1. Spirit Fanfics >
  2. Namorada de aluguel (Camren) >
  3. Almoço com os Jauregui's

História Namorada de aluguel (Camren) - Capítulo 283


Escrita por: Pq_nao_eu

Capítulo 283 - Almoço com os Jauregui's


 

POV. Lauren

 

Estávamos nos recuperando quando ouço meu celular tocando.

- Ah não, não acredito! - falei ainda de olhos fechados porque eu ainda estava morta.

- Seu celular?

- Aham. Ah não quero atender não. - falei me virando na cama mas o celular não parava.

- Vai lá amor, não param de ligar. - muito contrariada eu fui. Olhei no visor e era minha mãe.

- Minha mãe. - falei e me joguei na cama ao lado dela.

 

Minha mãe estava basicamente reclamando que eu não tinha ligado até agora e praticamente me ordenando a ir pra casa, iria ter o "almoço de dia 25" daqui a pouco e ela me queria lá. Desliguei prometendo ir.
 

- Que foi? - ela perguntou assim que desliguei.

- Vai ter almoço lá em casa daqui a pouco.

- Hum..

- Vamos? - arrisquei.

- Na sua casa?

- É. - respondi e ela abaixou o olhar. - Ah vamos amor. - comecei a apelar, dei vários beijinhos no seu rosto - É um almoço de Natal, minha mãe quer que eu vá de qualquer forma.

- Mas sua família vai estar lá.

- Vai. Que que tem? Eu te levo como uma amiga ué, não tem problema. - ela ficou me olhando - Hein... vamos?

- Não sei Laur...

- Por que? - perguntei.

- Ah sei lá... o Louis vai estar lá né?

- Talvez. Provavelmente.

- Acho melhor não. Ele vai ficar perguntando...

- Nada a ver, parece que está com medo do Lou!

- Não é isso!

- Só eu que posso ir na sua casa, só na sua família?

- Não!

- Bom, você que sabe. - me levantei porque eu tinha que ir e porque aquela conversa estava me irritando - Eu tenho que ir...

- Você está puta...

- Não pow... - eu estava em pé mas não a olhava - Você faz o que quiser mas eu tenho mesmo que ir. - falei e peguei minha roupa porque ía tomar banho.

- Onde você vai? - ela perguntou ao me ver na entrada da porta.

- Tomar banho. - entrei no banheiro e fechei a porta.

- Laur, peraí! - ainda a ouvi falando mas entrei no banho, não ía ficar discutindo isso, se ela não queria ir que não fosse. Eu queria mas fazer o que....

Sei que quando eu saí ela estava sentada na beira da cama, vendo televisão. Assim que me viu levantou o olhar e veio na minha direção, eu estava de roupa já e ela com a blusa que eu tinha dormido.
 

- Tá brava? - me perguntou me abraçando por trás, apoiando o queixo no meu ombro.

- Não. - respondi ainda sem olhá-la mexendo na roupa. Ela me virou pra ela.

- Tá sim. Para de mentir pra mim. - ela pegou no meu rosto me forçando a olhá-la - Desculpa. - ela pediu e eu assenti com a cabeça, me deu um selinho e em seguida falou - Eu vou com você tá?

- Vai? – pergunto surpresa.

- Vou. - respondeu sorrindo - Mas tem uma coisa.

- O que?

- Você tem que avisar a sua mãe que eu vou.

- Pra que Camz? Não precisa e...

- Por favor? - me interrompeu - Se não eu vou ficar muito sem graça.

- Tá bom, eu aviso. Vai lá tomar seu banho então.
 

Depois disso fiquei a esperando, liguei pra minha mãe como ela pediu que disse que tudo bem e pediu pra não demorarmos. Fomos então lá pra casa, ela do celular ligou pra mãe avisando que não almoçaria em casa.

Assim que chegamos lá já estava todo mundo, tadinha da Camz rs, estava morrendo de vergonha rs. Vi o Lou e ele me olhou surpreso, sorri e a chamei pra apresentar o pessoal, afinal minha mãe já estava vindo na minha direção e se não fôssemos até lá eles viriam até nós.

- Mãe, essa é a Camila, a amiga que eu falei no telefone. - falei e fiquei olhando.

- Prazer, Dona Clara. - a Camila esticou a mão e minha mãe a puxou dando dois beijos no rosto.

- Prazer Camila. Mas sem o dona tá? - minha mãe falou sorrindo e a Camz também sorriu mas toda sem graça.

- Tudo bem, Clara, então...

- Bem melhor rs... Mas acho que já nos conhecemos né? - minha mãe falou pra ela e depois me olhou, eu assenti.

- Sim. Uma vez fomos almoçar. - Camila.

- No shopping? - minha mãe a perguntou e ela assentiu - Sabia rs.... Bom seja bem vinda, querida.

- Brigada.

- Filha, seu pai estava atrás de você também.

- Tá. Vou lá falar com ele, vem Camz. - fui a apresentar ao meu pai, meus tios e mais dois casais de amigos deles que estavam lá, tadinha, ela ficou mega sem graça hahaha - Você fica mais linda ainda vermelhinha, sabia? - sussurrei por trás dela que se virou de supetão pelo susto. A gente estava na cozinha, eu também não era louca de fazer isso na frente de todo mundo.

- Ai Laur, que susto! - eu sorri e me aproximei dela - Tá louca? Para. - botou a mão pra me segurar, eu sorri de novo e roubei um selinho dela - Doida!

- Rs, vem, vamos lá pra sala. - fomos até onde meus primos e o Lou estavam - Oi gente.

- Até que enfim hein! Pensei que não viesse mais. - DJ.

- Ah foi mal gente... Me atrasei um pouco. - falei.

- A culpa foi minha. Eu que... - todo mundo olhou pra ela quando começou a falar - er... me atrasei no banho. - eu mesma a olhei surpresa por ela falar daquele jeito mas por fim sorri.

- Ah relaxa Mila, a culpa é da Laur, sempre é. – Harry falou rindo e amenizou o clima de surpresa que tinha ficado.

- Ah claro, estava demorando... - falei me fingindo de brava, sentei na outra poltrona, ao lado deles. Todos riram e mudaram o assunto.

- Querem beber nada não, meninas? - Lou.

- O que vocês estão bebendo? - perguntei.

- Vinho... branco. - DJ.

- Eu quero. Quer Camz? - perguntou.

- Agora não. Prefiro comer antes, ainda mais depois de ontem.

- Pow nem fala de ontem! Foi tenso rsrs. - DJ.

- Tu ficou mal né? - perguntei pra ela.

- Fiquei hahaha mas pensei que hoje seria pior mas até que não tô tanto. - DJ.

- Tô vendo já está bebendo de novo hahha.

- Você não sabe que a melhor coisa pra curar é beber de novo rs?

- Hahah, verdade. Quer mesmo não? - me virei pra Camila oferecendo meu copo.

- Não am... Lauren, brigada. - ela ficou meio sem graça pelo que quase falou na frente de todos, eu sorri e dei um beijo na bochecha dela.

- Laur! - minha mãe me chamou, me virei - Vem aqui me ajudar por favor?

- Já venho. - falei pra eles.

- Vem você também, Dinah. - ela se levantou também e fomos até ela que nos levou pra cozinha pra ajudarmos a servir a mesa, já que hoje não teria empregado nenhum lá pra ajudar. 

 

* Na sala....

 

Camila continuou sentada e junto com ela Louis e Harry.

- Veio conhecer os sogros, Mila? - Louis falou rindo assim que as duas saíram. Camila apenas o olhou.

- Deixa de ser chato, amor. - deu um tapinha no braço dele, pois ele estava sentado no braço da cadeira de Louis - Não liga pra ele, Mila.

- Mas eu tô falando sério ué, acho até que demorou...

- Você pelo visto já conheceu os seus né. - Camila falou pra trocar o assunto.

- Aham. - Harry - E ficou bem mais nervoso que você Mila, com certeza hahah.

- Rs. Mas eu já conhecia eles. – Camila - Uma vez fomos almoçar juntos.

- Ah é? Nem sabia... – Harry.

- Mas eu falei brincando tá, Mila. Eu não sei o que está acontecendo entre vocês mas não importa também, tô vendo que as duas estão felizes e é isso que importa. Não vou ficar te perguntando nada, pode ficar tranquila. - Camila olhou pra Louis surpresa porque não imaginava ele dizendo isso, ficou um silêncio então ela resolveu brincar pra aliviar o clima.

- Não vai? Que milagre é esse que você não vai fazer pergunta? - ela falou rindo e arrancou risadas do Harry também.

- Tá vendo, até você né amor? Pelo visto minha fama está ótima!

- Ai relaxa amor hahaha. A gente te ama mesmo assim né, Mila?

- Com certeza rsrsrs. - Camila olhou pra trás pra ver se via Lauren porque achava que ela estava demorando muito mas nada - Elas estão demorando né? Será que aconteceu alguma coisa?

- Elas devem estar na cozinha, minha tia queria servir o almoço. - Harry.

- Ahm.

- Relaxa Mila é que minha tia deve estar aproveitando a Laur em casa no Natal, ela está feliz da vida! - Harry.

- Como assim, por que? - Camila.

- Você sabia que esse é o primeiro Natal que a Lauren passa em casa assim desse jeito que está hoje? - Harry falou e Camila o olhou surpresa.

- Como assim primeiro?

- Pois é, pra você ver.

- E onde ela passava antes? - Camila.

- Ah ficava aqui até meia noite e depois ía pra casa da Hals, do Austin... sei lá, qualquer um deles. - quando ele falou Hals ela revirou os olhos.

- Tinha que ser essa garota!

- Pelo visto ninguém gosta dela rs. - Harry.

- Pois é. - Louis.

- Então, aí às vezes ela só voltava dois, três dias depois e era sempre aquelas discussões enormes que eles tinham... - Harry.

- É, a Lauren sempre falava que eles brigavam muito quando eles estavam em casa né... - Camila.

- Eu sei que meus tios tem parcela de culpa nisso mas a Lauren não ajudava também. - Harry.

- É, eu sei, conheço a peça. - os três sorriram quando ela falou - Eu sempre disse a ela pra tentar se entender com eles.

- Pois é. Por isso que eu tô falando, eles estão super felizes dela estar aqui. - Harry falou e ela sorriu.

- Imagina quando eles souberem o porquê dessa mudança, vão te amar amiga! - Louis falou brincando como sempre.

- Não sei não. Eu tenho medo da reação deles, sabia, principalmente da mãe dela. Ela falou que quando você contou - olhou pro Harry - ela não aceitou muito bem.

- Realmente de começo ela ficou meio assim mas hoje em dia me trata super bem. Com você também né, Louis?

- Sim, super bem.

- Sei lá... Sem ofensa Harry, mas você não é filho dela, é sempre diferente...

- É pode ser... não sei. - Harry.

- Só vão saber quando falarem. - Louis.

- É. – Camila.

- Vamos gente, almoçar? - era a Lauren que tinha acabado de chegar lá com a prima.

- Opa, vamos comer. - Harry levantou na mesma hora.

- Vamos. – Louis – Vamos, Mila?

- Aham, vamos. - ela se levantou também e ele e Harry foram indo na frente.

- Tô indo lá hein meninas, porque tô com muita fome. - DJ.

- Tá, estamos indo. - Lauren respondeu e Camila sorriu pra ela que foi na frente - Desculpa amor, te larguei né? É que minha mãe queria ajuda pra servir a mesa e tal, aí demorou.

- Tudo bem amor. E eu não fiquei sozinha, estava com o Louis e o Harry.

- Hum... - Lauren a olhou desconfiada porque antes ela não queria ir pelo Louis - E tudo certo?

- Ótimo. - Camila respondeu sorrindo.

- Que bom. Mas e então, está com fome? – Lauren discretamente pegou na mão dela, mais no dedinho.

- Um pouco.

- Um pouco? Pensei que você ía falar que estava com muita, não comemos nada hoje.

- Pois é, e você está aí só no vinho né.

- Tô bem amor. - Lauren respondeu sorrindo e as duas foram se juntar aos outros pra almoçarem. 


 

* Na casa de Camila...


 

Era por volta de meio dia e Vero ainda dormia quando seu celular começou a tocar, ela tentou ignorar a primeira chamada mas a pessoa continuou insistindo então ela resolveu atender.

- Alô.

- Nossa que voz é essa rsrs?

- Oi, Lu. - se virou na cama ficando de barriga pra cima e tentando abrir o olho.

- Estava dormindo né?

- Aham, estava. São que horas? - Vero esfregou os olhos pra tentar acordar porque estava difícil.

- Meio dia e cinco.

- Nossa, tô com muito sono rs.

- Pelo visto a noite foi boa hein!

- Não diria que foi boa, mas eu dormi tarde a beça e minha cabeça está doendo...

- Imagino. Do jeito que você estava quando me ligou... - Vero não falou nada e Lucy soltou um suspiro antes de completar - Enfim te liguei porque pensei que você já ía estar almoçando...

- Não. Mas eu vou acordar, vou levantar e tomar banho. Você está aonde?

- Acabei de chegar na minha avó.

- Ah tá. E que horas vai sair daí?

- Não sei mas eu te ligo. Deve ser por volta de três, quatro horas.

- Tá bom então, vou levantar e mais tarde você me liga então.

- Tá, beijos.

- Beijo, tchau.

 

* Elas desligaram e apesar de Vero ainda estar morta de sono resolveu levantar porque senão ía se atrasar pra sair com ela, visto que ainda tinha que almoçar. Foi tomar banho e ficou um bom tempo lá, deixando a água cair no seu corpo pra ver se melhorava, assim que saiu pôs qualquer roupa mesmo só pra descer.

 

- Oi pai. - o viu sentado no sofá.

- Oi filha, boa tarde! - ela sorriu e foi sentar ao lado dele.

- Cadê todo mundo?

- A Sinu está com a Sofi no parquinho. Ela está doida com a bicicleta que eu dei pra ela rs.

- Imagino rs. E a Mila?

- A Camila não dormiu em casa não.

- Ah não? - ele negou com a cabeça.

- Pelo visto a festa de vocês foi boa hein! Eu já estava indo lá te acordar...

- Rs... é, foi legal. Pai, deixa eu ir ali na cozinha pegar um suco, já venho.

- Tá. - Vero se levantou e foi lá pegar um copo de suco, além da ressaca ela queria tomar o remédio pra dor de cabeça mas não queria tomar na frente dele porque senão ele poderia reclamar, então tomou e voltou pra sala com o copo na mão - Vai comer nada não filha?

- Tô com fome não pai e além do que daqui a pouco vocês vão querer almoçar então...

- Rsrs. A Sinu deve estar chegando aí, a Sofi deve estar ficando com fome também. - não deu nem cinco minutos e elas entraram em casa.

- Oi gente, oi Vero, acordou?

- Aham. Ei, estava brincando mocinha? - falou com Sofia que foi toda boba mostrá-la a bicicleta dela.

- Estava no parquinho Veh. - Sofi.

- Que bicicleta maneira!

- Seu pai que me deu. - ela falou apontando pro Gabriel que sorriu pra ela.

- Pois é mas agora vamos pro banho né, Sofi? Você tá toda suja... Dá banho nela pra mim amor, enquanto eu vou ajeitando o almoço aqui?

- Claro, vamos lá?. - Gabriel a chamou e os dois subiram.

- Quer ajuda aí, Sinu? - Vero.

- Precisa não Vero, é só ajeitar e esquentar. Pode deixar que eu faço...

- Tá. - ela estava saindo da cozinha quando lembra de algo e volta pra pergunta - A Mila vem almoçar?

- Não. Ela acabou de ligar dizendo que não vem.

- E ela está aonde?

- Foi almoçar na casa da Lauren.

- Ahm. - Vero não pode esconder a surpresa mas não falou mais nada, voltou pra sala e ficou lá no sofá tentando relaxar pra ver se a cabeça melhorava. Mas não conseguiu isso por muito tempo, porque logo seu pai e Sofia voltaram e com ele ali seria impossível descansar.

- Dormindo de novo, filha? - ele sentou ao seu lado batendo na perna dela.

- Não... estava só deitada...

- Hum... sei. - ele sorriu porque imaginava que ela estava cansada - E aí, novidades? Não conversamos mais sobre aquele assunto... - ele falou baixo e ela olhou pra cozinha pra ver se Sinu ainda estava lá.

- Não muitas... mas estamos um pouco melhor.

- Que bom filha, fico feliz por você. - ele sorriu sincero e Vero também.

- Aliás pai, depois do almoço eu vou sair tá?

- Tá. Não vou perguntar nem com quem é porque eu imagino que seja essa tal pessoa aí né?

- É. - Vero sorriu de novo, eles ficaram mais um tempo ali conversando e vendo televisão até que Sinu veio e avisou que o almoço estava pronto já. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...