História My Wolf - Sterek - Capítulo 30


Escrita por:

Postado
Categorias Teen Wolf, The Vampire Diaries
Personagens Derek Hale, Dr. Valack, Isaac Lahey, Jackson Whittemore, Kira Yukimura, Lydia Martin, Malia Tate, Melissa McCall, Personagens Originais, Scott McCall, Sheriff Noah Stilinski, Stiles Stilinski
Tags Lgbt, Lysaac, Romance, Scalia, Scira, Sterek, Teen Wolf, Yaoi
Visualizações 158
Palavras 2.418
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, LGBT, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 30 - XXX - Revelations part2


Fanfic / Fanfiction My Wolf - Sterek - Capítulo 30 - XXX - Revelations part2

Anteriormente em My Wolf...

-Derek o Scott me disse que estaria a... -Sam disse surgindo na porta e arregalando os olhos. -Stiles? Malia? Luke? Como ousam?

Sam entrou no local com uma certa raiva no olhar, ele estava caminhando para matar as gêmeas de Malia mas foi impedido por Derek que entrou na frente do mesmo.

-Nós sabemos de tudo já, Sam. -Derek disse mas foi empurrado por Sam.

Após empurrar Derek Sam continuou o seu percurso até Malia mas agora fora barrado e impedido por Stiles.

-Como ousa, Stiles? -Sam ficou frente a frente do garoto, ele tinha um olhar perverso e furioso. -Eu faço o favor de lhe trazer de volta e ainda faz isso?

-Bom, não pedi sua ajuda mas você não imagina o prazer que é estar de volta, ver essa sua cara e fazer a sua mascara cair. -Stiles disse ficando bem próximo do mesmo e sorrindo largo. -Todos já sabem, Sam... Sabemos a sua verdadeira face.

☾       

-Malia me atende por favor! -Luke disse quando a chamada caiu na caixa postal. 

Luke guardou o celular no bolso e colocou as algemas anti-magia em Sam logo fechando o porta-malas de seu carro. Em segundos Luke estava dentro de seu carro tentando novamente ligar para sua namorada.

-Droga! Atende! -Ele resmungava.

-Dá pra parar de ligar pra sua namoradinha e tirar essas algemas e me tirar daqui? -Sam debochou falando batendo no porta-malas.

-Cale a boca, Sam. -Bufou Luke jogando o celular no bando do passageiro.

-Me tira dessa droga, Luke!!! -Sam gritava enquanto batia no local. -Eu vou matar você!

-Mata ué, mas mate depois da nossa família descobrir sobre você. -O Blossom que estava começando a dirigir falava pro "irmão".

-Descobrir o que idiota? -O herege que estava preso dizia debochado. -Eu juro que não vejo a hora de jogar um feitiço de dormir em você.

-Descobrir que você tem a magia o suficiente pra mudar a gente de corpos e que está usando ela pra vingancinhas. -Luke disse com uma mistura de sarcasmo e deboche na voz fazendo Sam ficar quieto. -Uau, ficou com medo é? Acho que agora quem corre o risco de ganhar um feitiço de dormir é você.

-Luke... Podemos fazer um trato. -Sam disse após alguns quinze segundos calado.

-Sem tratos, Sam. -Falou Luke em um tom firme. -Não mais, não quero fazer mais tratos com você não depois daquilo tudo.

-Depois da gente ser a causa de todos serem colocados pra dormir e em uma casa branca durante muito tempo? -Sam disse se debatendo dentro do local que causava claustrofobia em qualquer mortal. -Luke, Luke... Não faça algo que vá se arrepender.

 E o automóvel entrou em completo transe silencioso, Luke dirigiu por mais quinze minutos até a casa abandonada onde ele e a sua família de consideração estavam hospedados. Rapidamente o namorado de Malia saiu de seu carro e abriu o local onde o seu irmão adotivo estava preso.

-Sai logo daí. -Falou Luke puxando Sam pelo braço pra fora do automóvel. -Já chegamos.

-Luke por favor... -Sam meio que choramingou quando caiu na rua em frente do outro herege. -A gente pode dar um jeito...

-Não Sam! Não podemos! -Luke disse nervoso e passando a mão no cabelo de raiva. -Eu não quero ser a causa do fim da nossa família, não novamente! Eu realmente te amo muito e te considero como um irmão mas eu também amo os outros! E eu não posso deixar você destruir todos os laços que todos nós criamos, eu realmente sinto muito.

Luke reergueu Sam ao terminar de falar e quando iria caminhar para entrar em sua casa Dora Blossom a mãe de todos saiu da mesma e encarou os dois de um jeito confuso e bravo ao mesmo tempo.

-O que está acontecendo aqui? -Dora chegou até os dois rapazes e os olhou feio. -Luke tire essas algemas do Sam!

-Dora, antes de tudo vem comigo. -Luke falou puxando Sam para dentro da casa e Dora o seguiu.

Ao adentrar na casa ambos os três se depararam com o restante do grupo já reunido na sala de estar, enquanto estavam sentados no sofá arregalaram os olhos ao ver os dois "irmãos" junto a Dora.

-Lá vem treta. -Blair disse rindo e se ajeitando no sofá. 

-Lá vem mesmo... -Finn falou suspirando e ajeitando os cabelos loiros. -O que aconteceu?

-É melhor você se sentar Dora. -Luke falou soltando o irmão o fazendo bufar.

-Gente eu posso explicar tudo, juro! -Sam disse se intrometendo antes que Luke começasse a falar.

-Quieto Sam, peça desculpas depois. -Luke bufou.

-Falem logo o que aconteceu. -Ashton disse revirando os olhos.

-Sam Blossom tem a magia o suficiente para mudar a gente de corpo, a muito tempo e está desperdiçando ela enquanto a gente perde pouco a pouco as nossas vidas e nossa magia. -Luke começou a dizer fazendo todos ficarem confusos.

-O que?! -Davina falou alto e se levantou rapidamente. -Eu vou quebrar tua cara, Sam.

-É mentira! -Sam gritou tentando se livrar daquilo tudo.

-Não, não é mentira! -Luke argumentou contra o amigo ou melhor, ex amigo. -Ele prefere se vingar de certas pessoas do que ajudar e proteger nossas vidas!

-Não é uma vingancinha, eu estou me vingando de um Stilinski! De um Stilinski parente daquele Stilinski que nos tirou muito tempo de vida! -Sam se levantou e olhou cada um que estava naquela sala. -Isso é tudo pra vocês! Eu fiz e estou fazendo isso tudo pra vocês!

-Nós fizemos um pacto de não machucar ou nos vingar de ninguém, Sam. -Finn disse argumentando e suspirando. 

-A qual é Finn! Lembra do que eles fizeram com você?! Lembra de quando eles te amarraram em uma pilastra e te torturaram?

-Sam... -Dora disse coçando a nuca.

-E você Dora! Lembra de quando aquele maldito mandou mortais tentar abusar você? -Sam argumentava muito para mudar sua posição na discussão e estava conseguindo.

-Para de fazer esses joguinhos psicológicos! -Luke disse olhando pra todos. -Ele quer aliviar tudo e está conseguindo, mas é tudo verdade! 

-Sim gente! -Blair se levantou ficando ao lado de Luke. -Estamos perdendo nossa magia e sem nossa magia nós morremos! Ele está colocando nossas vidas em risco!

-Blair tem razão. -Ashton disse também se levantando. -Vocês sabem o que a gente tem que fazer agora.

-Jogar um feitiço de dormir e sugar a magia dele para fazer o feitiço da troca... -Davina disse respirando fundo e se encostando no sofá.

-O que?! Não, não! -Sam disse desesperado. -Por favor gente! 

-É a nossa lei e o nosso pacto, Sam...  -Dora falou olhando pra todos seus filhos adotivos. -É necessário fazer isso... Finn? Só falta você.

-Tá bom... -Finn suspirou coçando a nuca.

Sam entrou em completo desespero e tentou sair correndo mas foi impedido por Luke que o puxou pelas correntes da algema, a algema continha uma magia totalmente poderosa que quando era colocada em algum bruxo o impedia de usar magia e fazia feitiços.

-Me desculpe, Sam. -Luke puxou o amigo até uma cadeira e o prendeu na mesma.

O desespero invadiu cada átomo e partícula do corpo meio imortal de Sam, ele gritava, se contorcia, chorava e esperneava, ele não queria sofrer aquela dor de sentir sua magia ser retirada. Enquanto ele fazia tudo aquilo o primeiro herege a se aproximar foi Blair, a namorada de Davina.

-Eu realmente sinto muito, Sam... -Blair engoliu em seco e pegou no braço do mesmo começando a sugar a magia dele.

Sam gritou de dor e esperneou enquanto chorava, aquilo doía muito, o desespero se misturou com a dor e os gritos de Sam eram completamente altos e grandes. O próximo a se aproximar foi Ashton, apesar do mais velho ainda amar o menor aquilo foi necessário.

-Sinto muito por isso, meu amor. -Ashton disse suspirando e encostando no rosto de Sam também sugando a magia dele.

A dor aumentou mais o que aumentava a altura e a densidade dos gritos, e sem dizer nada ou pedir desculpas Davina foi a próxima a começar a sugar a magia do herege que estava sendo considerado um infiel.

-Me desculpe, meu filho. -Dora suspirou e segurou o pulso do braço que estava livre.

Sam sentia uma dor horrível, ele sentia toda a magia saindo de seu corpo, ele sentia que todas as partes de seu corpo estava sendo retirada em uma autópsia.

-Sinto muito, meu irmão. -Finn se aproximou e encostou na coxa dele o fazendo começar a ficar muito fraco.

E então Luke se aproximou, pequenos cortes estava começando a surgir no corpo de Sam por causa da magia que estava sendo retirada, ele estava se tornando mortal novamente.

-Eu sinto muito mesmo, Sam. -Luke falou encostando no queixo do amigo.

Ele estava muito fraco ficando quase desacordado, ele não continha mais forças para gritar, se contorcer ou espernear, ele estava quase desmaiando ou melhor quase morrendo.

-Agora gente. -Disse Luke olhando para todos que concordaram com a cabeça.

Retirando as mãos do corpo de Sam os hereges jogaram um feitiço de dormir no herege que estava preso, cada um fez o feitiço para ficar forte o suficiente para ele não sugar a magia e escapar dali. Quando o herege sem magia ficou completamente desacordado com o feitiço Ashton o levou em direção ao sótão onde se localizava os caixões de cada um daquela família, o moreno cuidadosamente colocou o menor desacordado deitado no caixão, ajeitou os braços e o corpo dele e antes de fechar o caixão Ashton deu um selinho no mesmo, após anos eles ainda se amavam.

Ashton ao terminar de arrumar o caixão saiu do sótão e foi na cozinha que agora era o local onde todos estavam, eles estavam tristes, apesar de tudo eles ainda tinham um grande carinho por Sam.

-Eai, o que vamos fazer agora? -O herege moreno questionou suspirando. 

-Precisamos conversar com o bando de Scott... -Luke disse coçando a nuca. -Eu também andei convivendo com eles ou melhor, com uma garota de lá, ela é linda... -Ele sorriu bobo.

-Está apaixonado? -Davina riu bagunçando o cabelo do amigo. -Que fofinho, awwn.

-É sério gente, eles são pessoas boas. -Luke sorriu fraco com o cafuné de Davina. -Não merecem morrer.

-Luke tem razão, cansei de matar seres inocentes. -Dora se apoiou no balcão. -Acho que ir até eles e resolver as coisas é a melhor opção.

☾       

-Você realmente pirou a cabeça, Luke! -Malia dizia bufando e coçando a nuca, ela estava nervosa. -Sam e sua família está dentro daquele carro e você quer que eu os deixe entrar? Não mesmo.

-O Sam não está aqui, vocês não precisam mais se preocupar com ele, demos um jeito nele. -Luke disse suspirando. -A gente precisa da ajuda de vocês... Por favor Malia, se vocês não ajudar a gente... Iremos morrer.

-O que?! -Malia arregalou os olhos. -Me explica isso.

-Deixe a gente entrar que eu te explico... É questão de vida ou morte. -Luke suspirou olhando pra garota que concordou com a cabeça. -Mas antes... Eu juro pra você que te amo, que eu te escondi deles por causa da tal coisa que vamos contar, por esse tempo todo eu te amei, te protegi, te ajudei e te apoiei, agora eu peço gentilmente que você não me abandone, não agora. -Ele dizia enquanto deixava lágrimas cair. -Eu te amo, Malia Hale e eu juro pra você que irei me casar com você após tudo isso.

-Oh, Luke... -A garota sorriu e limpou as lágrimas dele logo dando um selinho no mesmo. -Está tudo bem, okay? Me desculpe por aquele tapa, foi na hora da raiva. Vem, chame sua família pois vocês vão nos contar o que anda acontecendo.

Em questão de minutos todos eles já tinham se apresentado e se localizavam na cozinha sentados em uma mesa.

-Tá, somos seres totalmente extintos,a raça mais poderosa do planeta terra e estamos morrendo. -Luke começou a dizer e Malia arregalou os olhos. -A magia de nossos corpos está indo embora e pouco a pouco estamos caminhando pra morte, falta apenas um mês para a gente morrer e desde do começo vocês eram uma opção de vida pra gente, iriamos passar nossas almas pro corpos de vocês mas eu os conheci e percebi que não valia a pena retirar vidas de pessoas tão boas como vocês.

-Sim, desde do começo Sam planejava fazer isso. -Dora a mais velha de todos disse se ajeitando na cadeira. -Mas não podemos machucar vocês e ninguém mais.

-E é por isso que viemos pedir a ajuda de vocês. -Ashton disse encostado na parede da cozinha. -Sentimos muito pelo o que o Sam fez com vocês, a gente não sabia que ele estava fazendo tudo isso.

-E vocês querem que a gente acredite nisso? -Scott disse debochando. -Não mesmo.

-Scott... Fale por você mas eu vou ajudar sim, Luke ajudou a minha melhor amiga por seis meses a me achar então eu vou ajudar. -Stiles disse se levantando e olhou para Derek que concordou com a cabeça. -Vocês tem a minha ajuda e a de Derek.

-A minha também. -Lydia disse sorrindo. -Quero ajeitar as coisas com todos.

-Nem preciso dizer que vocês tem a minha né? -Malia sorriu. -O que precisamos fazer?

-Bom... Tem algo que preciso contar a todos agora, tem outro jeito da gente viver... -Luke disse fazendo todos seus amigos olharem surpresos pra ele. -O ritual de se tornar mortal, a gente virar mortal novamente é a única opção.

-Oh, meu Deus! Como a gente não tinha pensado nisso! -Blair disse animada e se levantando.

-Como é esse ritual? -Questionou Derek curioso.

-Bom, a gente simplesmente morre e voltamos a vida nesse mesmo corpo porém voltamos mortais, só que precisamos de um bruxo. -Davina disse amarrando seus cabelos.

-Mas nós temos um. -Luke sorriu fraco. -Existe um no pântano aqui perto.

E todos sorriram largo, se entreolharam e ficaram em paz, finalmente Beacon Hills iria ficar em paz, quer dizer, eles pensavam que iria ficar em paz.

E de repente calafrios começaram a surgir, um vento frio entrou na cabana e uma fumaça toda preta abriu uma janela e adentrou no local, a fumaça preta pouco a pouco estava ganhando forma, uma forma humanoide, e quando ele estava em forma humana completa sorriu largo e maldoso.  (N/A: Foto dele na mídia.)

-Ora, ora... -O homem disse sorrindo. -Olha só o que temos aqui... Uma reunião dos meus belos inimigos... Eu estou de volta, amiguinhos. 

Continua...


Notas Finais


seraqsi esse é o fim do Sam? o fim da fanfic está próximo meus amigos

comentem oq acharam e até o próximo cap

xoxo, ~monnye


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...