1. Spirit Fanfics >
  2. My Violation >
  3. Ten

História My Violation - Capítulo 10


Escrita por:


Notas do Autor


IMPORTANTE
Antes de mais nada quero explicar umas coisas,está Fanfic contém cenas de violência, conteúdo OBSESSIVO e palavras de baixo calão, se não gosta destes gêneros, por favor, EVITE LER.
Quero ressaltar também que, o Jimin não será apenas um interesse romântico da principal, mas também um VILÃO em potencial, muitas atitudes suas serão precipitadas, MAS NÃO SIGNIFICA QUE EU APOIE, INCETIVE OU ROMANTIZE AS TAIS. Antes de mais nada o acompanhamento da história será uma evolução do Jimin e haverá muito desenrolar.

Boa leitura para vcs
Muitos kissus

Capítulo 10 - Ten


Fanfic / Fanfiction My Violation - Capítulo 10 - Ten

"Minha loucura está à solta
E, correndo, em cima de você
Por favor, me leve a lugares que ninguém vai
Você me tem ligada no sentimento
Você me deixa pendurada no teto
Me tem tão louca que eu mal respiro
Então não me deixe, não me deixe, não me deixe, não me deixe ir”.

 

-Não quero que pegue leve-

Acabou o espaço torturante entre nossos lábios, sua língua explorava cada canto da minha boca enquanto a minha num ato tímido tentava o acompanhar com sucesso. Ele estava tão instigado, seus apertos fortes em minha cintura me faziam arfar contra sua boca, o que provocavam sorrisos maliciosos do mesmo, sua mão subiu na curva dos meus seios com tanta delicadeza que eu quase esqueci que era Park Jimin, seu toque era doce e cheio de carinho, mas logo substituiu o ato por um aperto firme fazendo uma onda de prazer percorrer meu corpo. Ele tinha o equilíbrio perfeito.

O mesmo tracejou beijos molhados sob meu pescoço e clavícula, tinha algo em mim, eu não sabia explicar o que era, muito além de borboletas no estomago, era como uma descarga elétrica.

Desceu sua outra mão pela minha coxa com delicadeza fazendo-me apertar mais ainda minhas pernas ao redor de sua cintura, gemi baixo com o atrito bruto de nossas intimidades.

-Jimin... Não deveríamos?- Tentei falar, mas desisti assim que encontrei seus olhos confusos esperando que eu falasse e seus cabelos completamente desalinhados, ele parecia uma pintura de tão lindo.

A música da festa fez daquele lugar um cenário perfeito. Agarrei seus cabelos com força sentindo a sede de ter seus lábios colados nos meus novamente, mas Jimin agarrou meus pulsos os prendendo acima da minha cabeça.

- Não vai me deixar tocá-lo?- perguntei baixo sentindo a necessidade, eu queria ter ele mais e mais, como um encaixe perfeito, queria poder correr por todo aquele corpo quente, mas ele estava me provocando de uma forma... Eu iria perder o pouco de sanidade que tinha, se ele continuasse assim.

-Eu vou brincar com você, vou descontar tudo- ele pausou enquanto sua mão percorria minha nuca e logo senti um puxão forte nos meus cabelos, fazendo meu pescoço inclinar, senti sua língua lamber meu ombro até próximo à orelha e lá ele sussurrou.


-Como nós velhos tempos?- Meu coração acelerou e meus olhos se arregalaram, como nos velhos tempos? Ele quis dizer velhos tempos de verdade? O quão sádico o Jimin ficou de uns tempos para cá? Jimin não me dava brecha, era enlouquecedor e as coisas iam de acordo com as suas regras. Eu deveria desistir agora, mas queria realmente saber a onde isso iria dar lembrar-me das muitas vezes que eu e Park Jimin transamos naquele momento me causava arrepios.

Ele finalmente arrancou minha calça jeans, eu estava quase exposta para ele, o que me deixava em desvantagem. Minha respiração estava desregulada, minhas pernas trêmulas e um calor enorme predominava o meu corpo como se eu estivesse em erupção. Ele encarou meus seios cobertos por alguns segundos e eu me senti corar, não foi nem em um piscar de olhos quando arrebentou o feixe do sutiã fazendo as alças escorregarem pelos meus ombros, subiu em cima de mim e se jogou para o lado me puxando para si, fazendo-me sentar em seu colo.

 Voltou à curvatura dos meus seios tomando-os com a boca, com leves chupões, contive meus gemidos, abraçando seu pescoço fazendo com que ele ficasse mais próximo, continuou trabalhando bem ali, minhas costas se arqueavam sendo abraçadas por ele e sua língua quente me levava a loucura, desceu suas mãos até minha bunda onde apertou, fazendo meu quadril se mover para frente e para trás em seu membro, arfou e sorriu logo depois. Afastei Jimin de mim sem que ele percebesse meu ato, coloquei minhas duas mãos em seu peito e o empurrei fazendo o deitar.

-Você acha... Que vai brincar sozinho?- sussurrei rente ao seu ouvido e comecei rebolando em seu membro, meu quadril se mexia devagar o provocando, Jimin mordeu os lábios e fez menção de levantar o empurrei de novo, continuando. Tocou novamente minha bunda para que eu me mexesse de acordo com seu ritmo, mas eu logo as tirei de lá acabando com sua festinha. Ataquei o pescoço do Jimin dando cupões fortes, seu corpo estava quente, estávamos ofegantes. 


Ele arfava em cada movimento meu, desci até a beira de sua blusa e comecei a beijar seu abdômen, logo terminando de levantar a mesma com boca. Encarei o mesmo que me olhava safado com um sorriso nos lábios

Eu não sabia nem o que pensar, voltei a ficar a mercê dele quando nos encaixamos e ele novamente subiu em cima de mim. Indo diretamente na barra da minha calcinha e a puxando sem nenhum pré-aviso, abriu minhas pernas as jogando por cima de seus ombros, gritei, literalmente gritei quando sua língua macia tocou-me, ele fazia movimentos circulatórios lentos e eu já não conseguia conter os gemidos tentei segurar alguma coisa que estivesse próxima de mim naquela mesa, mas só vi os cabelos pretos do Jimin na minha frente, os puxei com força, meu corpo suava, eu parecia uma tampa de chaleira, eu estava quase lá... Até que ele parou me fazendo fuzilá-lo

-Você. - minha voz estava em um fio, meu peito subia e descia ofegante - não acha que está com muita roupa ainda?- toquei o cós de sua calça com a ponta dos pés e sorri maliciosa. Puxei o Jimin para mais um beijo enquanto tentava abrir o zíper de sua calça. Ele deu uma gargalhada tão gostosa que se eu não estivesse nessa situação juro que me enfiava num buraco

-Não acha que está muito eufórica?- me encarou de cima a centímetros do meu rosto, tirando alguns fios de cabelo colados em minha testa.

-Já tirou muito proveito de mim!- eu disse encostando nossas testas- Me deixe te desfrutar um pouco mais-
Seus olhos negros brilharam um pouco, eu não me imaginaria pedindo pelo Jimin nem em sonhos, mas eu o queria tanto, ele mesmo abriu seu zíper, e eu fiz a gentileza de terminar de arrancar sua calça o puxando para cima de mim novamente, foi tão libertador quando ele finalmente se livrou daquela Box preta que usava, ver o Jimin assim me deixa tão... Eu gemi só de olhá-lo, sua pele era reluzente, encaixei minhas pernas novamente em seu quadril, seu membro já estava bem desperto e meu impulso foi quase certeiro, fazendo seu membro deslizar sob minha intimidade, o atrito foi maravilhosamente chocante.

-Calma- ele murmurou se posicionado no meio das minhas pernas e tomando meu pescoço novamente, suas mãos atacaram meus seios mais uma vez e sem aviso prévio nenhum sinto o penetrar quase parando, abri a boca com um gemido silencioso. Aquilo era torturante e logo depois foi com tudo, suas estocadas eram rápidas e precisas, não sabia nem onde estava mais, seus lábios roçavam nos meus, mas eu não tinha forças para beijá-lo, apenas gemia contra seus lábios, o que o deixava mais instigado a estocar me. Movimentos bruscos em seguida lentos e logo depois bruscos de novo ele era gentil e agressivo estava me deixando louca. Conseguia senti-lo perfeitamente dentro de mim

-Gemi para mim? - ele pediu arrastado saindo de dentro de mim, mas ainda não havia perdido o contato estava só esperando à largada para começar de novo- quero ouvir você gritar- ele disse e novamente penetrou com tudo gemi alto e ele pareceu  satisfeito e eu mais ainda, deu um tapa em minha coxa apertando a em seguida, puxei seu cabelo com força deixando seu pescoço exposto para mim, onde preenchi de beijos.
Algumas estocadas mais, consegui chegar ao ápice, Jimin chegou segundos depois tirado seu membro rapidamente de dentro de mim fazendo tudo cair na mesa. Agora que eu percebi, o quanto isso tinha sido perigoso.

Ele se jogou ao meu lado, sua respiração pesada e a minha mais ainda, não conseguia formular uma frase sequer e o pior é que a festa ainda estava rolando lá fora e não havíamos trancado a porta, depois que acontece que eu venho pensar nas consequências.

 Me vi encarando o Jimin que me olhava cansado, o mesmo me olhou por mais alguns segundos e permanecemos num silêncio ensurdecedor, até a música começar novamente lá fora, ele se aproximou de mim novamente com um selinho leve em meus lábios, em seguida mais um, e logo pediu passagem com a língua e eu cedi, foi um beijo apaixonante como a tempos não havíamos dado nem mesmo quando namorávamos, e ali estava eu novamente completamente caidinha ao pés de Park Jimin.

Mas eu não podia deixar que as coisas ficassem assim, ainda me lembro das palavras do Jimin e do jeito que  ele me tratou ontem e antes e antes. Senti-me um pouco tensa por ter deixado isso acontecer, mas foi tão bom. Admito, infelizmente eu ainda gosto do Jimin, é como o YoonGi falou, ele pode não ter controle sobre mim, mas tem efeito!

-Em que está pensando?- ele diz me puxando para perto, fico um pouco travada, mas logo encosto a cabeça próxima a seu corpo não queria fazer muito contato enquanto estava tentado assimilar o que tinha acabado de acontecer.

-Que isso não pode acontecer novamente!- falei

-O que você disse?- Jimin parecia atordoado agora- Assumo que estava até inseguro com a maneira que vinha resistindo a mim... Mas seu corpo não mente Hyeri, você não consegue me evitar- encarei seus olhos. - Se não vai acontecer de novo, o que foi isso tudo agora?-

Levantei-me rapidamente olhando em volta para encontrar minhas roupas

-Você não pode pensar que isso significou Jimin, para mim foi só mais uma transa casual- falei vestindo minhas roupas, vesti meu casaco e o encarei mover quase nenhum músculo para se vestir, coisa que estava começando a me deixar nervosa.

-Transa casual?- ele riu baixo- Aí...- colocou a mão no coração fingindo ter dor e eu revirei os olhos

-Estou indo embora Jimin- dei as costas para sair dali o mais rápido possível

-Espera!- ele falou calmo e baixo e eu parei onde estava para ouvi-lo- Não pode estar falando serio, Fique comigo!-
Me virei para olhar para ele que já estava em pé vestindo-se.

-Porque eu ficaria aqui?- dei de ombros- eu não tenho motivos- disse séria e o Jimin riu novamente. Seus cabelos arrepiados, uma fina camada de suor pelo seu abdômen, já tinha vestido a calça jeans, tive que me controlar muito para não aceitar a ideia de ficar ali com ele- Afinal Park Jimin, amanhã a diretora chega com a comitiva de professores, então é melhor você fazer alguma coisa porque os alunos passaram do limite, Senhor superior... - eu disse provocativa. Ele ficou sério e eu quis rir era como se ele tivesse se esquecido disso, em que realidade uma escola iria deixar os alunos sozinhos em um acampamento no meio do nada. Vi o Jimin me olhar com aquele olhos fechadinhos, mordeu os lábios de leve.

-Tem razão!- ele disse procurando sua camisa e vindo até mim, se curvou todo sobre mim e eu bati as costas na porta, abriu um sorriso fraco, me arrepiei inteira, podia sentir meus olhos fechando, e a garganta seca por um beijo. Mas só senti um espaço sendo aberto atrás de mim, ele abriu a porta. - Tenha uma boa noite Hyeri-

Sai dali com as pernas trêmulas sem olhar para trás, podia ter certeza que ele estaria sorrindo na porta só esperando, se eu virasse e o visse assim, com certeza voltaria correndo para lá. ·. 


                           -x-

Deixei a água escorrer fazendo meu cabelo pesar, encostei a cabeça no box suspirando alto. Eu sei que não devia ter cedido ao Jimin devia ter ido embora, mas eu simplesmente não consigo. Eu tenho que mudar, tenho que ignora-lo mais! Vou só fingir que nada aconteceu.

Enrolei-me e sai do banheiro, tive uma visão ampla da Yuki no dormitório com os braços cruzados.

-Dessa vez não vai mentir para mim! Eu vi tudo!- ela cantou vitoriosa- Jimin, Jimin Yaaah- ela começou a gritar no quarto joguei a primeira coisa que vi nela para que parasse de gritar.

-Você quer parar de me amolar?- eu disse remexendo minhas malas procurando roupas

- Vocês voltaram?- disse saltando- Você não estava de rolo com o Jungkook?-

-Não voltamos! E eu não estava de rolo com ninguém... - sentei na cama jogando os cabelos molhados para trás

-Sabe que se queria esquecer o Jimin de vez você falhou na missão não é?- sentou ao meu lado- E também o Jungkook está louco por você-

-Eu sei tá bom? Mas o que eu posso fazer? -

Fomos interrompidas com alguém batendo na porta, era o Jungkook, não tive reação para ele, Yuki se levantou na mesma hora saindo de fininho disfarçando totalmente, sem sucesso algum. Jungkook ficou parado me encarando quando ficamos sozinhos no quarto

-vou esperar você se vestir!-

Assenti atordoada esquecendo que estava de toalha, me vesti rápido no banheiro e sai de lá.

-Em que posso ajudar?-

-Você estava com ele não estava?- Foi direto

-Quantas pessoas vão entrar nesse quarto hoje me apontando isso?- uma leve irritação tomou conta de mim

-Desculpe! Não posso cobrar nada de você... - ele não tirava os olhos de mim, como se estivesse realmente me julgando

Respirei fundo, eu realmente não sabia como essa noite ia acabar, era uma confusão atrás da outra.

-Jungkook... -tentei

-Amanhã! Amanhã conversamos, Boa noite- veio até mim com um beijo na testa e foi embora.

Eu só me deitei na cama enquanto uma festa desordenada rolava lá fora e tudo que eu pensava era em esquecer o que aconteceu hoje.

-Eu preciso esquecer, Eu preciso esquecer, eu preciso esquecer- Falei repetidas vezes na minha cabeça até cair no sono.

 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...