História Namorada De Aluguel - Capítulo 20


Escrita por:

Postado
Categorias Hora de Aventura
Personagens Beemo "BMO", Cake, Charlie, Finn, Fionna, Hudson Abadder, Jake, Lady Íris, Marceline, Personagens Originais, Princesa Caroço, Princesa De Fogo, Princesa Jujuba, Principe Chiclete, Príncipe de Fogo, Rainha Gelada, Rei Gelado
Tags Bubbline, Depressão
Visualizações 87
Palavras 941
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Policial, Romance e Novela, Terror e Horror
Avisos: Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


VOLTEEEEEEIIIIIII e só queria dizer duas coisas:
1 - Tem fic nova vindo ai
2- Agora NDA vai ficar aquela porra louca que todos lembram kkkkk

Enfim , ignorem os erros , não vou corrigir agora e boa leitura

Capítulo 20 - Simon


Fanfic / Fanfiction Namorada De Aluguel - Capítulo 20 - Simon

~■POV'S XXX ON■~

-Senhor , a garota. - Avisou um de meus comparsas.

Em meio a uma tragada forte, sopro a fumaça de meu corpo lentamente e encaro Marceline Abadeer saindo do cemitério , chutando poças d'água como se estivesse triste e com raiva.

-Vamos até ela , senhor ? - Perguntou o motorista e apenas digo sim com um leve movimento de cabeça .

-Não apontem nenhuma arma para ela , entenderam ? - Ordeno com a voz firme.

-Sim , senhor! - Respondem em coro.

O carro começa a se movimentar na direção de Marceline e vejo todos tomarem seus postos.

Marceline é filha de Hudson Abadeer , simplesmente um tremendo filho da puta que estuprou minha filha e agora está preso numa cela com alguns babacas iguais a ele. Mas isso não é o suficiente para mim , e sei que para Marceline também não é ; irei usar isso ao meu favor .

O carro para ao lado da garota e o olhar curioso da mesma pousa sobre o veículo. Abaixo o vidro da janela e solto a fumaça de meu cigarro .

-Marceline Abadeer ? - Pergunto observando-a

-S-Sou eu

-Por gentileza , entre no carro .

-Mas o qu...

-Entre no carro ou eu serei obrigado a te colocar dentro dele a força. E eu não quero ter que fazer isso.

Seu olhar com medo pousa sobre mim e então a vejo recuar um pouco

-Eu não irei lhe fazer mal algum , só quero e preciso da sua ajuda para acabar com Hudson Abadeer

Ao ouvir minhas palavras a mesma volta a se aproxinar , encostando as mãos na janela do carro .

-Que tipo de ajuda precisa?

-Quero treinar você para que assim possa se vingar de sua mãe.

- E por que eu ?

-Por que você conhece Hudson melhor do que ninguém .

Marceline me encara no fundo dos olhos e parece pensar por alguns segundos.

Ela finalmente respira fundo e passa a mão nos cabelos antes de assentir com um leve movimento de cabeça

-Okay

Sorrio com sua resposta e abro a porta do carro para a mesma .

- O que fazia no cemitério, senhorita Abadeer ?

-Eu estava deixando flores no túmulo de minha mãe-  Respondeu encarando a paisagem através da janela .

-Sente falta dela ?

-Muita...

                              ***

O carro para em frente ao galpão onde trago os homens e mulheres que me interessam para fazer algo ,e vejo o olhar curioso de Marceline pousar sobre o lugar .

- Que lugar é esse ? - Ouço-a sussurrar mais para si mesma do que para mim e sorrio , encostando em seu ombro . - Onde estamos?

-Bem vinda , Marceline .

- Bem vinda ?

- Sim, nós iremos nos ver mais vezes por aqui , minha querida.

Saímos do carro e caminhamos embaixo da chuva até a entrada do galpão.

Abro as portas para que a mesma possa entrar e vejo-a se espantar ao ver alguns de meus lutadores treinando seus novatos e o resto se divertindo ao som de música eletrônica e drogas.

Apoio minha mão no ombro de Marceline e a direciono para o fundo do segundo andar do galpão onde a música estava mais baixa e podiamos conversar melhor.

Ao chegar no pequeno bar , sento-me em um dos bancos e aponto para outro ao meu lado para que a garota possa se sentar.

Um dos barmans veio até nós e olhou Marceline dos pés à cabeça antes de sorrir.

-Nunca vi você por aqui...é nova ?

-Er... - Olhou para o homem sem saber o que responder

-Ela é a minha nova assasina de aluguel - Abadeer me olha espantada e eu apenas sorrio - Fique calma pequena garota, você será treinada primeiro , não sairá por ai fazendo merda como alguns . Você é diferente dos demais.

-Espera ai senhor...Abadeer ?

-Sim , ela é uma Abadeer .

O homem encara Marceline mais uma vez com um olhar nada bom porém logo falo:

-Nem pense em relar um dedo na garota . Ela é a única que sabe tudo sobre Hudson Abadeer , isso será útil para nós.

-Como?

-Ela quer vingança, nós queremos vingança. Marceline terá o deseja e nos dará aquilo que tanto queremos

-A morte daquele filho da puta ?

-Exatamente

Um sorriso surge no rosto do barman e vejo-o pegar uma garrafa de cerveja e a abrir , entregando-a para a garota

-Bem-vinda Abadeer , tudo por conta da casa hoje . E senhor...o mesmo de sempre?

-Sim , Ed. - Respondo e rapidamente o homem se dirige ao outro lado do bar . Me volto para a Abadeer e sorrio

-Por que aquele cara parecia querer me matar quando soube meu sobrenome?

-Nós não gostamos muito do sobrenome que você carrega , apenas diga que Simon Petrikov te recrutou e eles ficam quietos. - Ed voltou com minha bebida e o agradeci antes de voltar minha atenção para Marceline- Então garota...por que acha que escolhi você? Existem muitas e muitas pessoas nesta cidade .

-Por que eu sou filha de Hudson Abadeer? - Respondeu bebendo um gole de sua cerveja

-Exatamente, garota .

***

-Você deixou aquele garoto totalmente ferrado , Marceline . Ele é filho de um drogado que por coincidência é um cliente meu . Ele veio pedir para que eu acabasse com você por fazer o filho dele ter sido expulso da escola , mas eu não fiz isso e não vou , porque necessito de você para uma coisa. Você não enxerga que todos aqui querem você do nosso lado ?

- Os cegos não conseguem ver , os orgulhosos não querem , senhor Petrikov.

-E você é uma cega ou uma orgulhosa?


Notas Finais


Gostaram? COMENTEM AI , PÔ

Volto logo com NDA , eu acho .

Bjuuuuussssssss e até

Amo vocês


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...