1. Spirit Fanfics >
  2. Namore meu namorado 2: O intruso!. - NCT (Ji Sung Centric!) >
  3. Planejava!.

História Namore meu namorado 2: O intruso!. - NCT (Ji Sung Centric!) - Capítulo 19



Notas do Autor


Voltei...

Espero que gostem...
Boa leitura...

Capítulo 19 - Planejava!.


    Jaemin tinha resolvendo que voltar apara o campus mais vendo naquele dia. Eram apenas 1 da tarde, ele podia ficar em casa até as 6 da noite, porém não queria ficar mais tempo naquele lugar. Sentia que aquela casa já não era mais tão sua casa, aquele sentimento de aconchego de antes talvez já não existisse. Com tudo pronto, o loiro tomou caminho para ir embora.

    Quando chegou na sala, viu que seu pai estava ali sentando no sofá enquanto olhava para a lareira apagada com uma expressão de vazio terrível.

- Até que demorou dessa vez. – Comentou o homem de repente.

- É. Até qualquer dia. – Respondeu o Na. E saiu da casa.

■■■

    A recepção de todos ao novo visual de Ji Sung foi muito boa, todos ficaram elogiando e admirando tal beleza, que evidenciou-se ainda mais com a nova comparação doa cabelos do Do mais novo. Bem, acho que afirmar que todos, foi um pouco de exagerado, pois JongIn desde que o filho tão aguardado chegou, estava em um estado de choque, até mesmo seus maridos que o conheciam a tempos ficaram surpresos com aquela nova habilidade do marido de congelar ao ficar tão surpreso. Normalmente JongIn falaria alto ou até mesmo gritaria, era um pouco estranho daquela vez, talvez fosse melhor chamar uma ambulância.

- Papai Soo, o que houve com o papai JongIn? Porque ele não se mexe e nem me elogiou? Ele normalmente é o mais babão comigo. – Perguntou Ji Sung um pouco bicudo por seu pai mais babão não ter demonstrado reação alguma com sua “surpresa”.

- Eu também não sei filho, acho que foi pago demais para um pobre coração velho do Kim. Logo ele desperta e te encherá de elogios. – Afirmou KyungSoo voltando a servir todos com a comida que levou.

- É só besteira desse velho, ele se impressiona demais as vezes. – Disse Yifan com desdém. Tai, já sabemos de onde Ji Sung tinha puxado tal qualidade.

- Velho é a sua avó, senhor Wu Yifan. Eu sou tão novo quando uma margarida que acabou de desabrochar . – Ouviram a voz do Kim saindo um pouco irritada. É, ele tinha voltado. – Ji Sung meu filhote, meu bebê, amor da minha vida, coisa mais preciosa, que porcaria foi essa que você fez no seu maravilhoso e perfeito cabelinho negro como a noite?! – Questionou o Kim mais velho se aproximando e tocando os fios do filho dramaticamente.

    Ji Sung estava mais confuso agora do que sua do viu seu pai em estado de choque. Porque raios ele tocava seu cabelo com tanto drama? Ji podia jurar que estava vendo uma formação de lágrimas nos cantos dos olhos de seu pai. Será que ele gostava tanto assim de seus cabelos negros? Era aquilo que Ji pensava, talvez não tivesse sido a melhor coisa a se fazer se deixou seu pai tão triste.

- Mas papai, eu só pintei o cabelo. É normal hoje me dia, ainda mais se for uma cor fantasia. Olha, até mesmo o Tae está ruivo e olha que ele era rosado, o Mark mesmo era loiro até pouco tempo atrás. Não precisa de tudo isso. – Tentou amenizar um pouco a situação que ocorria.

- Eu não tô nem aí para o  cabelo dessa salamandra de fogo e desse ex-gato amarelo. Eu só quero saber do seu cabelo. Era a única coisa que ligava você a mim filho, eu ver o seu cabelo negro fazia lembrar de mim quando mais novo. Você puxou quase tudo doa seus outros pais e, de mim só o cabelo pretinho. – Contou JongIn agora sim ficando triste de verdade. KyungSoo revirou os olhos. Era drama demais.

- Oh, palhaço. Os nossos cabelos também são originalmente pretos. – Disse Yifan apontando para si e KyungSoo. Recebendo um belo “shiu" como respostas de JongIn.

- Mas papai, deixa de ser bobo. Não tem nada haver isso de cabelo, eu não só puxei isso de você, eu também herdei seu talento para a dança e sem falar que, de onde veio tanta beleza heim?! – Disse fazendo um V com os dedos no queixo. JongIn riu orgulhoso. Era mesmo, p filho tinha muita coisa de si.

- Tem razão filho. Mas, acho que essa beleza toda foi puxada do meu Soo, olha como ele é lindo. – Afirmou JongIn apontando para o marido, este que ficou vermelho. Yifan só concordava com veemência.

    Enquanto aquela cena de novela mexicana acontecia, as outras pessoas que estavam em volta só riam em silêncio querendo não chamar atenção e acabar atrapalhando, mas não foi o que ocorreu quando Tail viu KyungSoo ficando vermelho de vergonha pelo elogio repentino do marido, então o Moon simplesmente passou a rir alto e escandalosamente, já os outros também não conseguiram mais se aguentarem e, agora parecia um circo de tanto que riam do pobre KyungSoo envergonhado.

- Nunca imaginei que o velho e bom senhor das mais expressões fosse capaz de ficar corado apenas por um simples elogio. Acho que esse casamento foi a melhor coisa que te aconteceu KyungSoo, esses dois sabem te domar como ninguém. – Disse Tail ainda saindo do que tinha ocorrido.

- Me lembra muito o Yunho, quando nos conhecemos. Ele queria manter a pose de bandido dele a todo custo, mas foi só me ver dando mole para um staff, que ele perdeu toda a pose dele. – Riu ChangMin contando aquele vechame que Yunho tanto queria esquecer. Porque ainda sentia ódio do tal staff, mesmo que já tenha se passado uns 27 anos.

- Ah, mas o Taeil não fica atrás não. Ele também tinha uma de ser metido a Bad boy, mas foi só ver a minha beleza que rapidinho saiu de pitbull para um chihuahua. – Contou Doyoung zombando do marido.

    Daí aquele piquenique acabou virando uma reunião dos maridos falarem mal doa seus outros maridos na frente deles, porque não tinha graça nenhuma falar mal pelas costas, a graça era ver a reação deles em tempo real. Ji Sung, Tae e Mark apenas observava tudo e, felizes por verem a intenção de seus pais. Não tinha sido uma má ideia, bendita hora que dormiram demais.

■■■

    No fim do dia, todos tiveram que voltar para o campus. Jeno tinha chegou um pouco antes dos outros, sabia daquilo porque estava tudo muito silencioso, normalmente haveriam conversas por ali. Caminhou até sei quarto e parou ali, olhando para a porta do quarto a frente, estava fechado como sempre, não deveriam ter chegado. Suspirou e entrou no seu.

    Jaemin normalmente era quem chegada primeiro então esperava o encontrar ali, mas estava tudo escuro, ele não havia chegado ainda?. Ascendeu as luzes e quase teve um infarto do miocárdio ao ver o Na ali sentado no sofá no escuro. O que era aquilo meio de filme de terror?!.

- Nana, o que faz aqui com as luzes apagadas? Está querendo entrar em algum filme de terror? Achei que quisesse ser biólogo e não ator. – Brincou Jeno.

- Não, mais eu já seu o que quero agora. Se antes eu estava indeciso, agora já não estou mais. – Falou olhando para o amigo, este que sabia bem do que o outro falava.

    Porque, aquele que planejava!.


Notas Finais


Então neh...

Acho que agora sabemos de onde veio todo o drama que existe no Ji Sung... kkkkkkkkk

Cara o Jaemin, esse moleque tá com cara de quem vai aprontar... kkkkkkkk

Até prevê...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...