História My Sweet Chat Noir - Capítulo 11


Escrita por:

Postado
Categorias Miraculous: Tales of Ladybug & Cat Noir (Miraculous Ladybug)
Personagens Adrien Agreste (Cat Noir), Alix Kubdel, Alya, André Bourgeois, Chloé Bourgeois, Gabriel Agreste, Hawk Moth, Lila Rossi (Volpina), Marinette Dupain-Cheng (Ladybug), Mestre Fu, Mylène Haprèle, Nino, Nooroo, Personagens Originais, Sabrina, Tikki, Wayzz
Tags Romance, Universo Alternativo
Visualizações 9
Palavras 1.908
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção Adolescente, Lemon, LGBT, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Suicídio, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


retornei depois de séculossssssssssssssssssssss


agorah uh cap ヽ(◕ヮ◕ヽ)

Capítulo 11 - Resolvendo as coisas



~P.o.v Nino

-eu tava ouvindo música nos meus fones quando entram no meu quarto,provavelmente meu colega de quarto,tirei meus fones e observei o garoto,cabelos não muito curtos nem muito longos,pele meio clara com uma roupa bem simples,acho que ele nem me percebeu pois estava ouvindo música com fones que eram brancos com orelhas de coelho,logo ele retiou e o pos no pescoço e olhou sem graça pra mim

-desculpa aí entrar sem bater - ele se desculpou coçando a nuca e sorri calmo - a propósito sou Raul - ele falou estendendo a mão,que eu apertei e sorri

-sou Nino,mas o que você tava fazendo esse tempo todo?Digo tem um horário que todos os alunos são obrigados a irem pros dormitórios - falei ficando curioso e ele sorriu sem graça coçando a nuca indo até o lado dele do quarto,que sobre a cama haviam vários posters e uma placa de probido brigas,que era até engraçado,ele pendurou o fone e suspirou

-fui rever um antigo amor que etuda aqui,que por sinal se deu bem - ele falou com um sorriso,me sentei na minha cama e o olhei curioso como se pedisse pra contar - fui ver qual meu quarto e no fim descobri que meu ex namorado estava em um quarto,e eu queria conversar mas tive um pouco de medo de entrar em má hora,no fim apenas deixei um falou calmo com um pequeno semblante feliz mas sem graça

-você é o primeiro cara que eu vejo ser maluco o suficiente pra falar com ex,mas porque terminaram e como não foi uma boa experiêcia?te agrediu? - perguntei curisoso e ele riu um pouco sem muito escandalo e me olhou calmo

-digamos que não terminamos por brigas nem nada,apenas pensaram que eu havia  morrido - ele falou com um semblante ainda calmo e sem graça e me assustei e ele notou meu espanto e logo continuou - calma Nino,você não ta vendo fantasma não,uma pessoa pediu para tentarem me matar e quando fui levado ao hospital mentiram pra ele que eu morri na mesa,e quando acordei falaram que ele havia vindo morar em Paris - ele falou e logo entendi mas quem seria?

-mas quem foi o idiota que falou sem mais nem menos que você havia morrido - perguntei e ele suspirou e se deitou

-uma pessoa que odeia todos que ousam chegar perto dele,ja to vendo ter de ajudar ele e o loiro agora - ele falou olhando pro teto e logo estremeci,se for o Adrien ferrou muito

-hum,pode me falar quem são - perguntei e ele me olhou calmo e estremeci mais ainda

-Zeref,e o namorado dele era um loiro,preferi não perguntar,ele estava muito assustado e achei melhor deixar pra amanhã pra falar com ele - ele falou e me assustei e ele notou,ele virou um pouco pra me olhar com uma face assustada - algum problema Nino?

-se ele correr perigo,meu deus dai ferrou mesmo cara - falei assustado e ele me olhou assustado e respirei me acalmando - é que o oiro,não sei se você conhece,Adrien Agreste e se algo acontecer com ele,acho que o pai dele iria ficar uma fera,por que bem,ele não sabe do Zeref - falei e ele se sentou na cama assustado e suspirou empurrando o cabelo pra tras

-amanhã vou falar com os dois,hoje acho que Zeref ficou muito pasmo com isso ja que bem falaram pra ele que eu morri né - ele falava com um sorriso meio bobo no rosto,logo se deitando - vou dormi cara

-boa noite - falei e no fim apenas apaguei a luz e dormi


~P.o.v Zeref

eu não consegui dormi,quando o despertador tocou o desliguei e me levantei,fui pro banheiro e vi as olheiras que eu ja tinha antes,peguei um pouco de pó e escondi as olheiras e suspirei me segurando na pia,tomando coragem de sair daquele pequeno cômodo,logo fui até o armário pegar uma blusa enquanto Adrien se espreguiçava ja esntado na cama,mas eu estava inquieto desde aquilo ontem,me aproximei com um mini sorriso e o dei um selinho,mesmo que eu o ame,não vou mentir que hoje estou sem força pra sorrir direito,só espero que ele não note o que aconteceu durante esses dois anos,nos arrumamos e fomos tomar o café antes das aulas,quando chegamos pegamos algo para comer e fomos direto para a mesa que o pessoal estava,quando chegamos voltamos a conversar logo o Raul chega e todos o olham curioso

-Zeref,podemos conversar? - ele perguntou e acenti,sai com ele do refeitório indo até o banheiro e quando entramos tranquei a porta,ele estava bem calmo,diferente de mim,que estava tremendo - Zeref,tudo bem?está pálido

-por que será Raul?por que meu ex namorado está na minha frente sendo que o vi morrer bem na frente dos meus olhos - falei bravo e ele me olhou calmo - você acha que foi fácil ouvir aquilo daquela monstra?dizer com um sorriso que você havia morrido na mesa de cirurgias,sabe o quão fraco fiquei,sabe o quanto eu tentei....... - eu falava irônicamente começando a aumentar meu tom começando a derramar lágrimas e ele se aproximou e me abraçou e antes deu protestar ele apenas fala

-por favor,pare de se lembrar dessas coisas,me deixa triste,você está tendo outra crise de ansiedade,apenas.....fique um pouco calmo e relaxe - ele falou calmo e o abracei derramando mais algumas lágrimas,logo ele me solta e seca o resto de minhas lágrimase segura minhas bochechas - Zeref,por favor esqueça o que você fez a si mesmo,eu te amo demais pra você se e me lembrar o que você fazia,e torço pra não estar fazendo mais,você é bom demais pra tentar isso - ele falou e sorri minimamente

-você sempre ta certo - falei minimamente e calmo com um pequeno sorriso,ele me deu um beijo na testa e sorriu e corei pois eu lembrei do Adrien e agora eu fiquei num dilema que voltou a minha mente,eu namorei Adrien por uns dias e agora voltei pra ficar com ele,mas eu sinto um pouco de amor pelo Raul,o olhei e o abracei - senti sua falta,sempre me protegendo,me dando conselhos,me dando carinho - falei baixo o último com vergonha e senti um cafuné

-tambem senti sua falta,seu jeito envergonhado,algumas vezes confuso com uma face adorável e de poder ter uma pessoa tão adorável ao meu lado - ele falou retibuindo o abraço - porém você está namorando,e sabe o que sempre te disse,seja fiel e o proteja como conseguir - ele falou com um sorriso me dando um beijo na cabeça,sorri e ele retribuiu - podemos manter a amizade se preferir

-acho uma boa ideia - falei sorrindo,logo destranquei a porta e o Nino e o Adrien caem pra dentro do banheiro,corei na hora e ajudamos eles a levantar - estavam ouvindo nossa conversa?

-foi mal,é que é um pouco suspeito isso não?os dois saindo pra conversar a sós,entram e trancam a porta por dentro,vai falar que não é estranho - Nino falou logo notando o que falou e ficando constrangido

-alem do mais digamos que isso era meio duvidoso - Adrien falou cruzando os braços e olhando para o corredor vazio e logo entendi,Adrien veio por ciúmes e Nino o acompanhou

-Adrien,ce não me engana,ficou com ciúmes? - perguntei e ele corou e achei fofo aquilo,logo o Nino fala que vai voltar pro pessoal e ficamos nós três - Adrien,calma Raul não vai me roubar de você - falei meio rindo e Raul riu um pouco também,e Adrien continuava com os braços cruzados e olhando para um lado,me aproximei e puz minha mão no seu queixo e ele corou - não fica assim pequeno

-Adrien,não se preocupa cara,não vou roubá-lo de si,se ele ta feliz,continuem juntos,estou tranquilo com isso,mas saiba que se você deixa-lo triste,digamos que eu vou parar de ser um ''coelho gentil'' - ele falou fazendo aspas com um pequeno sorriso logo saindo do banheiro,e nesse momento peguei Adrien pela cintura e quando ele ia protestar o dei um selinho,que virou um beijo,mas logo o soltei

-Zeref,só pra mim entender,por que ele teme eu te magoar?você não parece se afetar tão fácil - Adrien falou e logo gelei,como dizer que eu estou com uma face calma e sorrindo apenas para não magoá-lo?logo as aulas foram e viram,e no intervalo pra não chamar atenção Raul junto a Alya e Nino nos chamaram pra jogar uno,e eu estou com um puta medo da Aluya suspeitar que o Nino saiba de algo e ele fale,enquanto jogávamos a Alya simplesmente olha pro Nino e fala

-eu sinto que vocês estão escondendo algo de mim e do pessoal - ela falou e eu e acho que Adrien e o Nino gelamos,se ela descobrir será nosso fim - e se não falarem eu descubro do meu jeito - ela falou olhando agora pra nós quatro

-m-mas não estamos escondendo n-nada A-Alya - Nino começou a gaguejar e agora fudeu ela vai descobrir,e ela olhou pra ele convencida e ele notou e ficamos come mais medo ainda

-Nino,me conta agora - ela falou o mostrando um olhar bravo e ele nos olhou discretamente e engolimos a seco e ela nos olhou - o que vocês estão escondendo?me contem,confia

-esse não é o ponto Alya - Nino falou meio receoso e ela o olhou confusa - eu sei que muitas coisas que você acaba conseguindo arrancar de mim você contra pra Marinette,mas isso me desculpa mas não posso contar - ele falou ainda receoso e ela ficou com uma face irritada

-olha Alya,isso que estamos escondendo é melhor ninguém saber beleza,por isso não queremos te contar - falei cruzando os braços e ela me olhou curiosa e suspirei - sem falar que isso acho que pode chatear a Marinette,e acho que você não vai querer deixar ela triste - continuei calmo e ela abaixou o olhar

-se eu não contar a ninguém vocês me contam? - ela perguntou apreensiva,nós três nos entreolhamos e decidimos contar,seria melhor ir aos poucos contando pro pessoal,e no fim suspiramos,e ela olhou pra nós curiosa -então?

-por favor Alya não conta pra ninguém - Adrien reforçou o aviso e apenas soltou baixo - eu e Zeref estamos namorando

-vocês O QUE?? - ela berrou atraindo atenção de algumas pessoas e logo ignoraram e ela ainda estava pasma com a notícia e logo respirou fundo e nos olhou - estão falando sério?não tem como ser verdade,meu deus se eu falar pra Marinette ela vai ficar arrasada

-é por isso que não queremos que você conte - Adrien falou com vergonha e ela logo acente mas olha pro Nino confusa

-mas então como o Nino sabia? - ela perguntou e coramos e olhamos pra direções opostas

-digamos que eu aprendi por que se deve bater na porta antes de tudo - ele falou corado e no fim começamos a conversar para descontrair até o sinal tocar,continuando as aulas e quando estávamos com o pessoal conversando vemos oo Raul ouvindo música encostado em uma árvore e no mesmo momento em que ele nos vê retira os fones,e olha para o portão ficando assustado

-Zeref.......... - ele me chamou ainda assustado,andei mais pra frente e quando vi quem era me assustei e não conseguia falar nada de tanto pânico

-olá,irmão - ela falou com aquele mesmo sorriso que carregava sadismo e ódio,mas que era escondido por um sorriso falso,eu estava em pânico e não conseguia falar nada,nem Raul conseguia,estávamos com medo do que poderia vir




continuah im brevih.............................


Notas Finais


acabooooooooooh

quem era essah minah?irineeeeeeeeuuuuu


bejushs meush anjush (づ ̄ ³ ̄)づ até o ploximo cap


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...