1. Spirit Fanfics >
  2. Na Ponta dos Pés >
  3. Era um bobo apaixonado mesmo... - Capítulo Único

História Na Ponta dos Pés - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Heya my dear readers! <3

~• Sumi por um tempo, mas voltei com uma one-shot fofinha pra vcs :^


Enfim, boa leitura!

Capítulo 1 - Era um bobo apaixonado mesmo... - Capítulo Único





A neve fofa já cobria todo canto possível na manhã de sábado.

Apesar do grande clima frio ㅡ que já era costumeiro naquela cidade ㅡ, o dia havia começado bem. Extremamente confortável. E a sensação de que hoje seria um bom dia invadia o coração de Levi.

Usando roupas grossas e botas, ele caminhava calmamente em direção a já conhecida e visitada por si várias vezes cafeteria, que se localizava em uma esquina. E o melhor de tudo era que o local onde ficava era silencioso. Já que era um pouco longe do centro.

Agradecia mentalmente por isso. Amava o silêncio e paz, ainda mais podendo estar nele junto com uma boa xícara de café quente.

Quase chegando ao lugar desejado, tirou o celular do bolso, procurando o contato de seu amado e digitando.

Levi

Espero que já esteja aí

Eren

Claro que estou!

Até pq eu sei que não gosta de atrasos :^

Levi

Que bom que sabe

Eren

Lógico que sei

Tenho que conhecer bem aquele por quem estou morrendo de amores ♡

Levi

Vai começar a melosidade desnecessária...

Eren

Chato >:^

O Ackerman soltou um riso abafado e guardou o telemóvel.

Por que logo foi se apaixonar por um idiota universitário como ele?

Não sabia exatamente qual foi a primeira coisa que fez ele se apaixonar tão rápido pelo Jaeger. Talvez pelos olhos esmeralda, talvez pela bela aparência, ou simplesmente pela adorável carisma e lindo sorriso que o mais novo tinha.

Realmente, se tivesse que contar todas as coisas que admirava nele, ficaria facilmente horas e horas ali.

Era um bobo apaixonado mesmo...

Perdido em pensamentos, nem percebeu quando chegou na frente da fachada da cafeteria. Não enrolou para logo entrar e sair daquele frio que já o incomodava de certa forma ㅡ mesmo que amasse esse clima fresco.

Seu olhar vagou ao redor e não demorou nada para achar a figura esbelta de seu namorado, sentado em uma mesa que ficava encostada na parede e o assento era um longo acouchoado. Mechia distraídamente no telefone, e analisando mais deduziu estar jogando algum jogo.

Primeiro foi ao caixa, pedir por um delicioso café e logo após se dirigiu ao moreno. No trajeto não pôde impedir seu olhar analisativo. Os cabelos achocolatados e lisos presos em um coque desleixado, vestia também roupas grossas e por algum motivo naquela manhã ele parecia muito mais belo.

Muito mais angelical.

Talvez pudesse ser por fazer alguns dias que não se encontravam ㅡ por conta do trabalho de Rivaille e a faculdade de Eren. Mas não negaria que ele estava bonito como sempre foi.

Ao se aproximar e infelizmente não conseguir a atenção dele, se inclinou dando um beijo estalado na bochecha morena, o que "acordou" o Jaeger.

ㅡ Ah, Levi! ㅡ exclamou abrindo um de seus doces sorrisos. Assistiu o amado se sentar ao seu lado e enfim se permitiu abraçá-lo com força. ㅡ Que saudades...

ㅡ Eu também. ㅡ sorriu de canto esfregando seu nariz no pescoço imaculado do maior, inalando o perfume leve e gostoso.

ㅡ Ah! Sabe o que aconteceu na faculdade essa semana?!

E assim se seguiu um looongo diálogo. Cada um contando como foi a semana e o que fizeram de interessante ou sobre coisas banais.

Se sentiam bem apenas tendo a presença um do outro ali.

ㅡ Sua semana foi mais calma que a minha... ㅡ o maior comentou ao ouvir o mais velho terminar de falar sobre o que houve no trabalho.

ㅡ Isso que dá ficar acumulando trabalho e procastinar. ㅡ censurou.

ㅡ Ah, qual é! Tu nunca sentiu preguiça? ㅡ Eren revirou os olhos e cruzou os braços.

E antes que o Ackerman falasse algo, o outro o interrompeu, mudando a expressão para uma estusiasmada repentinamente.

ㅡ Ah! Lembrei agora! ㅡ se levantou animado. ㅡ Abriu uma livraria nova aqui na rua!

ㅡ Mais mangás? ㅡ Levi arqueou uma sobrancelha.



Afinal, conhecia bem a enorme estante cheia de mangás que o mais novo tinha em seu quarto.

ㅡ Só alguns, vai... ㅡ remecheu os dedos uns nos outros e formou um bico nos lábios. Com um suspiro, levantou-se.

ㅡ Vamos lá. ㅡ até conseguiu ver os olhos jade brilharem em pura alegria.

Mas antes que pudesse ir no balcão pagar a conta, o Jaeger o impediu segurando seu braço.

ㅡ Você tá mais baixo?

A pergunta foi tão repentina, que Levi demorou alguns segundos para processá-la. Aos poucos a carranca conhecida já nascia na expressão neutra do mais baixo.

E, normalmente, deu um soco forte e discreto no braço esquerdo do Jaeger.

ㅡ Ai! Mas é sério! ㅡ não se aguentou e riu um pouco. ㅡ Mas talvez seja por que faz esse tempinho que não te vejo, calma!

Colocou as mãos a frente quando viu o outro ameaçar-lhe um chute na perna.

ㅡ Sorte sua que estamos em um lugar público. ㅡ sua voz soando de um jeito tenebroso, que até fez Eren se arrepiar.

O mais alto sabia que seu namorado odiava ser chamado de baixinho ou algo que o lembrasse dessa característica.

O próprio Ackerman até odiava coisas que não conseguia alcançar na própria casa. E sempre tinha que ouvir comentários bestas de seus amigos em relação a aquilo.

ㅡ Ah vai, não fica assim... ㅡ o mais novo usou uma voz carinhosa, se aproximando devagar e entrelaçando a cintura pequena.

ㅡ Nem vem.

ㅡ Só um beijinho... Não nos beijamos até agora, eu tô carente. ㅡ riu baixinho e viu os olhos acinzentados do outro se revirarem, mas também concordou com a ideia.

Erguendo-se com os pés, começou um ósculo calmo com o maior. E foi em segundos que o estresse de antes sumiu em um piscar de olhos.

Levi odiava ficar na ponta dos pés para alcançar algo, definitivamente. Mas tudo mudava quando os lábios docinhos de Eren estavam envolvidos na situação.

Para isso, sim, ele tinha imenso prazer em ficar na ponta dos pés.

ㅡ Até pra me beijar você precisa-- TÁ BOM, PAREI PAREI! ㅡ se afastou quando novamente Rivaille tentou chutá-lo.








Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...