História Mysterious boy - Suga - Capítulo 34


Escrita por: ~

Postado
Categorias Agust D / Suga
Personagens Personagens Originais, Suga
Tags 2ne1, 4minute, Blackpink, Bts, Drama, Got7, Revelaçoes, Romance, Suga
Visualizações 86
Palavras 1.382
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Bishoujo, Comédia, Drama (Tragédia), Esporte, Famí­lia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Luta, Mistério, Musical (Songfic), Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Survival, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Pansexualidade, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oiii! Não me matem! Eu realmente não pude escrever capítulos, provas....

BOA LEITURA! <3

Capítulo 34 - Farm


Uma semana depois

 Há uma semana eu recebi uma mensagem seguida por uma ligação, que na minha cabeça era um trote, mas logo juntei tudo o que estava acontecendo e deduzi que algo estava errado, muito errado. Ligações ameaçadoras, um “assalto”, mensagens estranhas, cartas e etc. Estou começando a ficar paranoica, não é para menos, já escutei barulhos em casa mais de quatro vezes, contando com o “assalto” citado anteriormente e quando voltei do acampamento. Prefiro acreditar que seja o vento – mesmo que essa possiblidade não faça muito sentido, já que da primeira vez um objeto caiu e não tinha um pingo de vento.

 Desta vez não tenho ninguém para me proteger, já que moro sozinha.

 Ultimamente as coisas estão muito diferentes, chatas, acho que é porque só falo com as meninas na escola, não trabalho mais – me demiti –, quase não falo com Yoongi, por mais que tenhamos terminado, ainda gostaria de ser sua amiga, mas nem isso dá, pois Suga me ignora, não sei o que fiz, mas ele está me tratando pior do que ele trata outras garotas, estou triste por isso, mas também com raiva, quem esse idiota pensa que é? Na verdade, a idiota aqui sou, já deveria ter mandado ele para o inferno, mas não, ajo como uma criancinha em um supermercado, implorando pela sua amizade, ridículo da minha parte, reconheço isso, mas nunca me lembro que terminamos, sempre que o vejo, sinto como se tudo tivesse voltado ao normal, como se estivéssemos juntos.

 Às vezes me dá vontade de comprar uma passagem e voltar para o Brasil, lá eu tinha paz, sem intrusos na minha casa, sem coisas estranhas me acontecendo, sem Sarah, sem Stefanny, e principalmente, sem ter conhecido Yoongi, queria minha vida de volta, com meus avós, minhas amigas, minhas primas, na minha casa. Mas não posso ter nada disso. Coreia me trouxe alegrias, como Jiyoon, Hyuna, Gayoon, Jihyun, Sohyun – se bem que as conheci no Brasil –, Suran, Yejun, Lisa, Rosé, Bob, Titi. Também me trouxe grandes decepções e tristezas, Suga se encaixa nas duas categorias.

 Suspiro cansada ao lembrar de tantas coisas, coloco mais uma colherada do meu macarrão na boca, terminando o mesmo.

(...)

 Escuto alguém bater na porta, talvez seja Jihyun, mas não era ela, infelizmente.

SN: - O que você quer Yoongi? – ele não responde, apenas entra. – Que intimidade é essa?

Yoongi: - Arruma suas malas!

SN: - O quê?

Yoongi: - Arruma suas malas agora – repete.

SN: - Por que eu faria isso? – Cruzo os braços.

Yoongi: - SN, eu não tenho tempo para explicações, faz o que eu mandei, é para o seu bem.

SN: - Ainda estou sem entender.

Yoongi: - Prometo que vou explicar no caminho, mas confia em mim, por favor.

 Vou para o quarto totalmente confusa, mesmo assim escolho algumas roupas e coloco em uma mala, após colocar tudo o que preciso – mesmo sem saber para onde ia – vou para a sala.

SN: - Pronto.

Yoongi: - Vamos!

SN: - Para onde? – pergunto puxando a mala.

Yoongi: - Já disse que no caminho eu explico. – sai do hotel e vai em direção a um carro. Sigo-o após conferir se tranquei o apartamento.

 Mesmo não entendendo absolutamente nada, faço o que manda, confio nele e sei que ele jamais faria algo errado comigo, por isso o obedeci.

 Suga entra no carro, faço o mesmo, logo ele liga o motor e começa a dirigir.

SN: - Pode me explicar agora?

Yoongi: - Vamos para uma fazenda. – fala simples.

SN: - O quê?

Yoongi: - Quer que eu repita?

SN: - Quero que explique essa porcaria direito! – bufa irritado, mas continua calado – Min Yoongi!

Yoongi: - Expliquei.

SN: Isso é explicar para você?

Yoongi: - Aish

SN: - Aish digo eu! Estou em minha casa tranquila quando do nada um menino chega me mandando arrumar as malas e me diz “vamos para uma fazenda” – digo a ultima frase imitando Suga.

 Eu estava irritada, assim como ele.

Yoongi: - Tem como calar a boca? Estou dirigindo merda!

 Cruzo os braços e bufo novamente.

 Quando olhei para a janela não reconheci o lugar, só tinham árvores e outras fazendas. Estávamos fora da cidade.

 O caminho estava muito silencioso, com apenas o barulho do motor do carro.

SN: - Quando vamos chegar? – falo cansada, já tinha mais de 3 horas de viagem.

Yoongi: - Daqui à uma hora, talvez. – fala sem olhar para mim.

Minha barriga ronca, faz mais de cinco horas que não como.

Yoongi: - Está com fome?

SN: - Sim.

Yoongi: - Tem uma lanchonete na próxima cidade, espere só um pouco.

Nós já havíamos passado por três cidadezinhas e povoados.

Yoongi: - Pronto – paramos em uma lanchonete.

Entramos e nos sentamos nos bancos do balcão

Garçom: - O que desejam?

SN: - Isso aqui! – aponto para um salgado – e isso também – faço o mesmo com um doce.

Garçom: - E quanto a você? – olha para Suga.

Yoongi: - Apenas água!

Minutos depois meu lanche chega junto com a água de Suga.

Levanto-me, vou até o freezer e pego um refrigerante, volto a me sentar.

 Após lanchar e pagar, voltamos para o carro e retomamos a viagem.

(...)

 Avisto uma linda fazenda, repleta de árvores, plantas, flores, borboletas, uma piscina, uma deslumbrante casa, simples, porém bonita, de dois andares.

SN: - Uau!

Yoongi: - Chegamos. – para o carro de frente à linda fazenda.

SN: - Que linda! – dava para ver que estava impressionada.

Yoongi: - Irei colocar o carro na garagem.

 Dito e feito. A garagem ficava localizada ao lado da magnifica casa.

Yoongi: - Vamos entrar, depois eu te mostro tudo, ok? – afirmo com a cabeça.

 Levo minhas coisas junto com Suga até a porta da casa, após a mesma ser destrancada, eu pude ver claramente que o ou a dona dessa casa tem um gosto extraordinário.

 SN: - É de quem?

Yoongi: - O quê? – pergunta desentendido.

SN: - A fazenda, ela é de quem?

Yoongi: - Minha. – olho para ele surpresa.

SN: Você tem uma casa maravilhosa, uma fazenda maravilhosa, uma moto que não é nada simples e com tudo isso só em 17 anos! Só falta me dizer que esse carro também é seu!

Yoongi: - Mas esse carro é meu. – minha boca se abre instantaneamente.

SN: - Anda roubando bancos por aí? – Yoongi ri.

Yoongi: - Vou lhe mostrar seu quarto.

SN: - Ok.

 Subimos a escada e paramos em frente à segunda porta à esquerda. Yoongi destranca o quarto e me dá a chave.

 O quarto tinha tons de creme na parede, e, assim como quase todos os outros cômodos que vi até agora, madeiras no piso. Uma janela de madeira que dava vista para a piscina; uma varanda; cama de casal com lençol azul bebê e etc. Era realmente um quarto organizado e bonito, assim como toda a casa.

SN: - Realmente lindo – observo o quarto em detalhes encantada.

Yoongi: - Irei te deixar organizando tudo.

SN: Suga oppa. – se vira para mim novamente.

Yoongi: - Sim?

SN: - Quanto tempo iremos ficar aqui?

Yoongi: - Já está querendo ir embora? – sorri.

SN: - Não é isso.

Yoongi: - Não sei, até a poeira abaixar.

SN: - O quê? – pergunto

Yoongi: - Tome um banho e descanse.

SN: - Suga oppa! Me responde! – ele dá de ombros. – Aigoo.

 Faço o que sugeriu e tomo banho, visto um short jeans; cropped branco; meia preta que ia até o calcanhar e faço uma trança raiz.

 Não vejo motivos para arrumar as roupas no guarda-roupa, já que não sei o tempo exato que ficarei aqui. Me jogo na cama – que é muito confortável por sinal – e tento dormir, não consigo. Levanto-me e vou à varanda, passo alguns minutos observando a paisagem, saio do quarto e vou à cozinha, pego um copo e encho de água gelada, minha garganta estava seca, a horas não bebo tal líquido.

 Suga não estava na sala, nem na cozinha, provavelmente dormindo.

SN: - Dorminhoco! – penso alto em quanto coloco mais água no copo.

Yoongi: - Quem? – sou pega de surpresa.

SN: - Menino, que susto!  – coloco a mão sob o coração, o fazendo rir.

Yoongi pega o copo cujo eu tinha enchido e bebe todo líquido que tinha dentro.

SN: - É uma audácia mesmo em!

 

 

 

  


Notas Finais


Desculpem qualquer erro! <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...