História Namorada de mentirinha- Fillie - Capítulo 13


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Cadie, Caleb, Caleb Mclaughlin, Fillie, Finn, Finn Wolfhard, Gaten, Gaten Matarazzo, Iris, Íris Apatow, Jack, Maddie, Millie, Millie Bobby Brown, Sadie, Sadie Sink, Stranger Things
Visualizações 428
Palavras 1.292
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Bom, pela foto de capa, acho que a teoria de vocês se confirmaram(ou não)ksksks a Ana Vitória achou que fosse e Jacob, e graças ao Big Bang não é KSKSKSKD e a Bia disse que tinha duas teorias, mas ela não falou pra mim as teorias dela 🤷💔
Ia ter capítulo só amanhã, porém não me aguentei kakaka
Gente, eu li todas as histórias de vocês (só de Fillie e Mileven e só de quem favoritou) teve gente que favoritou hoje e mesmo assim eu li, foram 19 histórias que eu li hoje! Kakakaka lógico que não foram inteiras, foram só o primeiro capítulo mas cansei viu ksksks
Tenho minhas histórias vencedoras!
Eu sou indecisa, então eu escolhi duas histórias de Fillie e uma de Mileven:

🍒1° de Fillie: "Temas do amor" do(a) escritor(a): @StrangerDay
🍒2° de Fillie: "Talvez eu tivesse te amado" do(a) escritor (a): @SacoDeJujubas25
🍒1° de Mileven: "My First "friend"' do(a) escritor (a): @JoelMiller

Muito obrigada a todos que participaram! Não fique triste se vc não ganhou, continue com sua história pq ela fará muito sucesso!!!

A música do capítulo é:
Bishop Briggs- River
Por favor, esperem pra colocar a música quando eu der o comando, isso é muito importante!

Obs: vai ter hot! 🔥🔞

Boa leitura 💕

Capítulo 13 - Amizade nova


Fanfic / Fanfiction Namorada de mentirinha- Fillie - Capítulo 13 - Amizade nova

(Leiam as notas please)

04/07/2017

Pov Millie Bobby Brown

-Tá sozinha?- o rapaz de cabelos e olhos claros me perguntou sentando-se ao meu lado.

-Não- respondi- o meu namorado foi no banheiro.

-Ah- ele disse- prazer, Noah!- ele estendeu a mão, o cumprimentei.

-Sou Millie- respondi- mora aqui?

-Não, eu sou de Vancouver- ele respondeu a minha pergunta e eu fiquei chocada com tamanha coincidência!- e você?- me perguntou tomando uma marguerita.

-Também sou de Vancouver.

Começamos a conversar sobre diversos assuntos, Noah era um cara legal, gostava de músicas, filmes e livros bem parecidos com o meu gosto.

Estávamos nos divertindo e rindo bastante, até que Finn chegou.

-Ah Finn- disse gargalhando um pouco de uma piada que Noah havia me contado- este é Noah- falei com a mão no ombro de Noah- ele é muito engraçado!- disse gargalhando mais um pouco.

-prazer em conhecê-lo Finn!- Noah, sorridente, estendeu a mão a Finn, que a apertou com muito mau gosto.

-Prazer!- Finn disse semicerrando os olhos.

Finn estava do meu lado direito e Noah ao meu lado esquerdo, olhei pra Finn com cara de "qual é?" Mas ele me ignorou completamente e virou uma dose de alguma bebida.

-Finn!- o repreendi- você não pode beber! Está dirigindo.

-O Noahzinho não vai te levar pra casa de carona querida?- Finn perguntou cínico.

-Eu não acredito nisso!- disse levantando e pegando minha bolsa- já chega!- disse tirando o copo da mão de Finn- vamos pra casa!.

-Desculpe-me Noah- me desculpei com Noah, que sorriu e disse que não tinha problema algum, anotei meu número em seu celular e me despedi.

Saí do cassino seguida de Finn, entramos no carro.

-Que porra foi essa?- perguntei assim que entramos no carro.

-Eu que te pergunto- ele disse- eu saio e no minuto que eu volto você já tá de papinho com outro cara?

-Eu não acredito que você tá com ciúmes Wolfhard!- ri

Chegamos rapidamente no hotel, Finn guardou o carro- que nem era dele, era do hotel- e subimos, no elevador eu continuei:

-Noah é só um amigo!- terminei de dizer a frase quando chegamos no nosso andar.

-Nós Também éramos amigos Millie!

Entramos no quarto.

Finn tirou sua roupa, vestiu uma calça de moletom e deitou-se na cama.

Fui ao banheiro, vesti minha camisola e deitei também.

-Eu não sei porquê está agindo desse jeito!- disse olhando pra ele.

-Por que eu gosto de você Millie- ele disse- e não é legal ver a menina que você gosta rindo e se dando super bem com um outro cara- ele marejou os olhos- eu tenho medo de te perder Mills!- ele falou segurando meu rosto com uma das mãos enquanto com a outra ele colocava meu cabelo pra trás.

-Não precisa ter ciúmes Finn- disse- eu sou só sua.

-É?- Finn perguntou sorrindo.

-É!- disse subindo em cima dele com uma perna pra cada lado, ele colocou as mãos em minha cintura.

Liguem a música agora!

O beijei, e dessa vez eu tinha certeza, eu queria ele, eu queria ele, aqui e agora!

Nos beijamos e foi algo tão puro, algo como sem interesses, foi algo puro de corpo e alma.

O beijo foi de calmo e suave pra selvagem e necessário.

Eu podia ter Finn como ele me tinha, eu queria ter Finn, eu precisava de Finn

How to we fall in love

Harder than a bullet could hit ya?

(Como nos apaixonamos

Mais profundamente do que uma bala poderia atingir?)

-Millie!- ele me chamou quando percebeu que eu estava tirando minha camisola.

-Tá tudo bem- eu o tranqüilizei terminando de tirar minha camisola, e voltei a beijá-lo.

Don't you say, don't you say it

(Não diga, não diga isso)

Don't you say, don't you say it

(Não diga, não diga isso)

Eu estava só de calcinha e sutiã, encostei meu rosto na curva de seu pescoço.

-Eu preciso de você, Finn- sussurrei em seu ouvido, soou mais como um pedido.

Shut your mouth, baby, stand and deliver 

Holy hands, oh they make me sinner 

(Cale sua boca, bebê, fique e se entregue

Mãos santas, oh elas me fazem uma pecadora)

Like a river, like a river

(Como um rio, como um rio)

Finn, com um pouco de dificuldade, abriu meu sutiã, eu o tirei, Finn olhou por algum tempo os meus seios, sorrindo, ri e o beijei

Choke this love till the veins start to shiver

(Sufoque este amor até que as veias comecem a tremer)

One last breath till the tears start to wither

(Uma última respiração até que as lágrimas comecem a murchar)

Comecei a beijar seu pescoço e fui descendo, até a barra de sua calça, como ontem, mas, dessa vez eu estava pronta, tirei sua calça, o deixando apenas de cueca.

Depois, ele inverteu nossas posições, ficando por cima, ele começou a me beijar e depois lamber e dar leves chupões em meu pescoço.

Tales of an endless heart

Cursed is the foll who's willing.

(Contos de um coração sem fim

Maldito é o tolo que está disposto)

Can't chance the way we are

One kiss away from killing

(Não é possível alterar a forma como somos

Um beijo de distância de matar)

Finn continuou com os beijos em meu pescoço, isso me provocava leve gemidos, mas tentei me segurar

Finn voltou a se direcionar à minha boca, ele beijava mais selvagem dessa vez, ele queria isso tanto como eu 

Sua mão estava em minha cintura, onde ele dava leves apertões, mas continuou me beijando, eu ofeguei durante o beijo, por ansiedade acho, então Finn se direcionou à minha orelha, ele mordeu levemente meu lóbulo esquerdo.

Enquanto eu respirava mais ofegante, esperando por isso, minhas mãos afagavam seu cabelo.

 Você tem certeza disso?- Finn me perguntou,eu assenti e sorri como resposta.

Like a river, like a river

Shut your mouth, and run me like a river

(Como um rio, como um rio

Cale a boca, e me corra como um rio)

 Finn começou a chupar meu seio esquerdo, enquanto massageava o direito, ele revezava entre os dois e minha boca.

-Finn- eu gemi o seu nome- por favor- pedi e ele entendeu, se direcionando à minha calcinha, ele segurou ela pelos lados, e me olhou sugestivo, como quem pedia permissão- por favor!- eu gritei um pouco mais alto dessa vez.

Finn tirou minha calcinha lentamente, eu estava quase a ponto de enlouquecer.

Ele começou a lamber devagar, uma onda de prazer me atingiu nesse momento, eu apertava os lençóis com uma mão e a outra estava na cabeça de Finn, o direcionando.

Finn começou a lamber mais rapidamente, de acordo com os meus gemidos, ele chupava meu clitóris enquanto com a mão massageava meus seios.

Quando eu estava com quase chegando no meu ápice, Finn parou de me chupar e voltou a me beijar, eu precisava de Finn dentro de mim agora!

-Finn- eu separei nosso beijo e o olhei nos olhos- eu preciso de você.

Ele entendeu e tirou sua cueca, era maior do que eu imaginava (sim, eu já imaginei isso) o que me deu um um pouco de medo, mas a vontade de ter Finn era maior.

Finn pegou sua carteira que estava jogada no chão, de lá ele tirou um pacote de preservativos, rasgou com a boca e colocou em seu pênis.

Ele olhou nos meus olhos e pegou em minha mão.

-Se doer muito, você me avisa que eu paro tá?- ele perguntou em um tom preocupante.

Sorri com isso e assenti.

Finn começou a me penetrar, e aí contrário de antes, dessa vez uma onda de dor me atingiu, era doloroso, mas a cada estocada, a dor era substituída por prazer, eu soltava gemidos de prazer e dor ao mesmo tempo, com medo dos outros hóspedes acordarem com isso, puxei Finn para um beijo, isso abafava os meus gemidos enquanto Finn estocava.

Eu estava quase lá, Finn me penetrava ao mesmo tempo em que chupava meus seios, e isso foi minha perdição.

Minhas pernas amoleceram e eu gozei ofegando.

-Aguenta só mais um pouquinho- Finn tentava falar enquanto estocava, mais umas estocadas e ele gozou.

Tirou a camisinha cheia e a jogou num lixo perto da cama.

Ele deitou no meu lado ofegante do meu lado e me puxou pra um abraço.

Adormecemos


Notas Finais


Estou morrendo de vergonha ksksksks mas e aí? Gostaram do hot?
Beijos até amanhã ❤️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...