História My teacher ❤ - Capítulo 33


Escrita por:

Visualizações 72
Palavras 1.140
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção Adolescente
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oii gente, só queria declarar que vou terminar a fic 😄😉

Capítulo 33 - Cap.33


~ não iria deixar ela me acusar de tudo aquilo sem me deixar falar a verdade ~

Dinah - não, não foi fácil pra mim, eu tive que deixar meu emprego e tive que deixar você e tudo por causa de um erro do passado. Mas eu tentei voltar, eu tentei falar com você, talvez você não lembre mais a pessoa que te ajudou naquele dia quando você estava naquela boate bebendo e estava tão bêbada que provavelmente nem chegaria em casa, fui eu... Eu não sai do seu lado um segundo Ally mas eu não podia ir atrás de você porquê eu acabaria estragando sua vida e não queria isso.

Ally - então foi você naquele dia, foi você que me levou em casa, eu sabia que não tinha sido um sonho, você me fez pensar que estava ficando louca e obcecada por você, e outra, você acha que não estragou minha vida ?

Dinah - Ally eu não tinha outra escolha, Siope disse que todo mundo saberia sobre a gente e na hora eu não vi outra saída, ele iria transformar nossas vidas em um inferno e eu não podia deixar ele fazer isso.

Ally - poderia ter me dito o que estava acontecendo, a gente poderia encontrar uma saída juntas!

Dinah - você não entende, aquela era a saída, o mundo iria desabar em cima da gente se nós continuássemos.

Ally virou seu corpo ficando de costas para mim me fazendo sentir que aquele seria definitivamente o nosso adeus, a mesma ficou um tempo parada para logo em seguida se levantar e olhar mais uma vez em minha direção com lágrimas no rosto.

Ally - bom eu acho que já está tudo esclarecido entre a gente, adeus Dinah.

ela estava indo embora e eu não iria deixar, não mais uma vez, não havia nada esclarecido entre a gente, Me levantei em um pulo e fui atrás dela, segurei em seu braço enquanto a mesma apenas olhava pra mim e secava o rosto com a mão livre.

Dinah - não tem nada esclarecido aqui, Ally eu te amo, depois desse tempo eu ainda te amo, por favor fica comigo, diz que ainda me ama.

Ally olhou nos meus olhos e em seguida olhou pro chão fazendo meu corpo tremer antes mesmo de sua resposta.

Ally - eu ainda te amo Dinah, e ainda amor muito, mas nesse tempo As coisas mudaram, eu mudei, e não sou mais aquela menina, além disso eu estou indo embora.

Dinah - eu posso me adaptar a mudanças e quanto a isso é simples, fica, fica aqui comigo.

Ally - desculpa mas eu não posso abrir mão do meu futuro por você, não outra vez.

Dinah - então eu vou com você, só não me deixa sem poder te amar.

Ally - você tem certeza disso?

Dinah - nunca tive tanta certeza como agora!

Eu não deixei que ela dissesse mais uma palavra, eu puxei seu corpo em direção ao meu fazendo com que eles se colassem e sem mais colei nossos lábios e deixei que o beijo rolasse intensamente matando toda aquela saudade acumulada.

Nós ficamos alí no nosso mundinho por um bom tempo, sentamos na areia e ficamos nos beijando por muito tempo eu acho, pois quando demos conta não havia mais aquela quantidade toda de pessoas, haviam apenas alguns grupos provavelmente bebendo.

Olhei em meu celular confirmando o horário e já era madrugada, A areia já estava fria e o vento também então deduzi que Ally talvez quisesse ir embora.

Dinah - está tarde vou pedir um táxi e te deixar em casa!

Ally - não, não me leva pra minha casa, me leva pra sua.

Dinah - você tem certeza ?

Ally balançou a cabeça em sinal positivo e meu coração quase saiu pela boca de tanta felicidade, ela ainda me amava e mais ela ainda quer ser minha.

Sem pensar mais chamei um táxi que não demorou muito a chegar, em poucos minutos estávamos em frente ao meu prédio indo para meu apartamento...

Assim que abri a porta deixei que Ally entrasse e logo em seguida entrei trancando a mesma, Ally parou um pouco mais a frente e a mesma olhava tudo em volta, cheguei mais perto ficando atrás dela e a abracei.

Dinah - o que foi, esta tudo bem ?

Ally - claro, só estava tendo lembranças!

Dinah - Eu não sei se são lembranças boas ou não, mas esquece, pelo menos por agora e deixa eu te amar.

Ally e eu ficamos nos olhando e bem de vagar fui tirando sua roupa enquanto a mesma tirava as minhas, sentei na cama e a mesma sentou em meu coloco totalmente despida.

Eu a observava e analisava aquele corpo maravilhoso que eu tanto amava, eu estava hipnotizada por aquelas curvas, definitivamente eu amava aquela garota.

Ally me empurrou na cama para que eu deitasse e depois do ato começou a beijar meu corpo, o que fez com que eu me arrepiasse, brigando pelo controle virei ela na cama de maneira que eu tivesse no comando.

Agora era eu quem distribuía beijos por seu corpo, desci até suas pernas e comecei a provocar lá, Eu passava a língua na parte interior de suas coxas, chegando bem perto de sua intimidade. Ally tremia a cada vez que eu chegava perto e isso me fazia sorrir.

Acabando com toda aquela provocação, abri mais suas pernas e meu deus que visão mais linda!

Ela estava completamente aberta para mim aquilo era maravilhoso, sem mais enrolar inclinei meu corpo e comecei a chupa lá e a mesma suspirava de prazer.

Ela gemia e forçava minha cabeça de encontro com sua intimidade o que me fez perceber que ela iria gozar...

Ally - Dinah mais rápido, vou gozar!

Dinah - como você quiser amor.

Essas foram nossas únicas palavras até que ally desse um gemido mais alto e eu sentisse seu liquido escorrendo pela minha boca. A mesma deu um suspiro retomando o fôlego e me puxou para um beijo intenso.

Ally - agora é minha vez!

Dinah - quando quiser.

Me deitei na cama e enquanto observava o corpo perfeito daquela mulher, ela chupava meus seios e descia com beijos até minha barriga pra logo em seguida descer ainda mais. Ela não enrolou muito o que eu agradeci.

Ally entrelaçou os braços em minhas pernas e as abriu começando a me chupar, ela me olhava todo o tempo e se essa não era a cena mais linda eu não sei qual é.

A mesma introduziu dois dedos em mim enquanto e chupava e me olhava, com aquele cenário lindo eu não estava conseguindo me controlar e acabei gozando.

Ally sorriu e subiu beijando meu corpo até chegar a minha boca onde demos um beijo intenso, ela deitou nos meus braços e ficamos um tempinho ali recuperando as forças, ato que não demorou tanto pois a saudade estava grande e tudo que a gente fez foi transar toda aquela madrugada. 


Notas Finais


Beijão pro 6 e até o próximo capítulo. 💋


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...