História Namorada de Aluguel - Capítulo 28


Escrita por:

Postado
Categorias Camila Cabello, Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton, Personagens Originais
Tags Ally Brooke, Camren, Dinah Jane, Dinally, Fifth Harmony, Vercy
Visualizações 233
Palavras 1.408
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ficção Adolescente, LGBT
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Não fiquem com raiva de mim!!!!
Mas comentem o que acharam deste capítulo!

Capítulo 28 - Capítulo 28


-- Em casa nós conversamos amor -- Falei pra Dinah que apenas concordou com a cabeça e me abraçou -- Eu fiquei com medo mas você apareceu e eu só tenho que te agradecer por isso.

-- Não precisa mais ter medo amor porque eu jamais vou deixar você sozinha de novo quando aquela psicopata tiver por perto -- Ela me abraçou e beijou a minha testa me fazendo suspirar por que ali eu sabia que estava segura.

Todas nós resolvemos ir pra casa, não existia mais clima pra festa, como já havíamos combinado desde cedo todos nós dormiriamos na casa da Normani que logo arranjou um peguete na festa mais despachou, segundo ela não queria se envolver com ninguém até estar 100% curada, e por um lado eu até entendia ela.

Durante o caminho o clima foi ficando mais leve, Camila começou a provocar Dinah o que gerou uma briga interminável, e chegamos até a ouvir gemidos do casal Vercy que estavam se beijando, ao lado uma no colo na outra, mas eu não conseguia esquecer a conversa com a Kim, aquilo não saía da minha cabeça.

-- Está tudo bem mesmo? -- Camila perguntou ficando ao meu lado enquanto eu terminava de escovar os dentes, todas nós já estavamos acomodadas no quarto.

-- Sim está -- disse fechando a torneira e enxugando a boca, olhei para a minha amiga e percebi que ela não havia acreditado na resposta -- Foi estranho tudo o que aconteceu la enquanto vocês não chegavam mas no momento eu estou bem porque estou rodeada de pessoas que me amam de verdade.

-- Eu sei Ally e por isso quero saber o que houve lá -- ela falou acariciando o meu braço e me puxando mais pra perto -- Eu sei que ela te falou algo importante porque senão você não estaria assim meio aérea -- E Camila tinha razão.

-- Kim é maluca -- olhei para fora do banheiro e vi que apenas Vercy estava no quarto e as outras deviam estar na cozinha terminando de limpar as coisas -- Eu acho que ela gosta de mim sabe daquele jeito -- tentei explicar da melhor forma sem querer admitir em voz alta a realidade.

-- Pode ser mais específica -- Camila falou fechando a porta do banheiro para que ninguém pudesse ouvir ou ver nós ali.

-- Eu acho que ela quer ficar comigo sei la, ela me acha atraente Camila -- admitir me sentindo mais aliviando por estar dividindo aquilo com alguém da minha confiança.

Ela arregalou os olhos e colocou a mão na boca em gesto total de surpresa e eu não a culpo por isso pois eu estaria da mesma forma, nunca em mil anos eu poderia imaginar que Kim estaria afim de mim, tudo o que eu podia imaginar era o sentimento de ódio e repulsa, mas eu estava começando a acredita que por trás do ódio existe o amor.

-- Isso é muito louco e você pretende contar pra Dinah?

-- Na hora certa -- respirei fundo me encostando na porta -- Hoje eu estou cansada e confusa e minha cabeça está a mil.

-- Tudo bem é melhor descansar porque hoje a sua noite foi horrível, mas não deixe de contar pra ela -- Ela me abraçou e saiu do banheiro, assim eu fiz logo em seguida e encontramos Dinah e as meninas já no quarto.

-- Acho melhor você não ter tocado na minha garota Cabello senão eu acabo com isso qur você chama de bunda -- Todad começaram a rir pois sabiam que jamais Camila tentaria algo comigo.

-- Ué vai que ela se apaixone por mim né -- Camila provocou se jogando no colchão com Lauren que riu e beijou a namorada.

-- Impossivel por você eu ja sou apaixonada por uma loira linda, alta e e que te um corpo maravilhoso -- passei os braços pelo pescoço da Dinah que estava sentada na cama e beijei seus lábios -- E que eu amo muito.

-- Ama mesmo? -- ela perguntou como uma criança manhosa com uma carinha fofa.

-- Sim eu te amo demais Dinah Jane -- Sorrir para ela e a enchi de selinhos.

Assim que fomos deitar e as luzes se apagaram tudo o que ouvimos foi cochichos que logo foram desaparecendo, eu sabia que ela estava acordada, eu podia sentir a sua respiração em meu pescoço e podia sentir os seus olhos sobre mim mesmo eu não estando de frente pra ela, eu sabia que lhe devia explicações e era isso que ela queria naquele momento.

-- Podemos conversar agora? -- ela perguntou baixinho alisando o meu braço -- eu acho que não aguento de curiosidade até amanhã -- ela disse sorrindo fraco no final da frase e eu me perguntei se até o final daquela conversa ela estaria rindo.

-- Tudo bem -- peguei sua mão e segurei na minha -- Só não surta.

-- Eu estou bem amor -- foi tudo o que ela disse, eu queria ouvir mais, queria que ela prometesse que não ia surtar até saber a verdade.

-- Eu acho que a Kim é afim de mim -- esperei um tempo e nada, sua mão agora estava repousada em meu braço novamente mais não senti nenhum movimento então continuei -- Ela falou várias coisas mas entre elas disse que eu estava atraente e a todo momento parecia que ela queria me beijar, eu podia sentir isso.

Depois de dizer isso sentir Dinah apertar o meu braço e sua respiração começar a ficar desregulada, eu sabia o que aquilo significava e não queria que fosse verdade mas ela estava surtando -- Amor não surta por favor -- sussurrei para ela.

-- O que mais ela te falou? E não menti pra mim -- Ela disse ainda com a mão em meu braço mais dessa vez ela me virou pra ficar deitada de costas pro colchão enquanto ela ficava de frente pra mim quase com o corpo todo em cima de mim.

-- Que eu estava gostosa e que me assumiria assim como você fez -- Sussurei rezando pra que ela não ouvisse mas ela ouvir porque sentir o aperto da sua mão passando do meu braço até o meu pescoço.

-- E você? -- ela perguntou entre os dentes e aquilo me deu medo, eu agradecia por estarmos no escuro e eu não poder ver o seu rosto ou nenhuma das meninas ver aquilo.

-- Eu disse que ela estava ficando louca e pedir pra ela me deixar ir embora.

-- Eu estou com tanta raiva agora daquela psicopata que eu mesmo a mataria com as minhas próprias mãos -- Ela segurou o meu queixo e puxou mais pra perto da sua boca -- É bom que você continue assim sendo uma boa garota -- Ela beijou os meus lábios com força como se quisesse descontar toda a sua raiva ali e aquilo estava me machucando não só o meu lábio inferior que ela mordia como o meu braço que ela apertava, depois sua boca desceu para o meu pescoço onde chupou com força e suas unhas arranharam o outro lado do meu pescoço antes de descer para a minha clavícula e braço.

-- Para -- Sussurrei um pouco mais alto a afastando de mim -- Você está me machucando -- aquilo não era amor.

-- A Kim não estava te machucando quando eu encontrei ela com as mãos ficadas em sua cintura né?

-- Eu não acredito que você está dizendo isso -- me virei de costas pra ela e fiquei o mais longe possivel o que era quase impossivel já que o colchão não era tão grande.

Eu não podia acreditar que ela tinha falado aquilo, eu passei vários minutos terríveis com uma louca me assediando e querendo ficar comigo de qualquer jeito, e agora minha namorada que devia me consolar insinua que eu estava gostando daquilo.

-- Eu ainda não terminei de conversar com você -- ela disse um pouco mais alto também me puxando e tentando me virar de frente pra ela.

-- Mais eu já terminei e não quero falar com você agora -- Falei firme e fechei os olhos tentando dormir pra esquecer por alguns minutos aquele dia.

Quando acordei o sol já raiava no quarto e pude perceber que Dinah não estava mais na cama o que eu agradeci mentalmente pois eu não estava afim nem de olhar pra ela, apenas Camila estava no quarto trocando de roupa.

-- Bom dia Mila -- disse chamando sua atenção que virou pra mim sorrindo mas logo o seu sorriso morreu.

-- O que aconteceu com você?



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...