1. Spirit Fanfics >
  2. My Yellow Scarf >
  3. You sleep like a winter bear...

História My Yellow Scarf - Capítulo 4


Escrita por: e Kim_Taemyn


Notas do Autor


Ali: Oi gente! Tudo bem? Quanto tempo, brotamos aqui para alegrar a quarentena de vcs kkkk. Enfim, sei que vcs estão ansiosas para ler...então boa leitura!


Myn: Oi pessoal! Já faz um tempinho né?Aparecemos para fazer vocês morrerem, só não digo de que. Preparem os corações!

Boa leitura
Desculpem qualquer erro <3

Capítulo 4 - You sleep like a winter bear...


Fanfic / Fanfiction My Yellow Scarf - Capítulo 4 - You sleep like a winter bear...

 

Third Month

[...]

Ficha do bebê:

Nome: ???

 Sexo: ???

Peso: 23,5 gramas. 

O bebê está do tamanho de: Uma ameixa (7,3 cm).

Idade gestacional: 9 a 12 semanas ( 1º trimestre).

Data do parto: __/__/____

[...]

19:12 - 23/02/2020

 

Eu estava a quase 2 horas trancada dentro do quarto com Myn, a mesma tentava a todo custo me ensinar a diferença dos advérbios em coreano, porém sentia que todos os meus neurônios haviam sido destruídos desde a hora que terminamos os verbos. 

Myn: Vamos, tenta de novo! 

- ‘Eu estou com preguiça’. -  Repeti pela milionésima vez, tentando acertar aquela maldita pronúncia, mas pela feição de Myn sabia que tinha errado de novo.

Myn: Não querida, tente mais uma vez!

- Myn, eu não sei se consigo. Nós estamos aqui há duas horas e sinto que não evolui nem um pouco.

Myn: Pelo contrário, eu diria que estará fluente em poucos meses se continuarmos nesse ritmo mas...você tem razão, é melhor pararmos por hoje. 

Não perdi tempo, assim que aquelas palavras saíram da boca da pequena senhora fiz o possível para sair correndo daquele cômodo fugindo para a cozinha, onde encontrei Taehyung.

- Liberdade! - Falei assim que cheguei lá, fazendo Kim rir.

TH: O que foi S/n?

- Verbos e advérbios...foi isso o que aconteceu. - Disse indo na direção do fogão. - Hmm, Bulgogi...E Kimchi! Assim vocês querem que eu engorde mais de 20 quilos antes do final da gravidez né, eu estou com 3 meses e já perdi a conta de quantas roupas não cabem mais.

TH: A gente só quer que ele ou ela cresça forte e saudável

- Se eu continuar com o apetite que estou hoje até o final da gravidez, pode ter certeza de que eu também vou crescer, só que pros lados *Risos* Aquele ditado “Comendo por dois” nunca fez tanto sentido. 

Nós continuamos conversando enquanto esperávamos os outros descerem para jantar. Myn naquele dia estava jantando conosco o que foi bastante divertido de assistir,  já que a mesma parecia que implicava com Jungkook de propósito só para ter uma desculpa para lhe dar uns puxões de orelha.

O resto do jantar ocorreu “tranquilo” se assim podemos dizer. Bom, tirando quando Yeontan subiu na mesa e roubou um pedaço de carne do prato de Taehyung, o que resultou em uma explosão de risadas após o Kim fazer uma ingênua cara de confusão. Mas nem tudo eram flores nessa casa, no momento eu estava brigando com o casal tentando de todas as formas, convencê-los  fazer com que eles me deixassem ao menos ajudar a Choi a lavar os pratos.

- Mas eu quero ajudar! Eu não posso ao menos lavar os pratos? - Falei como uma criança birrenta.

JK: S/n, nós já tivemos essa conversa um milhão de vezes, você não pode fazer esforço!

- Desde quando lavar pratos exige esforço? Eu só quero ajudar!

TH: Por favor S/n, você mesma ouviu o que Seokjin disse.

- Aff, vocês são uns chatos. Eu não posso fazer nada nessa casa!

JK: Você pode descansar, disso pode ter certeza que a gente nunca ia reclamar.

- Eu não duvido de nada vindo de vocês dois...Ajumma, deixa eu lavar a louça com  a senhora?

Myn: Claro querida! Vem aqui, eu lavo e você enxuga ok? - Falou a mesma e fui animada para seu lado.

TH: Ajumma! Não dá corda ‘pra ela. Ela não pode fazer muito esforço, a senhora sabe disso.

Myn: Olha vamos lavar primeiro os pratos, depois os copos e só depois as vasilhas. Pode deixar que as travessas eu coloco na lava louça. - Disse ignorando o outro que fez uma careta indignada.

TH: Ajumma! 

Taehyung chamou a atenção da mais velha mais uma vez, porém a mesma continuou a ignorá-lo, o que lhe rendeu um bico irritado e várias risadas da minha parte.

O casal não saiu do meu lado um minuto sequer, como se estivessem esperando qualquer sinal de que algo estava errado para me pegar no colo e correr para o hospital.

Quando terminamos, ainda tive que ouvir mais um imenso sermão da parte de Taehyung antes de ser “liberada” para ir para meu quarto. Chegando lá, tomei banho, me deitei na cama e adormeci enquanto cantava uma musiquinha de ninar para o bebê.

7:32 - 24/02/2020

Acordei sentindo alguém me sacudir de leve, tentava a todo custo ignorar, pois estava tão bom debaixo daquelas cobertas…

TH: S/n… - Sussurrou enquanto puxava minha coberta - Vamos acorda, se não vamos nos atrasar para consulta do Jin hyung.

- Ah nãooo Tae...me deixa dormir, só mais cinco minutinhos. - Respondi tentando me enrolar de novo, porém o mesmo segurava os lençóis me impedindo de fazer tal ato.

TH: Não S/n, assim vamos nos atrasar e… - O mesmo tentou me convencer mas não dei ouvidos, ao invés disso peguei seu braço e o puxei na direção da cama fazendo-o cair no colchão macio - S/n! Assim você não vai levantar nunca! 

- Esse é o objetivo, mas vai, me deixa dormir mais 5 minutos… - Pedi manhosa.

TH: 'Tá, 5 minutos...

Então me aconcheguei para aproveitar o restinho do meu sono, porém quando o Kim fez menção de levantar me agarrei no mesmo, não sei o motivo, mas me sentia mais confortável com o mesmo por perto.

TH: Ei, me deixa levantar… - Falou, porém me agarrei a ele mais forte.

- Não vai, por favor… - Pedi, eu estava tão carente nos últimos dias, não sabia o  motivo, porém eu tinha uma leve suspeita de que tinha haver com o pequeno bebê crescendo em mim.

TH: Tá bom eu fico, mas só um pouquinho.

Taehyung se aconchegou ao meu lado, apoiei minha cabeça em seu peito e o mesmo começou a fazer cafuné em meus cabelos. Não vou mentir, corei um pouco com seu gesto.

Ficamos assim por alguns minutos, e quando eu estava quase caindo no sono de novo a porta do quarto se abriu.

Myn: S/n e Taehyung! 'Bora acordar! - Disse ela entrando no quarto e abrindo a cortina, fazendo os raios solares adentrarem o cômodo.

- Ajumma…

Myn: Nada de "Ajumma" não, vamos levantar que o café está na mesa e vocês tem compromissos hoje!

TH: Ela tem razão - Disse se levantando me fazendo resmungar - É melhor levantar agora se não a gente vai se atrasar.

- Ah não…A gente não pode remarcar essa consulta?

TH: Não podemos, você sabe que a agenda de Jin é lotada. Então levanta! - Disse me puxando para ficar em pé.

- Eu não posso dormir só mais um pouquinho não?

Myn: Não senhora! Se você deitar nessa cama de novo eu vou vir te acordar batendo panela!

Fui ao banheiro ainda reclamando.

"Pra que marcar uma consulta tão cedo?" 

Tomei um banho tão gelado que daria inveja até no Jack de Titanic. Decidi vestir um vestido mais apertado, não a ponto de me incomodar, mas apenas para marcar minha pequena - e linda - barriga.

Quando terminei de me arrumar, desci para a cozinha. Chegando lá vi uma mesa enorme de café da manhã...Ajumma tinha mesmo se superando. Eu estava com tanta fome que nem esperei os outros descerem para começar comer,  já estava no segundo prato de panquecas quando Kim chegou na cozinha já brigando comigo.

TH: S/n, sabe que não pode ficar comendo isso! - Disse tirando o prato de panquecas da minha mão.

- Ei! 

Myn: Deixa a menina comer! - Retrucou tirando o prato das mãos de Kim e devolvendo para mim.

TH: Mas vai fazer mal!

Myn: Que nada! Quando eu 'tava grávida do meu filho eu comia de panqueca até tijolo e ele nasceu saudável e bem gordinho!

TH: Mas Ajumma…

Myn: Nada de Ajumma! - Disse sumindo pela porta.

- Acho que hoje ela não acordou de bom humor…

Myn: Eu ouvi isso! - Disse nos fazendo cair na gargalhada, logo Jungkook apareceu com uma cara de não dormiu a noite inteira e o encarei confusa.

- Bom dia Jungkook - Falei feliz e ele respondeu um "Bom dia" mais seco que o interior do Nordeste - 'Tá tudo bem?Você 'tá acabado.

TH: Não liga não S/n, o Jungkook foi dormir tarde remarcando reuniões com investidores e resolvendo alguns problemas das próximas sessões de fotos.

JK: Me deixa vai Taehyung - Agachou na minha frente e arregalei os olhos quando o mesmo começou a beijar minha barriga - Seu pai e sua mãe são tão chatos neném. Fizeram seu papai Kookie acordar cedo para ir numa consulta.

- Não foi só você que foi acordado Jeon. - Reclamei olhando com raiva para Taehyung que engoliu em seco - Acha que não queria mesmo estar dormindo?

TH: Quando chegarmos em casa os dois dormem 'tá legal?Agora dá licença Jungkook!Também quero conversar com o bebê.

O moreno afastou mais para a esquerda e agora Taehyung estava ao seu lado, acariciando e beijando meu abdômen também.

TH: Hoje nós vamos ver você no ultrassom bebêzinho. Ver o quanto você cresceu, porque por fora só podemos ver a barriguinha linda da sua mamãe - Beijou bem em cima do meu umbigo e gargalhei baixo - Não vejo a hora de te ter nos meus braços, mas ainda falta 6 meses... é bastante tempo. Então aproveite enquanto ainda está aí, na mordomia viu?

- Ah Tae, deixa o neném - Acariciei minha barriga e os dois riram, continuando com os selares - Vamos acabar nos atrasando para consulta se vocês continuarem com isso.

JK: Eu gosto de fazer isso, já virou um hábito.

- Eu sei, mas o Taehyung mesmo falou que não queria se atrasar.

JK: Taehyung como sempre estraga prazeres.

TH: Cala a sua boca Jungkook, se não deixo você ir 'pra aquela festa sozinho.

- Festa?

TH: Ah sim, temos uma festa de gala para irmos mais tarde por causa da nova parceria do Jungkook com uma marca.

- E eu tenho que ir?

TH: Nós gostaríamos que sim.

- Mas eu não tenho roupa Tae…

TH: Podemos resolver isso depois da consulta e então, vai vir conosco?

- Hum...Eu vou, mas só para honrar o Kookie - Disse e o mais novo sorriu, dando um beijo na minha bochecha e se levantando, sendo seguido pelo o acinzentado.

TH: Tudo bem, então vamos comer e ir logo para isso! Tô ansioso pra ver o bebê!

8:12 - 24/02/2020

- Oi Pujin - Falei adentrando o consultório de Seokjin sendo seguida por Taehyung e Jungkook

SJ: Não me chama assim! - Disse fazendo um bico fofo.

- Desculpa, é o hábito...mas eu gosto de ver sua cara de emburrado quando eu te chamo assim - Retruquei beijando sua bochecha e bagunçando seu cabelo, fazendo-o ficar um pouco "em pé" por conta do laquê que o mesmo usava - Como você está?

SJ: Eu ‘tô bem e vocês? - Disse se referindo a mim e ao bebê. 

- Nós estamos bem, ele ou ela me deu uma folga dos enjoos. Ainda bem, porque eu não aguentava mais ficar com a cabeça enfiada dentro do vaso - Completei e todo o cômodo caiu na gargalhada - Ei! Não riam de mim! Foi uma época de sofrimento! - Disse colocando a mão sobre a testa dramatizando minha fala.

TH: Desculpa, mas foi inevitável. - Falou limpando suas “falsas” lágrimas, me fazendo revirar os olhos.

SJ: *Risos* Ok, vamos começar sua consulta que eu ainda tenho outras pacientes ‘pra atender.

- ‘Tá querendo se livrar tão fácil de mim assim Pujin?

SJ: Ah S/n sai do meu pé! Vamos logo com isso que quanto mais cedo começar, mais cedo você vai embora. - Disse em um tom brincalhão indo em direção a “Sala de Ultrassom”

Logo o Kim mais velho iniciou o exame, fazendo algumas perguntas, analisando os exames e tirando minha pressão, porém ao comparar os resultados de alguns exames com minha ficha médica, seus olhos se arregalaram um pouco.

SJ: S/n, você comeu algo muito salgado antes de vir para cá?

- Não, eu só comi algumas panquecas por que?

SJ: Porque sua pressão arterial está mais alta que o normal. -  Na hora em que Seokjin disse isso, pude ver Jungkook engolir em seco enquanto o seu cônjuge ficou mais branco que uma folha de papel. O medo e o nervosismo dos dois era quase palpável.

TH: Mas como!? Ela segue a dieta que você passou direitinho, não faz nada que exija muito esforço. Como isso pode ter acontecido?

SJ: Isso é mais normal do que você imagina Taehyung. É provável que algumas mulheres na primeira gestação tenham um aumento na pressão arterial. Portanto S/n, evite ao máximo alimentos muito salgados e tente não ficar muito nervosa, se alguma situação lhe estressar saia de perto e respire fundo, isso pode evitar que sua pressão se eleve muito e traga consequências não muito agradáveis. Sorte que conseguimos detectar cedo, pois assim ela pode tomar remédios para controlar e fazer as devidas precauções, tudo bem? - Perguntou para ninguém em específico, mas todos assentiram - Não deixem isso abalar vocês, vamos fazer o ultrassom. Tenho certeza de que esse bebê vai estar saudável e ganhando o peso certinho. 

E assim fizemos, Jin cobriu minhas pernas com um lençol e levantou meu vestido até que minha barriga ficasse a mostra, o casal chegou mais perto da maca onde me encontrava e Taehyung tomou a liberdade de segurar minha mão. Tenho que admitir, seu gesto fez com que me acalmasse um pouco pelos fatos anteriormente mencionados. Então, Seokjin aplicou um gel álgido sobre minha derme, começando a pressionar e mover o aparelho em diferentes direções para conseguir a imagem que queria. O Kim ficou alguns minutos fazendo ruídos como “Hmm” e “Ahh” enquanto apertava mais alguns botões.    

SJ: Aqui! - Exclamou movendo a tela do aparelho na nossa direção - O feto está saudável, com peso e tamanho dentro do normal. Estão vendo aqui? Essa é a cabeça, esse é o narizinho, aqui está o braço esquerdo e aqui temos duas perninhas. - Apontou para partes da tela. Olhei para Taehyung que sorria de orelha a orelha igualmente ao Jeon e quando menos percebi estava sorrindo também.

“Como tinha crescido!” 

SJ: Ele ou ela está com mais ou menos 23 gramas e medindo um pouco mais que 7 centímetros.

JK: Hyung, será que...nós poderíamos ouvir o coraçãozinho? - Perguntou Jungkook, um pouco tímido.

SJ: Claro! - Seokjin pressionou mais alguns botões e um som estridente preencheu a sala, diferente da primeira consulta que tivemos agora os batimentos estavam rápidos e contínuos.

O tempo para mim naquela sala passava em câmera lenta e parecia que para o casal também, ninguém falava a não ser Jin. Estávamos tão inertes no nosso mundinho que quando menos esperamos, o som parou e Jin desligou a máquina nos fazendo finalmente acordar daquele transe. 

O mesmo me ajudou a limpar meu abdômen e seguiu em direção ao consultório, lá nos passou a receita dos novos remédios e entregou a mim a foto do ultrassom. Enquanto o casal se despedia do mais velho, eu não conseguia parar de observar aquele pedaço de papel e consequentemente o pequeno bebê.

Naquele momento, não existia imagem mais bonita do que aquela que estava diante dos meus olhos…

9:43 - 24/02/2020

Depois de sairmos da clínica, escolhemos um vestido para a festa em uma loja ali perto e finalmente chegamos em casa.

Quando cheguei, subi para meu quarto e troquei minha roupa para algo mais folgado, logo descendo para a cozinha encontrando Taehyung e ajumma discutindo algo em coreano.

TH: 'Quebrou de novo?Sério mesmo?'

Myn: 'Sim Taehy, já é a quarta vez só essa semana. Tem que chamar alguém 'pra consertar, não vai funcionar só com cola!'

TH: "Mas eu já liguei para o encanador e ele só pode vir amanhã!'

Myn: 'Então coloca mais cola!'

TH: 'Mas a senhora falou que…'

Myn: 'Só vai logo Taehyung'

TH: 'Já vou' - Falou manhoso, abraçando a cintura da mais velha que resmungou algo. Me aproximei um pouco mais e finalmente os dois notaram minha presença.

- A pia do banheiro quebrou de novo?

Myn: Sim querida, eu falei para esses dois comprarem a outra, mas não me deram ouvidos!

TH: Ajumma, você sabe que quem mandou comprar aquela foi o arquiteto!

Myn: 'Tá bom, agora vai arrumar!

TH: Aish, tô indo. Vou só pegar a cola.

- Se quiser eu pego.

TH: Acho melhor não, 'tá lá no segundo andar dentro do depósito e não te quero no meio de tanta poei...EI!VOLTA AQUI - Gritou quando notou que eu já estava subindo os degraus.

- JÁ VOLTO COM A COLA TAE!

Ele falou mais alguma coisa, porém não ouvi e comecei a caminhar pelo largo corredor, mesmo morando aqui a 3 meses eu não havia olhado o que tinha atrás de cada porta ali e por isso estava perdida.

"Onde que fica esse depósito?" Pensei e fui até a penúltima porta do corredor, essa tinha uma coloração diferente das outras, então concluí que deveria ser aquela.

- Eles deveriam colocar plaquinhas indicando o que é o que aqui. Essa casa é grande demais… - Resmunguei e tentei virar a maçaneta, mas estava emperrado - Acho que além da pia tem que trocar essa porta.

Bati meu ombro contra o objeto com força e finalmente consegui abrir. Quando finalmente meu olhar se ergueu, só consegui arregalar os olhos.

Aquele cômodo estava longe de ser um depósito, nuvens pela metade espalhadas sob o tom rosa bebê que cobria duas paredes, além de em seu centro ter alguns pedaços de madeira brancos quebrados ao meio que pareciam formar um berço junto a um mobile completamente despedaçado, no cantinho do quarto tinha algumas caixas empoeiradas com várias palavras em hangul escritas em seus lados.

Caminhei até aquela pilha e me agachei, abrindo uma das embalagens, encontrando algumas roupinhas coloridas que pareciam estar ali a bastante tempo, julgando que estavam com alguns furinhos.

Afastei um pouco aquelas coisas delicadamente e encontrei um pequeno porta-retrato roxo entre dois vestidinhos com uma foto de um ultrassom e um pequeno nome gravado.

"Kim Ji-ah"

- Mas o que…

JK: O que você está fazendo aqui S/n? - Escutei uma voz grossa atrás de mim e engoli em seco, me virando lentamente para encarar a face completamente séria do Jeon.

- Jungkook.

JK: Não era para você estar aqui.

- E-Eu sei, estava procurando o depósito e…

JK: Aqui tem cara de depósito por acaso?

- N-Não, mas...eu…

JK: Você o que em S/n? - Assisti ele apertar os punhos, eu nunca tinha o visto tão estressado assim - Não era para você ficar invadindo os lugares assim!

- Mas, eu já disse...só estava procurando o…

JK: E quando notou que aqui não era o depósito entrou mesmo assim?

- Eu fiquei curiosa e…

JK: Não era 'pra estar aqui!Essa casa nem é sua para ficar entrando em qualquer lugar que te der vontade - Aumentou o tom de voz e senti a tensão se instalar no ar ainda mais.

- Foi se-sem querer.

JK: Ah mais não foi - Puxou meu braço, me fazendo ficar em pé em sua frente - Para de se fazer de idiota!Não quero ver você aqui dentro nunca mais entendeu?

- Jungkook, e-eu só...

JK: ME RESPONDE PORRA!

- Pa-Para de falar comigo assim Jungkook! - Falei por um fio de voz, eu nunca tinha o visto tão bravo como agora e isso estava me deixando nervosa, eu já estava prestes a chorar e podia sentir meu coração a mil - F-Foi sem querer, m-me desculpa.

JK: Eu não desculpo, sabe por que?Porque você é uma enxerida que fica invadindo a casa dos outros como se fosse proprietária do lugar - Falou em um sussurro e tremi quando ele se aproximou - Agora vaza daqui.

Senti as lágrimas começaram a cair e saí dali o mais rápido que pude, quase caindo quando estava descendo as escadas.

TH: S/n?Trouxe a co…? - Não o deixei terminar, me jogando em seus braços e deixando mais lágrimas caírem.

Myn: Querida, o que aconteceu? - Perguntou preocupada, começou a acariciar minhas costas - Meu Deus, Taehyung!Ela está tremendo e 'tá pálida.

- O-O J-Jung-kook, e-ele... - Não consegui completar por causa dos soluços que não paravam de vir.

TH: O Jungkook?O que ele fez com você?Por favor, se acalma. Você não pode ficar nervosa lembra?Faz mal para vocês dois.

- F-Foi sem que-querer, e-eu juro…

TH: O que foi sem querer, S/n?

- D-Desculpa Tae…

TH: Ah meu Deus, desculpa pelo o que? - Perguntou nervoso e me agarrei ainda mais nele.

Myn: Você vai deixar ela mais nervosa assim Taehyung!Vai lá falar com o Jungkook que eu cuido dela.

TH: Ma-Mas…

Myn: Vai logo garoto! - Deu um tapa em sua nuca e encostou em meu braço delicadamente - Venha aqui querida, vou preparar um chá para você se acalmar.

Me soltei do Kim e abracei a mais baixa, ganhando um cafuné quando apoiei minha cabeça em seu ombro.

TH: Eu...vou lá. Fica bem 'tá S/n? - Deixou um rápido selar na minha testa e subiu correndo.

"O Jungkook vai me odiar 'pra sempre se o Tae brigar com ele" E com esse pensamento, chorei ainda mais nos braços da senhora que se tornou uma mãe para mim.

Myn: Shiiii, já passou. Se acalme, vai ficar tudo bem querida...Seja lá o que aconteceu já acabou, tudo bem?

Assenti devagar e a mesma segurou meu rosto, limpando minhas lágrimas enquanto dava um sorriso acolhedor.

Myn: Prontinho, não precisa chorar. Seja lá o que aquele cabeça oca do Jungkook fez, ele vai vir se desculpar com você.

- E-Eu acho que ele não vai me desculpar ajumma.

Myn: Por que meu anjinho?O que houve lá?

- Eu achei que ti-tinha achado o depósito, mas na verdade era um quartinho rosa. Tinha um monte de coisas para bebês lá dentro e...eu achei u-um porta-retratos com um nome de menina…

Olhei em seus olhos e jurei ver algumas lágrimas se formarem ali.

"O que diabos está acontecendo nessa casa hoje!?" 

- Ajumma, você...pode me dizer o que é aquele lugar? - Perguntei tensa.

Myn: Vamos preparar seu chá hum?Vou fazer de camomila para você - Virou de costas, tentando mudar de assunto o mais rápido possível enquanto andava até a gaveta que usava para guardar esse tipo de coisa.

Suspirei e antes de dar o primeiro passo em sua direção, pude ouvir alguns gritos vindos do andar de cima e olhei para minha barriga, fazendo um pequeno carinho.

- Não precisa ficar tenso neném, eu e seus pais vamos nos resolver 'tá?Vai dar tudo certo...eu espero…

*S/n OFF*

*Taehyung ON*

Assim que vi a S/n daquele jeito já imaginei o que tinha acontecido lá em cima, então mesmo nervoso subi o mais rápido possível, vendo Jungkook andando pesarosamente até nosso quarto.

- Ei!Ei Jungkook!Espera aí! - Gritei e consegui segurar seu pulso a tempo, o que não deu em nada já que ele puxou fortemente de volta.

JK: Eu não quero conversar Taehyung! - Respondeu rudemente e o encarei incrédulo.

- Como é?Eu sou seu esposo e hyung, quero respeito! - Revirou os olhos e abri a boca e a fechei várias vezes pensando no que dizer.

JK: Vai encher o saco de outra pessoa Kim, eu quero ficar sozinho!

Voltou a andar - lê-se correr -, quase batendo a porta na minha cara, se não fosse pelo meu pé. Ele bufou e passei pela abertura, ficando de costas para o outro para girar a chave.

- Jungkook, olha aqui…

JK: O que foi em Taehyung!?A S/n correu pra reclamar com você foi?

- Jungkook, o que você fez?Ela chegou lá embaixo se tremendo toda e agora com esse problema da pressão alta, a última coisa que precisamos é dela nervosa.

Coloquei as mãos na cintura quando parei em sua frente, analisei sua postura - o mais novo estava sentado na ponta da cama, olhando para baixo - e notei o quanto estava estressado, já que estava empurrando a língua contra a bochecha e apertava suas coxas fortemente.

- Agora comece a se explicar.

JK: Qual a parte de não quero conversar você não entendeu?

- Eu quero explicações do porquê a S/n estava chorando horrores quando chegou lá embaixo.

JK: Ela só se meteu onde não devia…

- Onde Jungkook?

JK: Caralho Taehyung, onde você acha que ela entrou?Qual o único cômodo que ninguém pode entrar em?

- Ela… - Tentei falar, mas fui interrompido pela grosseria em pessoa.

JK: Eu encontrei ela mexendo no quarto dela, Taehyung. Você sabe que eu não gosto que ninguém entre lá.

- E por isso você fez ela chorar?Porra Jungkook, ela estava desesperada lá embaixo, me pediu desculpas e disse que foi sem querer mesmo eu não entendendo nada. Ela não sabia!

JK: Mesmo assim, não era 'pra ela entrar.

- Como ela ia saber em?Como Jungkook?Ela não sabe de nada do que aconteceu.

JK: Foda-se!Ela não deveria ficar bisbilhotando por aí - Subiu um oitavo de voz e senti a raiva começando a me dominar...

- Mas isso não quer dizer que você pode ficar destratando ela assim! - Respondi no mesmo tom.

JK: O que em Taehyung!?Você veio aqui só 'pra defender a S/n, se for pode ir embora, eu peço desculpas quando esfriar a cabeça.

- Você acha mesmo que ela vai te desculpar assim tão fácil!?

JK: Que merda Taehyung, eu não quero falar disso agora, me deixa em paz!

- Jungkook, em alguma hora ela ia descobrir aquele local e íamos ter que expli…

JK: Você não entende Taehyung… - Falou baixinho e semicerrei os olhos.

- O que?

JK: VOCÊ NÃO ENTENDE COMO FOI DIFÍCIL VER AQUELA MERDA DE PORTA ABERTA E SABER QUE ELA NÃO ESTÁ MAIS AQUI! - Gritou com os olhos marejados.

Após disso ficamos em silêncio, aquele tipo que te deixava o mais desconfortável possível, mas aquilo só me deixava ainda mais bravo e abalado. Abaixei a cabeça e apertei minhas mãos, antes de me aproximar dele que me fitava feroz.

- Você acha que é o único Jungkook? - Proferi tão baixo que nem eu mesmo escutei direito.

JK: A-Ah?

- VOCÊ ACHA QUE É O ÚNICO!? - Esbravejei alto e as lágrimas de raiva começavam a escorrer por meu rosto - ACHA QUE SÓ VOCÊ SOFREU COM AQUILO!?EU SOFRI TANTO QUANTO VOCÊ JUNGKOOK.

JK: EU SEI, MAS NÃO ESTOU DIZENDO ISSO.

- É O QUE PARECE!VOCÊ ESTÁ SENDO UM BABACA EGOÍSTA QUE SÓ ESTÁ PENSANDO EM VOCÊ MESMO!VOCÊ TEM QUE SEGUIR EM FRENTE!VAMOS SER PAIS DAQUI ALGUNS MESES E VOCÊ AINDA NÃO SUPEROU ELA - Berrei tudo de uma vez e vi quando suas orbes escuras se tornaram perdidas - Você feriu a S/n, logo agora que vocês estavam se dando tão bem, ela não tinha culpa e...eu fiquei com pena do desespero dela. Tudo isso só porque você não consegue esquecer o passado e focar no futuro, no nosso futuro.

E o silêncio pairou novamente, mas desta vez durou só alguns segundos, sendo quebrado pelo choro forte do Jeon.

JK: E-Eu sou um idiota… - Fungou e mirei meu olhar no rostinho triste, antes dele encarar o chão - Não consegui me segurar e-e agora eu…

- Ei Jungkook…

JK: Ela deve me achar um monstro, Tae...só po-porque eu me descontrolei - Levou suas mãos até seus fios, os puxando - Q-Que merda!

Grunhiu em descontentamento e chorou ainda mais alto. Ele estava dando início a uma crise de ansiedade e eu estava paralisado, não conseguia me mexer e me sentia culpado por tê-lo feito ficar daquele jeito. Já fazia tempos que ele não tinha aquilo e vê-lo assim doía no meu coração.

JK: Sou um idiota, um idiota Taehyung!M-Mas eu não fiz por querer...É-É que dói ta-tanto Tae…

- Jungkook… - Chamei, mas ele continuou murmurando coisas sem sentido enquanto aumentava a força exercida em seus dedos.

JK: Dói tanto ver a-aquela porta aberta...Eu só queria pa-parar com isso, só q-queria que parece de doer…

- Jungkook! - Agarrei suas bochechas, fazendo com que ele me fitasse. Sua expressão transmitia agonia, tristeza e só me fazia derramar algumas lágrimas - Olha para mim, só para mim ok?Se acalma. Eu sei que dói muito meu amor, mas estamos juntos nessa hum?Vai passar 'tá bom?

Selei nossos lábios em um beijo suave, era calmo e carinhoso demais para um momento tenso como aquele, enquanto nossos lábios se mexiam um contra o outro, tirei suas mãos do cabelo negro e as coloquei em meus ombros e limpei as bochechas "sujas" de líquido lacrimal separando nossas bocas logo em seguida.

JK: Tae…

- Não quero te ver desse jeito Kookie, eu te amo muito e sei como foi difícil tanto para você como para mim, mas a gente tem que seguir em frente, você mesmo disse que sente que dessa vez vai dar certo, então sem pessimismo!

JK: Aigoo Tae...Você está roubando minha frase! - Falou dengoso e ri, dando vários bitocas por seu rosto - Você...acha que a S/n vai me perdoar?

Encostei nossas testas e me perdi no meio daquelas íris negras, eu amava demais esse menino.

- Eu acho que vai demorar 'pra ela conseguir confiar em você de novo Kookie, mas vou te ajudar hum?Confia em mim?

JK: Claro que eu confio bobão! - Falou rindo travesso e revirei meus olhos.

- Eu aqui, tentando te ajudar e você me chama de bobão?

JK: Desculpa - Me deu vários selinhos e deitei seu corpo, ficando por cima - Você não é bobão, só uma toupeira!

- Haha, a toupeira aqui é você!Mas sério, vou te ajudar com a S/n.

JK: Obrigado Taehyung, eu...vou tentar melhorar 'tá?

- Uhum, acredito em você.

JK: E obrigado por...me ajudar a acordar 'pra realidade.

- Tá bom, tá bom, sei que sou demais e tals, mas agora fica quieto e deixa eu te mimar um pouquinho, pelo menos até o Tannie e o Gureum não começarem a latir pra entrar.

JK: Tudo bem…Eu te amo Tae.

- Eu também te amo minha bolachinha!

* Taehyung OFF *

* S/n ON *

18:45 - 24/02/2020

- Eu já disse que não vou! 

TH: Por favor, você disse que ia.

- Falou certo, "ia" no passado, agora não vou mais - Disse adentrando meu quarto tentando fugir daquela discussão.

Taehyung estava tentando me convencer desde cedo a acompanhá-los na festa da empresa. Eu estava até bem ansiosa para ir, mas depois dos acontecimentos com Jungkook a última coisa que eu pretendia fazer era passar a noite com ele.

TH: Aish S/n, você passou o dia trancada no quarto, vamos sair e nos divertir. - Continuou argumentando, mas o ignorei deitando na cama e ligando a TV no último volume para abafar sua voz. Ainda assim ele não desistiu, tomou o controle remoto da minha mão e desligou o aparelho.

- Tae, se você continuar insistindo eu vou bater em você com a colher de pau da Ajumma. - Essa minha pequena ameaça não pareceu abalar nem um pouco a convicção de Kim, o mesmo se deitou ao meu lado na cama na altura da minha barriga e começou a planejar com o bebê formas de me fazer ir naquela festa.

TH: Sua mãe é muito chata neném, ela nem quer ir ‘pra festa que eu convidei. O que você acha de eu comprar ela com comida em? - Disse ficando em silêncio esperando a suposta “resposta” - Eu também acho que ela aceitaria...Então S/n, lá vai ter muita comida e se você for eu prometo não implicar com o que você comer!

- Promete que não vai implicar com nadinha do que eu quiser comer?

TH: Prometo!

- ‘Tá, eu vou. - Concordei revirando os olhos.

TH: Eba! - Falou sorrindo quadrado - Então vai se arrumar que eu vou ‘tá te esperando lá em baixo.

Kim me deu um beijo na barriga e outro na testa, logo saindo do cômodo cantarolando alguma música. Levantei da cama rindo pela situação. 

Tomei um banho tão relaxante que quase dormi debaixo do chuveiro. Quando sai do banheiro, vi que Taehyung havia deixado o vestido que alugamos mais cedo sobre a cama.

O vestido era vermelho vinho com um decote em formato de coração que - segundo a moça da loja - realçava meu busto. Na região da barriga, pequenos franzidos haviam sido feitos para ser o mais confortável possível para gestantes, e do lado esquerdo uma fenda lindíssima ia até minha coxa.

Me olhei no espelho assim que terminei de passar o perfume e colocar um pequeno salto. Meu cabelo e maquiagem estavam simples, porém elegantes. Sorri pequeno e peguei uma pequena bolsa para guardar meu celular e alguns remédios, já que desde que engravidei não ando sem.

Desliguei as luzes do quarto e finalmente andei para o andar de baixo, parando na metade da escada quando senti dois olhares queimando em mim. Os dois garotos pareciam nem piscar enquanto a mais velha me olhava ternamente. Terminei de descer os degraus que faltavam e parei quando Yeontan e Gureum começaram a pular em minha frente, se agarrando em minhas pernas.

- Ei ei garotinhos, cuidado com o vestido, senão vou ter que vender um rim para pagar qualquer desastre.

Myn: Você está tão linda querida - Chegou em minha frente e pegou minha mão, me fazendo dar uma voltinha.

TH: Está…

JK: Deslumbrante - Falou baixinho e por milésimos de segundos o encarei, logo virando a cara, mas não antes de ver uma expressão triste se apossar de seu rosto.

TH: Caramba S/n, acho que você vai ser a mulher mais bonita de toda a festa - Se aproximou e senti um rubor nascendo em minhas bochechas - E a sua barriguinha 'tá linda nesse vestido.

- A-Ah, nem é 'pra tanto Tae.

TH: É sim!Depois posso tirar uma foto?

- 'Pra que?

TH: Colocar no álbum de fotos oras!

Myn: Depois você tira essa foto Taehy. Vocês tem que ir logo, senão vão chegar atrasados.

TH: Tem razão ajumma. Boa noite - Deu um beijo na testa da mais baixa e segurou minha mão - Vamos Kookie.

E assim nós três fomos para a garagem, logo entrando no carro de Jungkook. Eu fui no banco de trás para evitar o olhar ardente do Jeon e passei o caminho inteiro em silêncio, como uma criança birrenta. Eu continuava chateada com ele e não queria nem olhar para seu rostinho bonito, ia continuar assim até ele pedir desculpas.

Quando chegamos ao local da festa fiquei um pouco surpresa com a quantidade de pessoas para entrar, Tae disse que a maioria delas estava tentando entrar de penetra, algumas como paparazzi e outras só querendo curtir a festa de graça - o que não julgava, já que tinha feito muito isso na adolescência - .

Jungkook seguiu para um local mais reservado e deixou o carro com o manobrista, e entramos no evento pela entrada dos artistas.

Como estávamos "atrasados" em relação aos outros convidados, acabei atraindo muito mais olhares - alguns surpresos, outros maldosos - do que estava acostumada a receber.

Taehyung aparentemente percebeu o que estava acontecendo e rodeou um de seus braços por minha cintura de forma protetora.

Ele me guiou para uma das mesas que haviam sido reservada para os convidados de Jungkook. Lá avistei Jimin e Hobi, que sorriram quando me viram, logo vindo me comprimentar.

JM: S/n, quanto tempo! Já faz quase duas semanas que você foi lá na empresa pela última vez.

HS: Pois é, você faz mais falta do que imagina. - Disse me abraçando.

TH: Eii, eu também quero um abraço! 

JM: Você não merece. - Disse Jimin ao passar por Taehyung e me abraçar em seguida. 

TH: Nossa Jimin hyung, eu trato você com todo amor e carinho e você me esnoba? 

JM: É. - Respondeu Jimin na lata fazendo todos caírem na gargalhada.

???: Aff Jimin, deixa de pegar no pé dele.

TH: Yoongi hyung! Que saudade! - Disse o Kim abraçando o suposto "Yoongi".

YG: Sai Taehyung, desgruda! Sabe que eu não gosto de ser agarrado.

TH: Ninguém tem paciência comigo... - Resmungou Taehyung ganhando um abraço do marido logo em seguida.

JK: S/n, esse é Yoongi. Ele cuida dos futuros projetos da empresa. E Yoongi, essa é a S/n.

- Prazer Yoongi. - Falei sorrindo.

YG: Prazer S/n. - Respondeu tímido.

"Acho que ele não é de demonstrar sentimentos" Pensei.

Conversamos mais um pouco e logo em seguida nos sentamos na mesa. Eu estava me sentindo super a vontade naquele local, principalmente por conta da gentileza e do carinho dos amigos do casal. Comemos e conversamos sobre tudo, descobri por Jimin que Yoongi e Hoseok tinham um romance, mas nenhum dos dois assumia um relacionamento, foi até engraçado de ver eles tentando me convencer que eram somente amigos. E a todo momento eu sentia o olhar de Jungkook e Taehyung em mim, primeiro eu achava que estavam vigiando o que eu estava comendo, mas depois percebi que tinha algo mais ali. Algo como…atração?Não, devo estar confundindo as coisas.

Agora, eu estava conversando animadamente com Hoseok sobre o sexo do bebê quando senti uma mão no meu ombro.

TH: S/n, você...ah gostaria de dançar comigo?

- Você quer dançar comigo?

Ele acenou positivamente e olhei para o Jung, que fez um joinha e então me levantei, ficando cara a cara com o Kim.

TH: Vamos senhorita S/n? - Estendeu sua mão e ri baixinho, segurando a mesma me deixando ser guiada até o meio do salão, onde outros casais já dançavam - Já dançou valsa alguma vez?

- Só uma vez, eu dancei com o Jin no nosso baile de formatura. 

TH: É, já faz um tempo...Então deixa que eu te guio, só não pisa no meu pé - Revirei os olhos e senti os dedos longos apertarem meu quadril, começando a se mover de um lado pro outro no ritmo da música - Coloca suas mãos… - Colocou meus dedos sobre seus ombros e sorriu retangular - Isso, agora só relaxa.

Ficamos alguns minutos em silêncio, cantarolando a melodia de Thinking Out Loud e sorrindo um para o outro. Taehyung era alguém adorável e me sentia muito bem junto a si, era reconfortante o calor que seu corpo emanava, porém uma dúvida apareceu em minha mente.

- Por que não chamou o Jungkook para dançar com você?

TH: Porque eu queria dançar com você - Sussurrou próximo ao meu rosto e prendi a respiração, encarando as orbes castanhas e brilhantes - Eu...gosto de passar meu tempo com você.

- Eu também gosto Tae.

TH: Fico feliz que pense assim S/n - Desviei o olhar, envergonhada, para a mesa onde estávamos sentados anteriormente e a visão de Jungkook com uma cara nada boa foi percebida por mim. O mais novo segurava um copo e jurei ver o vidro rachar pela força que ele segurava, sua testa franzida numa expressão séria e a língua contra a parede de sua bochecha, ato esse que indicava o famigerado ciúmes.

Eu já morava com eles há algum tempo, então já tinha percebido certas manias de cada um e essa era uma das de Kim Jeon Jungkook. Ele nos encarava mortalmente.

"Deve estar com ciúmes do Tae…" Pensei, mas logo minha mente se contrariou "Será que...não! Que ideia mais absurda! Jungkook com ciúmes de mim? Acho que essa gravidez 'tá mexendo com minha cabeça."

Engoli em seco e mexi a cabeça, como se quisesse espantar aquelas ideias absurdas, recebendo a atenção do Kim.

TH: O que foi S/n?

- Nada eu só… - Fui interrompida por um beijinho na bochecha e o fitei assustada - O que foi isso?

TH: Tem uns caras olhando para cá, ou melhor, para você - Sua fala saiu dengosa e um biquinho surgiu em seus lábios avermelhados - Sabia que isso ia acontecer, você é muita bonita. Da próxima vez você vem vestindo um saco de batatas!

- *Risos* Mas isso não é bom?

TH: Claro que é, mas...eu não gosto quando eles fazem isso, me deixa desconfortável.

- Por que? - Perguntei curiosa e jurei ver as maçãs de seu rosto vermelhinhas de vergonha.

TH: N-Não é nada eu só… - O cortei por um bocejo que resolveu escapar na hora errada. Que droga!Eu queria ver o que ele diria - Acho que você está cansada né?Melhor irmos para casa.

- O que?Não precisa, não quero que perca sua diversão por minha causa.

TH: S/n, não vou conseguir me divertir sabendo que você e o neném estão cansadinhos.

- 'Tá tudo bem Tae, mas eu não quero ir embora agora.

TH: Tem certeza? - Movimentei a cabeça em positivo e ganhei um suspiro - Então vamos voltar 'pra mesa, você precisa descansar se quisermos dançar mais tarde.

- Então vamos! - Agarrei seu pulso e voltamos para onde os outros estavam.

[...]

02:17 - 25/02/2020

Minha visão estava embaçada pelo sono que tentava me consumir por completo desde que voltei da pista de dança com Taehyung. Queria pedir para irmos embora, mas toda vez que via o garoto rir junto com seus amigos desistia. Não queria ser quem atrapalha sua diversão e por esse motivo que nesse momento eu estava com a cabeça apoiada na mesa - cochilando - enquanto o casal se despedia das poucas pessoas que ainda estavam no salão de festas.

Vi quando o acinzentado se agachou em minha frente e colocou algumas mechas de trás da minha orelha.

TH: Ei, S/n. Já estamos indo para casa, levante.

- TaeTae - Cochichei e o outro murmurou um "hum" interessado - Eu tô com sono.

TH: Eu sei, você 'tá igual um ursinho toda sonolenta assim e parecia confortável cochilando, mas realmente precisamos ir.

- 'Tá bom - Levantei lentamente, sentindo minhas pernas levemente bambas.

Taehyung me guiou na direção do carro sendo seguido por Jungkook. Ele me ajudou a entrar no carro e afivelou o cinto, eu estava me sentindo uma criança quando passava da hora de dormir.

Foi somente o carro começar a se mexer, que minhas pálpebras pesaram e fui levada ao mundo dos sonhos.

*S/n OFF*

*Jungkook ON*

TH: Você sabe que tem que conversar com ela, não é? - Afirmou Taehyung. Desligando o carro, quando chegamos em casa.

- É, eu sei.

Eu estava me sentindo horrível desde a minha conversa com Taehyung, me arrependia de cada palavra que havia dito para S/n. Passei a maior parte da tarde pensando em como iria pedir desculpas para a mesma, tinha até preparado um pequeno discurso.

Porém, quando a vi descendo a escadaria, com aquele belíssimo vestido. Todas as palavras sumiram, me senti ainda pior durante a festa quando avistava ela sorrindo, e acariciando a barriga quase inconscientemente.

- Eu só...não sei como pedir desculpas.

TH: Que tal começar com " Me desculpe "? 

- Acho que isso não adiantaria.

TH: Hmm, então você deveria tentar suborná-la com comida. - Disse Tae me fazendo dar um risinho fraco.

- Vou anotar essa dica. 

TH: Ei, não fica assim, vai dar certo. - Me consolou quando passei as mãos no cabelo nervoso. - Vamos fazer assim. Como ela está dormindo, você leva ela pro quarto e eu vou soltar o Yeontan e Gureum, porque se eles começarem a latir a essa hora da noite é capaz do Sr. Lee vir expulsar a gente daqui a vassouradas  - Falou se referindo ao vizinho que era conhecido como "barraqueiro" pela vizinhança.

E assim fizemos, Taehyung seguiu para a área de serviço, onde a dupla dinâmica ficava quando não tinha ninguém em casa. Já eu tive um pouco de dificuldade para tirar S/n de dentro do carro, pois a mesma tinha um sono muito pesado - que julgava ser por conta da gravidez - quando consegui, a levei para o quarto. Chegando lá, a coloquei delicadamente sobre os lençóis e tirei seus sapatos.  

Não vou mentir, congelei quando ela se remexeu um pouco, abrindo os olhos - ainda um pouco inchados pelo sono - e me encarou.

- S/n…

S/n: O que você quer Jungkook? - Perguntou ríspida. 

- Eu só vim te deixar no quarto.

S/n: Por que não me acordou? Eu mesma poderia ter vindo andando.

- Taehyung que pediu.

S/n: Ok, como você já me deixou aqui pode ir embora.

- Certo, eu já tô indo…Mas, eu queria falar com você antes.

S/n: Sinto muito, mas eu não quero conversar com você. - Disse se virando no colchão, ficando de costas para mim.

Eu poderia ter desistido e deixado-a sozinha, mas havia dito a Taehyung que falaria com ela. E bom, me sentia na obrigação de pedir desculpas pela forma que a tratei mais cedo.

Então, dei a volta na cama e me deitei ao seu lado na altura de sua barriga, como a mesma não falou nada comecei a desabafar com o bebê.

- Oi pequenino ou pequenina. Eu sei que você deve estar com raiva de mim pela forma que eu falei com sua mamãe. Queria te pedir desculpas bebê e também para sua mãe, por mais que ela não queria conversar comigo. 

S/n: Jungkook…

- Olha S/n, eu sei que fui um idiota quando agi daquela forma - Falei diretamente para ela, mas sem a encarar - E eu aceito se você não quiser me perdoar, mas eu quero que saiba que o motivo daquele surto foi que, há algum tempo...

Eu estava preparado para contar tudo para ela desde o começo, porém sua mão automaticamente se colocou na frente da minha boca me impedindo de soltar qualquer palavra.

S/n: Eu gostaria que você não me contasse o motivo…

- Por que? - Perguntei quando ela deixou sua mão cair no colchão.

S/n: Eu sei que esse assunto ainda é doloroso 'pra você e que se você me contar agora só vai piorar o que está sentindo. Quero que me conte somente quando se sentir confortável, não quando estiver pressionando para me pedir desculpas. Tudo bem?

- Então, você me perdoa?

S/n: Eu te perdoo, só que não sei se vou conseguir confiar em você tão cedo de novo.

- Tudo bem, vou conquistar sua confiança de novo...Até porque ainda tenho um bom tempo para conseguir né?

Ela riu passando a mão na barriga e continuei lá por mais um tempinho até cair no sono beijando e conversando com o bebê.

*Jungkook OFF*

*Taehyung ON*

Soltei os cachorros e fui direto para meu quarto, sendo seguido pelos mesmos. Provavelmente Jungkook ainda iria demorar se fosse conversar com a S/n, então resolvi tomar um banho demorado e me deitar, mas assim que saí do banheiro uma grande curiosidade me bateu e caminhei até o quarto ao lado. Abri a porta lentamente vendo os dois deitados na cama, porém só a garota parecia acordada já que fazia carinho nas madeixas negras do Jeon.

S/n: Tae?

- Oi ursinha...Fizeram as pazes? - Perguntei me sentando atrás de Jungkook.

S/n: É, nós fizemos…espera você me chamou de ursinha?

- E-Eh eu achei fofo, combina contigo e você anda dormindo demais, igual um urso!

S/n: Só não vou te contrariar porque eu estou cansada, agora me deixe dormir.

- Você não parecia com sono agora pouco, quando estava fazendo carinho no Jungkook.

A mesma arregalou os olhos e tirou as mãos da cabeça do meu marido.

S/n: Isso foi… - Tentou se explicar e eu ri de seu nervosismo.

- Calma, não vou brigar. Ele...estava com tanto medo de que você não quisesse mais falar com ele e vê-lo assim tão calmo agora é ótimo. O Jungkook pode parecer forte, mas no fundo ele é só um garoto sensível.

S/n: Você gosta muito dele né Tae?

- Até demais, eu sinto como...se devesse protegê-lo do mundo entende?Como se ele fosse só um bonequinho de porcelana - Escutei o seu sim baixinho e coloquei minha mão sobre a sua que repousava na cama, ganhando sua atenção - E...eu sinto isso por você também.

S/n: O-O que?

- Eu...quero te proteger também, o mundo é cheio de maldades e você é só uma ursinha!E ele uma bolachinha. Vocês precisam de proteção! - Falei rindo e ela fez o mesmo, negando com a cabeça.

S/n: Tudo bem então *Risos* Acho que 

realmente preciso dormir agora.

- Eu tinha pensado e...podemos dormir aqui?Sabe, o Jungkook é pesado para levar e meus braços não aguentam!

S/n: 'Tá...Mas só dessa vez.

- Tudo bem e obrigado - Deitei minha cabeça no travesseiro, puxando Jungkook para o meio da cama e observando o mesmo agarrar a cintura da grávida.

S/n: Pelo quê?

- Só por estar aqui, sua companhia faz bem para nós dois... Boa noite ursinha.

Seus lábios se esticaram num sorriso e fiz o mesmo.

S/n: Boa noite Tae...





 

Continua…


Notas Finais


Ali: Não matem a gente kkkk. Doeu na minha alma a cena do Kookie e da S/n, mas era necessário. Nós prometemos compensar vcs nos próximos cáp...Ou não?


Myn: Não nos matem!Essa fanfic estava precisando de umas emoções a mais não acham?Rsrs, o clima ficou tenso, mas acreditem, doeu em mim tbm quando eu escrevi.

Comentem e até a próxima!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...