas tentando me confortar.

 

Não é possível que de todas essas pessoas, eu tenha ficado logo com a embuste...Todos os pares estavam formados e as pessoas estavam indo embora, me levantei e puxei Chaeyoung:

 

Eu: Vem comigo- Falo e começo a correr na direção do Diretor, paro na frente dele ofegante:

 

Diretor Lee: Posso ajudar?- Aah pode, se tem uma coisa que ele pode fazer, é me ajudar.

 

Eu: S-sim, eu quero trocar meu par- Ele me olha decepcionado

 

Diretor Lee: Me desculpe, meu bem, mas os pares já foram registrados no sistema e mandados para a nova escola, os pares não podem mais ser mudados.

 

Eu: Não...não, não, não- Balanço a cabeça em negação freneticamente- NÃO, POR FAVOR, O SENHOR NÃO ENTENDE- Grito e agarro seus braços, ele me olha assustado, estou prestes a chorar.

 

Chaeyoung: DAHYUN! LARGA ELE!- Chaeyoung grita e me puxa de uma vez, me segurando quando eu quase caio para trás- Obrigada, diretor, e desculpe por ela, agora vamos, se não nos atrasamos para o ensaio.

 

Chae saiu na frente e eu me virei pra trás para a acompanhar, e lá na porta do palco, ela me esperava...a embuste

 

Sana: Olha só que ironia do destino- Ela dá uma risada vitoriosa- Vai ser tão divertido morar com você...- Passa a mão em meu cabelo e sai andando em seguida

 

Suspiro derrotada e fecho os olhos...minha vontade de ir, agora baixou pra zero...

 


Notas Finais


E entao, como estamo? Kkkk espero msm que tenham gostado, tadinha da Dahyun velho, so se lasca, e a Sana n sai do pe dela, pq sera isso...o peoximo capitulo tlvz saia no próximo fim de semana ou na próxima quarta. Até um dos dois❤️❤️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...