História My Two Lovers. - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Jikook, Namjin, Yoontaeseok
Visualizações 41
Palavras 1.535
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 5 - O Trio Parada Dura.


"Eu não espero o carnaval chegar pra ser vadia, sou todo dia, sou todo dia." — Todo Dia. — Pablo Vittar.

 

Fazia um mês que Yoongi havia saído do hospital acompanhado de seus dois fiéis escudeiros. Desde então o rapaz estava sempre cercado de seus amigos, nenhum dos dois queriam deixa-lo sozinho com medo de que algo como aquilo acontecesse novamente. O loiro sentia-se cada dia mais grato pelos amigos que possuí. 

Yoongi suspirou ao notar que os arroxeados estavam sumindo, não aguentava mais cobri-los com maquiagem. Nunca havia pensado que um dia seria agredido, não por ser gay, mas por se negar a dormir com alguém. Em sua cabeça, as pessoas o machucariam por descobrir sua sexualidade e sua condição. 

O loiro sentiu duas mãos quentes rodearem sua cintura, Yoongi sorriu docemente para o reflexo dos dois no espelho, enquanto sentia os lábios quentes do homem tecerem beijos na extensão do seu pescoço. Eram toques gentis e carinhosos, amava sentir-se amado pelas pessoas ao redor, amava receber este tipo de atenção. Taehyung sabia disso melhor do que qualquer um, o moreno conhecia cada ponto sensível do corpo do loiro, cada segredo. 

— Você não acha que está muito cedo para visitar as pessoas não? - Yoongi resmungou baixinho, sentindo as mãos quentes do rapaz adentrarem sua camisa. Sabia dos sentimentos do rapaz por si e tinha medo de magoa-lo. Porém, não conseguia resistir aos toques do homem, sua voz rouca e corpo quente. — E se eu não estivesse acordado? Ia ficar esperando até eu acordar? 

Taehyung riu baixinho, afastando-se do rapaz e caminhando até a cama desarrumado do mesmo. Parecia que havia acontecido uma guerra naqueles lençóis, mas era só Yoongi remexendo-se a noite enquanto dormia. O moreno se jogou na cama, aspirando o perfume impregnado nos travesseiros, sorriu levemente. 

— É por isso que você precisa dar uma cópia pra mim e pro Hoseok. Assim a gente vai entrar sempre que tiver vontade, você não vai ser incomodado em ter que abrir a porta e não correremos o risco de você não nos atender. - O moreno mais novo lhe contou sua ideia, abraçando o travesseiro que estava ao seu lado. 

— Entendi... Então vocês entram na minha casa a hora que quiserem e eu ainda saio ganhando? - Yoongi riu, virando-se de frente para o amigo e apoiando as costas na cômoda do quarto. O loiro cruzou os braços sob o peito desnudo, encarando os movimentos eróticos de Taehyung com seu travesseiro. — Ya! Eu deito a cabeça ai, seu idiota. 

— E daí? Meu pau é limpinho. - Taehyung gargalhou, pendendo a cabeça para trás e esfregando seu corpo no travesseiro. — Ah, vai dizer que você não fica excitado ao me ver assim? - O moreno mordiscou levemente o lábio inferior. Parou subitamente com seus movimentos, atraindo os olhares atentos de Yoongi. O mais novo retirou sua camisa, jogando em um canto qualquer do quarto. 

— Claro que não. - Mentiu descaradamente, era óbvio que o moreno o atraía, o excitava com seus pequenos gestos, mas seu coração pertencia a outro, nunca daria esperanças ao rapaz sem ter certeza de seus sentimentos por ele. — Agora se veste, seu filho da puta. 

Yoongi caminhou até o canto onde a camisa havia sido jogada, pegando-a do chão e jogando na direção do dono. Taehyung pegou o tecido no ar, rindo das bochechas avermelhadas do amigo. 

 

 

[...]

 

 

Hoseok só queria entender, porquê caralhos o Kim aparecia tão cedo na casa dos outros e ainda o ligava para que fizesse o mesmo. Queria correr para debaixo de suas cobertas e esconder-se até o resto do dia. Era uma típica manhã de inverno, fria e com neve. As pessoas caminhavam pelas ruas agasalhadas, outras brincavam no parque com seus filhos. 

O ruivo sentia falta de ter alguém com quem compartilhar estes momentos, embora nunca tivesse sido um homem emotivo, sentia certa inveja dos casais que aproveitavam juntos estes momentos. Seus pensamentos foram interrompidos quando se deu conta que já estava em frente a casa de Yoongi. 

— Ei, vacilão. - Taehyung saudou o amigo assim que abriu a porta para o mesmo. O moreno sorriu, passando os braços pelo corpo do ruivo e puxando-o para dentro. — Entra logo caralho, tá um frio da porra ai fora. O bonequinho de neve está no banho. 

Hoseok sorriu para o amigo, concordando. O ruivo caminhou até o sofá, sentando-se no mesmo e ligando a TV. Não passava nada de interessante nos canais, ou talvez não estivesse muito interessado na programação. Sua mente continuava o traindo e imaginando Yoongi no banho. A água quente escorrendo pelo corpo esguio do rapaz, as mãos finas descendo por suas próprias coxas, os fios descoloridos grudados na testa. 

O homem sentiu um incômodo surgir no meio de suas pernas, acomodando-se melhor no sofá para que os amigos não notassem o surpreendente volume em suas calças. O que ele não precisava no momento era de uma ereção. 

— Yoongi, sai logo desse banho. Vai ficar desbotado! - Taehyung gritou da sala, enquanto trazia uma garrafa de vodka em suas mãos. O ruivo arregalou os olhos de surpresa. — Vamos brincar um pouco, é inverno, feriado, tudo fechado, nada pra fazer. 

— Brincar...? - Hoseok tentou afastar os pensamentos nada puros que rondavam sua mente. — Tenho medo das suas brincadeiras 'saeng. 

— É... Um joguinho para animar as coisas e fortalecer a amizade entre nós! - O Kim sorriu como uma criança arteira, saindo em busca de copos de shots. O moreno havia notado uma tensão muito grande entre seus dois hyungs, já estava na hora deles se resolverem, e nada melhor que cachaça. 

Yoongi apareceu na sala, terminando de vestir sua camisa. O loiro cumprimentou o amigo sentado no sofá, sorrindo carinhosamente para o homem que mal sorriu de volta. 

— Tae! O que porra você tá fazendo na minha cozinha? - O loiro correu até a cozinha ao ouvir um estrondo alto. Suspirou ao notar que o mais novo havia batido a cabeça em um dos armários ao se levantar. — Machucou? Vem cá, deixa eu ver isso. 

Taehyung se aproximou do amigo, encarando os lábios entreabertos de Yoongi. O loiro estava buscando vestígios de feridas ou hematomas no rosto do rapaz, nem sequer havia notado os olhares maliciosos do moreno. O Kim resolveu não se conter, puxando o homem pela cintura e aproximando seus corpos, selou levemente seus lábios, apenas um rápido e singelo selinho. O moreno saiu da cozinha rindo, deixando para trás um Yoongi confuso. 

 

 

[...] 

 

 

Hoseok havia se sentado no sofá, enquanto os dois amigos sentaram-se no chão próximo a mesa de centro. Os três copos estavam organizados sob a mesa com a garrafa ao lado, a regra era simples. Se você fez, bebe. Se não fez, não bebe. Quem beber mais, perde o jogo e ganha a punição. 

— Qual vai ser a punição? - Yoongi questionou com a cabeça apoiada no próprio joelho. Encarou a garrafa de vodka em cima da mesa e seu corpo se arrepiou ao imaginar o que poderia acontecer se eles bebessem toda a garrafa. 

— Hm... Que tal, a pessoa que perder, tira a camisa e cabe aos ganhadores decidir o que fazer. - Yoongi e Hoseok concordaram, temerosos, com a ideia de Taehyung. 

— Eu nunca... Participei de um bacanal. - Yoongi riu ao ver seus dois amigos bebendo a vodka de uma vez, Hoseok o mandou um olhar fulminante. 

— Eu nunca transei com um professor. - Hoseok sorriu de lado para o platinado, vendo Taehyung beber também. — Até você Tae? 

— Fazer o que né? Não vim ao mundo a passeio. - O moreno riu extrovertido, colocando o copo sob a mesa. — Bom, já que é pra pegar pesado... Eu nunca fui passivo. 

Yoongi engasgou com a vodka ao ver Hoseok bebendo, quem diria que o ruivo um dia já foi passivo. Pelo visto, todo mundo tem seus dias. 

— Eu nunca transei com mulheres. - Yoongi gargalhou maquiavélicamente. O loiro parecia um vilão de desenho animado, o bom de saber o segredo de seus amigos é poder usar contra eles em momentos como esses. — Nunca pensei que seria tão divertido ver vocês bebendo vodka. 

— Vai... Só aguarde! Quanto mais alto o vôo, maior o tombo. - Hoseok sorriu de forma maliciosa para o loiro, colocando o copo apoiado na mesa de centro. — Eu nunca fiquei com mais de dez em uma festa. 

Taehyung riu ao ver que Yoongi fora o único a beber desta vez. O moreno colocou uma das mãos apoiadas nas coxas do ruivo, apertando levemente, fazendo Hoseok murmurar baixinho. 

— Eu nunca quis comer o Yoongi. - Taehyung soltou o verbo, fazendo os amigos arregalarem os olhos surpresos. — Me dá a garrafa, aproveita e traz mais duas, vou precisar. 

Yoongi riu constrangido ao ver os dois homens bebendo, mas em seu íntimo sentia-se extasiado por saber que os dois sentiam-se atraídos por seu corpo. O loiro entrou na brincadeira, resolvendo instigar mais as coisas. 

— Eu nunca quis chupar o Taehyung. - O Min sorriu, pegando a garrafa de vodka e bebendo grandes goladas. Estendeu a garrafa para Hoseok que aceitou de imediato, fazendo o mesmo que o loiro. 

— Nós podemos resolver isso. - O moreno sorriu, levantando-se do chão e retirando a camisa pela segunda vez no dia. 


Notas Finais


Copos de shot são aqueles pequenininhos tipo para Tequila.

Yoongi x Tae x Hoseok, socorro, onde esses três boys magias vão parar?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...