História My Sunshine - Melizabeth - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias The Seven Deadly Sins (Nanatsu no Taizai)
Personagens Elizabeth Liones, Meliodas
Tags Drama, Melizabeth, Nanatsu No Tazai, Romance, The Seven Deadly Sins
Visualizações 29
Palavras 1.127
Terminada Sim
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela, Shoujo (Romântico)

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Yo, leitores. Está é minha primeira one-shot deste casal, então espero que gostem. Caso encontrem algum erro que tenha passado despercebido pela minhas duas avaliações e correções, peço desculpas e sintam-se avontade para falar-me sobre tal.


Recomendo lerem está música ao som de Impossible. (Link nas notas final)

Capítulo 1 - O valor de algo


Fanfic / Fanfiction My Sunshine - Melizabeth - Capítulo 1 - O valor de algo

É humano arrepende-se de algo quando já se é tarde demais. Eu, Meliodas, só aprendi o valor de alguém, quando a perderá... 

*************

Sempre fui um homem dedicado ao trabalho, ao contrário de minha esposa, Elizabeth, que era amorosa e gentil, sempre dedicando-se a nosso casamento. 

Naquele ano, faziam apenas dois anos que havíamos nos casados, mas tbm era o ápice de minha carreira como executivo na empresa de meu pai. Eliza trabalhava como modelo, porém mesmo tendo uma agenda lotada diariamente, esta achava um tempo para ajudar-me com o que era preciso, no caso o oposto de mim. 

Eu nunca perceberá o quanto fui egoísta, até aquele dia. 

Ouvi uma batida leve na porta de meu escritório, era tarde da noite, mas não podia simplismente abandonar os papéis sobre o novo projeto da empresa, então massagei as témporas, dizendo para o indivíduo entrar. 

-M-Meliodas, precis-samos con-nversar.... - Era Ellie, que falava nervosamente, mas por esta concentrado no trabalho nem ao menos fiz questão de olhá-la, apenas lhe disse de maneira egoísta, coisa que me arrependo amargamente. 

-Estou ocupado. Depois conversamos. 

-E-eu não posso adiar ainda mais o assunto! 

-Querida, eu não posso agora. Por favor saia, estes papéis precisam ser assinados até hoje! 

-M-mas...Esqueça. 

A última coisa que escutei após aquela pequena "discussão", foram os passos da grisalha dirigindo-se até a sala. Suspirei cansado, assinando mais uma pilha de papéis. 

Após algumas horas assinando folha por folha, terminei meu trabalho, e decidir finalmente checar o que minha esposa queria me falar com tanta urgência, e talvez até desculpar-me pelo quão rude teria sido. 

Mas ao chegar na sala, vi que a mesma estava a dormir profundamente no sofá, dei um pequeno sorriso, pegando-a no colo e levando até o nosso quarto. Naquele momento estava tão cansado que apenas deitei-me ao seu lado, dormindo logo em seguida. 

Semanas se passaram, e com a correria para a apresentação do projeto e a agenda cheia de Elizabeth, o assunto que ela queria tratar comigo, foi esquecido, mas somente por minha parte. 

-Querida, poderia me acompanhar na festa de amanhã a noite? - Perguntei para esta, que abraçou-me de forma carinhosa e respondeu serenamente

-Claro, só tenho que avisar a Diane. 

-Ótimo! Obrigado pelo apoio, agora vá ligar para Diane. 

O dia da festa teria chegado, estavamos vestindo roupas elegantes e formais, assim como todo o resto dos participantes, que bebiam e conversavam sobre assuntos aleatórios, ou simplesmente tratavam de negócios, afinal este era o propósito da festa. 

-Elizabeth, espere aqui vou comprimentar algumas pessoas. - Esta apenas acentiu com a cabeça, seguindo até uma mesa vaga, enquanto me dirigia a alguns de meus convidados. 

Após comprimentar a todos presentes, fui chamado para apresentar o projeto. Tudo deu certo, o projeto foi um sucesso, e quando dirigir-me até a mesa onde minha esposa estava, avistei-a desacordada sobre a mesa, enquanto algumas pessoas corriam para ajudá-la, e um senhor ligava para a ambulância. Eu estava atónito, mas não podia simplesmente ficar a observar tudo acontecer, então resolvi agir, colocando-me ao lado desta e a pegando no colo. 

-Q-Quando a ambulância ira chegar? - perguntei desesperado, a ponto de chorar de angústia. 

-Acabará de chegar! - O senhor que ligará minutos atrás para o serviço de urgência, aponta para nossa mesa onde as pessoas abrem espaço para os paramédicos colocarem Elizabeth em uma maca, e levará ao hospital junto a mim. 

--------------

-Sinto muito.... 

-Por favor, não exite em me contar o que minha esposa têm. Será mais doloroso tentar rodear o ponto principal. Seja direto, doutor! 

-A senhorita Liones, esta com um câncer no pulmão em estado terminal. Sinto muito. 

-Não pode ser.....Elizabeth... 

-Senhor Meliodas! 

O médico ajuda o loiro seguir até uma cadeira próxima, enquanto o mesmo desaba com a notícia. Sua única vontade era que aquilo tudo não passa-se de um pesadelo, e ansiava em acorda logo, para acabar com aquela dor em seu peito. 

-Quanto tempo minha esposa ainda têm, doutor? - Após acalma-me relativamente, o jovem de orbes verdes pergunta ao homem de jaleco sentado a seu lado. 

-Aproximadamente três semanas.

"...três semanas"

O mundo de Meliodas desabou tragicamente com aquelas palavras, qualquer barreira que ainda o impedia de chorar e gritar, quebrou-se. A dor no seu peito só aumentava, a realidade o machucava como nunca teria o machucado anteriomente. Sua adorável esposa seria levada em três semanas por uma maldita doença. Como não perceberá antes?! Não era como se os sintomas fosse tão imperceptível, era um tanto visíveis. O sentimento de culpa o afundava mais e mais, naquele abismo de desespero.

----------------

Horas se passam, e finalmente Elizabeth desperta, assim como Meliodas acabará de acalma-se para poder visitar sua esposa, a única pessoa que desejava ver no momento. 

-E-Elizabeth.... - O nome da grisalha foi pronunciado com dificuldade pelos lábios deste, que já sentia as lágrimas inundarem suas orbes cor esmeralda. 

-Por favor, não chore....Nesses últimos dias eu pude refletir com clareza sobre minha vida, e percebi o quanto fui feliz, agora só chegou minha hora. Não quero passar meus últimos momentos em uma cama de hospital, quero sair e ver o mar junto a você, querido! - A Liones já havia tomado sua decisão, queria ver o mar junto ao seu amado, mas esse não era seu único desejo. 

-Assim será querida.... - Meliodas secou as lágrimas ainda presentes em seu rosto, e aproximou-se da grisalha dando-lhe um beijo carinhoso na testa. 

 

-Obrigada, Meliodas.... 

----------------

Seus últimos momentos, segundo a mesma, foram os melhores de todos ao longo de sua jovem vida, não arrepedia-se de nada, para esta tudo era passado. Sua felicidade era poder partir sem assuntos pendentes, por isso tratou de contar seu último desejo para o marido. 

 

-Meliodas... - chamou a atenção do mesmo, aconchegando-se

nos braços do maior, enquanto fitava a superfície azul do belo mar a frente do jovem casal. 

 

-Sim? - Este então depositou um beijo na mão da albina, olhando-a atentamente. 

 

-Meu último desejo.....É que siga em frente, após minha partida, apaixone-se novamente por alguém de bom coração que retribua seus sentimentos na mesma intensidade....ficarei muito feliz se seguir adiante por mim...Por nós. - Elizabeth deixou uma lágrima descer por sua pálida pele, sorrindo para o maior. 

 

-Eliza...eu seguirei seu desejo.... - Relutante este concordou, beijando-a carinhosamente. 

 

 

 

 

-Eu só queria ter tido mais tempo com você, meu amor. Mas já era tarde demais para isso...Espero encontrá-la algum dia, e quando isso acontecer não nos separaremos jamais...Meu lindo girassol.... - Faziam apenas alguns dias que a albina partirá, deixando um imenso buraco no coração do loiro, que apertava a aliança em sua mão de forma triste, observando o céu alaranjado no campo de girassóis, as flores favoritas de Elizabeth. 

 

 

 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...