1. Spirit Fanfics >
  2. My teacher. >
  3. Sorvete.

História My teacher. - Capítulo 10


Escrita por:


Notas do Autor


Hey Cupcakes aqui vai mais um capítulo,quando tempo,nos vemos lá embaixo...

Capítulo 10 - Sorvete.


Quando finalmente Doyoung entrou na sala de aula mordi o lábio inferior tentando manter a expressão calma mas por dentro eu estava muito animada,era a última aula do dia e eu adorava o fato de ser com ele,sua aula foi boa como sempre mas eu não conseguia prestar tanto atenção no que ele dizia,hoje eu estava particularmente distraída com a sua beleza,quando a aula acabou vi Doyoung indo até sua mesa reorganizar seus papéis dentro da sua bolsa,Suzy me cutucou de leve parada ao meu lado enquanto eu enrolada para arrumar minhas coisas.
-Vamos?-ela chamou mas neguei com a cabeça dando um sorriso malicioso na sua direção.
-Tenho que falar com ele.-disse simplesmente indicando Doyoung com a cabeça,Suzy soltou uma risada revirando os olhos mas se despediu me deixando ali,esperei até todos terem ido embora para me aproximar da sua mesa com seu casaco escondido nas costas.-Doyoung?-chamei e ele suspirou erguendo a cabeça para me olhar.
-Estava torcendo para você não estar enrolando de propósito mas estava errado.-comentou cruzando os braços sobre o peito,dei uma leve risada.
-Você é sempre tão simpático.-disse me inclinando na sua direção,ele deu um passo para trás se afastando de mim,dei um sorriso malicioso.
-Eu sou seu professor Hea Ra.-ele disse estreitando os olhos para mim.
-Meu professor querido esqueceu algo comigo depois de me deixar em casa...infelizmente o carro parecia mais interessante.-eu disse e ele soltou um suspiro revirando os olhos,entreguei o seu casaco e sorri de leve para ele.
-Você precisa parar com isso,okay?-ele pediu e eu me aproximei dele,ele pegou o casaco e se afastou mais uma vez,eu apenas segui em frente dando mais um passo conforme de se afastava até ficar entre mim,as paredes e sua mesa,dei um sorriso passando a mão pela sua roupa como se estivesse desamassando mas só estava passando as mãos mãos pelo seu corpo,me surpreendi com os músculos que encontrei,ele afastou minhas mãos dali fazendo uma careta.-Hea Ra eu sou seu professor e estamos na sala de aula.-ele reclamou mas eu dei de ombros sem me importar,peguei suas mãos e coloquei em meus quadris segurando com as minhas para evitar que ele as tirasse dali.
-Acho que seria divertido experimentar algo com você na sala de aula.-comentei sorrindo inocente,ele revirou os olhos.
-Quem diria que essa carinha de anjo teria uma mente tão suja,eu sou seu professor.-ele disse em voz baixa olhando por sobre meu ombro na direção da porta.
-Sinceramente prefiro quando você se esquece disso,como no carro..-comentei observando seu rosto séria,ele ficou em silêncio observando cada traço do meu rosto antes de suspirar.
-Eu não devia ter feito aquilo.-afirmou negando com a cabeça,sentia sua mão agora segurando meu quadril por conta própria por isso soltei sua mão passando os braços pelo seu pescoço.-Você não estaria fazendo isso agora,Hea Ra,você é minha aluna e não devia estar fazendo isso,nem deveria me olhar como um homem.-ele disse enquanto eu o observava,mordi o lábio inferior e puxei seu corpo para mais perto do meu.
-Eu não me importo que você seja meu professor,não vou ser sua aluna para sempre,já estamos na metade do ano e eu vou terminar a escola.-lembrei dando de ombros.
-Hea Ra você devia parar de fazer isso,só está dificultando para mim.-ele afirmou em tom de aviso,eu dei um leve sorriso.
-Gosto quando você deixa claro que eu mexo com você,mesmo que seja um pouquinho.-eu afirmei e ele negou com a cabeça.
-Você só pode estar brincando comigo Hea Ra,um pouquinho?-se questionou antes de me olhar de cima a baixo.-Você faz tudo de propósito como se fosse fácil não te notar,você é visível mesmo que não queira.-ele afirmou e eu sorri realmente feliz com a afirmação.
-Gosto de te ouvir falar assim.-afirmei e ele me afastou olhando ao redor.
-Estamos na escola,vamos embora,daqui a pouco o inspetor passa checando as salas.-avisou pegando sua bolsa e me esperou pegar minhas coisas,saímos da escola juntos acenando com a mão para o porteiro que já estava quase fechando os portões,quando saímos do perímetro próximo da escola eu peguei sua mão entrelaçando a minha,ele olhou surpreso.-Se alguém nos ver nós dois estaremos ferrados.-ele afirmou e eu dei risada.
-Qualquer um que nos ver vai pensar que você é no máximo algum estudante universitário.-afirmei e ele revirou os olhos sorrindo de leve.-Além disso minha mãe e irmã não se importam se eu tiver algo com você desde que não te prejudique.-expliquei calmamente e ele me olhou curioso.
-Falou sobre mim?-perguntou curioso e eu ri.
-O que esperava depois de um cara jovem e bonito me levar nos braços para a cama?-questionei para ele que riu.
-Um cara bonito e jovem?-questionou curioso e eu concordei com a cabeça.
-Minha irmã te achou lindo,apenas alguém que enxerga bem.-afirmei e ele deu risada,eu gostava de ouvir o som da sua risada,nunca tinha parado para notar o quanto ela era bonita.-Gosto da sua risada.-disse para ele que sorriu de leve na minha direção.
-Que tal tomarmos um sorvete?-sugeriu apontando na direção de uma sorveteria logo a nossa frente,concordei com a cabeça e ele me puxou pela mão até ela,tomamos o sorvete conversando sobre coisas banais,nunca pensei que ele poderia ser tão engraçado,ele nunca tinha falado comigo do jeito que estava falando agora e aquilo por si só já me fazia sorrir como uma boba,terminamos o sorvete e saímos dali.-Te levo até em casa,sua mãe pode não gostar se você chegar tarde.-ele disse e eu dei risada,definitivamente ele tinha uma alma de bom moço.
-Minha mãe não se importa com o horário desde que eu chegue em casa bem e não esteja metida com coisas ilícitas.-afirmei e ele me encarou por alguns segundos antes de ele negando com a cabeça.
-Não consigo me acostumar com você.-comentou enquanto caminhávamos juntos.
-Não quero que se acostume comigo,quero ser uma caixinha de surpresas.-comentei e ele deu risada.
-Está conseguindo.-concordou e foi minha vez de rir,estávamos no meio do caminho para casa quando alguns pingos começaram a cair,começaram do nada e de repente parecia que o seu ia cair,as gotas gordas e pesadas caiam do céu bem em nossas cabeças,olhei chocada para cima,não havia nenhum indício de chuva a alguns segundos atrás e agora o dilúvio parecia estar tentando acontecer novamente.-Vamos.-ele gritou por sobre o som forte da chuva me puxando pela mão começando a correr,dei risada correndo junto,quando estávamos passando por um parque que tinha perto de casa eu puxei levemente sua mão o parando,ele me olhou curioso,já estava completamente molhado,os cabelos escuros colavam na testa e sua blusa branca de botões estava colada em seu corpo mas eu não conseguia ver muita coisa por causa da jaqueta preta que ele usava por cima,o olhei de cima a baixo,ele parecia definitivamente o que eu chamaria de tentação,Doyoung era meu pedaço de mal caminho mas que eu queria muito explorar.-O que foi?-perguntou colocando as mãos na frente do meu rosto como uma viseira embora aquilo só impedisse que a chuva caísse no meu rosto mas eu estava tão encharcada quanto ele.
-Tem uma coisa que eu quero fazer.-disse alto por conta da chuva,vi ele me olhar curioso franzindo o rosto confuso,antes que ele pudesse fazer algo mais eu o puxei para perto pela gola da jaqueta e lhe dei um selinho,ele pareceu surpreso por um instante,por um longo segundo o beijo foi apenas um selinho mas logo senti sua mão passando por minha cintura me apertando para junto e para cima já que eu era mais baixa que ele e estava de tênis,fiquei nas pontas dos pés enquanto passava os braços por seu pescoço colocando as mãos em seus cabelos molhados,sua outra mão tocou meu rosto direcionando para onde queria e logo senti sua língua pedir passagem que eu rapidamente concedi,ele me prensava contra seu peito e eu quase não tinha ar,o beijo era molhado por causa da chuva e tinha gosto de sorvete,acariava seus cabelos com as mãos sentindo sua mão gelada contra o meu rosto minhas costas separada apenas pelo fino tecido da blusa molhada já que eu não estava usando o casaco da escola hoje,eu não conseguia mais ouvir a chuva e tudo que eu conseguia pensar era nele e em quanto seu beijo era bom,sentia meu estômago dar piruetas e meu coração disparar conforme ele aprofundava o beijo,era o melhor beijo que eu ja tinha dado em toda a minha vida.


Notas Finais


Espero que tenham gostado..
Até mais Cupcakes!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...