História My Three Lovers - Capítulo 9


Escrita por:

Postado
Categorias Shawn Mendes
Personagens Personagens Originais, Shawn Mendes
Tags Bia Arantes, Filhos, Shawn Peter Raul Mendes
Visualizações 21
Palavras 2.199
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Esporte, Famí­lia, Fantasia, Festa, LGBT, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Gente vamos dar um pouco de adrenalina para essa história hehe!
Achei que estávamos girando apenas em cima dos personagens principais então resolvi mudar um pouco o foco.
Espero que gostem
!!NOTAS FINAIS!!

Capítulo 9 - Were you from TMZ?


Fanfic / Fanfiction My Three Lovers - Capítulo 9 - Were you from TMZ?

Anne Fill P.O.V 

Eu estava aérea, algumas semanas haviam passado desde meu contrato com as empresas de NY e tudo o que me rendeu nesse meio de tempo foi dores de cabeça sendo curadas por inúmeros calmantes, ou algumas doses de álcool. Vivia no modo automático e não me relacionava mais com as pessoas ao meu redor, percebi isso quando abri minha porta em um domingo cedo da manhã encontrando Shawn parado com um pequeno bolo e presentes em mãos. Sem entender o mandei entrar arrumando meu roupão de seda enquanto o via colocar os presentes sobre a mesa de centro em seguida vindo em minha direção e selando nossos lábios carinhosamente. 

- Baby o que é isso? - pedi extremamente deslocada. 

- O presente dos pequenos - falou animado me puxando para ele - 12 de agosto, lembra? Dois meses, morena. 

Estática eu o olhava sem acreditar que deixei o aniversário dos bens mais preciosos da minha vida passar em branco, tentei me convencer que não era nada de mais por constatar apenas dois meses de vida mas fiquei estática lembrando que exatos esse tempo atrás aquelas três crianças saíram de dentro de mim. 

- E..eu esqueci Shawn - solucei sentindo lágrimas quentes descer pela minha bochecha. 

- Ei, calma meu amor - me abraçou - Tá tudo bem você tá muito ocupada com seus negócios. 

- Esse é problema - derramei mais lágrimas me aconchegando em seu peito - Eles são mais importantes que os negócios. 

- Tá tudo bem, okay? - falou acariciando meus cabelos - Vamos levar esses presentes para eles, serão os nossos presentes.

Assenti ainda com a cabeça enterrada em seu pescoço e me apertei mais em seus braços, pedindo apoio que foi dado imediatamente; pegamos os três pacotes e subimos em direção ao meu quarto onde os meninos dormiam calmamente enquanto Alicia levava a mão a boca a mordendo enquanto balançava as pequenas perninhas. 

- Bom dia princesa - Shawn disse a pegando em seu colo - Está crescendo rápido ein? - brincou fazendo cócegas na mesma que sorriu ainda com a mão na boca se babando toda. 

Os deixei aproveitando o momento e me peguei olhando para os dois garotos que dormiam calmos em minha frente, Theo sempre mais calmo tinha um sono leve e tranquilo, já Ed respirava pesadamente e as vezes mexia nas cobertas todo desengonçado. 

Peguei Theo no colo quando o vi despertar serenamente e levei meu peito até sua boca o aconchegando em meus braços. Via de longe Shawn brincando com o novo brinquedo dado a Alicia que gargalhava se divertindo com todas as luzinhas que piscavam a sua frente. Ainda absorta em pensamentos senti Theo puxar o bico de meu peito, atitude que mostrava que estava satisfeito de sua refeição, ainda com uma careta de dor estampada em meu rosto o coloquei em seu berço enquanto tomava Alicia das mãos de Shawn que me olhou chateado. 

- Se a criança maior permitir preciso fazer eles comerem - brinquei apertando o nariz de Shawn - Theo está acordado, só cuide com a fralda, ainda não mexi ali.

Depois de repetir o mesmo processo de amamentação diário com Alicia e Ed, deixei eles com Shawn no quarto enquanto arrumava a água quente no banheiro preparando seus banhos. Coloquei os brinquedos que eles costumavam se entreter dentro da banheira infantil e pedi ajuda do homem que ao meu lado tentava de uma forma carinhosa e desengonçada tirar as roupas dos pequenos, me alcançando os mesmos dentro da água. 

Ed manipulava a irmã para fazer bagunça enquanto eu dava atenção ao mais calmo deles, e depois de muito sofrimento os enrolei em suas toalhas de alienígenas (escolhidas por Ryan) e troquei eles em minha cama. Alicia estava linda em seu vestidinho rosa claro enquanto os irmãos vestiam um jeans soltinho com blusinhas infantis. 

Enquanto tentava fazer uma maquiagem rápida para acompanhar minha calça de couro preta e uma blusa na mesma cor com um tênis vinho. Shawn iria fazer o café, o que achei impossível com os três pestinhas no mesmo ambiente que ele. Depois de deixar meu cabelo preso para facilitar com as crianças desci em direção a cozinha que por coincidência estava estremamente quieta. 

- Shawn você vi... - me auto interrompi quando vi meus filhos sentadinhos no chão quietos enquanto observavam os movimentos do homen a sua frente. 

- Me chamou? - Shawn disse se virando fazendo as crianças olharem para mim e sorrissem fofas. 

- O que você deu para eles? -falei os tocando preocupada e olhando bem seus rostos para ver se não tinha algo anormal.

- Você bebeu? - disse risonho enquanto preparava seu waffles. 

- Shawn Peter Raul Mendes, por que meus filhos estão quietos? - pedi batendo o pé no chão birrenta. 

- O que? - disse gargalhando - Qual o problema? 

- Edward deveria tá tentando engatinhar e bagunçando tudo, Theo deveria tá tentando conter o irmão enquanto Alicia batia alguma coisa nas paredes? - respirei brevemente - Espera aí você drogou meus filhos? 

- Acredito que não - disse risonho me deixando carrancuda - Sério baby não me lembro de ter o feito. 

- Eles nunca ficaram tão quietos assim, isso me assusta - falei pegando Ed no colo e acariciando seus fios escuros. 

- É meu encanto - falou convencido me lançando uma piscadela.

- Seu ego tá grande hoje - revirei os olhos dando um beijo em suas costas cobertas por uma blusa cinza. 

Depois de comermos o delicioso café da manhã que Shawn conseguiu fazer pegamos as crianças e fomos em direção a casa de meus pais, que estavam fazendo um churrasco para inaugurar a casa, nem preciso dizer que Ryan já estava bajulando minha mãe, Perrie arrumava as mesas revirando os olhos para os comentários nada discretos de May enquanto Chaz babava de longe pela minha irmã. E do lado de fora Arthur ajudava meu pai com as carnes e hamburgers. Foi darmos o primeiro passo para dentro da casa e vimos todos correrem em nossa direção tirando os pequenos de nossos braços. Derrotada fui comprimentar os que já haviam chego faltando Becca e Peter que ainda dormiam quando sai de casa, e os meus tios que fazia alguns meses que não nos víamos. 

- Ah meus filhos claramente me amam - falei debochada vendo os pequenos sorrirem bobos para todos. 

- São crianças, morena - disse meu apelido me fazendo sorrir boba - Deixem eles aproveitarem - deu um beijo em minha testa indo em direção aos meninos. 

- PERRIE - gritei falei a abraçando - Você está linda - girei ela vendo sua saia midi de flores com uma blusinha preta. 

Vi minha irmã se aproximar de mim cabisbaixa e com o olhar perdido, conhecia May a tempos e a ver tão triste me partiu em duas. Abri meus braços a chamando para um abraço, vi ela correr para mim e fungar no meu pescoço logo depois deixando suas lágrimas quentes ali. Chamei Perrie com o olhar que me seguiu até um dos quartos de hóspedes, sentei May em uma poltrona, a mesma escondeu o rosto nas mãos enquanto soluçava alto. 

- Ei May - toquei sua mão direita, confusa - Cade sua aliança de noivado. 

- E..eu não tô mais noiva - disse entrando em prantos novamente. 

- Hey - falei passando minha mão por suas costas - O que aconteceu mana? Se acalme isso só vai piorar as coisas - acariciei seus cabelos. 

- E..eu estava de plantão no hospital, na noite da premiação da mamãe - respirou fundo - Harry estava em casa e quando eu cheguei lá tinha uma mulher conversando com ele no sofá, apesar de eu estar cansada, estranhei a intimidade dos dois para ela estar no sofá do nosso apartamento as 3 da manhã. Harry me apresentou a mesma como Sophia, uma amiga de infância que tinha chego aquele dia na cidade - fechou os olhos tentando lembrar dos acontecimentos - Eu estava cansada, tinha sido uma noite e tanto, só concordei e fui para minha cama. Fui tão burra, tava na minha cara, não sei como não vi isso. 

- Viu o que May? Do que você tá falando? - Perrie pediu calmamente. 

- QUE ELES ESTAVAM TRANSANDO - gritou fazendo seus olhos transbordarem novamente - Fazia algumas semanas que eu e Harry não, hum.. transavamos. Eu ia fazer uma surpresa sabe, para apimentar nossa relação, para não cair na rotina. Falei que estaria de plantão, comprei a langerie mais sexy de toda a Victoria Secret's e me arrumei. Quando deu mais ou menos 2 horas passadas do meu horário normal sem plantão, eu fui pra casa. Tudo estava muito quieto, eu escutava barulhos de como se algo batesse na parede e pequenos gemidos, achei ser nossos vizinhos, mas quando abri a porta do quarto - soluçou - Harry estava comendo aquela puta da pior maneira possível. 

- Filho da puta! - esbravejei irritada - Eu não acredito. 

- Tem mais - sussurou - Ele quer o apartamento, e nós estávamos a um passo de conseguir adotar Bento (filho dos nossos amigos do colegial que sofreram um acidente na lua de mel e deixaram seu filho de 2 meses sozinho) e agora ele disse que irá montar uma família com eles lá, na nossa antiga casa e com o meu filho - falei em prantos. 

- MAY ISSO NÃO VAI ACONTECER, EU SOU A MELHOR ADVOGADA DESSE PAÍS, ESSE CARA NÃO VAI TIRAR ISSO DE VOCÊ! - sai batendo a porta e desci correndo vendo todos no pé da escada assustados - Eu vou sair - falei empurrando todos mas um segurou meu braço me fazendo o olhar furiosamente - Da licença Shawn. 

- Eu vou com você - continuei sem olhar para trás e corri até minha casa entrando em meu carro rapidamente e cantando pneu para fora do condomínio - Meu amor, se acalma - colocou a mão em minha coxa - Quer me falar o que aconteceu? - neguei em silêncio e corri até o apartamento de minha irmã. 

Passei direto na portaria e entrei rapidamente no elevador vendo Shawn fazer o mesmo, senti ele me abraçar pela cintura e acariciar minha cabeça apoiada em seu peito. Quando vi o elevador abrir as portas no andar 7, não hesitei em andar até a porta de minha irmã e chutar a mesma, fazendo se abrir causando um barulho estrondoso, o que atraiu a atenção do novo casal que trocava carícias na bancada da cozinha. 

- Sabe Harry - andei calma até eles - Você nunca me desceu, mas tirar o apartamento da minha irmã e seu filho? - bati palamas em deboche - Patético, ainda por cima, olha para essa vagabunda - apontei para seus seios expostos pelo roupão mas colocado - Aposta quanto que o meu peito fica mais duro depois de amamentar três crianças do que isso aí? E outra - olhei para a mulher plastificada - Preciso processar o médico que fez isso aí - apontei para seu corpo - Fazer isso no corpo de alguém é um afronto para sociedade - pausei - Ah, quem sabe assim ele devolve seu dinheiro, acredito que é difícil a vida de puta! Sabe não devem te pagar tão bem com esse corpin... - por reflexo segurei a mão da mesma no ar quando ameaçou a direcionar na minha cara - Olha que linda - debochei - Além de puta quer ser lutadora de box, amiga? - a empurrei para trás fazendo cair de bunda com a força que depositei em seu corpo. 

- Sabe cunhadinha - Harry chamou minha atenção para ele - Sua irmã realmente era boa na cama - fechou os olhos - O mais gostoso era sua vagina se contraindo no meu p... - Shawn o interrompeu lhe dando um soco na boca fortemente, o fazendo sangar - Olha, lá vem o sortudo em ter a mais gostosa da família - novamente Shawn o socou mas dessa vez no nariz, me tendo a total certeza que o mesmo quebrou pelo barulho ouvindo pela sala. 

- Meça suas palavras para falar da minha mulher e da sua família, cara - Shawn disse massageando sua mão.

- Sabe - Sophia disse passando a mão por cima de um faca - Atrai-los para cá foi mais fácil que imaginam, tão bobos a ponto de não perceber que era uma armação - abriu os braços com um sorriso psicótico no rosto, senti Shawn entrelaçar nossos dedos me dando confiança - Tenho certeza que lucraremos muito com a notícia que todos querem saber: Shawn Mendes é pai de seus filhos? - me olhou.

- Ah sim, perdão - chamei sua atenção - vai espalhar isso onde? Nas paredes do seu ponto da noite? 

- Conhecia o TMZ por outro nomes - debochou vindo em nossa direção com a faca em suas mãos e nos fazendo se sentar no sofá - Considerem-se sequestrados até nos darem todas as informações que acharemos necessárias.

Sentia meu corpo borbulhar de raiva e preocupação, e quando me virei para olhar para Shawn, ele tinha uma mão na calça e fez o que todos naquela sala não esperavam..









Notas Finais


Sei que estou demorando muito para postar e que prometi fazer mais rápido por já ter vários capítulos prontos. Juro que me sinto desmotivada, sinto como se vocês não gostassem do que lêem pelo fato de não me falarem o que estão achando ou ao menos favoritar a fanfic. Não achem que estou mendigando curtidas ou comentários, só queria algo que me motivasse a continuar aqui, se é que me entendem.
Bom mil perdões, espero que estejam gostando.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...