1. Spirit Fanfics >
  2. Na Sinfonia do Ódio - Eu nao sou seu amor JIMIN >
  3. A culpa (não) é sua!!

História Na Sinfonia do Ódio - Eu nao sou seu amor JIMIN - Capítulo 28


Escrita por:


Notas do Autor


Gente, foi mal, não planejei o capitulo direito, não sei se ficou bom e tals...
Mas eu tive um sonho parecido com esse capitulo, então eu quero botar em pratica.

Capítulo 28 - A culpa (não) é sua!!


Lisa havia acordado normalmente, só que dessa vez, dormia ao lado de sua irmã. Assim que acordou as seis da manhã, olhou para Jisoo e deu um beijo em sua testa, então, se levantou e foi pro banheiro. Trocou de roupa, fez o café para seus irmãos e foi trabalhar, só que foi a pé, pois queria comprar uma garrafa de energético na loja da esquina; passou metade da noite acordada com sua irmã, conversando e explicando a vida que elas tinha "juntas".
   Depois que saiu da loja, parou em um banco de concreto que estava por perto para amarrar os cadarços de suas botas. Quando olhou para frente, viu uma garota atravessando a rua, distraída com o celular, a moça não parecia ter mais de vinte e cinco anos. Quando Lisa olhou para um lado da rua, viu um carro em alta velocidade vindo para cima da garota que estava atravessando a rua, e que provavelmente, não viria ela. Lisa paralisou.

-Ei garota! - Lisa tentou gritar por ela, mas não adiantou de nada. Lisa apenas ficou paralisada.
   Pronto, estava feito. A moça com o celular havia sido...atropelada por um esportivo Japonês. Todos na avenida ficaram desesperados, mas Lisa foi a única a correr em sua direção para se certificar que tudo estava bem.

-Ei, garota. Tá me ouvindo? Consegue me ouvir? - Lisa se desesperou a correr e ajoelhou ao lado dela, segurando sua cabeça. Enquanto isso, o carro que a atropelou, fugiu.

-O-que aconteceu? - a garota falou gaguejando e com os olhos quase fechados.

-Você foi atropelada. Você tá muito machucada? - uma multidão se juntou ao redor das duas. - Alguém chama uma ambulância, por favor!
   Lisa olhou ao redor, pedindo ajuda a multidão. Um homem atendeu seu chamado e ligou para a ambulância.

-E-eu n-não consigo. Meu corpo está doendo muito - a garota começou a chorar.

-Não, você consegue sim. Olha para mim - Lisa colocou a cabeça da moça em seu colo, enquanto a garota com o ferimentos no rosto olhava fixamente para ela -, fica comigo, você vai conseguir. A ambulância já deve estar chegando. Esquece as dores no seu corpo, converse comigo. Qual é seu nome?

-Taemin... Wang - a garota começou a fechar os olhos.

-Não, por favor, fica comigo. Não vai! - a multidão se afastou, enquanto as palavras de Lisa eram cada vez mais abafadas pelas sirenes da ambulância, que chegou cinco minutos depois.
   Lisa tirou Taemin de seu colo e se levantou, enquanto colocavam ela sobre uma maca. Ela começou a se aproximar da menina. Enquanto a colocavam dentro da ambulância, Lisa perguntou para um dos médicos se ela pode ria ir junto.

-Você é alguma coisa dela? - o medico perguntou.

-Somos amigas.
   O homem pensou por um tempo, mas acabou a deixando ir. Lá dentro, Lisa não soltou a mão de Taemin nem por um instante.
   Quando eles chegaram ao hospital, Lisa recebeu ordens para ficar na recepção. Pegou seu celular, se sentou em uma cadeira e discou o numero do chefe.

-Park Jimin. Com quem eu falo? - a voz doce e suave ecoou.

-Sr. Park, sou eu, a Lisa. Eu só estou ligando para dizer que eu vou me atrasar um pouco hoje. Aconteceu um acidente e-

-Meu Deus! Você está bem? - ele perguntou preocupado.

-Não, não foi comigo. Foi com uma... amiga minha. Ela acabou sendo atropelada, me deixaram vir com ela pro hospital. - Lisa já estava chorando. Novidade.

-Lisa, meu anjo, eu sinto muito pela sua amiga. Pode se atrasar o tempo que necessário. Alias, hoje tem reunião de mestres com a imprensa. Os funcionários de hoje vão ser liberados mais cedo hoje. Não se incomode em se atrasar, você é sempre muito pontual, não se preocupe em relação a isso.

-Obrigado pela compreensão, sr. Park. Outra coisa, obrigado por ter me deixado ficar na casa do senhor ontem.

-Imagina, não me agradeça. é mínimo que eu poderia fazer depois...daquilo. - Jimin parou de falar, porquê a voz de Taehyung ecoou no fundo da ligação - Lisa, eu preciso ir, a reunião vai começar mais cedo, pra variar. Até mais, espero que sua amiga melhore.
   Ele encerrou a ligação. Minutos depois, Jin estava lá no hospital acompanhado por Jisoo. Lisa olhou para fora e viu os dois acenando para ela, com o carro que Jin já havia pego, mas estava usando para ir trabalhar. Lisa foi em direção a eles, mas antes, deixou seu numero com a recepcionista, para que ela lhe desse qualquer noticias sobre a moça.

-Maninha, seu chefe me ligou, pediu para eu vir te ver. Você está com uma cara péssima - Jin segurou a moça pelas mãos, então abriu a porta do carro para ela.

-Vai nos contar direito o que aconteceu? - Jisoo foi um pouco para frente para falar com ela.
   Lisa ficou calada por alguns segundos.

-Eu poderia ter salvado ela. Eu poderia ter poupado todos aqueles ferimentos dela, mas eu não quis. 

-Você sabe que a culpa disso não foi sua, né? E daí que você não salvou ela? Ou era você, ou era ela.

-QUE FOSSE EU, JIN! - Lisa gritou.

-Mana, não se culpe por algo que você não teve nada a ver. - Jisoo tentou conforta-la.

-Olha, eu só quero ir para casa, depois eu me viro com o Jimin. - ela disse chateada, olhando para fora da janela.
   Jin ligou o carro, e em poucos segundos, eles já estavam nas ruas de Seul.
                                                                                                               -_-_-_-_-_-

-Deixa eu ver se eu entendi; o que a vaca da Jeongyeon está fazendo na sala do Jimin? - Jennie sussurrou para Taehyung.

-Ela disse que quer conversar com ele urgentemente, eu sei lá porquê. - Tae deu de ombros.

-Bom, você não sabe, mas digamos que eu sei. - Jennie arqueou as sobrancelhas.

 


Notas Finais


Ain, eu não tenho nada a declarar.
Joguei e sai correndo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...