História Na Porta Ao Lado - L3ddy - Segunda Temporada - Capítulo 18


Postado
Categorias Gustavo Stockler (Nomegusta), Lucas "Luba" Feuerschütte, Lucas "T3ddy" Olioti
Personagens Gustavo Stockler, Lucas "LubaTV", Lucas Olioti, Personagens Originais
Tags L3ddy, Luba, Romance, T3ddy
Visualizações 33
Palavras 1.611
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá gente!!!!

Voltamos!!!!
Depois de um longo período de hiato, mas agora vamos até o final.
Então, sem mais delongas, vamos continuar com a nossa história.
Boa leitura e nos encontramos nas notas finais!!!

Capítulo 18 - Ciclos que se encerram... Novos ciclos iniciam?


Fanfic / Fanfiction Na Porta Ao Lado - L3ddy - Segunda Temporada - Capítulo 18 - Ciclos que se encerram... Novos ciclos iniciam?

Pov Luba


E finalmente é chegado o dia do final deste pesadelo, nossa, parecia infinito. Hoje vou buscar meu urso na clínica, depois de quarenta e cinco dias de internação, sim, foram necessários mais quinze dias de acompanhamento psicológico, pois ele não se sentia ainda muito seguro. Achei realmente estranho este retrocesso no quadro de T3ddy, pois estava evoluindo muito bem, percebi isso desde o dia da apresentação.

Tantas coisas aconteceram ao mesmo tempo, que me fizeram duvidar um pouco do meu sentimento pelo meu moreno, acredito que apenas tenha sido um pouco de insegurança e cansaço mental de ter que levar este relacionamento praticamente sozinho nos últimos tempos, dando margem a abrir minha guarda, e pensar em ter sentimentos por Gusta, de uma forma maior que uma amizade. Com certeza, foi o meu estado de fragilidade emocional que deu margem a estes sentimentos.

Pov Gusta

Após a apresentação lá na clínica e a conversa que tive com o noivo de Luba, entendi que era melhor manter uma certa distância, deixar as coisas ficarem do jeitinho que está.. Liguei para o Heitor e fomos ao cinema juntos, a noite foi maravilhosa, estar com ele me faz bem, me sinto feliz, passamos vários momentos juntos e na medida que nos conhecemos, mais queremos estar juntos.

Heitor me fez uma surpresa, me levou para jantar em um dos melhores restaurantes aqui em SP, e ao som da música " Velha Infância" da banda Tribalistas, me pede em namoro, ele é um lindo mesmo, aceito na mesma hora. Voltamos para Londres ...

Nossa vida juntos ia muito bem, até Heitor começa a ter crises de ciúmes, ela sabia desde o início do meu sentimento por Lucas, mas estava disposto a fazer eu esquecer ele, mas está sempre desconfiando de mim, insinuando que não sou fiel, que tenho outros contatos de amigos e amigas, que ficam dando em cima de mim, ou eu me atirando para eles, tudo isso porque viu uma mensagem de Léo no meu celular, que só falava: "Quero falar algo muito importante para mim, com você Gusta, podemos nos ver?" Fez um escândalo!!!

Eu ficava mais no apto de Heitor, mais do que no alojamento na Academia de música, então, pouco tempo tenho com meu amigo e colega de quarto Léo. Por isso conversamos mais por app, também implicou que eu falo com Luba, sendo que a última vez que nos falamos foi no Brasil no dia da apresentação, desde então, não tivemos mais contato um com o outro, mas Heitor não acredita em mim.

Nesse dia volto para o alojamento, pois não gosto que duvidem de minha honestidade e muito menos do meu caráter. Quando entro no quarto, Léo me recebe feliz e com um abraço, conto a ele o que está acontecendo entre mim e Heitor, Léo como sempre um excelente amigo e com os melhores conselhos, fala pra deixar ele se acalmar e logo ele volta a razão e vê que está exagerando, diz que sua noiva também é bastante ciumenta.

Se passa uma semana e Heitor não fala nada comigo, ligo para ele e não atende, mando mensagem e não responde. Não sei como interpretar esse comportamento e atitude dele se não fiz nada, sempre lhe respeitei e sou fiel...

Sinceramente vou desistir desse relacionamento, já procurei e corri atrás, mesmo tendo razão, coloquei meu orgulho de lado e o procurei não uma vez, mais várias vezes para conversar, mas se ele não quer, não vou insistir mais.

Mando a seguinte mensagem a ele:

"Heitor, eu a partir de hj, não irei mais te procurar, espero que fique bem, mas não fiz nada para você agir dessa forma comigo, teu ciúmes sem fundamento nenhum, pois um ponto final no nosso relacionamento! Boa noite Gustavo."

Depois da minha última conversa com Léo, lá no alojamento da Academia de Música, tomo a decisão de voltar a morar lá novamente. Entro no carro decidido a seguir em frente com minha vida, falta pouco para me graduar e recebo uma proposta bem interessante de uma Escola Local para Lesionar aulas de música para o ensino médio, preciso mesmo trabalhar pra me sustentar aqui em Londres.

Entro no apartamento de Heitor, o mesmo não se encontrava em casa, o que para mim foi um alívio, não tem que encarar a realidade que não estamos mais juntos, foram ótimos momentos com ele ao meu lado, mas seu ciúmes sem motivo e após várias tentativas de reatarmos, entendi que ele não quer mais, então estou aqui em meio as lágrimas, arrumando minhas malas e tudo que é pessoal meu pra retornar ao meu antigo cantinho lá no alojamento, por um momento sinto uma nostalgia bater profundo no coração e deixo as lágrimas caírem livremente no rosto.

Antes de sair dou mais uma olhada no ap e vejo se ficou tudo no lugar, pois Heitor detesta bagunça, ao lembrar disso, esboço um sorriso de canto, pois sempre dava muita risada com os "pitis" dele, mas se ele escolheu assim, vou respeitar a vontade do mesmo. Pego minhas malas e outros pertences, apago as luzes e ao sair do ap, quase no corredor perto do acesso ao elevador, avisto Heitor vindo em minha direção, ele para na minha frente e fica me encarando por alguns minutos, até que falou:

- Oi Gustavo, tudo bem? Não sabia que viria aqui hoje...

Respondo apenas que estou voltando para o alojamento e minhas caixas com outros pertences ele pode despachar por correio lá para academia. Entrego o endereço e as chaves do ap na sua mão, lhe dou um beijo no rosto e saio, Heitor apenas me dá tchau e diz que está voltando para o Brasil, só o que consigo dizer é bom retorno e seja feliz...

Entro no elevador e a partir de agora é focar no meu novo trabalho...

Estou ansioso para conhecer a Escola e as turmas que irei trabalhar. Me receberam super bem, os alunos são bem receptivos, primeiro dia no novo emprego sempre é mais difícil, mas estou amando tudo isso, e ocupo minha cabeça e não penso na frieza com que fui tratado por Heitor. Naquele dia cheguei arrasado no alojamento, apenas tomei um banho deitei na minha antiga cama e adormeci.

No dia seguinte, vou olhar as mensagens no WhatsApp e vejo que a foto de perfil do Heitor está em branco, abro a última conversa que não tinha sido respondida e ele me bloqueou, olho as outras redes sociais e também estou bloqueado. Não terei mais contato com ele. Seguiu em frente !!!

Ok, então agora eu também seguirei com minha vida, novamente solteiro.


Pov T3ddy


Mais uma vez me vejo em meio a uma agitação interna noturna devido a bagunça em que a minha vida se encontra no presente momento, mesmo que esse tempo em Londres tenha sido incrível, ainda me vejo em uma situação delicada em relação a hipótese de eu ser pai.

Parece um sonho estar com Lucas finalmente, depois da fase turbulenta pela qual atravessei com a sua ajuda. Considero uma grande vitória ter saído dessa e o meu prêmio maior é a companhia do meu amor. Apesar de considerar esses momentos com Lucas um verdadeiro paraíso, eu ainda me vejo totalmente mexido com essa história de ser pai. Diante dessa grande novidade na minha vida eu me sinto perdido, sem saber como devo agir e assumir essa responsabilidade, sem contar que ainda não me veio a coragem para contar ao Lucas o que está acontecendo. Por essa razão, meu sono ainda não veio, ao contrário do professor adormecido ao meu lado. Acariciar seus cabelos enquanto dorme é a grata recompensa por tantos dias de luta, além de me acalmar e pensar sobre a confusão que está minha cabeça após a ligação que recebi antes do jantar. A mãe da dita mulher que eu me envolvi, me informou sobre o nascimento da menina e que, infelizmente, a mãe partiu após dar a luz. Jamais poderia imaginar que uma tragédia como essa fosse acontecer e meu coração se apertou ao pensar na pequena desamparada, sem o calor materno para lhe acalentar. Em seguida, veio o segundo susto naquela ligação, acontece que a avó da menina me cobrou uma posição sobre o teste de paternidade, disse que se eu não fizer alguma coisa a respeito, ela vai entregar a pequena para a adoção e não posso deixar que essa senhora tome nenhuma decisão precipitada e sem o meu consentimento, mesmo que ainda possa haver dúvidas sobre a paternidade. Se for provado que eu sou o verdadeiro pai, vou assumir o meu posto sem hesitar, por mais que eu não me sinta preparado para isso. Confesso que meu coração se agitou ao saber do nascimento, a possibilidade de ser pai me assusta, ao mesmo tempo que me emociona imaginar uma pequena criatura em meus braços, protegida e sentindo o meu cheiro para que eu possa me acalmar. O seu nome é Jennifer e fico tentando imaginar como deve ser os seus traços, se são semelhantes aos meus… Provavelmente eu seria o homem mais bobo de todos se ela fosse parecida comigo.

Agora só me resta criar coragem para dizer toda a verdade ao Lucas e ser sincero com ele, antes que eu tome qualquer decisão. O fato é que pretendo voltar ao Brasil e resolver tudo isso o mais rápido possível.

Pelo visto será mais uma madrugada longa, afogado em meus pensamentos, tomado por meus tórridos sentimentos e dentre eles, impera o meu receio maior de perder o amor da minha vida por culpa de um deslize. Tudo o que eu mais quero é que ele me apoie, independente de eu ter errado ou não


Notas Finais


Obrigada por ler até aqui!!!
Retornando com a nossa querida NPL Segunda temporada.
Agora, as atualizações serão mais seguidas e falta muito pouco para o final.
Mais uma vez muito obrigada por continuar acompanhando e, até o próximo capítulo!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...