1. Spirit Fanfics >
  2. Na enfermaria- one shot >
  3. Cap 1

História Na enfermaria- one shot - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Bom isso ta um lixo mas espero que gostem

Capítulo 1 - Cap 1


Hide on

Caminhavamos no corredor em silêncio. Yuko - Senpai estava com um olhar sério no rosto, eu, por outro lado, estava corado, afinal ele estava á segurar a minha mão,e talvez alguns pensamentos pevertidos passaram á rondar minha mente naquele instante, fazendo meu coração acelerar. Yuko - Senpai para repentinamente e, eu como o desatento que sou, acabo esbarramdo nele e quase caindo no chão,mas o mesmo me segura. Podia sentir meu rosto esquentar e ficar vermelho, Yuko, por outro lado está se segurando para não rir de mim, mas no fim ele não aguentou e acabou caindo na gargalhada:

H: - Não ria de mim senpai - digo fazendo biquinho.

Ele para de rir, e volta a ter a expressão séria de sempre, o mesmo me puxa pra dentro da sala na qual paramos na frente e tranca a porta. A sala era escura, o que limitava e muito minha visão:

H: - Sen– senpai cadê você ?

De repente as luzes ligam, revelando a enfermaria da escola, um lugar "abandonado" pelos alunos:

H: - Nós podemos ficar aqui ?

Y: - Pode ficar calmo, eu pedi para a enfermeira para usar essa sala.

Yuko me pega pelo braço e me joga  na cama da enfermaria, ele me beija e depois começa a distribuir beijos pelo meu rosto descendo até meu pescoço, onde ele deixa um chupão. Ele começa a deslizar suas mãos por debaixo da minha camisa tirando-a sem muito esforço, ele continua me beijando até chegar em meus mamilos, ele começa a  lambe-los me arrancando alguns gemidos baixos. Yuko dá um sorriso malicioso e desce sua mão para minha calça, pegando em meu membro ereto :

Y: - ora ora,o que temos aqui? - ele diz em um tom sedutor.

Fico extremamente corado, mas ele parece não se importar. Então, desabotoa minha calça e puxa minha cueca para baixo fazendo meu pau saltar pra fora um tanto pulsante, logo, começa a me masturbar lenta e serenamente, enquanto admira minha expressão de prazer e suspiros de desejo que me arranca. Chego ao meu clímax, então Yuko lambe com prazer a porra que reside em seus dedos, o que me faz ficar vermelho como um tomate, mas dessa vez eu decido fazer algo diferente, não ser só dominado como sempre. Então, eu o empurro para que ele se localize em baixo de mim, e o encaro,sorrindo de canto.

Y: - Hmm, parece que o gatinho tem garras

H: - Na–não é justo se só eu me divertir, me deixe te dar prazer também.

Yuko cora instantaniamente,  virando o rosto e consentindo com a cabeça. Meus olhos brilham.

H: - se sente - ele obedece.

Me posiciono de joelhos em meio as pernas suas e começo a tirar suas roupas, seu membro salta pra fora e é enorme, fico com medo ao pensar que uma hora isso estará dentro de mim.

Começo a chupar o pau dele, fazendo-o gemer, isso me deixa exitado pra caralho, o jeito como eu consigo tirar seus suspiros apenas com a minha lingua,deixar ele desse jeito, meu transe é quebrado no momento em que minha boca é preenchida com o "leite" quente de Yuko.

H: - amargo, porém viciante - digo olhando para Yuko, que se encontra corado. - Eu quero você... Dentro de mim - Ao ouvir isso,ele voltou seu olhar para mim com um sorriso malicioso, porém gentil no rosto.

Nós nos posicionamos,então ele põe dois dedos em minha boca.

Y: - Chupe - Eu o obedeço.

Após deixar os dois dedos bem molhados, ele retira os dedos da minha boca e enfia um na minha bunda, me arrancando um grito baixo de dor e prazer. Após eu me acostumar com o primeiro dedo,ele enfia o segundo,passando á fazer movimentos de tesoura com os dedos, eu começo a chorar, mas ele tapa minha boca e fica me encarando com um olhar sádico no rosto enquanto as lagrimas escorrem pela minha face.

H: - Do– dói...

Y: - Vai doer mais se eu não te preparar bem...

Após alguns segundos a dor se transforma em prazer, e nesse momento eu soube que ele iria colocar dentro de mim. Yuko se posiciona em frente a minha entrada.

Y: - Posso colocar ? - Eu assenti com a cabeça.

Ele enfiou rápido, provavelmente para me fazer sentir menos dor, mas de qualquer maneira  eu dei um grito estridente capaz de deixar qualquer um surdo, ele ficou um tempo imóvel até eu me acostumar e depois começou a dar estocadas lentas,mas ainda incômodas. Depois de um tempo ele acelerou, me fazendo arfar de prazer. Até que ele goza, porém nós dois ainda não estávamos  satisfeitos.

H: - Eu quero cavalgar em você...

Y: - O– ok - ele diz ofegante.

Ele deita, e eu me posiciono em cima dele, coloco o pau do Yuko dentro de mim e começo á cavalgar. Yuko parece estar gostando muito, me agarrando pela cintura e me ajudando com meus movimentos. Essa posição... é tão prazerosa para ambos, então, acabo chegando ao meu ápice rapidamente, e logo em seguida, Yuko chega em seu máximo também, caio para o lado arfando de cansaço, então, olho para o lado, vendo Yuko, parece exausto.

H: - Isso foi...

Y: - incrível...

Nós nos aproximamos e nos beijamos, um beijo longo e apaixonado, mas logo nos separamos pela falta de ar.~

~Quebra no tempo~

Eu e yuko nos vestimos limpamos a enfermaria. Antes de sair e me deixar sozinho yuko diz:

Y: - Sabe meus pais estão viajando e, então se quiser podemos...

H: - Continuar ? - ele concorda com a cabeça.


Notas Finais


Sei la :V


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...