História My wolf favorite - Capítulo 45


Escrita por:

Postado
Categorias Saga Crepúsculo
Personagens Billy Black, Embry Call, Kim, Leah Clearwater, Paul Lahote, Personagens Originais, Quil Ateara, Rachel Black, Rebecca Black, Sam Uley, Sarah Black, Seth Clearwater, Sue Clearwater
Visualizações 22
Palavras 940
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Ficção Científica, Romance e Novela, Saga, Sobrenatural, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 45 - Favor



Tomás narrando: 

Eu já sabia que esse dia chegaria, e que eu séria cobrado,  aquele favor que nem foi feito de verdade,  o homem que eles pegaram era inocente, um trabalho mal feito que será retribuído na mesma moeda,  só fico os dias esperando meu celular tocar, e na hora que eles me pedirem de volta o favor eu farei,  mais com toda a falta de empenho dos que pegaram aquele rapaz inocente. 

E então meu celular toca, aproximadamente 3: 30 da manhã,  Marie me olha assustada porque ela sabe do meu favorzinho, levanto sem camiseta mesmo e vou até a sala o frio, me faz tremer por alguns segundos e eu me acostumo com o frio,  atendo com toda delicadeza. 

- Alô- eu falo,  com a boca tremendo de frio

- Tomás chegou a hora de pagar o favor que você nos deve- a voz do Claire fala pelo telefone e impossível não reconhecer aquela voz fina no começo e grossa no final

- São 3: 30 da manhã,  ta -17 graus lá fora - eu falo abrindo um pouco a janela,  uma fina camada de neve esta sobre a grama, e pouco mais e muito perigoso

- Não me interessa- e a chamada caí,  vou até o quarto e me arrumo,  pego a chave da picape,  beijo a treta de Marie que segura meu braço antes que eu me vire para ela. 

- Cuidado- ela falo com voz de sono

- Eu sempre tomo- saio andando, entro na camionete,  ainda bem que Marie trocou os pneus para o de neve que não escorrega tanto, dirijo com calma até o endereço que Claire me mandou. 

Chego lá um galpão de portas pretas, bato três vezes e Claire abre seus olhos verdes destacam o escuro do galpão, ele caminha um pouco na frente, a fraca luz do dia começa a passar pelos vidros sujos, no meio do galpão,  um homem amarrado na cadeira com um capuz preto. 

- Quem e esse? - falo olhando para o Claire

- Ele ameaçou nossa tribo- fala Claire com raiva

- E oque tenho a ver com isso? - eu enfio as mãos no bolso da blusa de couro, que já estão congelando. 

- Você me deve um favor,  e você está na linha de sucessão ao trono - no mesmo instante solto uma risada,  não alta o suficiente para o cara da cadeira escutar, Claire me olha com fúria nos olhos. 

- À por favor... Eu nem sei oque quero - eu falo- Para seguir vocês tenho que deixa Marie, e para ficar com Marie tenho que deixar vocês. 

- Isso não me interessa, aqui funciona assim- ele fica de frente para mim e coloca a arma no meu peito - Ou ele ou você,  pode escolher

Um dos caras que tava junto com ele me entrega uma arma, tira o capuz da cabeça do homem loiro, com o cabelo recém cortado,  barba e sombrancelha feitas,  apoio a arma em uma mão só, parada bem no centro da cabeça do rapaz, em quanto Claire me ameaça com a pistola, eu não sei manusear uma arma, fecho os olhos e aperto o gatilho,  fazendo meu braço ir pra trás e voltar,  abro os olhos e o homem com o furo bem no meio da testa,  entro em choque meu coração dispara. 

- Meu Deus me perdoe- eu falo meio que orando

- Você parece um viado pedindo desculpas a Deus - Claire fala dando risada

- Você e um completo idiota Claire- me arrumo e caminho até o carro,  e escuto os passos largos de Claire bem atrás de mim

- Você achou que era só isso? - ele fala

- Seja lá oque for eu não vou fazer- entro na picape, e vou direto para casa,  Marie não está, me arrumo para trabalhar, quando chego Marie me olha. 

Marie narrando: 

Ótimo ele está bem e vivo, e sem nenhum arranhão, teremos que conversa sobre isso, continuo no computador, até o chefe entrar frustado na sala, olha ao redor com um papel na mão, ele me olha e caminha até mim, minhas mãos suam. 

- Foi você que me enviou isso? - ele fala me olhando, vejo o papel e realmente foi eu

- Foi sim- falo

- Venha comigo- me levanto arrumo a roupa no corpo, ele caminha alguns passos na frente e eu logo atrás,  olho para Tomás ee olho para o chão,  o chefe segura a porta,  eu entro e a sala dele e linda. 

- Eu... Eu sinto muito se fiz algo errado- falo gaguejando

- Era só um disfarce- ele tira o paleto

- Disfarce? - falo confusa

- Já faz alguns meses que eu venho te observando, e estava com medo de te falar- ele senta na cadeira - Por favor sente-se

- A alguns meses? - falo puxando a cadeira

- Não faz muito tempo mais, eu te acho muito bonita,  e quero te chama para sair mais você vive grudada com o Blossom maldito

- Não fala assim dele,  nos somos muito próximos- na empresa funcionarios não podem ter relacionamento

- E então você aceita? 

- Primeiro me faz entender porque o Blossom e maldito? 

- O pai do Blossom trabalhou aqui alguns anos,  ele era sócio da empresa e começou a desviar fundos,  para uso pessoal. 

- E por isso você tem raiva deles? 

- E tem um motivo mais óbvio? 

- Não... Eu acho que não,  ah e sobre o encontro ou seja lá oque for eu vou pensar. 

- Vai pergunta para o Blossom seu namorado? 

- Ah... - eu fiquei sem reação e se ele soubesse que nos somos namorados de verdade

- Eu estou brincando- ele da risada eu saio da sala




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...