História Namorado de Mentira-Imagine Jungkook - Capítulo 56


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Got7
Personagens JB, Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Mark, Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Bangtan Boys (BTS), Imagines, Jungkook
Visualizações 199
Palavras 1.445
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Sobrenatural
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


É, boa tarde. Aqui estou eu escrevendo um capítulo de uma fanfic que jurei não escrever mais (ok, agora é sério, esse é o último).
Vocês que só leram essa fanfic espero que estejam bem. Enfim, vou deixar o link da fanfic do Namjoon nas notas finais porque ele precisa de amor, é isto.

Perdão por qualquer erro e boa leitura 💜💜💜

Capítulo 56 - Surpresa de Aniversário (bônus)


 Era aniversário do Kook. Eu queria fazer uma surpresa para ele e por isso acordei mais cedo. Não era uma tarefa difícil, ele raramente acordava tão cedo.

Olhei para ele ainda adormecido. As vezes ainda me sentia em um sonho, como se a qualquer momento eu fosse acordar.

Beijei seu rosto e levantei. Tinha muitas coisas a fazer, a primeira delas era aprender a cozinhar. Não que eu não soubesse mas... Eu podia ser meio desastrosa as vezes.

Nesses dois anos de casada, eu já tinha percebido que o cozinheiro da casa era o Jungkook e por isso me mantinha longe, mas hoje era seu aniversário, ele merecia algo especial.

E eu também tinha uma surpresa, isso estava tirando meu sono fazia alguns dias, foi difícil esconder isso dele por quase um mês.

Comecei a preparar algumas coisas e coloquei água no fogo para fazer um café enquanto eu trabalhava. Essa coisa de bolo não deve ser difícil, quer dizer, é uma receita levada ao forno e pronto, você tem um bolo.

Depois de fazer uma mistura meio estranha comecei a me desesperar, já tinha se passado quase meia hora.

- Cadê minha fada madrinha quando eu preciso dela.

Eu sentia muita falta de Ester, gostaria de saber o que ela andava fazendo. Será que ela tinha feito alguma coisa com outro casal?

Naquela época foi desesperador, mas agora eu só conseguia rir de todas as loucuras que fizemos.

- S/n!? -Jungkook surgiu na porta da cozinha, ele parecia assustado.

Também me assustei e deixei o pote de vidro com a mistura para bolo cair em meus pés.

- Droga.

Kook foi correndo até o fogão e desligou... Minha nossa, a água!

- Não se mexa!

- Estou de meia -Dei risada.

- Não tem graça, s/n -Ele veio até mim e me pegou no colo. - Eu já disse pra você ficar longe da cozinha.

- Você é tão chato quando acorda.

Ele me colocou no sofá da sala, saiu e depois voltou com um kit de primeiros socorros.

Não adiantava nada eu protestar, Jungkook é teimoso demais, então apenas observei ele tirar minhas meias e revistar meus pés.

- Ah não aconteceu nada, ainda bem.

- Eu disse -Mexi meus dedos dos pés. Isso o fez rir. Me aproximei e o abracei apertado. - Feliz aniversário.

- Então era isso? Estava tentando cozinhar para mim? -Ele beijou meu rosto. - Não precisava, eu sempre faço o café da manhã.

- Eu deveria pelo menos saber fazer um bolo.

Estava chateada pois tudo tinha dado errado. Agora Kook estava acordado e provavelmente não me deixaria cozinhar sozinha. Mas era melhor assim, para a segurança da nossa casa.

- Eu posso te ensinar, podemos fazer juntos.

- Você não deve trabalhar no seu aniversário.

- Que besteira, quem diz uma coisa dessas?

- Você disse no meu aniversário.

- Eu só falo besteira, s/n, não vá por mim.

Acabei rindo. Ele sorriu e me beijou. Eu o amava tanto, depois de todos esses anos, eu ainda conseguia me apaixonar por ele cada vez mais.

- Tudo bem, vamos cozinhar, mas eu vou fazer tudo, você só fala.

- Você que manda, chef.

Sorri satisfeita. Voltamos para a cozinha e limpamos a bagunça que eu tinha feito.

- O que era para ser isso? -Jungkook perguntou olhando para a panela vazia em cima do fogão.

- Ah eu ia fazer café.

- Você deixou a água ferver a ponto de evaporar!?

- Não tinha tanta água assim...

- Você é um perigo, s/n -Ele balançou a cabeça meio rindo, meio assustado.

Começamos a fazer o bolo logo em seguida, Kook me dava instruções mas eu não deixava ele encostar em nada. Quando ele não olhava, eu colocava alguns ingredientes a mais, o sabor ia ficar melhor ainda.

Esse bolo vai sair tão bom que vou até aprender a fazer outras comidas, quem sabe até fico com o lugar de cozinheiro da casa.



***



- Deixa que eu tiro do forno.

- Você é tão protetor, isso é irritante sabia?

- Irritante é hospital, e é pra lá que nós vamos se você se queimar novamente.

Eu já tinha me queimado feio, fui tirar um bolo do forno e esqueci de pôr luva. Em minha defesa eu estava distraída.

- Foi só um acidente, mas vai lá fodão.

- S/n não me faz rir com forma quente nas mãos -Ele segurou a risada e colocou a forma de bolo em cima do fogão. - Olha aí nosso filho.

Me assustei com suas palavras, até perceber que ele estava falando do bolo.

- Será que ficou bom? Quando posso desenformar?

- Tem que esperar esfriar um pouco senão despedaça todo.

- Estou ansiosa... E tonta -Sentei em uma cadeira. - Nossa, muito tonta.

- Você está bem? -Kook perguntou preocupado.

- Só fiquei meio enjoada, mas estou bem -. Ele ficou me observando atentamente. - Estou bem, sério.

Não queria que ele descobrisse sozinho, mas Jungkook era esperto demais. Ele parecia estar analisando alguma coisa.

- Você não está doente ou algo assim, não é? Porque se estiver podemos cancelar nossa viagem amanhã.

- Não, não é isso -Sorri. - Não é nada.

Abri meus braços pedindo um abraço. Ele veio até mim e me abraçou. Passei meus braços ao redor da sua cintura e encostei meu rosto em seu peito.

Seu coração estava acelerado. Eu amava ver o quanto ele era apaixonado por mim.

Ficamos assim por um tempo, só curtindo a presença um do outro. Jungkook se afastou depois e foi olhar o bolo.

- Acho que agora podemos desenformar... Eu faço isso, tudo bem? Você pode pegar a cobertura.

- Tudo bem, já que quer tanto assim brincar de cozinhar -Revirei os olhos o fazendo rir.

Kook desenformou o bolo e eu coloquei a cobertura de chocolate por cima. Peguei dois pratos e talheres.

- Estou nervoso -Ele confessou. - Eu sei que está bom, mas o nervosismo continua aqui.

- Está perfeito -Cortei um pedaço e dei para ele. - Pode comer.

Fiquei o observando atentamente. Jungkook sorriu e comeu um pedaço. Prestei atenção em cada expressão do seu rosto, mas nada o denunciava.

- Está... Bom sim -Ele fez um ok com as mãos.

- Deixa eu ver...

- Não! Quer dizer, não -Ele disse mais calmo. - Esse bolo é meu.

- O que? Para de besteira -Dei risada e peguei o garfo das suas mãos.

- Não come, sério... Dá azar.

- Nunca ouvi falar disso.

Dei de ombros e comi. Assim que coloquei na boca cuspi fora. Que porra de bolo era esse? Ele estava tão doce que parecia açúcar puro.

- Não está tão ruim, pare.

- Está horrível! Não acredito que mentiu.

- Não menti -Ele se defendeu. - Realmente está um pouco doce, mas nada demais. Eu vou comer tudo.

- Você não vai comer isso -Balancei a cabeça. - Foda-se esse bolo, vou dar logo o seu presente... Um dos, o mais especial.

- Vai se embrulhar? -Ele brincou.

- Idiota -Dei risada. - Já volto!

Fui até o quarto e peguei os papéis na minha bolsa. Minhas mãos tremiam de ansiedade, eu não sabia qual seria a sua reação. Não que eu tivesse medo mas era uma situação tão difícil.

Entreguei para ele o envelope do exame. Eu tinha colocado em um envelope em branco, especialmente para ele não saber que é de médico.

- Um envelope -Ele analisou. - O que será que é? Estou imaginando coisas estranhas aqui.

- Para de graça, Jeon.

Ele sorriu ao ouvir eu chamá-lo de Jeon. Observei ele abrir o envelope e então lê-lo atentamente.

- Eu vou ser pai -Ele falou em um tom baixo.

- Eu estava esperando mais animação -Falei meio ansiosa.

- Um bebê, vamos ter um bebê.

Jungkook se aproximou e me abraçou apertado. Não entendi muito bem sua reação. Seu rosto estava escondido em minha clavícula, senti algo molhado no meu ombro.

- Kook -Acabei rindo. - Você está chorando?

- Não.

- Ok, fodão, você não está chorando -Eu o afastei um pouco para olhar em seu rosto. Soprei gentilmente em seus olhos. - Pronto, o cisco nos seus olhos saiu.

- Eu amo você -Ele riu. - Vocês... Isso é tão louco.

- Eu amo você, Kook -Acariciei seu rosto. - Feliz aniversário, meu amor, tenho mais presentes mas só darei mais tarde na festa.

- Não são gêmeos, são?

- Não -Dei risada.

- Podemos ter mais depois então -Ele me abraçou novamente. - E não se preocupe com mais presentes, eu tenho tudo que eu quero bem aqui.


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...