1. Spirit Fanfics >
  2. Namorado por Aposta >
  3. 7 O teu outro lado

História Namorado por Aposta - Capítulo 8


Escrita por:


Notas do Autor


Oie moranguinhos, desculpem pela demora minha saúde está em primeiro lugar espero que entendam.💕
Espero que gostem do capítulo beijinho.💕😍🍓

Mais uma vez vos peço desculpa pelos erros que possam surgir!!😳✔️

Capítulo 8 - 7 O teu outro lado


Fanfic / Fanfiction Namorado por Aposta - Capítulo 8 - 7 O teu outro lado

7- O teu outro lado

 

Goku- “Esse deve ser o cara novo, nunca vi ele antes…muito menos com o Vegeta.”

O maior sentiu algo inexplicável, uma certa raiva, uma coisa ruim, provavelmente era apenas raiva de o menor conseguir descontrair, mas pegar no seu pé mais do que com todos, no fundo lá no fundo ele sabia que não entendia o porquê de ficar assim ainda há dois minutos ele estava feliz para mostrar o valor que tirou no teste, mas só de ver aquele cara sua mente ficou em branco…, mas a verdadeira questão é “porque esse cara novo já tava com tanta intimidade com o Vegeta?”

O maior avançou e quando se aproximou, o Vegeta estava rindo.

Vegeta- Você não mudou mesmo. - viu o maior- Oh Kakaroto.

O Turles olhou para ele.

Vegeta- Turles este é o Goku, Kakaroto este é o Turles.

Goku- Oi.

Turles- Eae, bem nos vemos depois pensa do que eu lhe falei.

Vegeta- Pode deixar.

Turles. Até mais.

Ele virou costas e se afastou deixando o maior e o menor sozinhos.

Vegeta- Teve seu teste?

Goku- Sim, aqui pega.

O maior deu as folhas para o menor que olhou e não pode deixar de estar espantado por um segundo.

Vegeta- Tirou 87 meus parabéns.

Goku- Foi só porque me ajudou, aquilo que me explicou foi o que saiu parecido por isso foi sorte senão tirava um 40.

Vegeta- Confie mais em si próprio.

Goku- Aquele é o cara novo?

Vegeta- Sim ele é do clube de fotografia.

Goku- Vocês se conhecem?

Vegeta- Sim.

Goku- Ele é seu…

Vegeta o encarou- E se fosse, e se fosse meu namorado, ou meu ex o que tem haver com isso?

Goku- Uh nada não…curiosidade só.

Vegeta- Hnm sei, curiosidade matou o gato, além disso não sei o que isso lhe possa interessar.

Goku- Desculpe.

Vegeta- Tudo bem, de qualquer forma eu não lhe diria, mas voltando ao assunto se mantiver essas notas, ainda vai virar aluno de excelência, será que pode dar uma mãozinha para seus “amigos”.

O menor fez as aspas com o dedo acentuando a palavra,

Goku- Não! Eles que estudem…

Vegeta- Kakaroto o que você entende por amigos?

Goku- pessoas que se dão bem?

Vegeta- Isso são conhecidos, ou uma parte pequena de amizade…você não sabe o que é ser amigo de outra pessoa?

Goku ficou em silêncio, mas aquela pergunta Vegeta já a tinha na garganta faz um bom tempo.

O maior se lembrava de antes.

memórias

Goku tinha 6 anos altura de andar na escola, seu avô lhe colocou uma mochila a que ele tanto queria era azul com bordinhas cinzentas, o menino sorria para o avô que o deixou na escola, o medo bateu nele, porém ele sorriu sempre.

O maior estava sentado na sala quando um cara atrás dele lhe atirou algo e riu, Goku olhou para trás, mas negou com a cabeça “ser gentil” era sempre o que seu avô lhe falara, porém, semanas e não foi só esse menino vários lhe faziam isso então um dia ele se irritou e empurrou um e em vez de ficar bravo ele riu.

O maior aprendeu que ser gentil não funciona para todos, por vezes teríamos de ser bravos, os meninos andavam com ele, mas era por medo de ele se virar a eles, mesmo sendo um sorriso amistoso, ele era uma criança que se metia com confusão facilmente quando alguém o irritava por querer fazer troça dele, então ele fazia pior para ficar por cima e funcionava, mas amigos…eles nunca foram seus amigos.

Vegeta- Kakaroto.

Goku- Uh…-encarou o chão- Talvez eu nunca tenha sabido o que era…eu- Eu tenho de ir!

O maior caminhou, mas sua cabeça estava um turbilhão, ele sentou num banco longe de todos, a verdade é que ele nunca tinha pensado sobre isso, ele desde criança tinha sempre feito o mesmo apenas para não estar sozinho, mas agora que pensava nisso, ele sempre estava sozinho mais do que nunca.

Mais tarde

O maior pensou em baldar algumas aulas, porém não o fez.

Kuririn- Ei Goku.

Goku- Hnm o que foi?

Kuririn- Você está bem? Está com uma cara.

Goku- Ah nada eu só estou numa bad hoje.

Kuririn- Quer falar sobre isso?

Goku- Não…eu estou de boas.

Kuririn- Qualquer coisa me fala.

Goku- sorriu- Valeu, acho que vou nadar um pouco se o Vegeta não estiver lá.

Kuririn- Ele sempre está.

Goku- É…

O maior depois das aulas decidiu entrar no clube e sim Kuririn estava certo ele estava lá escrevendo uns papeis, Goku passou e não falou nada de cara trancada, ele se trocou e saltou na piscina ficou nadando por um bom tempo, fazia pausas e voltava a nadar.

Único som que se ouvia era ele nadando, assim que ele saiu, o menor lhe falou.

Vegeta- Se tem algo o incomodando melhor falar.

Goku- Quê? Vegeta você mesmo não me vai contar tudo neh? Nós ainda nem somos amigos.

O menor se levantou e se aproximou.

Vegeta- Para ser seu amigo eu tinha de ser como eles, algo que eu nunca irei ser.

Goku- Na verdade eu não sei ao certo o que é ter amigos…eu nunca entendi direito, eu sempre achei que amigos, eles alinhavam em suas partidas e apostas.

Vegeta- Amigos vão estar com você no bem ou no mal, se um dia precisar de algo eles te irão socorrer, eles te dirão as verdades apenas para te ajudar, amigos não concordam com tudo que você faz ou diz, mas aceitam, vão respeitar suas escolhas, mas vão pegar no seu pé.

Goku- Como você faz?

A pergunta foi quase num tom inocente.

Vegeta- Mais ou menos isso, tirando a parte que eu não em importo e não confio em você, ainda duvido de quem você é.

Goku- Me magoa desse jeito hehe.

Vegeta- Hnm sei.

Goku- Bem…eu-

O celular do maior começou tocando e ele se dirigiu ao saco e tirou seu celular.

Goku- Uh sim...sim é o próprio…QUÊ?! Eu vou já para aí.

O maior pegou suas roupas e começou se vestindo na pressa.

Vegeta- Que aconteceu?

Goku- Nada eu só tenho que ir.

O maior pegou no saco e correu sem falar mais nada.

Depois desse dia, na semana que se seguiu Kakaroto nem parecia ele, ele estava quieto, ignorava as chamadas de atenção do menor e ignorava as aulas, e num dia o menor o parou em frente ao clube.

Vegeta- Kakaroto!

Goku parou olhando o menor.

Vegeta- Está me ouvindo Kakaroto? O que você tem está pálido, o que se passa com você, porque anda faltando ás aulas? Eu não queria falar nada, mas esta situação está a precisar ser detida.

Silêncio.

Vegeta- Kakaroto?

O maior o encarou, mas já não o ouvia, brilhos brancos e um zumbido soava cortando a voz do menor, até que o maior perdera o equilíbrio.

Vegeta- Kakaroto!

O menor o segurara e Bulma chegara nessa hora.

Bulma O que aconteceu?

Vegeta- Tranquila Bulma eu vou o levar na enfermaria ele está a respirar, está tudo bem, toma conta do clube na minha ausência.

Bulma- Claro, me diz algo quando ele acordar.

O menor assentiu e se afastou com o maior nos braços.

Vegeta “Está tão pálido, parece que nem tem comido ultimamente, no que ele está pensando?!”

O maior abriu os olhos lentamente sentindo uma forte dor de cabeça, assim que olhou para o lado viu o menor sentado numa cadeira o olhando.

Vegeta- Finalmente acordou.

Goku- Vegeta? O que faço aqui?

Vegeta- Desmaiou e eu o trouxe, como se sente?

Goku- Estou bem só me dói a cabeça.

Vegeta- Coma isso, precisa de comida, a enfermeira disse que você só o desmaiou porque não tem comido nada, posso saber porquê?

O maior desviou o rosto.

Vegeta- Kakaroto.

Goku- Vegeta isso é pessoal, não quero falar.

Vegeta- Certo, mas não vou sair daqui até comer pelo menos metade.

Goku- Eu não te-

Vegeta- Então eu vou ter que lhe enfiar pela goela abaixo, tudo bem.

O menor ia pegar na sandes, mas o maior pegou e mordeu.

Goku- Eu como.

Vegeta- Espero bem.

O menor olhou o relógio e voltou a cruzar os braços, minutos em silêncio, o maior comeu metade da sandes.

Goku- Vegeta vou dormir mais um pouco.

Vegeta- Não saia daqui até ao final do dia, descanse, eu depois venho aqui.

Goku- Não precisa.

Vegeta- Durma.

O menor se ergueu e saiu da beira do maior que se deitou e mesmo em baixo acabou adormecendo.

Mais tarde

Vegeta- Kakaroto…

Goku. Hnm.

Vegeta- Kakaroto são 17h vá venha dai.

Goku- abriu os olhos e se sentou- Quê? Eu dormi tanto assim?

Vegeta assentiu.

Goku- Mas o que veio fazer aqui? Veio me acordar?

Vegeta- Vim o buscar, hoje eu vou com você até sua casa e nem pense em negar porque estando dessa forma ainda desmaia pelo caminho.

Goku- Certo…

O maior se ergueu e depois de pegar suas coisas, eles saíram da enfermaria e da faculdade. Goku se desequilibrou e o menor o segurou.

Goku- Eu estou be-

Vegeta- Cale a boca, admita que está mal, todos temos dias ruins não é algo estranho.

Goku-…

Caminhara até chegar na casa do maior, o mesmo tentou abrir a porta deixando cair as chaves, mas o menor abriu a porta e entrou junto com ele.

Goku- Vegeta não precisa entr-

Vegeta- Você precisa descansar.

Goku- Mas você não pr-

Vegeta- Menos conversa.

O cheiro ligeiramente mofado no ar fez o menor desconfiar um pouco daquele lugar, mas apenas deixou o maior subir as escadas lentamente.

Vegeta- Cadê seu avô?

Goku- Uhh…ele saiu.

Vegeta- Entendi, descanse.

Goku- Sim, até mais.

Vegeta- Até.

O menor virou costas, mas não deixou de notar a leve camada de pó no balcão da cozinha e da chaleira que estava no fogão, mesmo achando estranho saiu e bateu a porta atras de si não se metendo nos assuntos alheios eu não lhe diziam respeito.

No dia seguinte

Alguém batera na porta do maior, o mesmo desceu as escadas com a farda escolar e abriu a porta.

Goku- Quem- Vegeta!

Vegeta- Bom dia Kakaroto, como se sente hoje?

Goku- Uh, bem, veio só por causa disso?

Vegeta- É claro! Afinal você ainda cai para os lados!

Falou o menor entrando na casa do maior.

Vegeta- Vai demorar muito? Cadê sua mochila?

Goku- Uhhh vamos juntos para a facul?

Vegeta- Sim, estou esperando por você.

Goku- Oh certo, bem eu vou só buscar a minha mochila então.

O maior subiu as escadas, e nesse instante um sentido de curiosidade superou a responsabilidade do menor que analisava aquela casa, o cheio de mofo leve ainda lá estava, o pó também a chaleira também levemente empoeirada, ninguém mexia naquela casa? Onde estavam as coisas para o pequeno almoço? Onde estava o avô do maior?

Goku desceu depois de pegar sua mochila.

Goku- Vamos.

Vegeta- Seu avô?

Goku- Uhh…ele saiu muito cedo.

Vegeta- Hmm, certo vamos.

Eles saíram da casa do maior e caminharam em silêncio.

Vegeta- Seu avô sai tão cedo?

Goku- Sim, ele gosta de passear.

Vegeta- Volta tarde?

Goku- Vegeta pare de me fazer perguntas sobre ele.

Vegeta- Porquê?

Goku- Porque não lhe diz respeito, porque está tão insistente sobre isso? Não tem nada de mal sair cedo e voltar tarde, você não tem nada haver com isso!

Vegeta encarou o maior que também o encarava.

Vegeta- É eu não tenho nada haver com isso.

Goku- Desculpe não deveria ter falado dessa forma, só que está me fazendo demasiadas perguntas.

Vegeta- Sei, vamos logo.

Os dois caminharam em silêncio para a faculdade e a rotina voltara ao normal, aulas e treinos na piscina, ao final da tarde Bulma pediu para falar com o menor.

Vegeta- O que queria me dizer?

Bulma- Ah você não sabe neh Vega, Son tem o avô no hospital, ontem ao que parece foi uma crise que seu avô teve então ele saiu rapidamente daqui.

Vegeta- Quê? Como você sabe?

Bulma- Uma amiga minha está lá estagiando e ela esta na ala do avô do Son, aí ela me descreveu o cara que foi lá por ser mo gatinho e então ela viu o nome que ele deixou nas visitas e Son Goku acho que não tem muitos neh?

Vegeta Hnm certo.

Bulma- Vegeta…acho que é por isso que ele anda meio estranho, mas não lhe diga nada.

Vegeta- Pode deixar.

No final do dia o menor arrumou as suas coisas e foi visitar Shinju e o levou para passear um pouco, quando o cachorro começou correndo.

Vegeta- Shinju! Onde vai?

O menor deu uma leve corrida vem o cachorro parar um pouco mais na frente.

Goku estava sentado na beira do passeio em frente ao hospital, ele não conseguia ver seu avô daquela forma, até uma língua molhada lhe tocou a sua cara, era Shinju!

Goku- Que faz por aqui? Se perdeu de novo? Vegeta vai lhe prender se continuar fazendo isso.

Vegeta- Não vou não, o que faz aqui?

Goku olhou para cima vendo o menor.

Goku- Vegeta?!? Eu que devia perguntar o que faz aqui, o dormitório ainda fica uma boa distância.

Vegeta- Não é obvio? Vim passear o Shinju e você porque está aqui no hospital?

Goku- Não é nada, eu só estava de passagem.

Vegeta- Sim de passagem mesmo na frente do hospital, na hora das visitas também.

Goku- engoliu em seco- Vegeta me deixe, pare de querer saber as coisas.

Vegeta- Coisas que eu já sei? Eu sei quem está aí dentro Kakaroto…eu sei que é seu avô que está aí.

Goku- Como?

Vegeta- Isso não importa, apenas porque não falou sobre isso? Como sequer paga as despesas dele? E a sua faculdade?

Goku- Não lhe importa.

Vegeta- Senão ligasse eu nem estava aqui idiota! Você deveria deixar as pessoas te ajudar!

Goku- Você não tem nada haver com isso! Eu nunca disse que precisava de ajuda! Para!

O maior se ergueu e o menor sorriu.

Vegeta- Ao menos está com mais energia como antes.

Goku parou e o encarou.

Vegeta- Todos precisamos de ajuda, pare de ser rebelde, queria um amigo? Vamos virar amigos então.

Goku- o quê?

Vegeta- Você ouviu.

O maior encarou o menor surpreso ele não esperava aquilo do menor, seu coração bateu rápido naquele momento, ter um amigo, ter alguém que lhe pedisse para ser seu amigo, isso era novidade.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...