História Namorada de Mentirinha — Imagine Min Yoongi (Suga) - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Suga
Tags Bts, Hentai, Romance, Suga
Visualizações 1.824
Palavras 1.201
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ecchi, Ficção Adolescente, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Depois eu edito isso e faço uma "nota do autor" legal, flw? vlw

Curtam o capítulo que estava aqui a vários dias no meu celular sem internet.

Boa leitura =

Capítulo 5 - 5. Uma noite com Min Yoongi


Fanfic / Fanfiction Namorada de Mentirinha — Imagine Min Yoongi (Suga) - Capítulo 5 - 5. Uma noite com Min Yoongi

Ou eu dormia com Min Yoongi, ou eu acabava com tudo ali mesmo. Era uma decisão difícil, mas se eu escolhesse dormir com o Yoongi o que teria demais, afinal? Na verdade tudo, mas estava tentando fingir que não havia nada.

— Oh, claro, ficarei. — sorri forçado. — Mas irei me sentir melhor se dormi-mos em quartos separados.

— Por que, querida?

— Não quero abusar da sua estadia. — sorri.

— Como quiser então. — sorriu a Senhora Min.

Após ligar para minha mãe e falar que ficaria na casa de meu "namorado", ela concordou instantâneamente, sem me perguntar coisa alguma. Me pergunto o porquê de velhos gostarem tanto de um namoro.

Ao entrar no quarto onde eu passaria a noite, tirei o vestido que estava colado em meu corpo, e o pus em um guarda roupa vazio que havia ali. Tirei meu sapato, o pus perto da cama e fui ao banheiro escovar meus dentes, ou pelo menos rezar que tenha uma escova ali.

Após escovar meus dentes com a escova que estava ali, sentei na ponta da cama observando os detalhes do quarto, é, não era nada igual ao meu. Alguns minutos depois, ouço um barulho vindo da porta e quando vou pegar um travesseiro para tentar cobrir algo, vejo Yoongi.

— EI, EI, EI! PODE PARANDO AÍ! — subi meus pés para cima da cama de casal.

Ele estava sem camisa, seu corpo magricelo estava à amostra.

— Por que está gritando, garota? — se aproximou.

— Porque você está no meu quarto e está mostrando seu corpo anti-malhação para mim! Eu realmente não sei o que é pior! — fiquei de pé em cima da cama.

— Meu corpo pode até não ser tudo isso, mas o seu é. — sorriu ao olhar-me de cima à baixo.

Aquele ser estava me provocando, ele sabe o quanto eu odeio os elogios dele, prefiro muito mais os apelidinhos e as provocações do que um elogio saído de seus lábios. Os elogios dele são todos sarcásticos. Impossível de levar à sério.

— Vaza daqui, tarado! — joguei a almofada que segurava nele.

— Vai me dizer que não tá gostando? — disse confiante.

— Claro que não, isso é ridículo! — falei decidida.

— Então vai piorar. — falou com um sorriso sacana nos lábios.

O mesmo, soltou o botão de sua calça lentamente. Eu não estava acreditando no que o mesmo faria, ele por acaso estava com certeza ficando louco. Ele abriu o zíper em câmera lenta. Engoli seco com sua ação.

— Não ouse! Ou eu grito! — apontei para ele

— E desde quando você é de gritar? — gargalhou.

Retirou completamente sua calça, ficando somente com sua cueca boxer. Com a cueca box apertada em seu corpo pude perceber as marcas de seu pênis. Tapei os olhos imediatamente quando vi.

— Desde o tempo em que você está semi-nu no quarto e eu não posso te bater por estar assim.

— Mas, e se eu te abraçasse? — disse Yoongi chegando mais perto de mim. — Ok, vou parar de brincar, mas, acho que vou ter que dormir aqui.

— Pra quê? — ergui uma de minhas sombrancelhas.

— Para desfazer qualquer suspeita que meus pais tenham. — sentou na cama.

— Garoto, você não me engana. Você só quer dormir no mesmo quarto que eu.

Por mais que Yoongi se achasse esperto, ele esqueceu que estudamos desde crianças na mesma escola, eu já sabia todos seus truques, que por acaso, eram usados nas garotas de lá, e eu não seria uma delas.

— Eu deixarei você dormir aqui, se colocar uma roupa. — vi um sorriso sair de seu rosto. — No chão, é claro. — dei uma gargalhada baixa.

— Você quem manda, minha donzela. — se curvou.

— Donzela é o caralho, sai daqui antes que eu mude de ideia. — ele gargalhou alto.

Peguei outra almofada e joguei nele, mas infelizmente o mesmo já tinha saído. Me pergunto o que esse garoto tem na cabeça, ele não pode ser normal. Também, mimado como é. Sabe eu ainda não acredito que os pais dele são mó gente boa, e ele é assim, frio, arrogante, idiota, babaca e teimoso que nem uma mula, não que eu não seja algumas dessas coisas, mas ele exagera.

Depois de algum tempo Yoongi volta somente usando uma bermuda. O mesmo continha em suas mãos, almofadas e uma colcha. Ele as colocou do chão e deitou. Isso, foi fácil demais.

— Se por acaso você, Suguinha, deitar na cama enquanto estou dormindo, eu lhe chutarei, e olha que eu nem disse onde, viu? — falei, e depois ouvir ele gargalhar.

— Não lhe garanto nada, minha donzela. — gargalhou novamente.

— Oh, caralho! Para de me chamar assim! — revirei os olhos.

Ajeitei meu travesseiro, e coloquei a coberta por cima de mim. Fechei os olhos por alguns minutos e abri o direito para verificar se Yoongi já estava dormindo, mas ele não estava. Ele encarava a parede com uma carinha triste. Sei lá, acho que estava com dó dele.

— Boa noite… — disse fechando os dois olhos.

— Boa noite, (S/A). — falou fazendo-me arregalaram os olhos.

Ninguém me chamava pelo apelido, só Taehyung, nem minha própria mãe me chama assim. Eu bateria nele, mas parece que o mesmo só quer um pé para começar a implicar comigo. Ou melhor, sempre quer uma mão.

Parece que algumas coisas não mudam, não é mesmo, Yoongi?

FLASH BACK ON

Eu realmente era sempre na minha, mas quando se tratava do Yoongi, eu sempre tentava fazê-lo me notar. Fazia algo para ele prestar atenção em mim, mas ele sempre ria da minha cara, como se eu fosse uma palhaça. Mesmo que a maioria das tentativas me deixassem com vontade de enfiar minha cara em um buraco, eu sempre tentava de novo, e hoje não seria diferente.

— O-Oi Yoongi. — falei gaguejando.

Ele estava sozinho pegando seu lanche na lanchonete, e eu achei que seria uma boa idéia, afinal, ele estava lá, eu estava lá. — também pegando meu lanche — Era uma ótima idéia.

— Está falando comigo? — perguntou, mas logo riu em seguida. — Ponha-se no seu lugar! — gritou fazendo todos prestarem atenção em nós.

Ele empurrou meu lanche com seu braço. A caixinha de suco estava estragada e meu sanduíche estava em pedaços no chão. Minha dignidade? Tinha sido jogada no lixo.

FLASH BACK OFF

Depois disso ele tentava fazer qualquer coisa para me ferir, ou melhor, ferir meu coração.

Ainda choro pelo meu querido lanchinho. Tão lindo, e parecia estar tão saboroso. Meu querido filho, deveria ter descansado em minha barriga, e agora deve estar mofando no lixão — ou não —. Eu bem que mereci, como fui gostar do menino mais hipócrita da escola? Águas passadas — graças à Deus —. Depois desse dia, ele começou a me provocar muito mais de 5 em 5 minutos. Era uma desgraça.

— Que chão duro da porra! — ouvi Yoongi falar. — Será que ela vai se importar tanto assim?

Como meus olhos estavam fechados, ele devia pensar que eu estava dormindo. Bobinho.

Ele tirou um pouco cobertor de mim, e se pôs debaixo dele. Ele fez tudo com cautela.

Fingi estar dormindo e deixei o mesmo ali. Ah, qualé, as vezes eu sou dura, mas também não sou de pedra. Não iria deixar ele dormir no chão duro, mesmo que ele tenha seu quarto, e mereça.

Pois é, eu deixei Min Yoongi dormir na mesma cama que eu.


Notas Finais


Capítulo será revisado mais tarde.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...