História My Sweet Brother - Imagine Jungkook - Capítulo 16


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Incesto, Irmão, Jungkook, Romance
Visualizações 304
Palavras 1.108
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi genteee <3
Espero que gostem desse cap <3

Capítulo 16 - Woodland


Fanfic / Fanfiction My Sweet Brother - Imagine Jungkook - Capítulo 16 - Woodland


[...]


SN's p.o.v.


-SN, eu andei pensando em uma coisa. 

-Diga, meu amor.

-Sabe, nós não oficializamos nada ainda. - ele disse e segurou minha mão - Você quer namorar comigo? 


[...]


Olhei nos olhos negros que me fitavam esperando ansiosamente por uma resposta. Sorri com a forma que Jungkook me olhava.


-Claro que sim, meu amor. - eu disse lhe roubando um beijo.


Um beijo terno, calmo e cheio de carinho. Sua língua passeava por cada canto da minha boca e a minha explorava cada pedacinho dele. Nos separamos do beijo ao ouvir uma tosse fingida vindo da cozinha.


-Os pombinhos esqueceram que a velha Yang ainda está em casa? - Yang disse, sorrindo.


-Desculpe, Yang, não a vimos aí. - Kookie disse - Que velha nada, a senhora esbanja jovialidade. 


-Até parece, querido. - Yang gargalhou - Mas é melhor vocês tomarem mais cuidado se não querem que os pais de vocês os vejam assim. 


-Você não vai contar nada, né Yang? - perguntou um Jungkook com olhos arregalados.


-Não contarei nada, meu bem. - disse ela - Apesar de eu já saber há bastante tempo, não falei nada e nem irei. 


-A senhora já sabe a bastante tempo? - Kookie perguntou.


-Pergunte a SN. - ela disse dando uma piscadela e saindo da sala.


-Como assim, SN? - Kookie indagou.


-Pra quem você acha que eu contava que eu gostava de você? - eu disse.


-Faz sentido. - ele disse, sorrindo.


Dei um selinho nele e assim que olhei pela janela, Sr. Jeon estava estacionando o carro. Me afastei um pouquinho de Kookie para que ele não desconfiasse.


-Vejam se não são os melhores filhos que se poderia ter. - disse Sr. Jeon entrando na sala. 


-Como foi no trabalho, Appa? - perguntou Kookie.


-O mesmo de sempre filho. Papelada e mais papelada. - ele disse e deu um suspiro cansado - Eu estava pensando em levar a mãe de vocês para jantar hoje a noite, recomendam algum restaurante?


-Tem um restaurante de comida brasileira na rua ________. Parece ser bem legal. - eu disse, com um sorriso.


-Vou fazer uma reserva. - Sr. Jeon disse, indo até a cozinha - OBRIGADA SN! - ele gritou para que eu pudesse ouvir.


-Sabe o que isso significa? - Kookie sussurrou em meu ouvido, olhei para o mesmo e ele sorria, malicioso.


-Acho que sei, Daddy. - sussurrei, mordendo o lábio. 


[...]


Omma e Sr. Jeon foram para o restaurante, Yang e Chung já haviam ido para casa, ou seja, a casa estava vazia. 


Assim que todos foram embora, tranquei a porta da frente e comecei a subir as escadas. Entrei em meu quarto e me deitei na cama. Não demorou muito até Jungkook entrar no meu quarto e se deitar em cima de mim. Pude sentir seu membro desperto em minha bunda.


-Acho que você precisa de uma ajudinha, não é, Daddy? - eu disse me virando para ele.


-Não vejo a hora de ter essa boquinha me chupando, Babygirl. - ele disse, tirando seu jeans e ficando apenas de box.


Me ajoelhei na sua frente e passei a língua por toda a sua extensão, por cima do fino tecido que o cobria. 


-A-ah, SN... não me provoque. - falou entre gemidos.


-Estou apenas começando, Daddy. - eu disse e dei uma chupada de leve por cima da cueca.


Retirei a box, que teve como destino o chão do meu quarto. Comecei a chupá-lo com muita calma, enquanto masturbava o que não cabia na boca.


-A-ah, Babygirl, está... me t-torturando. - o mesmo gemia.


Ele segurou meu cabelo num rabo de cavalo e começou a estocar em minha boca. Ele me fodia com rapidez. Podia sentir seu pau tocar minha garganta.


-S-SN, eu v-vou... - ele não conseguiu terminar a frase e despejou-se em minha boca.


Engoli o seu gozo e o mesmo me beijou. Se deitou na cama me fazendo ficar por cima, sem parar o beijo.


-Minha vez de te chupar, Babygirl. 


E me puxou mais para cima de seu corpo fazendo com que eu sentasse em sua boca. Ele beijou minha boceta por cima da calcinha e deu leves chupadas, me fazendo gemer baixo.


Jungkook tirou minha calcinha e deu um beijo em minha boceta que estava totalmente exposta para ele.


-Tão molhada, - ele passou a língua de leve, fazendo minha intimidade latejar - tão necessitada.


Ele passou a língua por toda a minha extensão e começou a penetrá-la em mim. A cada novo toque de sua língua em mim, eu gemia mais alto. 


Estava começando a chegar em meu ápice quando Jungkook parou. Gemi em reprovação. Ele trocou as posições e ficou por cima de mim.


-Calma, Babygirl. Você vai gozar, - ele disse e senti o seu membro me invadir me invadir - mas vai gozar no meu pau.


Ele me fodia de forma frenética, eu não conseguia emitir qualquer som que não fossem gemidos, altos e necessitados.


Senti seu pau pulsar em minha boceta e senti a mesma se contrair. Em poucos segundos senti uma corrente elétrica percorrer o meu corpo e senti Jungkook gozar dentro de mim também.


Kookie deitou ao meu lado, ofegante e me abraçou. 


-Eu tenho a melhor namorada do mundo. - ele disse, dando um beijo em minha testa.


-E eu tenho o melhor namorado. - retribuí o beijo e me aninhei em seu peito. 


Acabei adormecendo com seus carinhos em meus cabelos.


[...]


Acordei e vi que Kookie não estava ao meu lado. Fui ver meu relógio e eu estava extremamente atrasada. Saí correndo para o banho e me vesti na velocidade da luz. 


Desci as escadas rezando para que não tivessem saído sem mim e parece que minhas preces foram ouvidas. Todos estavam na sala, me esperando.


-Vamos logo, maninha! - disse Kookie, fazia tempo que não me chamava assim.


Fomos em direção ao carro e a primeira coisa que Kookie fez ao entrar foi ligar o rádio. Estava tocando Woodland, de The Paper Kites.


Won't lay down our heads till the day is won
Won't stop running till we reach the sun
Chasing all the things that are keeping us young
We won't stop running till we reach the sun


[...]


A terceira aula tinha acabado de terminar, ou seja, estava na hora do intervalo. Segui o trajeto até a cantina e peguei meu lanche. Me sentei em uma mesa com as meninas da minha turma. 


Conversava com elas sobre a disciplina de sociologia até que, quando olho para as mesas do fundo, vejo Sun Hee praticamente no colo de Jungkook.


Meu coração, naquele momento, se encontrava em milhões de pedaços. 
 


Notas Finais


Perdoem os famigerados erros <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...