História Nada é impossível... - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Karol Sevilla, Ruggero Pasquarelli, Sou Luna
Personagens Amanda, Ámbar Benson, Gaston, Jim, Luna Valente, Matteo, Miguel, Monica, Nico, Nina, Simón, Yam
Tags Amor, Sou Luna, Universo Dos Pipos
Visualizações 138
Palavras 938
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Famí­lia, Ficção Adolescente, Hentai, Romance e Novela, Terror e Horror, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


AAAAAAAAS é hoje meus xuxus o cap tá fofo quase chorei escrevendo aproveitem e nos vemos nas notas finais....

Capítulo 4 - Reencontro


POV. Ruggero

Eu e Nina estávamos saindo do avião, chegamos finalmente a Itália, quanto tempo que eu não voltava ali. Com muita pressa eu e Nina fomos pegar as malas e procurar Flor, quando já estávamos com as malas começamos a olhar em volta e logos vimos flor com uma menininha no colo, aquela criança era linda, parecia muito comigo, mais seus traços delicados me lembravam Karol. Aquela devia ser a filha de sua amiga.

- Tiaaaaa Flor

- Nina minha querida que saudades

Apesar de Flor ser minha prima Nina sempre a tratou como tia e isso não incomoda nenhuma das duas, Florência deixou a criança no chão e foi abraçar Nina, quando a menininha me viu arregalou os olhos e abriu um lindo sorriso e veio correndo me abraçar, quando chegou agarrou minhas pernas e falou

- Papai

Eu gelei, Flor havia me falado sobre a história da menina e eu não sabia como reagir, por puro instinto a peguei no colo e lhe dei um caloroso abraço, ela começou a falar

- Papai não aquedito ti vuce veio me conhece, pute mamãe não me tontou. Vuce é tão bunito, eu sou igual a vuce. Titia Flor deixa eu conta para mamãe que o papai chegou.

- minha querida esse não é seu pai, seu pai é o Michael.

- Não é titia a mamãe me mostrou as fotos do meu papai de vedade.

Eu e flor nos olhamos e vi ela pegar o telefone provavelmente para falar coma mãe da menina.

POV Karol.

Estava trabalhando quando meu celular toca era Flor.

-Alo Flor aconteceu alguma coisa?

- Karol estou na frente do seu trabalho preciso que desça. Luna está chamando meu primo de papai

- COMO ASSIM FLORÊNCIA

- Desce Karol agora

Falei com meu chefe muito rápido e desci quando cheguei na portaria a primeira pessoa que eu vi foi Florência, atrás dela eu vi que um homem segurava Luna no colo ele estava de costas, quando Luna me viu gritou

- Mamãe, olha o papai veio me conhecer.

Quando o homem virou de frente para mim eu parei, fiquei muda e de olhos arregalados, minha boca tinha aberto em um perfeito O, ali estava o homem da minha vida, o pai da minha filha, o dono dos meus pensamentos e dono do meu coração…

- Karol?

- Ruggero?

POV Ruggero

Eu não acreditava nos meus olhos minhas pernas vacilaram, ali estava a mulher que tanto procurava, o amor da minha vida a dona dos meus sentimentos.

A pequena saiu do meu colo e ficou do meu lado segurando minha mão. Karol se aproximou de mim ficando a uma curta distância, ela passou a ponta dos dedos pelo meu rosto como se confirma-se que eu era real, passei a costas da minha mão por todo seu rosto e a outra mão eu levei até sua cintura, senti lágrimas descerem pelo meu rosto ela se encontrava do mesmo jeito colei minha testa na dela é a ponta de nossos narizes. Sabia que Florência não estava entendendo mais Nina irá contar agora é a hora como eu tinha esperado para isso.

- Karol como eu te procurei meu amor

- eu fiz o melhor Ruggero, sei que não iria me assumir

Era agora era a hora

- Karol meu amor, você não tem noção do como me senti sozinho quando acordei naquela cama fria sozinho depois de uma noite tão linda como aquela, como te procurei envolvi todos detetives que conheço para te procurar revelei nosso amor para todos nossos amigos, e familiares.Meu amor eu iria te assumir pro mundo te pedir em namoro e amar de novo, mais você sumiu e com os detetives a única coisa que descobri foi que você tinha uma filha e que talvez ela não fosse minha pois você começou a namorar pouco depois que chegou aqui…

Eu ia continuar mais ela me cortou e falou

- Luna… Luna Sevilla Pasquarelli, ela é sua filha Ruggero, fiquei com medo de não assumir ela

- Meu amor eu quero tanto assumir nossa filha que tem um quarto todo decorado pra ela lá em casa, depois que você foi embora eu rede orei a cada com a ajuda de Nina tudo para quando eu te encontrasse você é nossa filha voltassem comigo para Buenos Aires, minha Karol você não tem noção de como eu te amo e te quero minha princesa, não consegui me envolver com ninguém, você me ensinou a amar de novo, eu não liga para nossa idade para mim são apenas números…o que mais me importa é você é nossa filha.

- Ruggero eu fugi, fugi por medo de você não me assumir, não assumir minha filha…

- Nossa filha

- Me perdoa meu amor, não esqueci você nenhum minuto esses anos, o meu atual namorado sabe de você, e ele sabe que se você pedir eu volto correndo para seus braços.

- Mamãe… papai ?

Peguei Luna no colo e comecei a chorar

- minha filha vamos com o papai embora… pede pra mamãe voltar pro papai

- a gente vai mamãe?

- vamos minha filha vamos ser uma família só falta o papai pedir.

- meu amor, volta pra mim volta pra nossa casa.

- volto

Luna chamou Karol com o dedinho para ela chegar perto e falou baixinho

- agola papai dá um beso na mamãe

Ela desceu do meu colo e foi pra perto de Nina e Flor. Puxei Karol pela cintura e a beijei como senti falta dos seus beijos, como senti falta do seu corpo em minhas mãos, o beijo era calmo e apaixonado tinha todos sentimentos envolvidos, e agora eu sentia que poderia ser feliz, fui diminuindo a intensidade do beijo e disse o que deveria ter dito a muito tempo pra ela

- EU TE AMO


Notas Finais


Gostaram????? odiaram?????? Comentários please nos vemos segunda que vem meus xuxus .....
Twitter: @byahfanfic


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...