1. Spirit Fanfics >
  2. My Wizard Academia - Interativa >
  3. Uma Tarde de Descanso

História My Wizard Academia - Interativa - Capítulo 5


Escrita por: e Cecii-chan


Notas do Autor


Oi gente. Desculpem mesmo pela demora.

Aconteceram muitos imprevistos e tudo mais e eu não consegui escrever ^^' Eu acabei tendo que focar em outras coisas e só agora que eu to consegui voltar. Ficou um capítulo pequeno. Como disse tava focando e ainda tenho que focar em outras coisas e isso acaba me consumindo tempo e tudo mais.

Então, é isso. Espero que gostem :3
E boa leitura! ^^

Capítulo 5 - Uma Tarde de Descanso


Fanfic / Fanfiction My Wizard Academia - Interativa - Capítulo 5 - Uma Tarde de Descanso

25/03/2019

14:00

Arthur estava sério e isso era uma novidade. A tensão se acumulou no ar conforme os olhos do diretor passeavam por todos presentes, novato ou não. Ele suspirou e começou a andar de um lado para o outro, enquanto as palavras formavam-se em sua mente, para então, seguirem até sua boca. Falar da Terceira Etapa sempre era difícil, ainda mais porque ele nunca sabia por onde começar. 

— Vocês não irão fazê-la aqui. — começou ele, por fim — Faremos uma pequena viagem para fora da cidade, para um lugar mais adequado ao que planejamos.

Olhares confusos o encaravam. 

— Ficaremos fora um dia. — continuou Arthur, ele sabia que ainda tinha muito o que falar e explicar — Nós partiremos às quatro da tarde, com uma tolerância de quinze minutos. Levem duas mudas de roupa, pelo menos. 

Todos ainda estavam confusos, ele havia explicado um total de zero coisas. Haviam entendido que seria uma viagem, mas, para onde estavam indo? Por que estavam indo? O que estava acontecendo? Eram perguntas bem recorrentes na mente de todos. Pelo menos, quase todos.

— A Terceira Etapa consiste em um Desafio de Combate. — contou o diretor — Não podemos executá-la aqui, não como queremos. — admitiu — Por isso, iremos para uma outra propriedade da academia. Sei que tudo isso é muito inesperado, mas a surpresa faz parte do teste. — ele riu — Peço mil desculpas por isso. Vocês não precisam esperar aqui em Gatemoon, estão livres até às quatro da tarde.  

Dito isso, sem mais nem menos, Arthur deu as costas para os alunos e desapareceu num piscar de olhos, deixando para trás um pequeno pandemônio de vozes que se misturavam em mil e umas perguntas. E bem no meio dessa confusão sem fim, ouvia-se uma risada espalhafatosa. Pandora sentia a barriga doer de tanto rir, tinha se debruçado sobre a mesa, dando soquinhos nela. Se não fossem todas as conversas paralelas e a confusão generalizada com toda certeza ela estaria sendo o centro das atenções. Mas, havia um motivo para os risos. 

Um pouco antes de Arthur aparecer Jojo havia apostado com Alex sobre como seria a Terceira Etapa. Jordan, tinha a certeza de que não haveria uma terceira etapa. Para ele, tudo que precisava ser testado já havia sido testado e que os testes dele provaram o quão incrível ele era – palavras dele –, já Alex, achava que as coisas não poderiam acabar assim. Sentia que estava faltando alguma coisa. 

Assim surgiu esta aposta. 

E menos de um minutinho depois, a cara de espanto de Jojo também. Era disso que Pandora estava rindo. Na mente dela, aquilo havia sido hilário. Sua risada pouco a pouco ia contagiando os outros. Deixando a mesa, já descontraída, totalmente a vontade. Até mesmo para os recém-chegados, como Suzuki Misaki, uma amiga de Alex e uma das últimas pessoas a passar pela Segunda Etapa. 

— Hoje não é seu dia de sorte. — disse Alex esticando a mão para Jordan, fazendo o gesto de dinheiro para o castanho — Aposta é aposta, pode passar meus quinhentos ienes para cá! Você. Perdeu! — ele se segurava para não voltar a rir do nada. 

— Tsck! — resmungou Jojo — Sortudo. 

— Um pouco. — Alex sorriu, guardando o dinheiro no bolso — Então, Suzuki, topa ir tomar um sorvete? Eu pago! 

— Pode ser. — disse ela sem pensar, sorrindo — Ainda mais se você vai pagar. 

— Ei! — o rapaz riu — Jurava que você tinha aceitado por minha causa. 

— É. — ela deu a língua — Tem isso também.

Entre risos e papos aleatórios eles continuaram conversando. Até cada um seguir seu rumo. Jojo foi para casa, acompanhando Alyssa que disse que não conhecia a cidade. Pandora, foi ajudar Vorona no refeitório. Júpiter foi se encontrar com uma outra garota chamada Kasegawa Shinobu. E assim o refeitório se esvaziou e a academia também. 

(. . .)

Ryne estava morto de cansaço. Tudo que ele mais queria era se jogar no sofá de sua pequena casa no distrito residencial de Paradise e descansar um pouco. Mas isso teria que esperar. Afinal, tinha alguém que precisava de atenção. O rapaz de cabelos brancos mal destrancou a porta e já estava no chão, recebendo várias lambidas de uma criaturinha com comportamento de cachorro, mas que não era um cachorro. Deveria ter uns trinta centímetros de comprimento, uma cruza entre uma lagartixa e uma tartaruga, só que ao invés de um casco, era uma concha, dessas que tem na praia. Um fofo réptil de escamas azuladas e um comportamento muito ativo. Ryne ria com as cócegas que sentia. 

— É, eu tô em casa.

Ainda entre risos, ele conseguiu se sentar e a criaturinha deixou seu colo, ficando a sua frente, observando-o com aqueles olhinhos negros e com sua carinha fofa de bichinho bobão. Ryne se levantou e a lagartixa-cascuda correu para dentro, voltando com a vasilha de comida na boca, colocando-a no chão e olhando-a, lambendo os lábios e depois os olhos. 

— Eu botei comida para você antes de sair! 

O rapaz riu e adentrou em sua casa. Era tão bom estar de volta. Ryne não vivia em uma casa luxuosa, muito pelo contrário, era bem simples e comum. Uma sala, uma cozinha, um banheiro e um quarto. Organizados próximos, em uma típica casa japonesa de madeira e portas feita de papel-de-arroz. A primeira coisa que fez foi tirar os sapatos, depois, deitar no sofá. Ainda recebendo o olhar pidão de sua mascote fominha, que ficou de pé nas patas traseiras, mostrando sua barriguinha e abrindo a boquinha. 

— Mig, você não pode comer tanto assim! Vai virar uma bola daqui a pouco. 

O lagartinho não se importou. Ela escalou o sofá para morder o nariz de Ryne. Não tinha dentes, então, não doía, mas era engraçado. Isso o fez se levantar e ir até a cozinha. Odiava ceder aos pedidos de Mig, porém, era impossível resistir a ela! Era como se ela soubesse como convencê-lo a ganhar mais comida. O de cabelos brancos riu só de pensar nisso. Pegou na geladeira carne enlatada e despejou tudo no potinho da lagartixa, que começou a comer feliz da vida. 

— Esfomeada. — ele riu e voltou para sala, jogando-se no sofá e conferindo as horas no celular, duas e meia — É... — bocejou — Acho que posso descansar um pouco antes de voltar. 

Ryne colocou o celular para despertar três vezes em horários diferentes. Não iria dormir muito, mas tinha medo de perder a hora. E com essa pequena segurança de que iria acordar, Ryne, caiu no sono para recuperar suas forças depois de dois testes exaustivos para conseguir uma vaga na Academia Gatemoon. 

(. . .)

Suzuki adorava a companhia de Alex, o loiro era divertido e muito engraçado. Fazia tempo que eles não saiam juntos e lá estavam, sentados no banco de uma praça jogando papo fora, enquanto o tempo passava e as pessoas iam e vinham presas em seus próprios mundinhos. Corações batiam acelerados, enquanto sorrisos bobos se formaram. 

O loiro se aproximou como quem não queria nada. 

— Miki… posso te falar uma coisa? — perguntou ele engolindo em seco. 

— Só se você me deixar falar uma coisa antes. — brincou ela.

O rapaz assentiu com o coração na mão.

— Você é um amigo incrível demais!

Não era bem o que ele queria ouvir, não mesmo.

— É… sou sim. — disse todo sem graça. 

— Mas, então, o que você queria me dizer? 

— Que eu…

 

- - - - - - - 


Notas Finais


Gostaram?
Espero que sim!

Eu ainda ando muito ocupado, então sem ritual dessa vez. Sem nada. Desculpem por isso.
Se quiserem falar melhor comigo, me adicionem no discord: @BR34K_TH3_RUL3$#8067

To quase sempre por lá.
Era isso, bye-bye!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...