1. Spirit Fanfics >
  2. Namorado de aluguel — Jeon Jungkook (BTS, NCT) >
  3. Amor correspondido.

História Namorado de aluguel — Jeon Jungkook (BTS, NCT) - Capítulo 16


Escrita por:


Notas do Autor


Oie amores💕

Voltei com um pouco de DoWoo hoje (pra quem não acompanhado muito nct e está lendo por parte do bangtan, é o shipp do Doyoung com o Jungwoo), mas obviamente terá a nossa ______ com o Jeon!

Boa leitura!💕🖇🍦

Capítulo 16 - Amor correspondido.


Fanfic / Fanfiction Namorado de aluguel — Jeon Jungkook (BTS, NCT) - Capítulo 16 - Amor correspondido.

Coloquei as mãos sob a boca, após revelar meus sentimentos à Jungkook.  Eu não esperava dizer isso tão cedo...

— ______...

— Não, Jungkook. Eu sei o que você vai dizer, sinto muito, eu não esperava dizer isso agora e...

— ______, eu também te amo! 

Arregalei os olhos surpresa, não deu tempo de raciocinar direito o que o rapaz disse, logo senti seus lábios colados nos meus, iniciando um ósculo maravilhoso. Um beijo sem malícia alguma, apenas envolvendo sentimentos, um beijo necessitado de ambos lados, algo que queríamos a bastante tempo. Minhas mãos automaticamente envolveram-se na nuca do rapaz, puxando alguns fios de seu cabelo castanho escuro e as do rapaz, mantinham-se na minha cintura, fazendo um tipo de carinho. A maldita falta de ar tomou conta, por impulso nos separamos, e não deixamos de sorrir, Jeon deu um selar em minha testa, abraçou-me e disse coisas fofas, algo que eu não esperava, já que eu só conhecia seu lado brincalhão e safado. Fiquei feliz em saber que Jeon Jungkook estava loucamente apaixonado em minha pessoa —frase que disse agora pouco —, quem sabe podemos oficializar de vez esse nosso relacionamento. Logo uma sensação ruim pregou-se em minha mente, lembrando da noite anterior, que me fez sorrir boba por um mísero momento e logo voltando ao desespero.

— A gente transou sem camisinha! 

— Calma, minha mãe deve ter pílulas no banheiro dela, um minuto. — O moreno saiu correndo para o outro cômodo, em dois minutos, voltou com mãos vazias. — Estamos fodidos! — Passou as mãos pelos fios do cabelo, esboçando um semblante aflito.

— Farmácia. Agora! 

Falei ajuntando minhas peças de roupas pelo chão, inclusive o vestido, que terei que usar de novo, já que não posso chegar em casa com roupas masculinas, mamãe ou Jaehyun me matariam. Sim, eu poso ter um irmão chato, insuportável e ingênuo, mas o Jung vive preocupado comigo, algo nele que preste ao menos. Jungkook vestiu-se e saiu do quarto, antes avisando que iria me esperar no carro, estacionado na garagem, o que me fez lembrar estarmos super/mega atrasados para a aula. Pensando por outro lado, nem posso entrar sem o uniforme, então melhor eu aparecer em casa depois, mas antes passar na casa de Chaewon  e pedir emprestado suas peças do uniforme, para me livrar de um suposoto castigo se mamãe descobrir a matança de aula.


                  🍒̼

   

( Se não curte YAOI, sugiro que pule até o próximo emoji de cereja com esses enfeites, igual aquele acima).


KIM DOYOUNG 


Estou saindo da aula de Física — educação física — com Jungwoo e preocupado com minha amiga, que não deu notícias desde que saiu ontem da festa, com Jungkook. Aliás, o Jeon vai adorar amassar a cara de Taeyong depois que descobrir que foi ele quem colocou Viagra na bebida de ______. Como descobrimos? O Lee bebeu de mais e soltou a confissão sem querer, o que me fez querer quebrá-lo ali mesmo, mas deixarei essa honra para Jungkook.

— Vai uma ducha? 

 Jungwoo apontou para os banheiros e apenas concordei com a cabeça, estou muito sujo e suado. Peguei minha toalha em meu armário — dentro do vestuário — e entrei em uma cabine, despindo-me e pendurando as roupas nos pequenos ganchos, presos na porta. Levei um susto ao ouvir o ranger da porta abrindo, revelando o Kim ali, completamente nu.

— Jungwoo... 

— Desculpe, Dodo. Eu não aguento mais.

O loiro fechou a porta da cabine, olhando-me com pura luxúria. Atacou meus lábios e o prendi contra a parede úmida, fazendo o garoto arfar loucamente. Desci meus lábios para seu pescoço, deixando marcas de chupões e mordiscadas, logo o Kim trocou as posições, deixando-me imóvel contra aquela parede, agachando-se subitamente.

— Porra, Woo! — A boca do garoto deslizava lentamente em minha glande. — Vai se arrepender por me provocar desse jeito. — Falei simples, mas gemendo novamente ao sentir sua boca engolindo meu pau por completo. 

Parou o boquete, encarando-me com um sorriso ladino, finalizou antes mesmo que eu me desmanchasse em sua boca, o que me fez ter mais vontade de fazê-lo gritar por meu nome. 

— De quatro, na parede, Kim Jungwoo! 

— Como quiser, Doyoung. 

Sorriu sadicamente, ficando na posição que pedi e distribui um forte tapa em seu bumbum. Posicionei meu membro — já completamente ereto — em sua entradinha, aparentemente apertada, e entrei. 

— Dodo! — O loiro gritou devido à dor. Tampei sua boca com uma de minhas mãos, enquanto a outra agarrava fortemente a sua cintura, devido a barulho da porta principal do banheiro ser aberta, dando à ouvir as vozes de Hoseok e Yuta. Se nos pegarem aqui, seremos zoados até na outra vida!

— Shh! Abafe os gemidos em minha mão,    tem gente aqui. 

Ordenei e Jungwoo obedeceu, gemendo abafado por começá-lo à estocar novamente, um pouco mais rápido e fundo. 

— Ah, tão apertado. — Gemi no ouvido do mais novo, mordiscando o lóbulo, ouvindo xingamentos baixos vindo do loiro. — Acho que já foram. — Referi-me aos dois rapazes ao lado de fora. Tirei minha mão de sua boca e o garoto respirou freneticamente.

— Nunca mais faça isso. — Riu soprado. — Ahh, acerta aí de novo, Doyoung! — Presumi que fosse seu pontinho sensível e passei a estocar sempre ali, até chegarmos juntos no ápice. 

— Foi maravilhoso. 

Falei após ligar o chuveiro, deixando a água morna escorrer sob nossos corpos suados e cansados.


                   🍒̼


JungKook e eu depois que saímos da farmácia, voltamos para sua casa novamente, assim eu pude ingerir a pílula mais rápido, evitando supostos “problemas” no futuro, eu acho. A empregada — que eu estava mais para babá do Jeon — trouxe alguns biscoitos de chocolate e duas xícaras de chá para nós, que estávamos na sala, assistindo à uma comédia qualquer que passava no canal telecine. O filme até que tinha enredo parecido com a nossa realidade. O nome da comédia? Esposa de mentirinha, que lembrava muito o nosso acordo contra Lee Suk e relembramos todos os momentos que nos beijamos apenas para enganar outras pessoas, para atingir o Lee mais à frente. Não deixamos de rir e nos arrepender amargamente, por mentir para nossos pais.

— Acho que pega menos mal se oficializarmos. 

Jungkook pronunciou-se e eu provavelmente sabendo do que tratava, me fiz de desentendida:

— Hã?

— Não saia daqui! — O rapaz levantou do sofá, subindo as escadas rapidamente, até fechei os olhos prevendo uma possível queda do rapaz naqueles degraus, mas tudo ocorreu bem até ele voltar, sorrindo tímido.

— Desembucha. — Arqueei uma sombrancelha, rindo fraco.

— Sei que não está em um momento certo, mas eu queria fazer um pedido. Primeiro, vou dizer algumas coisas. 

Jungkook ajoelhou-se em minha frente e retirou uma rosa vermelha, que estava dentro do bolso da sua jaqueta de couro preta, em seguida, um pequeno papel de sua calaça jeans, já um pouquinho amassado.

— ______, desde o dia que conversou comigo na quadra da universidade, propondo esse acordo, meus dias ruins e sem cor, passaram a serem alegres e coloridos, como um arco-íris no céu azul. Havia encontrado um motivo para querer ir estudar todos os dias: Você e seu sorriso encantador, que me deixa um completo bobo. Obrigado por me ajudar quando eu tive crises e cuidar de mim, você é meu anjo. Nesse tempo ao seu lado, descobri sentimentos que eu não conhecia, o amor. Por toda via, aceita namorar comigo? 

Entregou-me a rosa e pôs o papelzinho em cima do sofá. Passou seu dedo polegar por minhas bochechas, limpando as possíveis lágrimas que escorriam por ali. Eu já esperava um pedido de namoro, mas não imaginei que fosse tão lindo assim.

— É claro que eu aceito!







Notas Finais


Vou dividir esse capítulo em duas partes, postarei em breve.


Gostaram?


Estarei respondendo todos os comentários!

Outro imagine meu com Yuta Nakamoto:

https://www.spiritfanfiction.com/historia/perdidos-na-ilha-yuta-nakamoto-nct-20017428


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...