História Mystic Falls Um Verão Místico - Capítulo 27


Escrita por:

Postado
Categorias Gravity Falls
Personagens Candy Chiu, Grenda, Pacifica Northwest, Soos Ramirez, Wendy Corduroy
Tags Gravity Falls
Visualizações 6
Palavras 1.256
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Ficção, Ficção Científica, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Fala aí rapaziada, eu estou postando esse capítulo pela terceira vez por conta de um bug que deu no Google, agora vamos a história.

Capítulo 27 - Reta Final Parte 3


Fanfic / Fanfiction Mystic Falls Um Verão Místico - Capítulo 27 - Reta Final Parte 3

Dipper e Pacífica estavam assumindo seu relacionamento um com o outro quando um Fortíssimo terremoto foi sentido em toda a cidade.

-Mas o que foi isso? -perguntou Mabel.

-Olhem, lá em cima. -disse Grenda 2.0 apontando o dedo indicador para a parte superior da barreira.

-O que é aquela coisa? -perguntou Pacífica assustada.

-Aquilo é um Duembrete com o quádruplo do tamanho normal. -respondeu Dipper.

-Aquela coisa não pode destruir a barreira, pode? -perguntou Candy 2.0

-Para nossa sorte não, mas ele vai socar a barreira até destruir a cidade com terremotos e outras catástrofes. -respondeu Dipper.

-Pessoal, vamos manter a calma e TODO MUNDO PARA DENTRO DA CABANA. -disse Mabel gritando com os 6 que estavam alí.

As crianças entraram na Cabana depois do parto da menina dos Dinckleys. Pacífica ao ver a menina imediatamente entra em choque e vai até o banheiro. Dipper e Mabel avisam Stanford sobre o Duembrete gigante que estava na barreira da cidade.

-Bom, isso realmente é grave. -disse ele.

-Nós não vamos fazer nada? -perguntou Grenda 2.0

-Não temos o que fazer, temos? -perguntou Candy.

-Não sei o que aconteceu para aquele monstro ficar daquele tamanho, a força de estranheza vinda dele é muito maior do que a da montanha ou da própria Beatriz. -respondeu Candy 2.0

-Bom, é o seguinte: Eu, Dipper, Candy e Grenda de outra realidade vamos cuidar do Duembrete gigante, o resto fique aqui. -disse Stanford.

-Ei, eu vou ficar aqui na Cabana cuidando da família Dinckley enquanto vocês ficam com a parte divertida da história? -perguntou Stanley.

-Não vai ser divertido, Stanley, mas você vai ficar seguro aqui com as outras crianças. -respondeu Stanford.

-Gostei bastante dessa última parte. -disse Stanley.

-E eu, o que é que eu possa fazer? -perguntou Pacífica descendo as escadas.

-Você fica aqui, não quero que se machuque ou coisa parecida. -respondeu Dipper segurando as mãos dela.

-Sabe que eu tenho o poder das runas igual ao Thor não sabe? -perguntou Pacífica -eu posso ser um bom reforço.

-Eu sei, não podemos deixar você exposta desse jeito lá fora, você pode acabar se machucando feio lá fora, e você pode proteger a cabana se algo der errado. -respondeu Dipper.

-Se vocês dois já terminaram a discussão de casal, temos muito o que fazer lá fora. -disse Grenda 2.0

-Mabel, você tem um minuto? -perguntou Pacífica puxando ela para um canto da casa.

Na parte de fora da cidade, o mundo estava um verdadeiro caos, o Estranhagedon havia se tornado real no mundo quase que inteiro menos na cidade que continha uma barreira de estranheza que não permitia seres estranhos entrarem e não os permitia sair. 

-Tivô Ford, esse lugar está pior do que quando eu e as duas chegamos. -disse Dipper com sua Lanterna de variação de tamanho nas mãos.

-Lembrem-se, não olhem nos olhos dele ou irão ver seu pior pesadelo. -disse Stanford com suas bugigangas e tudo mais prontas para serem usadas.

Candy 2.0 ligou seu canhão de mão para usá-lo e Grenda acionou seu machado de raios conhecido como Destrói-Jumentas.

-Então Candy, qual é o plano? -perguntou Grenda.

-Eu diria que seria cegar o Duembrete, derruba-lo e tentar destruí-lo, não sei se podemos realizar a última parte do plano mas será a melhor solução. -respondeu Candy.

-É um plano brilhante garota, agora vamos colocar em prática. -disse Stanford jogando uma granada de luz nos olhos do Duembrete.

O monstro viu a bomba vindo e tratou de fechar os olhos antes de perder a visão. Dipper usou sua lanterna e tentou encolher o bicho mas não funcionou pois o monstro era tão grande que suas moléculas o impediam de diminuir de tamanho por uma força exterior. Grenda deu uma machadada na perna do monstro e fez apenas um arranhão, ele deu um chute em Grenda e a mandou longe. Candy disparou seu canhão de prótons eletromagnético para paralisar o movimento do monstro, mas isso também não o fez nada e ele continuou a se mover.

-O que aconteceu com a parte "brilhante" do seu plano, Candy 2.0? -perguntou Dipper assustado.

-Era bom na ideia mas não gostei de como ele aplica-se na prática. -respondeu Candy.

O monstrão ficou muito furioso por ser agredido e soltou uma bola de fogo nos 3, mas por sorte Grenda bloqueou o disparo contínuo com seu machado. 

-Não podemos fazer nada pessoal? -perguntou Candy.

-Vão logo, não vou conseguir o segurar por muito tempo! -exclamou Grenda.

-Tive uma ideia, não sei se vão gostar mas é uma das únicas que tive nesse momento. -disse Stanford.

-Pessoal...-disse Grenda quase não aguentando o sopro de fogo do monstro.

-Escutem-me, é o seguinte...-disse Stanford baixinho para os quatro.

-Hey monstro, fique do nosso tamanho e lute com honra. -gritou Stanford bem alto.

O Duembrete sorriu maliciosamente e diminuiu sua altura para a de um Duembrete normal, nisso, Candy rolou de lado e deu um disparo de prótons fulminantes e cegou o Duembrete por um tempo indeterminado. Grenda aproveitou e deu uma machadada com toda sua força e poder que o machado tinha e mandou o Duembrete para a órbita da terra explodindo como fogos de artifício.

-Isso aí, conseguimos. -disse Grenda batendo na mão de todo mundo.

-Sem querer ser estraga prazeres, mas não comemorem cedo. -disse Stanford olhando para os outros Duembretes.

-Ah porra, são quantos deles? -perguntou Dipper.

-No mínimo uns 2000, mas para nossa sorte eles são normais em comparação ao que acabamos de mandar para a vala. -respondeu Grenda ligando o machado novamente.

-Não vamos dar conta de tantos assim, é melhor recuarmos agora. -disse Candy.

-Podemos sim, é só ampliar o disparo da arma molecular e vamos destruir todos os Duembretes. -disse Stanford.

-Você tinha uma arma de destruição molecular e não usou enquanto a gente estava quase morrendo com aquele monstro?! -perguntou Candy furiosa.

-A minha arma molecular só pode dar um disparo por vez fora da atmosfera normal da terra, só poderia dar quantos disparos quiser dentro da barreira e se o disparo pegar na barreira isso poderia destruir ela. -respondeu Ford.

-Vocês, é melhor se apressarem aí no que estão fazendo e destruírem esses monstros antes que subam aqui. -disse Dipper ajudando a Grenda a derrubar os Duembretes que tentavam subir na barreira.

-Prontinho, conectei com o canhão de mão da Candy para amplificar o raio de destruição da arma. -disse Stanford.

-Certo Candy, é com você. -disse Grenda.

Candy deu um disparo e foi varrendo o chão com os Duembretes, passado o raio de destruição, eles notaram que haviam sobrado 600 Duembretes.

-Isso é muito ruim, é melhor descermos e entrar na cidade e ficar lá até pensar em outro plano. -disse Dipper descendo da bolha junto com os outros três.

-Eu posso dar um jeito nisso. -disse Pacífica saindo da bolha.

-Pacífica, o que está fazendo aqui? -perguntou Dipper.

-Eu vi o que fizeram com os Duembretes e pensei em ajudar para terminar com os restantes. -respondeu Pacífica.

-Tudo bem, toda ajuda é bem-vinda agora. -disse Grenda.

-Grenda, me passe o machado. -disse Pacífica.

-Aqui está. -disse Grenda passando o machado para ela.

-O que você vai fazer? -perguntou Candy.

-Já assistiram Vingadores Guerra Infinita? Alerta de Spoilers. -disse Pacífica ligando os raios e trovões do Destrói-Jumentas.

Pacífica então usando seus poderes combinados com os dos machado sai correndo até os Duembretes e dá um pulo de mais de 10 metros, ela deixa as runas no máximo e dá uma machadada no chão transformando em pó todos os Duembretes que estavam por lá.

-Cara, não sei como você consegue segurar essa menina na cama. -disse Grenda para Dipper ambos de boca aberta.

-Pacífica, isso foi a coisa mais incrível que eu já vi. -disse Candy.

-Agora vamos para dentro, rápido. -disse Stanford.

-Muito bem, Pacífica, mas vai precisar de muito mais do que uma referência pop para impedir meus planos. -disse Bill olhando para Kevin acorrentado na zona negativa.




Notas Finais


E é desse jeito que termina o capítulo, espero que gostem e até o próximo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...