1. Spirit Fanfics >
  2. Namorado de mentira >
  3. Dois

História Namorado de mentira - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


Olha quem voltou!!!

Estou aproveitando a quarentena para escrever aqui, já que andei um pouco ocupada antes de tudo isso acontecer. Sei que é meio surreal acreditar que em um mês o vírus tenha se espalhado por todo o Brasil, mas eu peço para que todos vocês lavem bem as mãos, usam álcool em gel e evitem aglomerações, são os cuidados básicos que todos nós devemos seguir. Esse vírus não é brincadeira, por mais que seja menos letal, ele é mais contagioso.

Fiquem com o capítulo.

Capítulo 2 - Dois


Fanfic / Fanfiction Namorado de mentira - Capítulo 2 - Dois

Oito da noite


Taeyong se encontrava em seu quarto em frente ao seu espelho, olhando a roupa que havia colocado e a julgando para ver se ela estava realmente boa, não queria decepcionar sua mãe mais do que já decepcionava.

Pegou seu celular e entrou nas chamadas, ligando para Ten sem pensar muito para não correr o risco de acabar desistindo, não demorou dois segundos e a chamada já havia sido atendida.

Ligação on

- alô? — Perguntou Ten assim que atendeu o telefonema.

- Ten? — Perguntou Taeyong mesmo sabendo que era o tailandês falando. 

- Tae, amor! — falou se tocando de quem se tratava. 

- não me chama assim, por favor. — pediu baixinho, mas por sua boca está próxima ao microfone do celular, o tailandês foi capaz de ouvir. 

- você viu, não foi? — suspirou o tailandês ao que se jogava na cama novamente. — por isso me ligou né?

- Você sabe o que eu quero dizer, vamos tentar não complicar as coisas... — Taeyong disse e por fim suspirou. — Por mais que nós tenhamos namorado por um bom tempo, não era algo para dar certo, eu agradeço por tudo que você tenha feito por mim, mas peço para seguirmos caminhos diferentes agora.

- eu entendo... imaginava que faria isso, eu vacilei com você, mas fazia um tempo que eu não tinha ninguém me tocando, você sempre foca nos estudos em época de prova e eu me sinto trocado.

- isso não é justificativa e eu não lhe pedi para justificar, está tornando tudo mais difícil pra mim, eu estou afetado porque vi a pessoa que amo com outra, então por favor, tenta me bloquear, me esquecer. 

Ligação off


Taeyong suspirou e limpou a única lágrima que havia insistido em cair, se olhando mais uma vez no espelho e pondo um falso sorriso em seus lábios, saindo de seu quarto em seguida.

Descia as escadas calmamente, já podendo ouvir as vozes altas de seus pais e dos convidados, bufando uma última vez antes de colocar novamente o sorriso no rosto e parar no fim da escada. 

- Filho! — Falou a senhora Lee se aproximando de Taeyong e segurando a mão do mesmo, fazendo com que ele andasse com calma atrás de sua mãe. 

- oi mamãe. Papai. — se curvou brevemente e olhou para os convidados. — Senhor Jung, senhora Jung e Jaehyun. — e mais uma vez se curvou e sorriu, mesmo que desejasse xingar Jaehyun. 

- Olá, Taeyong. — Jaehyun se curvou e pôs um sorriso falso em seus lábios, oque não passou despercebido por Taeyong que se virou quando estavam se dirigindo até a mesa de jantar.

Conversa vai, conversa vem e os mais velhos daquela casa já se encontravam um tanto alterados, fazendo com que o Lee e o Jung ficassem entediados.

Jaehyun olhava para toda aquela situação  com tédio, pensando em chamar Taeyong pra conversar mesmo que fosse sua última opção, qualquer distração estava valendo.

- me mostra seu quarto. — mandou o Jung olhando para o Lee mais novo, esse que olhou para o outro confuso e soltou uma risada fraca. 

- por que eu faria isso. — perguntou cruzando os braços e arqueando uma de suas sobrancelhas.

- porque tudo é mais divertido do que ficar ouvindo a conversar deles, até mesmo falar com você. 

- como você é chato! — se levantou após pedir licença e então Jaehyun fez o mesmo gesto, seguindo o mais velho até o quarto do mesmo.

O coreano mais novo por sua vez já se sentia confortável assim que entrou no quarto alheio, se jogando na cama de Taeyong, esse que resmungou por um bom tempo antes de sentar na beirada da cama.

- pode deitar, eu não mordo. — Falou o Jaehyun de olhos fechados ao que abraçava um dos travesseiros.

- tenho minhas dúvidas. — Respondeu Taeyong e logo se deitou um pouco mais afastado do Jung.

- Parece até que sou algum tipo de lixo. — Resmungou passando um de seus braços pela cintura de Taeyong e o puxando para perto. — Eu já disse que não mordo.

- o que está fazendo? Me solta! — tentou empurrar Jaehyun, mas parou quando sentiu os lábios alheios encostar nos seus de forma rápida e ágil. — Jaehyun...?

- Você não calava a boca. — deu de ombros e fechou os olhos, estranhando que Taeyong ainda não havia o batido, mas assim que olhou para o rapaz mais velho que si, estranhou. — tá bem?

- preciso de sua ajuda. — falou direto e Jaehyun se espantou, nunca esperaria que Lee Taeyong falasse que precisaria de uma ajuda sua.

Assim que ia perguntar no que, Taeyong o beijou novamente, só que dessa vez com mais intensidade, puxando Jaehyun para seu colo que se sentiu envergonhado. Taeyong por sua vez deslizava suas grandes mãos pelo corpo alheio, apertando a cintura do mesmo enquanto enlaçava sua língua com a do rapaz. 

Logo ambos se encontravam sem roupas, com Taeyong estocando com força no interior de Jaehyun que tentava conter os gemidos que insistiam em sair se sua boca, pois não estava nem um pouco afim de ser interrompido naquele momento tão bom que estava tendo com o Lee.

Taeyong por mais que quisesse ir direto ao ponto com Jaehyun sobre a ajuda, não aguentou e o agarrou, tomando coragem e inciativa pela primeira vez na vida, se sentindo satisfeito em ouvir os gemidos manhosos implorando por mais sair da boca do mais novo. 

No seu pensamento, a conversa poderia esperar até amanhã. 


Notas Finais


Desculpa pelo capítulo ruim, estou pelo celular, mas prometo que o próximo Hot que tiver será mais bem escrito, isso aqui está sendo mais um resumo de antes, para que passe rápido e chegue logo na parte interessante


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...