História Na mira do amor! - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Criminal Minds
Personagens Aaron Hotchner, David "Dave" Rossi, Derek Morgan, Dr. Spencer Reid, Emily Prentiss, Jennifer "JJ" Jareau, Penelope Garcia, Personagens Originais
Tags Fbi, Hotch, Reid
Visualizações 19
Palavras 2.030
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Lemon, Policial, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Eu sei, estou atrasada com outras duas fanfics, mas tive um surto meio louco e saiu essa 💖😍😉😯

Quem não viu a série, super recomendo, mas a fanfic se passa em um universo alternativo, ou seja... Nada aqui aconteceu de fato na série, OK? OK 👌

Não incentivo a violência ou qualquer outro ato contra o ser humano. Apenas escrevo por conta da fanfic.

Contém YAOI, leia por conta e risco. Além dos outros avisos 😳

Bem, desculpa os erros, estou sem um beta, se alguém quiser me ajudar com isso vou ficar muito agradecida, preciso de alguém urgente 😱😰😨 além de disso, estou testando uma nova forma de escrita, em terceira pessoas, quem lê minhas outras fanfics vai perceber isso.

Comentários e críticas construtivas são muito bem vindos.

Boa leitura, até lá embaixo! 😘😘

Capítulo 1 - Um novo caso!


Fanfic / Fanfiction Na mira do amor! - Capítulo 1 - Um novo caso!

Dr. Spencer Reid tinha que admitir, não era fácil ser da análise comportamental, ele já viu e passou por tantas coisas. Crianças, mulheres... Ninguém estava a salvo. Suspirando ele bebeu um gole de seu café antes de aperta mais a alça de sua bolsa enquanto subia as escadas que davam para fora da estação, ele precisou caminhar apenas mais alguns minutos até chegar a cede do FBI. Ele terminou seu café e entrou dentro do local, o mesmo estava agitado, agentes andavam de um lado para outro com vários arquivos em mãos. Ele teve que desviar que várias pessoas no caminho até o elevador. Ao chegar no seu andar e depois em sua mesa pode perceber que além do seu chefe apenas ele tinha chegado até o momento, o mesmo ficou observando seu superior pelas brechas das persianas que haviam no painel de vidro da sala do mesmo. Sentou em sua mesa e começou a ler alguns arquivos que estavam alí em cima para adiantar o trabalho, afinal se eles tivessem um caso seria melhor deixar tudo


           ~~•Nmda•~~


Enquanto isso do outro lado da cidade o cenário era horrível, os policiais alí presentes já haviam visto de tudo, aquilo não deveria os assustar, mas assustava. Era o quarto assassinato na cidade que seguia o mesmo padrão, as autoridades não estavam conseguindo controlar a mídia. A cada segundo mais reportes chegavam ao local. O delegado alternava seu olhar entre o corpo da vítima que estava sendo retirado naquela hora e na multidão que se aproxima e ficava cada vez maior. Com um simples assovio ele chamou um de seus polícias.

Delegado: disperse a multidão e ligue pro FBI, isso não é um simples assassinato! – Quando o polícia se afastou ele voltou a observar a vítima. Quem prestasse bem atenção veria que seu olhar estava muito concentrado e que ficou preso na garota sem vida por muito tempo.


~~•Nmda•~~


Não demorou muito até Reid ser agraciado com a companhia de seus colegas de equipe. O primeiro foi Davi que parecia muito feliz naquela manhã. Seguido de JJ e Emily que o cumprimentaram antes de irem atrás de café na copa. Um depois depois foi a vez de Morgan que caminhou até sua mesa.

- Bom dia Pretty boy! - O sorriso denunciava, Morgan havia se divertido na noite passada. O mesmo puxou uma cadeira e se sentou ao lado do jovem gênio.

- Ontem foi demais! Eu deveria ter insistido mais para você ir, tinha muitas mulheres lindas e... – O moreno se aproximou mais do gênio, parando alguns centímetros perto do ouvido do mesmo e sussurrou. – E vários homens também!

- Morgan! – Reid olhou para os lados temendo que mais alguém tivesse ouvido. – Alguém pode te ouvir!

- Qual é Reid! Ninguém vai te julgar por isso aqui, somos todos seus amigos. – O moreno passou um braço ao redor do pescoço do garoto prodígio do FBI.

- Eu sei... Mas de acordo com as estatística a chance de... – O mesmo foi interrompido por um suspiro de desaprovação do seu amigo e de certo modo, irmão mais velho.

- Sem estatísticas agora garoto... – Morgan ia falar algo a mais quando foi interrompido pela porta de seu chefe abrindo e o mesmo saindo de seu escritório. – Ei Hotch! – Com um grito o moreno obteve a atenção de seu superior e de mais algumas pessoas, o que também causou um susto em Reid que acabou por dá um pequeno pulo em sua cadeira.

- Algum problema Morgan? – Hotch se aproximou da dupla com uma cara séria, o que teve um efeito imediato em Reid, que sentiu o corpo esquentar e uma sensação estranha na barriga que Morgan tinha lhe tido que eram borboletas, o que claro, que ele não entendeu, como poderia estar com borboletas na barriga? E como ele ainda estava vivo se elas estavam lá? Demorou para o moreno perceber que Reid não havia entendido e explicou melhor a situação para o mesmo.

- Acho que o garoto está com febre. – Os olhos de Reid dobraram de tamanho quando Hotch ainda com cara de sério se aproximou e tocou o pescoço do mesmo.

- Ele não está quente, mas se precisar vá para casa Reid. – Depois de deixar a dupla o mesmo andou até a sala da García, geralmente isso não era uma boa coisa.

- Qual o seu problema Morgan? – O jovem exclamou quando viu seu chefe e atualmente amor se afastar de ambos.

- Eu te ajudo e é isso que eu recebo pretty boy? – O moreno apenas sorrio e foi para sua própria mesa.

Suspirando o gênio colocou uma mecha de cabelo que havia caído em seu rosto atrás da orelha. Ele olhou para o corredor que dava acesso a sala da – como ela mesma dizia – alegria do FBI. Ele não se lembrava de quando começou a ver seu chefe de forma diferente, apenas aconteceu e parecia tão certo, mas tão errado ao mesmo tempo. Ele havia perdido sua ex-mulher a dois anos, talvez não fosse certo, mas quando pensava nisso seu peito doía, quando? Quando ele havia se apaixonado tanto a ponto de sentir dor ao pensar que não poderia ter uma mínima chance? A mesma que ele sabia que não tinha. Afinal, eram chefe e subordinado, tinham alguns anos de diferença que não podiam ser ignorados assim, além do que até onde ele sabia Hotch sempre foi e sempre será hétero. Ele foi cortado de seus pensamentos com Emily e JJ se aproximando enquanto riam de algo que Henry havia feito na noite anterior. Aquilo chamou a atenção do gênio 187, seu afilhado sempre era um bom assunto, claro que ele não se dava muito bem com crianças e muitas vezes acontecer aquilo que seus amigos chamavam de efeito Reid, mas seu menino era diferente, ambos se davam bem, o que deixava Reid muito feliz. Mas a conversa teria que esperar, quando o mesmo ia se juntar a suas colegas o telefone de JJ tocou. O tom de voz da loira e sua cara já denunciavam, algo estava errado. A mesma pediu desculpa a foi em direção ao elevador, quando a mesma sumiu da vista de seus companheiros Emily soltou um suspiro e andou até sua mesa.

- Bem, devo começar a arrumar minha mala? – A morena perguntou quando passou ao lado de Morgan fazendo o mesmo soltar um sorriso.

- Talvez. – Davi disse saindo de sua sala enquanto ia atrás de Hotch na sala da analistas.

- Para o Davi já estar sabendo é algo sério. – Reid disse enquanto se levantava e ia atrás do mesmo junto de Morgan.

Quando ambos os dois chegaram na sala de Penélope, Davi e Aaron estavam sérios enquanto a analistas desviava o olhar de uma das telas onde passava sobre um assassinato. Não demorou até Emily, JJ e mais um homem aparecerem na sala.

- Gente, esse é o delegado Rose. – A loira disse apresentando o delegado e os membros da equipe a ele. – Ele quer nossa ajuda.

- Acho que já sabem um pouco. – O mesmo disse e apontou para a tela. – Eu preciso de ajuda. Creio que meu departamento nunca viu algo assim!

- JJ nós apresente o caso. – Hotch falou enquanto saia da sala junto da mesma e do delegado.

- E, devemos arrumar as malas! – Morgan falou enquanto saia junto dos outros, ele riu quando viu seu amigo de cabelos longos dar alguns passos tentando alcançar o seu chefe.

- Me pergunto se ele não percebe, ou se apenas não sabe disfarçar. – Morgan tomou um susto quando Rossi apareceu do seu lado, ele olhou para Reid novamente.

- Como você...

- Sabe? – O mais velho cortou a fala do moreno. – Eu sou um dos mais antigos perfiladores eu sei ler muito bem uma pessoa Morgan.

- Os outros também sabem? – O moreno perguntou meio receoso, Reid ainda não se sentia bem com isso para todos já estarem sabendo.

- Não, não sabem, mas não vai demorar muito, eu mesmo descobri por acaso e por observar demais as coisas ao meu redor. – Davi disse enquanto subia as escadas que davam acesso a sala de reuniões.

Quando os dois entraram decidiram deixar o assunto de lado, apenas Reid decidia quando contar, então eles não fariam isso, mesmo que fosse sem querer.

- Como vocês sabem o Delegado Rose veio nos pedir ajuda. – A loira conectou a TV em uma computador que havia alí e ligou mostrando a imagem de uma jovem. – Ele nos forneceu essas imagens. Essa e Allison Trisa, ela foi dada como desaparecida a sete dias atrás, mas foi encontrada morta ontem. – Garcia que estava na sala também soltou um grito fraco de surpresa e virou o rosto quando JJ passou a tela e mostrou a nova imagem da menina, a jovem estava machucada, com alguns cortes e roxos pelo corpo e pelo rosto.

- E porque precisa da nossa ajuda? – Morgan não se segurou e perguntou, eles tinham que saber se era algo para o seu departamento e jurisdição.

- Ela não foi a primeira. – JJ mudou a tela novamente para uma onde continham mais fotos, incluindo de um menino. – Todos foram encontrados com os mesmo machucados e com isso... – Nas fotos seguintes era possível ver partes de corpo com uma palavra FALHA que pelo aspecto havia sido feito por um objeto cortante.

- Falhas? O que isso quer dizer? – O jovem gênio perguntou enquanto se sentava melhor afim de tentar ver algo a mais naquelas fotos.

- É isso que devemos descobrir! – Hotchner disse enquanto analisava mais alguns papeis.

- A vitimologia é bem diferente, para ele não importa se é homem ou mulher. – Emily disse enquanto olhava as fotos com uma expressão indecifrável.

- Se ele chama as vitimas de falha, o que seria a perfeição que ele busca? Uma experiência? Uma cura que ele testa nelas? – Garcia perguntou enquanto criava coragem para ver as fotos.

- A pergunta melhor é quem será!  Talvez ele estaja tentando reviver alguém.– Davi falou de modo sério enquanto passava a mão no queixo. – García, há algo que ligue as vítimas? – Ele perguntou vendo a analistas abrir seu laptop e começar a digitar algo, nesse tempo ele prestou atenção no delegado alí presente, ele estava prestando atenção na equipe, principalmente em Reid, isso fez um sentimento ruim se apossar do seu corpo, ele ficaria de olho naquele cara.

- Hum... Não senhor, não achei nada. – Garcia falou enquanto tirava os olhos do laptop.

- Tem mais uma coisa! – O delegado exclamou o que fez a atenção sair de Garcia e ir para ele. – Alisson e outra jovem Brihanna tiveram roupas masculina colocadas em seus corpos. A outra menina teve seu cabelo cortado. E o menino, Charlie, foi encontrado com um livro do química em cima de sua cara!

- Isso pode nos mostrar que pessoa ele está procurando de verdade. – Morgan comentou enquanto brincava com uma caneta em sua mão.

- Não será necessário fazerem as malas! – Hotch falou enquanto se levantava e saia da sala como os outros.

- E porque não? – García perguntou apesar de ter medo da resposta. Quando se trabalha no FBI quase nenhuma pergunta tinha uma resposta legal.

- Allison foi morta a quatro quadras daqui, as outras vitimas algumas ruas mais perto, algumas mais longe! – A sala ficou mais tensa nesse momento, tantas mortes... Tão perto deles, como não ficaram sabendo antes?

- Bem, melhor começarmos logo! – Emily disse tentando quebrar aquele clima tenso.

- Certo, Morgan e Rossi vão ao local onde Alisson foi encontrada, Reid , você e eu vamos até a delegacia, comece a traçar um mapa geográfico, Emily e JJ quero que conversem com as famílias das vítimas. Garcia, fique aqui e nos avise se descobrir mais alguma coisa. – Quando ele terminou de falar a equipe se levantou e saiu, havia muita coisa para ser feita.

- Que bom que aceitaram me ajudar! – O delegado disse enquanto saia logo atrás de Rossi. – Eu não sabia mais a quem pedir. – O mesmo parou quando Davi também parou.

- Pois é , Você tem um caso bem complicado. – O mesmo disse quando voltou a andar. Aquilo não lhe cheirava bem.


Continua...


Notas Finais


É isso.

Obrigada por aqueles que ler até aqui, muito obrigada mesmo.

Até o próximo, talvez.

Bjs, Loveyaoiforever.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...