História Mysterious Boy - Capítulo 7


Escrita por: ~ e ~Porn_Taehyungz

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Bts, Jikook, Jikook Lemon, Jimin, Jimin!bottom, Jungkook, Jungkook!top, Kookmin, Lemon, Namjin, Vhope, Yaoi
Visualizações 263
Palavras 2.903
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Fantasia, Festa, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


OI GALERÃO!!!!! PORN_TAEHYUNGZ E ESTER_HOPE IN YOUR AREA!!

Ceis tão bem?

Chegamos com mais um capítulo e espero que vocês nos perdoem pela demora! ❤❤

Sem mais delongas! Boa leiturinha :) e até as notas finais

Capítulo 7 - VI - Professor Particular


Fanfic / Fanfiction Mysterious Boy - Capítulo 7 - VI - Professor Particular

Jeon Jungkook POV


  Assim que cheguei na escola fui direto para o banheiro, mataria aula ali mesmo porque acho que a inspetora já percebeu que meu esconderijo era o terraço. Joguei minha mochila em cima da pia e me impulsionei para sentar ali, encostando-me no extenso espelho atrás de mim. Tateei o bolso do meu moletom preto a procura de meu celular e meus fones de ouvido e quando estava prestes a colocá-los ouço a porta do banheiro ser aberta, iria ignorar a pessoa que recém entrara porém ouço ela me chamar 

  -Ah, você esta aqui Jungkookie!

  "Jungkookie"?

  Levantei meu olhar para ver quem me chamava dessa forma tão íntima e vejo Park Jimin parado ali, me fitando com um sorrisinho de canto

  -Eu te procurei pela escola inteira -veio andando lentamente em minha direção e jogou sua mochila perto da minha, sem quebrar o contato visual que fazia comigo -Finalmente te achei!

  -E eu posso saber o que você quer comigo? -questionei, me desencostando do espelho e inclinando meu corpo para ficar cara a cara com o mais baixo, que por estar em pé e eu sentado na pia nos encontrávamos da mesma altura.

  -Hum... Eu só achei que deveria vir te agradecer por ter me defendido do Yoongi tantas vezes -sorriu e começou a brincar com a barra do meu moletom

  -Uau... Você não é tão ingrato assim, afinal -dei um sorriso de canto e voltei a me encostar no espelho -Tudo bem, aceito seus agradecimentos. Pode voltar pra aula agora

  -Não Jungkookie, você não entendeu -o garoto se colocou no meio das minhas pernas, segurando cada uma delas -Eu quero te agradecer de outro jeito, mais do que apenas palavras -passava sua mão gordinha pela minha coxa e quando chegou em meu membro apertou com força. Eu dei um pulo com seu ato repentino e fui retirar sua mão dali mas ele a segurou antes.

  -Shh... -sussurou em meu ouvido e começou a desabotoar meu jeans -Eu sei que você quer!

  -N-não -pronunciei guaguejando um pouco quando Jimin desceu seu nariz pelo meu pescoço deu um selar ali

  -É mesmo? Mas não é o que parece -apertou mais uma vez meu membro só que agora com as mãos dentro da minha calça e eu gemi -Você já está excitado Jungkookie, deixe-me te ajudar

  -Não, J-jimin! É errado, v-você é um homem -tentava colocar na minha cabeça que aquilo que estava acontecendo era errado por sermos dois homens mas ficava difícil me convencer quando Jimin começou a fazer aqueles movimentos tão lentos e torturantes em meu pênis

  -Uhum... E você está se excitando por um homem. Apenas aproveite, Jungkookie -sussurrou com a boca bem próxima a minha. Gemi contra seus lábios quando senti seu polegar rodear a minha glande e depois seus movimentos aumentarem um pouca a velocidade.

  -Ji-jimin... Hun... -apoiei meus dois braços em seu ombro e colei meu corpo mais contra o seu

  -Que foi? -sussurrou ainda próximo a minha boca. Hesitei um pouco antes de falar, isso era tão constrangedor... -Fala, Jungkookie

  -Ahn, não me chama assim

  -Por que? Isso te excita mais, Jungkookie?-sorriu

  -Droga, sim! Ji-jimin... Eu quero que...

  -Quer o que? -diminuiu a velocidade que me masturbava -Pode falar, Kookie -puxou meu lábio inferior com seus dentes e eu gemi

  -Quero que você me chupe -minha voz não falhou dessa vez, encarei bem Jimin nos olhos e ele sorriu, se abaixando em direção ao meu membro. Lambeu seus lábios antes de olhar para cima e me encarar uma última vez, colocou sua língua pra fora e lentamente passou-a na extensão do meu membro...


  Levantei ofegante, com um pouco de suor molhando minha testa e minha camisa. Olhei para os lados desesperado vendo que estava no meu quarto e não no banheiro da escola com um Park Jimin na versão ator pornô.

  -MAS QUE MERDA FOI ESSA? -me joguei na cama novamente, frustrado demais com o sonho que acabara de ter. Eu dormia só de boxer e ao tirar o endredom de cima de mim, porque eu comecei a sentir um calor absurdo depois desse sonho, pude ver que o tecido da minha cueca estava um pouco molhado -Aish, Park Jimin! É a segunda vez que você me deixa assim! Que porra ta acontecendo com você, Jungkook? -me levantei e comecei a caminhar em direção ao banheiro do meu quarto porém escuto alguém bater na porta. No começo eu ignorei e continuei meu caminho até o outro cômodo mas a pessoa parecia insistir em fazer aquele barulho irritante na madeira.

  -O que foi? -abri a porta irritado. A mulher vestida em seu uniforme de empregada que se encontrava ali se assustou e ao descer seu olhar para baixo arregalou os olhos e sua face ficou um pouco corada

  -O senhor Jeon te espera na sala, disse que quer falar com você e é urgente -se curvou e saiu as pressas dali.

  Olhei para baixo para ver o que fez ela ficar envergonhada e rapidamente entendi. Eu estava somente de boxer

  Molhada

  E marcada pela recente ereção

  -Ah, foda-se! Não é como se ela nunca tivesse visto o corpo de um homem antes -dei de ombros e voltei para dentro do quarto, tomaria um banho antes e depois desceria para ver o que meu pai queria.


✨✨✨


  -Estou aqui... Diga o que quer -pronunciei assim que cheguei à enorme sala. Meu pai estava sentado em uma grande poltrona de couro marrom fumando um charuto. Sua gravata estava um pouco afrouxada, parecia que ele tinha acabado de chegar da empresa.

  -Jungkook, sente-se ali -apontou para o sofá em frente a ele e a uma mesinha de centro, que continha um papel em cima. Meio sem vontade eu fiz o que ele pediu, só queria acabar com isso logo e voltar para o meu quarto -Você pode me explicar o que é isso? -indicou com a cabeça a folha em cima da mesinha. Eu a peguei e vi do que se tratava. Meu boletim.

  Suspirei. Aish, como foi que ele achou isso?

  -Quando você me pediu para te tirar daquela escola boa e cara e te transferir para essa escola pública, não imaginava que isso ia acontecer... -me encarava enquanto assoprava a fumaça do charuto

  -São só algumas notas vermelhas, nada de mais

  -Nada de mais? -repetiu -VOCÊ ACHA QUE O HERDEIRO DE UMA EMPRESA MULTINACIONAL PODE TER "ALGUMAS NOTAS VERMELHAS" ? -gritou

  -A EMPRESA QUE EU NÃO PEDI PRA HERDAR, VAMOS DEIXAR CLARO! -falei no mesmo tom. Ele suspirou uma, duas, três vezes, massageando suas têmporas com a ponta dos dedos e depois voltou seu olhar pra mim

  -Vou contratar um professor particular pra você -disse finalmente

  -Eu não preciso disso

  -Você vai ter aulas particulares e sua nota tem que aumentar, caso contrário eu te coloco de volta naquela escola particular, ou até em um internato

  -Você não pode fazer isso! -me levantei

  -Você é menor de idade e eu sou seu pai, eu posso sim fazer isso -voltou a fumar seu charuto e eu vi que aquele assunto estava dado como encerrado quando ele pegou um jornal e começou a folheá-lo, ignorando minha presença. 

  Subi de volta para o meu quarto pisando forte no chão e bati a porta com força tentando descontar minha raiva. Tudo bem, são só aulas particulares. Não é como se eu precisasse disso... Posso ter as notas mais altas da sala se eu quiser. Vou tirar algumas notas acima da média e assim meu pai vai desistir dessa idéia de professor particular, e tudo voltará ao normal. 


Jeon Dak Ho POV


  Jungkook estava ficando cada vez mais difícil de lidar, não sei se isso é só mais uma fase de adolescente mas ele precisa amadurecer logo e mudar seu comportamento, é questão de poucos anos até ele assumir a empresa da família. Agora ele me aparece com esse boletim cheio de notas vermelhas de cima a baixo... Jungkook sempre foi um bom aluno, aplicado e sempre era o destaque da sala, não sei o que está acontecendo com ele agora... É atenção que ele quer? Só está agindo desse jeito rebelde para chamar atenção?

  -Secretário Choi -chamei pelo meu secretário enquanto dava as últimas tragadas no meu rotineiro charuto, sentado na poltrona daquela sala após a minha conversa com Jungkook

  -Sim, senhor -o homem engravatado se colocou ao meu lado, atento a qualquer ordem minha

  -Quero que vá à escola de Jungkook e descubra quem é o aluno com as melhores notas... Diga à ele que tenho uma proposta a lhe fazer


Park Jimin POV


-É o seguinte Kim Taehyung, eu vou pra minha casa e você pra sua, você vai me deixar dormir pelo menos umas cinco horas e só depois você aparece lá para continuarmos o trabalho de química

  -Mas hyung, eu não tenho nada pra fazer a tarde inteira... Você vai me deixar no tédio? -o garoto se encostou no armário ao lado enquanto eu guardava alguns materiais no meu

  -Caguei pra você meu querido, meu sono é mais importante -tranquei a porta e fui andando pelos corredores para a saída do prédio escolar

  -Aish, você é um péssimo hyung sabia? -Tae me acompanhava e resmungava ao mesmo tempo, e eu apenas ignorava as reclamações do garoto enquanto prestava atenção no caminho. Algo tinha chamado minha atenção e me deixado inquieto

  -Taehyung... Não olha pra trás mas tem um carro preto nos seguindo desde que saímos da escola -falar isso pra ele foi a mesma coisa que dizer "vire pra trás agora e olhe descaradamente para o carro, e não se esqueça de deixar evidente que já percebemos estar sendo seguidos". O mais alto imediatamente após minha fala se virou com uma cara de espanto e olhou bem na direção do carro preto e aparentemente importado parado poucos metros de distância atrás da gente. Taehyung entrou em desespero e começou a ter algo parecido com um ataque de pânico, segurou meus dois braços com força enquanto repetia inumeras vezes que não queria ser sequestrado e eu não sabia o que fazer para acalmar o garoto. Vi a porta daquele carro ser aberta e um homem em um terno preto sair de lá, vindo caminhando em nossa direção. A cada passo que ele se aproximava eu sentia meu coração bater mais rápido, não conseguia mexer um músculo sequer, estava estático no lugar e Taehyung não se encontrava diferente de mim.

  -Você é Park Jimin? -o homem sinistro disse assim que chegou até nós. Engoli um bolo de saliva antes de tomar coragem e responder

  -S-sim... Como sabe meu nome?

  -Por favor, não se assuste garoto. Eu estou aqui apenas cumprindo ordens do meu chefe -como assim chefe? Esse cara tinha sido contratado pra me matar? É algum tipo de assassino de aluguel ou gangster?

  -Por favor, ajusshi não me mata! -fechei meus olhos implorando enquanto sentia o suor frio se acumulando em minhas têmporas -Eu juro que não fiz nada pra mafia coreana estar atrás de mim!

  -Mafia coreana? O que você está falando criança? -o homem começou a rir e eu fiquei encarando ele com a maior cara de bosta ambulante. Além de vir me matar ele ainda vai rir de mim? -Pode ficar tranquilo, você não fez nada de errado e eu não vim pra te matar. Pelo contrário, vim te oferecer uma oferta de emprego -o homem sorriu e eu pude relaxar. Mas apesar de saber que minha vida não estava em risco isso tudo ainda era muito suspeito

  -Como assim oferta de emprego? -olhei de soslaio para Taehyung que parecia mais calmo mas ainda assim apreensivo

  -Eu sou secretário de um empresário e ele me mandou em sua escola para descobrir quem era o aluno mais inteligente e aplicado

  -Mas eu acabei de me mudar... Tenho certeza que você vai achar algum aluno melhor que eu

  -Bom, os professores fizeram ótimos comentários sobre você e eu analisei seu histórico escolar, posso dizer que é um dos melhores que eu já vi

  -Ya, ajusshi você é algum tipo de stalker? -como assim esse cara teve acesso ao meu histórico? Tô ficando com medo de novo

  -Como eu mencionei, meu chefe está querendo o aluno mais dedicado para que possa dar aulas particulares ao seu filho, que também estuda em sua escola. É claro que você não vai fazer isso de graça, ele pretende te pagar um bom salário

  -Eu não sei, isso é ainda muito confuso pra mim...

  -Compreendo, o senhor Jeon imaginou que fosse dizer isso e pediu para que você me acompanhasse até a casa dele, onde ele tratará dos detalhes com você

  -Senhor Jeon? Espera... Estamos falando de Jeon Dak Ho, dono da JN Group?

  -Sim

  -Eu nem sabia que ele tinha um filho... -novamente olhei pra Taehyung e ele estava tão espantado quanto eu

  -Peço que considere a proposta e me acompanhe senhor Park -o cara indicou o carro atrás de nós com os braços, pedindo para que eu o seguisse

  -Você não está pensando em ir, não é mesmo? Pode ser um assassino, Jimin... -Taehyung puxou meu braço. Quando um homem todo de preto e aparência sinistra te segue em um carro depois da aula e aparece na sua frente dizendo que seu chefe quer te contratar e que é pra você entrar no carro e ir até o tal chefe o mais sensato a se fazer é dar um chute na canela do cara e sair correndo dali, certo? Pois eu fiz exatamente o contrário.

  -Se eu não voltar, pode ficar com os meus mangás pra você Tae! -disse antes de seguir o homem e entrar no carro


✨✨✨


  Quando o motorista daquele carro "super discreto" entrou por um enorme portão dourado e seguiu por um jardim até estacionar em frente a uma enorme casa que parecia dar umas dez vezes o tamanho da minha meu queixo só faltou cair. Ao adentrar aquela luxuosa construção tive certeza que qualquer mínimo detalhe daquele lugar valia mais que a minha vida inteira, eram tantos quadros aparentemente caros, enormes lustres em cada cômodo que eu passava, enfeites que estavam tão lustrados e polidos que eu me sentia envergonhado de estar no meio de tanta coisa cara vestindo apenas meu simples uniforme escolar.

  -Venha, o senhor Jeon aguarda no escritório -o homem que me buscou disse e seguiu por um corredor até chegar em uma grande porta dupla de madeira com o logo da JN Group cravado ali naquela porta. Ele deu duas batidas e uma voz grave mandou que entrassemos

  -Secretário Choi, vejo que trouxe o garoto -a poltrona que estava de costas para a porta se virou revelando um homem que parecia ter uns 40 anos mas sem deixar de aparentar elegância e ao mesmo tempo imponência

  -Sim, presidente! Devo chamar o jovem mestre?

  -Sim, vá chamá-lo -o secretario assentiu, se curvou e saiu dali fechando a porta logo em seguida.

  -Qual seu nome, garoto? -se voltou para mim

  -Park Jimin, senhor -me curvei

  -Por favor, me chame de Dak Ho! Ou de hyung se preferir -o homem sorriu e me espantei, ele não parecia ser uma pessoa séria e arrogante como eu pensei que fosse. E isso me alivia um pouco -Bom, Jimin te chamei aqui porque aparentemente você é o melhor aluno de sua escola e eu quero te fazer uma proposta -acenei com a cabeça e ele prosseguiu -Ultimamente meu filho tem me preocupado muito, vi um boletim recente e as notas dele caíram. E não era assim na escola particular que ele estudava antes

  -Sem querer ser intrometido mas... -interrompi -Por que seu filho estuda em uma escola pública? 

  -Ele insistiu tanto para que eu mudasse ele de escola que acabei cedendo. Eu não queria ter que tirar ele de lá mas as notas dele não podem ficar desse jeito. E acho que estudar com alguém da idade dele ao invés de um professor particular mais velho vai ser melhor pra ele

  -Entendo... -olhei para os lados, prestando atenção nos detalhes daquele local. Como cada peça dali parecia ter custado no mínimo uns $2.000 ?

  -É claro que eu pretendo te pagar por isso, Jimin -olhei novamente para o presidente e ele estava me estendendo uma folha -Aqui está um contrato e o valor que você receberá -peguei aquela folha e analisei, quase engasguei ao ver a quantia de dinheiro que ele pretendia me pagar. Era muita coisa! Eu ia poder comprar todos os livros que eu quisesse sem depender do cartão de crédito da minha mãe

  -Tudo bem, eu acho que vou aceitar -falei e o homem sorriu

  -Muito obrigado, Jimin! Tenho certeza que você vai ser de grande ajuda ao Jungkook 

  Eu estava de cabeça baixa olhando a folha, ainda paralisado pelo efeito da grande quantia de dinheiro que estava escrita ali, e que eu ganharia apenas por dar aula, mas ao ouvir aquele nome voltei à realidade

  -Jungkook? -repeti e logo em seguida batidas na porta foram ouvidas

  -Senhor -olhei pra trás e vi o secretário -O jovem mestre está aqui -na mesma hora a porta foi aberta com um pouco de força e o garoto vestido somente em uma calça de moletom cinza entrou 

  -O que foi dessa vez pai? -encarou o homem em minha frente e depois olhou pra mim parecendo me notar, os olhos de Jungkook se arregalaram e sua expressão foi de espanto assim que me viu e eu também devia estar igualmente espantado.

  -Park Jimin?


Notas Finais


E AAAAAI???? OQ VOCÊS ACHAM QUE VAI DAR ESSAS AULAS PARTICULARES?? VAI DAR MERDA? VAI DAR PEGAÇÃO? VAI DAR NAMORO??

E o que dizer sobre o sonho erótico do menino jancu? 😏😏😏😏😏😏 ele vai aos poucos se atraindo pelo pequeno jiminho...

Nos digam nos comentários! 😊 adoramos ler!

Mais uma vez perdoem a demora e não desistam da gente!

Até a próxima!

P.S: VÃO VOTAR NO BANGTAN PRO MAMA ❤❤❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...