História Na fumaça dos anos 60 - Capítulo 1


Escrita por: e lunaticax

Postado
Categorias SHINee
Personagens Minho Choi, Taemin Lee
Tags 2min, 2minuniverse, Minho, Shinee, Taemin
Visualizações 74
Palavras 887
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção, LGBT, Lírica, Shonen-Ai, Slash, Universo Alternativo

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Tô segurando essa fanfic faz séculos. Tempo tá escarso para a lua aqui. Mas enfim! 2MinUniverse are back, com mais uma fanfic xerosa. Boa leitura!

Capítulo 1 - Beatles no toca fitas, minhas mãos rodeando sua cintura.


Naquela noite de verão, seus cabelos pretos escondiam seus profundos olhos transbordando amargura. Eu soube, nós não éramos os errados.

Uma brisa quente chocou contra nossos rostos, enquanto eu puxava sua cabeça para encostar-se em meu peito. Não haviam muitas pessoas naquele parquinho, meu relógio de pulso marcando às duas da manhã. Suspirei alto, a frustração era nítida em minha face, e eu apenas desejava relaxar com meu único bem querer. Lee TaeMin era único, dono de minhas noites sem dormir, dos meus suspiros apaixonados, dos meus sorrisos sem sentido em meio ao trabalho. Infelizmente, eu era imponente, nos escondendo na fumaça, não mostrando o que realmente éramos para os outros. Um casal.

Afaguei seus cabelos lentamente, silabando doces palavras.

Prometo que amanhã o dia será melhor, prometo que vamos brincar pelas campinas verdes, a grama massageando nossos pés, o perfume das árvores nos inebriado.

Vamos deitar no solo sem medo de nos sujar, se agarrar em um abraço forte. Você se encosta em meu peito e relaxar esquecendo de todos os seus problemas, focando naquele pequeno afago em suas madeixas castanhas cacau. Eu irei suspirar mais uma vez, irei imaginar o nosso futuro, irei ansiar e temer por ele, tudo isso em uma breve tarde de primavera no parque.

A noite pode esperar, quando seu relógio velho de pulso marcas as seis e meia eu estarei lá todo arrumado na sua porta, usando minha jaqueta velha e minhas roupas despojadas do jeito que você adora, para levar para a melhor discoteca da cidade, sempre proporcionando o melhor para o meu anjo. Você com seus cabelos morenos bem penteados e um sorriso de dar inveja estampado no rosto irá segurar em minha mão assim que eu a estender, com seu jeito carinhoso de ser, descendo degrau por degrau até chegarmos a minha motoca velha, você nunca se importou com aquela lata velha, nunca se incomodou pelo meu jeito de viver. Vou montar na moto e lhe ajudar a subir de bom grado, sempre a espera do envoltório de seus braços ao redor de minha cintura, sua segurança vai ser a minha segurança. O vento entrará em choque com nosso corpo, você temerá, mas não precisara já que terás a mim, a velocidade será nossa amiga assim como o tempo será nosso inimigo.

De longe avistarei o local, você também e se entregará a vibe local, músicas do hit, com energias animadas todas na Beatlemania.

Adetraremos o local juntos, mas discretos, a fumaça inebriante e conturbado passará por nós, mas não daremos atenção. O bar vibrará por nós dois, cada bebida nos chamando, mas não arredaremos o pé, pois antes de mais nada nossa música iria tocar, abrindo espaço só para nós dois.

Não poderíamos ir para pista, mas nada que os fundos do local não nos deixasse, o som abafado misturado com a tensão que nós sentíamos criava nosso próprio clima. A música seria perfeita o momento também.

— I Want To Hold Your Hand — O menor diria, em conjunto a canção. 

Ele cantava e eu queria segurar a sua com muita força para ser só minha, eu iria, mas não podia.

— And when I touch you I feel happy inside. —Irá cantarolar, apenas para mexer comigo.  

Eu sentirei nesse, exato momento, meu corpo ser corrompido em choques ao sentir sua mão lisa roçar em meu braço em um toque singelo e simples, tudo o que eu queria e necessitava.

A música vai encerrar e nós não vamos bem perceber, seu olhar vai estar preso ao meu assim como o meu ao seu, vamos querer mais, mais além de singelos toques, mas ainda não poderíamos.

Sabendo disso vamos para casa, a noite ali acabara. Ainda iria sentir o enlaço de seus braços em meu tronco e sua respiração nervosa contra minhas costas.

Deixarei você em casa depositando um selo singelo nas costas de sua mão de fez lisa e macia, aos poucos despreenderei nossos olhares que se perderam na escuridão da noite. Passarei mais uma noite em claro pensando em você, como seria ter meus lábios nos teus.

Talvez em um acesso de loucura monte na garupa velha e atravessarei a cidade atrás de uma certa casa, desajustado e desesperado para descobrir do que é seu.

Vou chegar a sua porta afoito e vou me dar de encontro com sua face esbelta na varanda, total em absorto nas estrelas, pareceria conversar com elas, talvez estaria. Vou clamar seu nome e você me dará toda a sua atenção em um passe de mágica. Assim que criastes coragem e descestes de seu pedestal irei lhe encurralar contra a parede e tomar lhe em meus braços Você irá provar de meu sabor e eu do seu, tirarei a prova de quão macios seus lábios deveriam ser, me encherei com seu prazer.

Vou abrandar o quanto te amo, sentir você se entregar a mim. Suas bochechas redondas e moldadas a perfeição irão denunciar seu nervosismo e seus olhos  profundos e castanhos a sua felicidade, será o nosso momento, nosso único momento antes de sermos separados pelas tensões políticas terríveis. Estaríamos tão longe, mas tão perto, eu iria esperar por você, você saberia disso.

Mas isso será amanhã, ou deveria ser, hoje me deixe aqui, me dê um desconto dessa sociedade, só esta perdura de noite me deixe descansar em paz junto ao seu abraço quente. Porque hoje TaeMin, hoje seremos julgados pela sociedade dos anos 60.


Notas Finais


Espero que tenham gostado, algo bem simples >.< Inspirada em I want to hold your hand dos Beatles, recomendo demais a música. Até a próxima fanfic, Xero no cangote! E, antes de partir, agradecer a xerosa da @IDesign que fez essa capa linda de bonita! Eu amei!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...