História My teacher - Larry Stylinson - Capítulo 54


Escrita por: e Lucilane

Postado
Categorias One Direction
Personagens Personagens Originais
Tags Larry Stylinson, One Direction, Romance
Visualizações 281
Palavras 978
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Ficção, Ficção Adolescente, Romance e Novela
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Hi pequeninos!

A titia Malévola, vulgo eu, peço desculpas pela demora. A meta sempre foi atualizar duas vezes por semana, mas quando consigo eu posto mais...
Cês sabem né!?

Alguém aí curte metal core???

Capítulo 54 - Visitando Gemma


Fanfic / Fanfiction My teacher - Larry Stylinson - Capítulo 54 - Visitando Gemma

Pov Harry 

Hoje é domingo, como estou? Fodidamente indisposto. Minha vontade é de passar o dia na cama com Louis, mas tenho que fazer umas coisas, dentre elas, visitar Gemma. 

- Já tá pronto? - Louis pergunta, já me aguardando na porta de casa. Ele insistiu em me levar até o Hospital. 

- Estou sim! - Pego meu mais novo xodó, meu violão, e vou ao encontro de Louis. - Vamos! - Digo o beijando e atravesso a porta. 

Entro no carro e o espero entrar também. Ele ocupa seu lugar no banco do motorista e liga o rádio, está tocando uma música que conheço e gosto muito, Zombie. Ele põe o carro em movimento enquanto fico cantarolando a melodia da música. 

- Harry, você não dirige? 

- Eu? Ah não tenho habilitação, e ainda sou... - me interrompo. 

- Menor? Não mais! Mas... nunca dirigiu? 

- Já... mas foi só uma voltinha na caminhonete do meu avô, e já faz um tempo... - Uma nostálgia me atinge ao lembrar de meu avô e sua caminhonete. 

- Providenciariamos uma habilitação pra você, meu bem. - Ele me olha e sorri, logo voltando a atenção para o trânsito. 

- Isso tudo pra não ter que me acompanhar? - Finjo indignação. 

- Não! Não é isso... É só que eu... - Ele suspira - No momento certo você entenderá. - Ele põe a mão em minha perna, ainda focado no trânsito. Em alguns instantes já estamos em frente ao Hospital. 

Ele estaciona, pego meu violão e saímos do carro, indo pra recepção. Nós decidimos que é melhor ele não entrar no quarto, pelo fato de Gemma se alterar com a presença dele. Então irei vê-la sozinho. 

- Vai lá meu amor, estarei aqui quando você voltar. - Ele diz sorrindo, e eu me dirijo ao quarto de Gemma. 

Ao entrar lá, vejo Gemma mais pálida que da última vez, ela estava focada na janela e mesmo assim, perdida em pensamentos. Me aproximo e toco sua mão, e ela me olha com os olhos marejados. 

- Harry! Estava justamente pensando em você! - Ela me puxa para um abraço desajeitado. 

- Desculpa não ter vindo antes... Eu--

- Hey! Feliz Aniversário! Maninho, não puder estar fisicamente com você, mas meu coração esteve sempre com você! Meu pequeno virou adulto... Oh Deus, parabéns Hazz! - Coração. Esse é o problema, o coração. 

- Obrigada! Eu.. te amo! Desculpa... 

- Harry eu sei que estou mal, e ninguém quer me falar nada aqui, nem o Cam mas... 

- Gem, acho melhor--

- Olha, eu tenho o direito de saber! Você não pode me privar disso! Você não vai mentir pra mim, vai? Eu confio em você! Me fala o que está acontecendo... - Ela suplica. 

- É complicado... - Escolho minhas palavras, mas a verdade é que não sei como contar. Não estou preparado pra isso. 

- Me fala! Eu não aguento mais! Por favor... - Uma lágrima rola por sua face, eu a limpo e me seguro pra não chorar também. 

- O seu coração... ele não está bem... Você precisa de um transplante, tipo, com urgência... - Digo sentindo um nó na garganta, e ela desvia os olhos de mim. - Eu sinto muito... 

- E esse violão? É seu?  - Ela vira o rosto pra mim de súbito, sorrindo - Sabe tocar? - A priori fico confuso, e Gemma continua sorrindo. 

- É meu e aprendi a pouco... Você ouviu o que eu disse? 

- Ouvi! Toca pra mim? - Ela parece empolgada e continua sorrindo. - Vamos Harry, deixa de timidez! 

- Tá... é uma música um pouco difícil mas... vamos lá. - Me sento e mesmo inseguro e extremamente confuso com a reação de Gemma, começo a tocar. 


How stubborn are those scars when

 they won't fade way? 

Or just a gentle reminder that 

now better days? 


We'll be home soon, 

So dry your eyes

You'll be okay 


Oh my god the water it's rising

You just have to believe in me

Failing that I'll ride this 

storm alone 


We can still make it out 

I can help you through this

But you have to take my hand

I can take you home 

Take my hand


I should've know the tides 

Were betting higher 

Se can still survive

They think were drowning, 

But our heads are still

above the waves. 


You never said goodbye 

And now you're on your own 


Tradução *

"Quão teimosa são as cicatrizes

que não desaparecem

Ou apenas um gentil lembrete

de que agora são melhores dias? 


Nós estaremos em casa logo, 

Então seque seus olhos

Você ficará bem


Oh meu Deus, a água está subindo 

Você apenas tem que acreditar em mim

Não que eu vá controlar esta

 tempestade sozinho


Nós ainda podemos fazer dar certo

Eu posso te ajudar com isso

Mas você tem que segurar minha mão 

Eu posso te levar pra casa

Segure minha mão 


Eu deveria saber que as marés 

estavam ficando maiores

Nós ainda podemos sobreviver

Eles acham que estamos nos afogando, 

Mas nossas cabeças ainda

 estão acima da água 


Você nunca disse adeus

E agora está por conta própria "


Finalizo a música e vejo Gemma sorrir, um pouco emocionada. 

- Foi tão lindo! Você só me trás felicidade! - Ela diz e me puxa pra beijar minha bochecha. 

- Obrigado... 

- Quem te ensinou a tocar? 

- Louis - Digo baixo, com medo dela surtar, mas ela nem muda a expressão. Continua sorrindo. 

- Ele veio com você? 

- Veio, mas tá lá fora, não se preocupa ele nem vai vir aqui... 

- Mas eu quero que ele venha - Ela diz simples, me espanto com seu pedido. 

- Quê?  Você quer ver o Louis? 

- Quero. Pode chamar ele pra mim? 

Assinto com a cabeça, ainda aturdido, e vou até a porta do quarto, antes de sair ela me chama. 

- De uma coisa ele tinha razão... não dá pra evitar essa conversa. - Ela sorri e eu saio. 


Notas Finais


Música cantada : A Prophecy - Asking Alexandria
Não repeti os refrão, ok? 😂
Originalmente é uma música metal core, mas eu ouvi a versão cover acústica e amei, então usei.
Na verdade, eu a ouço na versão remix, que é do álbum Stepped Up And Scratched caso queiram ouvir. Procurei uma versão acústica pra poder usar.

Até à próxima... 😍
Beijinhos, amores 😚😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...