1. Spirit Fanfics >
  2. My Time >
  3. Superando

História My Time - Capítulo 35


Escrita por:


Notas do Autor


Oi minhas gatinhas! Obrigado por existirem💜

Capítulo 35 - Superando


Fanfic / Fanfiction My Time - Capítulo 35 - Superando

Desperto de meu "sono" com um toque insistente vindo do celular ao meu lado. Pego para desligar mas vejo que não se tratava do alarme e sim de uma ligação de Solar 

~Ligação ON~

- Oi - digo com a voz roca ainda de sono

Solar- S/N...? Nossa! Me desculpe se te acordei 

- Não presica pedir desculpas por tudo 

Solar- Eu te ligue pois não confirmamos nada na escola. Por causa da...conversa. Então eu não sabia se ainda estava disposta á ir comigo

- Bom...Da minha parte está tudo bem! E você? Como está?

Solar- Eu também estou! Obrigado por perguntar 

- Disse obrigado de novo haha

Solar- Costume! ...Eu tava aqui pensando se foi um má ideia ter chamado a Hwasa pra ir

- Oque? Chamou ela? Pensei que quisesse conversar  comigo  em particular

Solar- Na verdade sim! Mas não... - diz confusa - Eu fiquei muito ansiosa a noite toda , pensando na melhor maneira de te dizer aquilo. Por isso pensei no sorvete! Porque pra mim ninguém fica chateado tomando sorvete. 

- E oque queria me dizer Não vai mais?

Solar- Eu já disse no intervalo... Era aquilo!

- ...Ah

Solar- Como ia dizendo eu chamei a Hwasa mas ela não quis vim.

- Foi por minha causa né?

Solar- Não... Eu tenho certeza que não! Ela me disse que Marta não estava lá pra ir com  ela , e que seu pai não estava em casa. Ela só não quer pegar o metrô

- Podemos nos encontrar na estação. Já que ela se perde facilmente lá - ironizo

Solar- Ela pegava metrô quase todos os dias, mas não quer mais. Não sei oque tá rolando com ela 

- Podemos conversar mais tarde... 

Solar- Eu já estou saindo de casa 

- Hãm?Quantas horas são?

Solar- Tá um pouco cedo! É que vou aproveitar que meu pai está indo agora. Não presica me encontra  na escola mais não 

- Tá bem...- respiro aliviada

Solar- Vou te mandar o endereço nas mensagens. Não é dificil encontrar! 

- Ok! Vou tentar não me perder... Tchau 

Solar- Até hehe

~Ligação OFF~

Desligo a chamada com Solar , visualizo sua mensagem respondo com Ok e  levanto indo até o closet vestir a roupa que eu tinha separado antes. Uma blusa roxa solta de botões e uma calça jeans azul desbotado. Arrumei meu cabelo peguei uma bolsa preta de ombro colocando dentro meu celular , fones  e as chaves de casa. Por último escovei os dentes e calcei um sapato fechado.

Descendo as escada vi que os pombimhos já tinham voltado pro trabalho. Encima do balcão da cozinha tinha algumas notas as quais pedi minha mãe na hora do almoço.  A mais velha  insistiu tanto que acabei aceitando já que rejeitei sua carona.

Saio de casa indo até a Parada de ônibus mais próxima.  Sentei á sua espera ouvindo girls (Girl in red) . O ônibus chegou, paguei minha passagem e sentei nos bancos do fundo ao lado da janela ainda escutando a música.

A minha parada chega e desço do ônibus. Eu estava no centro da cidade totalmente sem direção.

Abri o App de mensagem e chequei mais uma vez o endereço

*RestauranLe Bernadin 453*

Bufo apreensiva. Olho pros lados e a várias pessoas andando ao meu redor. E em todos os lugares haviam estabelecimento grandes. Decido pedir informação a pessoa  aparentemente mais gentil . Noto um idoso atravessando a faixa apoiado em uma bengala. Sem pensar duas vezes me aproximo do mesmo com um sorriso gentil, estendo o braço para ele apoiar. Ele me entende e assim atravessamos a rua.

Idoso- Muito Obrigado querida... Você é muito gentil. - diz após chegarmos na calçada

- Sem problemas em te ajudar! - sorrio - Você pode me dar uma informação?

Idoso- Pois diga! 

-Sabe onde fica o Restaurante Le Bernadin?

Idoso- Ah...Mas é claro que sei! - responde sorrindo -É uma grande restaurante um pouco mais a frente! - aponta com o dedo para sua frente - Ele tem uma fachada muito linda e grande! É fácil  reconhecer

- Tá bem! Muito obrigado! - sorrio  e me curvo para o mais velho 


Ele segue um caminho contrário e caminho pela direção em que ele apontou. 

Ando observando todas as Lojas e Restaurantes. 

Paro em frente a um ao perceber o nome bem grande escrito em uma grande e linda fachada , assim como o velhinho me disse. Na entrada havia muitas rosas , a grama muito bem cuidado e o vidro das paredes iluminada com uma luz amarelada.

Entrei no restaurante que havia muitas mesas reservadas  , era em torno de 15h da tarde e os clientes já reservavam para de noite. 

O pai de Solar é realmente bem sucedido. 

Um garçom me chama e saio do transe de admiração que eu estava com aquele lugar aparentemente muito caro pela esbeldade de luxo.

Garçom- Posso ajudar em alguma coisa? - pergunta gentilmente 

- Eu sou amiga da Solar. Ela me disse para encontrá-la aqui

Garçom- A Solar? Ela deve estar na sala do pai... Eu vou buscá-la. Pode sentar. Aceita alguma coisa para beber ou comer?

- Não...Obrigado mas estou bem - sorrio e me sento em uma cadeira de uma mesa redonda que tinha  no local

Este lugar tirou a minha percepção  de que restaurantes chiques haviam sempre funcionários sem respeito  e preconceituosos.

Solar- S/N! Está aí a muito tempo? -  sorri

- Não. Na verdade acabei de chegar - me levanto

Solar- Vamos? 

Seguimos juntas para fora do restaurante 

Solar- Foi fácil de encontrar?

- Sim. Encontrei  um idoso super simpático ele me deu as coordenadas 

Solar- Ah sim... Agora  vou te mostrar o Milkshake maior e mais gostoso de todo estado de Virgínia!!

- Estou animada!!

Conversamos sobre várias coisas até chegar na sorveteria . Que diferente de outros era um espaço pequeno e muito aconchegante.

Sentamos em uma mesa com bancos acolchoados e uma menina bem até nós. 

Garota- Oi Solar! Você deu uma sumida daqui! Achei estranho... 

Solar- Não tendo muito tempo livre! Mas estou de volta - sorri 

A garota direcionada seu olhar até mim

Garota-  Sua nova amiga?

Solar- Sim! S/N , Tanya. Tanya , S/N. 

Nos apresenta e sorrio gentilmente. Lembro que já ouvi o nome dela uma vez

- Estuda na Lower também?

Garota- Sim... Nem é estranho não me virem  por lá. Fico muito na Biblioteca ou no pátio lá fora.

- São os melhores lugares

Garota- Sim!! Bom... Oque vão pedir?

Solar- Vou querer um Milkshake de Chocolate. E você?

- Me sugere algum sabor?

Solar- Deixa eu pensar... Napolitano! Esse é ótimo

Tanya anota os pedidos e sai

Solar- Gostei da blusa! Mas acho que vai chover... Devia ter pego um  casaco 

- Acho que não! Neste clima frio pode até nevar mas chuva é mais no verão 

Solar- A Hwasa também gosta muito do de Napolitano...

- Tá sentindo falta dela, né?

Solar- Eu a vi hoje de manhã! Não é SAUDADE... É só que... - suspira - Não tem quando uma pessoa está a todo momento com você, sempre do seu lado ali pertinho! - assinto - Mas eu sinto ela muito longe , distante...

- Eu te entendo 

Solar- Ela está diferente nestes últimos  dias! POR ISSO! Estou atrás de novas amizades pra ela . Talvez assim ela se solte mais , com mais amigos melhor , não acha?

- Quem são os candidatos?

Solar- Eita..Eu ainda não pensei nisso 

- Como não? - digo rindo - A Tanya é bem simpática.

Solar- Somos da mesma classe, a relação dela não é de AMIZADE só são colegas...

- Você pode mudar isso! - sorrio 

O nosso pedido chega , desta vez carregado de outro funcionário. 

Solar- Espero que goste

- Não tem como um Milkshake ser ruim - dou o primeiro gole - mmmm...É muito bom!

Solar- Eu disse! - diz bebendo um pouco do seu 

Passamos muito  tempo conversando enquanto davámos conta de beber aquele grande Milkshake. Conversamos sobre muitas coisas e com isso descobri o qual a amizade de Hwasa e Solar era valiosa pra garota.  Todas as pessoas tem alguém que se sintam bem . Este alguém da Hwasa é a Solar. É engraçado a amizade das duas : Solar uma menina tão gentil e doce com seus vestidos florais e Hwasa é  "suportada" pelas meninas. A metade delas acredito que odeiam a mesma. Mesmo tão diferentes elas conseguem se entender

Solar- Eu vou ficar mais um pouco no restaurante... - comenta enquanto andamos de volta pela rua 

- O Restaurante do seu pai é tão perfeito!

Solar- Ele batalhou muito pra chegar onde está hoje 

- Eu entendo... Meu pai morreu em um acidente. Mas ele amava surfar

Solar- Eu sinto muito...

- Não é algo que me abale tanto hoje... Mas ir na praia me faz bem , me lembra ele! É como se  barulho do mar fosse sua voz. E toda vez que eu olhasse pro mar eu lembrava perfeitamente dele surfando 

Solar- Seu pai era aquele tipo de surfista do cabelo grande e saradão? - pergunta sorrindo sapeca 

- Meu pai era bonito, mas não era saradão e de cabelo comprido

Paramos em frente ao restaurante e nos despedimos. 

Decidir pegar o ônibus de volta no mesmo ponto em que desci.  Mas andei tanto em linha reta pela calçada que me esqueci onde ficava essa parada 

Lembro que ficava do outro lado da rua , mas as Lojas que vejo agora não se parecem com a que vi logo quando cheguei

- Não acredito que conseguiu se perder S/N... - suspiro angustiada e decido andar mais um pouco pra procurar outra parada 

O grande barulho de trovões anunciava que a chuva cairia a qualquer momento , então decidir voltar todo o caminho.  Apenas para encontrar o ponto inicial 

De repente a chuca começou a cair, se intensificando a cada passo que dava . Me alojei embaixo do telhado de uma loja e vi as horas em meu celular, já se passava das 18h e eu estava aqui.

Cansada fisicamente e mentalmente angustiada e culpada por não duvidar da fala da garota , e principalmente por ser tão atrapalhada e não achar um ponto de ônibus. 

Com toda aquela chuva caindo resolvi que esperar tudo passar não me levaria de volta pra casa. Sair sem rumo, junto com poucas pessoas que usavam guarda chuva e se protegiam em lojas. Mas optei por me molhar fazendo a blusa fina grudar em minha pele me causando muito Frio.

Meus pés começaram a doer então tirei o tênis encharcado levando nas mãos. Vi um ônibus passando ao lado e ansiei por aquele não ser o meu ônibus. Mas era tarde demais , a fachada de letras era bem clara "The Corner"

- Mas que merda! - bufei totalmente molhada vendo o meu ônibus indo embora 

Me alojei novamente no telhado de uma loja qualquer e tentei ligar meu celular. Mas a tela continuava preta 

- Pronto! Mais um desastre! - suspirei exausta e pensei em ir pra restaurante. 

Me preparei para a maratona de correr nas calçadas.  Dando o primeiro passo uma moto parou  no vão da calçada.

?- Perdida? 

Olho confusa por homen que usava calça e jaqueta preta e com o capacete eu não reconhecia o rosto.

?- Pra onde está indo? - levanta o capacete e lhe reconheço 

- Eu acabei perdendo o ônibus

Akira- Sobe.  Eu te levo em casa

Porque  minha vida tem que ser tão desafiadora comigo? Eu não subia em uma moto desde o acidente que ocorreu com meu pai. Fiquei semanas internada e por sorte sobrevivi. E depois de bastante tempo recebi a triste notícia que eu fui a única sobrevivente. Não consigo. Não vou conseguir, apenas de ouvir o barulho do motor da moto isso ja me assusta. 

Akira- Tá tudo bem?


Notas Finais


Aos poucos...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...